o correio - ed 792

Download O Correio - Ed 792

Post on 31-Oct-2015

103 views

Category:

Documents

3 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Um jornal de verdade

TRANSCRIPT

  • LAGUNA/SC - ANO XVII - EDIO 792 - LAGUNA/SC 17/09/2011 - R$ 2,00O Senhor meu pastor, nada me faltar

    3646-5123 / 9129-5395

    Fone: 3646-2488Fone: 3646-2488

    Dr. Mauro Srgio Fernandes da SilvaCRM 8789 - Pediatra

    Rua. Voluntrio Fermiano. 60 Laguna SC

    A sade de sua criana merece a ateno de um especialistaDiretor Tcnico

    Mauro Srgio Fernandes da SilvaCRM 8789 - Pediatra

    Agora em novo endereo px. a Colnia de Pescadores Sala de Vacinas

    Proteja-se: J recebemos vacina contra a gripe

    15 de setembrofoi o Dia do Cliente

    O Cliente a nica razode ser da existncia de to-dos os produtos e servi-os, das empresas, de pro-fisses e postos de traba-lho do mundo. por estemotivo, que essa figuramerea ser homenageada.O dia do cliente atinge atodos, sem exceo, tantopessoas fsicas quantopessoas jurdicas, pois as

    pessoas so sempre clientes de algum e dependemos dosmesmos para sobreviver. O Dia do Cliente est concebidopara ser um dia de homenagens e de agradecimentos. Umdia para mostrar aos clientes o quanto eles so importan-tes. Feliz Dia do Cliente! Uma homenagem da AssociaoEmpresarial de Laguna.

    3 etapa em Laguna ser: Dentrofora In.co.mo.de-te (RS)Palco Giratrio

    Dia: 28/09 Centro Cultural Sto Antnio s 20h

    Prefeitura divulgaredital do concurso pblico

    A publicao do edital do concurso pblico ser no dia28 de setembro. Sero mais de 300 vagas para nvel b-sico, mdio e superior.

    A empresa contratada para organizao do edital, pro-vas e todas as etapas que constituem o certame aFundao de Apoio Educao, Pesquisa e Extensoda Unisul Faepesul.

    O edital estar disponvel no site oficial da prefeitura,no link Publicaes e tambm no site da Faepesul.

    Foto Andr Lus

    Na ltima sesso veredores aumentaram de 10 para 13 vereadorem em Laguna (Pgina 09)

    A construtora Camargo eCorrea, est aguardando

    licenas para iniciar a obra

    CINE MUSSI ESTSENDO DEPREDADO

  • LAGUNA/SC 17/09/2011 O CORREIO P. 02

    O Poder da PalavraO Poder da PalavraO Poder da PalavraO Poder da PalavraO Poder da Palavra

    Reinventando o Profissional

    Advocacia & Assessoria

    Dr. Victor Baio PereiraDr. Victor Baio PereiraDr. Victor Baio PereiraDr. Victor Baio PereiraDr. Victor Baio PereiraOAB/SC 15.896

    Causas cveis: aes possessrias,indenizatrias e de famlia.

    Rua Raulino Horn - Centro - Fone 3644-6882 LAGUNA/SC

    Mello Jr - www.gmtreinamentos.com.br - mello@gmtreinamentos.com.br

    Atanazio Lameiralameira@bizz.com.br

    EXPEDIENTEFundado em 29.07.1995

    Direo Geral: PAULO SRGIO SILVAJORNAL O CORREIO. LTDA. ME.

    C.G.C. 03.002.178/0001-60Insc. Mun. 54.0375

    Redao e Administrao:Rua Voluntrio Fermiano, 52 - Centro

    Fone: 3644-3959 - Laguna/SCNmero Avulso: R$ 2,00

    Assinatura Semestral (local) R$ 40,00Tiragem: 2.000 exemplares

    Os artigos assinados so deresponsabilidade de seus autores.

    Circulao: Laguna, Capivari de Baixo, Tubaro,Garopaba, Imbituba, Paulo Lopes, Imaru e Jaguaruna.

    E-mail: ocorreio@bizz.com.brhp:http://www.ocorreio.net

    Este jornal filiado:

    Hora docafezinho

    Paulo Srgio Silva

    O carnaval de Laguna apesar da ltima reuniorealizada na 19 SDR est anestesiado e inerte.Estamos no ms de setembro e no temos nenhu-ma previso de quando e quanto ser o repasse dasubveno do governo do Estado. O secretrioCesar Souza Jnior no ano passado prometeu queos recursos seriam liberados antes do fim do ano,mas fica o questionamento: A Liga das Escolas deSamba j apresentou o projeto para o carnaval2012? E, vamos mais alm, quais escolas j estoaptas para o prximo reinado de Momo?Como a palavra a Liga das Escolas de Samba deLaguna.

    A Cecrisa SA, empresa lder do setor no Brasil ena Amrica Latina eleita pela quinta vez conse-cutiva uma das 150 melhores empresas para setrabalhar, pelo guia Voc S/A Exame. Para o diretorpresidente da Cecrisa Rogrio Gustavo ArnsSampaio uma equipe motivada fator fundamen-tal para a conquista da liderana de mercado. Nosomos lderes por acaso, mas porque temos osmelhores profissionais que no medem esforospara alcanar sempre a excelncia nos resultadosdeclarou.O guia Voc S/A Exame a maior pesquisa de cli-ma organizacional do pas que identifica e valorizaas empresas que melhor cuidam de seus profissi-onais. De 2,3 mil pessoas que trabalham na Cecrisa,500 foram selecionadas, aleatoriamente, pelo guiapara responder ao questionrio de satisfao.

    TEMPOS E VONTADES

    A ira do ser humano

    O que faz o ser humano tentar destruir o outro? Semqualquer cerimnia ataque-se ferindo-o de morte. A ao justi-fica-se por si s. Atende a ira daquele momento sem preocupa-o com a conseqncia.

    Boas palavras

    Na beira do cais pense e repense a sua vida. Fale con-sigo mesmo sobre as coisas que fez ou deixou de fazer. Imagi-ne a grandeza do Universo e como somos pequenos diantedesta fora misteriosa. Como nos faz bem uma simples palavradita no momento exato, que nos ampara, nos conforta. A pazque nos transmite este mar, to belo, to sereno e ao mesmotempo furioso.

    Divino esprito

    Um momento sagrado da orao. Algo que transcendeque eleva nossos coraes ao alto. Um momento singelo, trans-formador, onde tudo pra simplesmente para que possamosser tocados pelas bnos que vem do cu. O homem ri, choraextasiado pelo divino esprito.

    Os valores perdidos

    H uma perda de tempo, talvez irrecupervel pelas guer-ras, conflitos e ganncia pelo poder. H uma destruio emