o correio - ed 878

Download O Correio - Ed 878

Post on 24-Mar-2016

227 views

Category:

Documents

5 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Um jornal de verdade

TRANSCRIPT

  • LAGUNA/SC - ANO XVIII - EDIO 878 - LAGUNA/SC 08/09/2012 - R$ 2,00 - JORNAL BISSEMANAL O Senhor meu pastor, nada me faltar

    Laguna: 3646-5123 / 9926-6333Brao do Norte: 3658-2446 / 9627-3120

    Fone: 3646-2488Fone: 3646-2488

    Dr. Mauro Srgio Fernandes da Silva CRM 8789 - Pediatra

    Rua. Voluntrio Fermiano. 60 Laguna SC

    A sade de sua criana merece a ateno de um especialistaDiretor Tcnico

    Mauro Srgio Fernandes da Silva CRM 8789 - Pediatra

    RQE 4329

    Agora em novo endereo px. a Colnia de Pescadores Temos sala de Vacinas

    O comrcio de L a g u n a t e r horrio especial em homenagem semana da P-tria. No dia 08 de setembro, d ia de Sbado Ecolegal, haver recolhimento de Lixo Eletrnico e o comrcio dever abrir das 08h30 s 17 horas. Muitas atraes aguardam por voc. Participe e Prestigie!

    Sbado LegalLaguna comemorou a Semana da Ptria

    A Avenida Colombo Machado Salles, nas mar-gens da lagoa Santo Antnio dos Anjos, recebeu uma multido neste dia 7 de setembro para acompanhar e participar do tradicional evento cvico, que foi iniciado s 9h. Dividido em trs blocos, o desfile contou con-tando com a participao de militares, escolas das redes particular, estadual e municipal e

    instituies. As comunidades escolares, no decorrer da semana as escolas, realizaram homenagens ptria. Na quinta-feira, no bairro da Ponta da Barra aconteceu o desfile com pais, profes-sores e alunos da Escola de Educao Bsica Francisco Zezuno Vieira pela principal rua do bairro, sendo aplaudidos pelos moradores. RENATO BRAZ: UM GIGANTE NA REA EMPRESARIAL (Pgina 03)

  • O CORREIO P. 02

    O PODER DA PALAVRA

    Advocacia & Assessoria

    Dr. Victor Baio PereiraOAB/SC 15.896

    Atanazio Lameira atanaziolameira@brturbo.com.br

    EXPEDIENTEFundado em 29.07.1995

    Direo Geral: PAULO SRGIO SILVAJORNAL O CORREIO. LTDA. ME.

    C.G.C. 03.002.178/0001-60 Insc. Mun. 54.0375

    Redao e Administrao:Rua Voluntrio Fermiano, 52 - Centro Fone: (48) 3644-3959 - Laguna/SC

    Nmero Avulso: R$ 2,00 Assinatura Semestral (Bissemanal) R$ 100,00

    Tiragem: 1.000 exemplaresOs artigos assinados so de

    responsabilidade de seus autores. Circulao quartas e aos sbados :

    Laguna, Capivari de Baixo, Tubaro, Garopaba, Imbituba, Paulo Lopes, Imaru e Jaguaruna.

    E-mail: ocorreio@ocorreio.net hp:http://www.ocorreio.net

    Visite o meu: Blog: athanaziolameira.blogspot.com

    LAGUNA/SC 08/09/2012

    Hora do cafezinho

    Paulo Srgio Silva

    Reinventando o Profissionalartigo

    Mello Jr - www.gmtreinamentos.com.br - mello@gmtreinamentos.com.br

    Causas cveis: aes possessrias, indenizatrias e de famlia.

    Rua Raulino Horn - Centro - Fone 3644-6882 LAGUNA/SC

    MOVIMENTOS SOCIAIS - A REVOLTA DA VACINAPor volta de 1918, o Rio de Janeiro, capital de uma jovem Repblica, sob o governo de Rodrigues Alves, vivia um impasse com sua populao. Em virtude da falta de saneamento bsico, vrias epidemias atingiam a cidade como a febre amarela, a peste bubnica e a varola. O ento diretor de Sade Pblica, o mdico sanitarista Oswaldo Cruz, sugere a imediata vacinao da populao contra essas doenas e a limpeza ou demolio de todos os cor-tios do centro da cidade do Rio de Janeiro. Medida austera e polmica, dado a resistncia tanto da populao quanto da imprensa e adversrios do presidente Rodrigues Alves. Prevaleceu nesse caso o imprio dos argumentos cientficos de Oswaldo Cruz, homem com viso alm de sua poca. Incriv-elmente se criou naquele momento um movimento social chamado "Liga Nacional Contra a Vacina Obrigatria", idealizado por oposicionistas ao gov-erno e apoiado por uma populao que beirava os 95% analfabetos. Tal qual o modelo modernista europeu, cortios foram demolidos, avenidas alargadas, aterros construdos, edifcios levan-tados. Esse era um novo Brasil sendo construdo nos moldes do desenvolvi-mentismo que j chegava por essas bandas com certo atraso. claro que muitas pessoas foram prejudicadas com essas medidas, esto a as favelas cariocas remanescentes desse perodo para provar. Porm, a lio que fica a seguinte: Nunca os alicerces da ig-norncia na sua maior abrangncia sero capazes de impedir uma possibi-lidade to nobre quanto a pensada pelo mdico, sanitarista e cientista Oswaldo Cruz.

    Ser lder no fcil, pois, quando consegue que a equipe cumpra o seu papel, principalmente a meta, no fez sozinho e no fez mais que a obrigao; porm, quando algo no funciona, incompetente, no sabe liderar, no tem o time na mo, etc.Na sua empresa, o lder realmente valorizado? Trago esta questo para debate por ver que certa situao est ocorrendo com maior freqn-cia, gerando muitas dvidas, ou seja, no temos oferta ou as pessoas no querem ser lderes? Afinal, todo profissional deseja crescer, tem a ambio de um dia liderar o seu setor, a sua empresa, uma equipe, e, quando essa hora chega, tem medo e, se assume a bronca e no funciona, literalmente detonado.Para se tornar lder, o profissional deve possuir algumas habilidades a mais, como lidar com a presso do dia-a-dia e com o poder da lider-ana. Alm disso, algumas atitudes empresariais ajudam ou prejudicam o processo, como, por exemplo: qual empresa nomeia o lder e d carta

    branca para que ele escolha a sua equipe? Imagine um tcnico de futebol ser contratado e a direo simples-mente dizer: O time esse e tens que ser campeo!. Por isso, entendo que muita gente boa para no quer correr o risco de ser fritada e prefere ser um liderado de luxo a ser efetivamente o responsvel por uma equipe.Outro dia, ouvi um comentrio: o treinador foi demitido e foi chamado o auxiliar, um excelente profissional, grande auxiliar, com carisma e tudo mais. Durante o desenvolvimento dos trabalhos, o time vai bem e, ao ser questionado sobre ser efetivado, a re-sposta imediata: No estou pronto!. Nas empresas, tambm funciona as-sim. Tem equipes que funcionam mel-hor com liderados de luxo. E, quando no se encontra um super heri (lder) no mercado, passa-se o pepino para os melhores liderados, porm, como a bronca no boa, ningum quer assumir de vez o comando.Se esta situao est ocorrendo na sua organizao, reveja alguns conceitos e busque ter equipes que se completem,

    dando autonomia para um grupo de lderes de luxo.A maioria das empresas quer pes-soas prontas para liderar, no quer treinar, capacitar e buscar solues internas, porque no fez ou no en-tende a sua prpria empresa como uma escola de lderes. Isso mesmo, uma escola!O grande medo prepar-los e depois perd-los para o mercado, risco comum se no houver um planejamento de desenvolvimento e reteno de talentos. Ningum ser mais comprometido que aquele que veio da base atravs de programas de promoo, ascenso, maior remunerao... e mesmo um profissional externo errar tambm. importante que voc e a sua empresa preparem os seus liderados para a liderana, para a possibilidade de assumirem equi-pes de trabalhos e, se falharem em uma misso, estejam ao lado deles e busquem o sucesso juntos. Afinal de contas, que tipo de lder voc? Vamos refletir. E agir!!!

    Quando o lder falha

    O ENSINO DE CINCIAS, O IFSC reabriu o processo seletivo. As inscries vo de 1 a 16 de setembro.Os interessados mesmo no sendo da rea podem se inscrever. Curso de especializao gratuito e de qualidade.

    Nesta segunda-feira dia 10 s 19h, na Mini Paty Eventos, a Associao Empresarial de Laguna e o Ncleo do Jovem Empreendedor, promovem o Evento Voz nica, criado pela FACISC - Federao das Associaes Empresariais de SC - e institucion-alizado pelo CEJESC Conselho Estadual do Jovem Empreendedor de SC. A ao visa unificar a voz do empresariado em torno das mesmas questes e das mesmas bandeiras e, com isso, mostrar as necessi-dades do municpio na tica empresarial.Eu vou, ser que os candidatos vo?

    Com o tema Sesc Infncias: O que dentro de voc cri-ana? o Servio Social do Comrcio (Sesc-SC) promove em setembro as comemoraes do 66 aniversrio de fundao, celebrado no dia 13. Sero realizadas atividades de educao, sade, cultura, lazer e assistncia voltadas para a discusso e o resgate da criana que h dentro de cada um. A programao ser intensificada entre os dias 13 e 16 de setembro em todas as cidades onde o Sesc tem atuao. Sero oferecidos espetculos que tero como pblico-alvo as crianas, mas sem deixar os adultos de fora. Destaque para o espetculo O que eu sonhei, dedicado especialmente aos bebs e que o Sesc traz pela primeira vez a Santa Catarina. As ruas sero invadidas por peas de teatro de animao com bonecos gigantes, como Gigantes de Ar e Bichos do Brasil, alm dos espetculos No Dorso do Rinoceronte e Lanador de Foguetes. Cada montagem ser apresentada em cinco cidades diferentes No dia 13 de setembro, a proposta realizar um dia de brincadeiras, com Ruas do Brincar, em espaos abertos das cidades, e Paradas do Brincar, em escolas, instituies e empresas. Em todas as cidades ser realizada uma ca-pacitao chamada Agentes do Brincar, de 31 de agosto a 10 de setembro, onde sero formados monitores para realizar as aes do dia 13.Tambm fazem parte da programao de aniversrio, passeios tursticos gratuitos voltados especialmente para o pblico infantil. Com durao de at 1 hora, os roteiros passaro por pontos tursticos de cada cidade, e sero acompanhados de contao de histrias. Um cronograma complementar de atividades est sendo preparado por cada Unidade do Sesc, de acordo com as demandas e caractersticas locais. Toda a programao gratuita, e pode ser conferida no site: sesc-sc.com.br

  • O CORREIO P. 03

    AUTO POSTO BELA IGUABA

    Avenida Getlio Vargas, 381Magalhes - Laguna / SC

    Atendimento de alta qualidade

    (48) 3644-0381 / 9109-1803 / 105-4040

    LAGUNA/SC 08/09/2012

    VIUQREPRTER

    Pois , amveis leitores, aps demorada ansie-dade, eis que aconteceu coroado de pleno suc-esso, o evento ROSA FOLIA (1/09), tendo por local o Sam-bdromo Hindemburg Moreira.O su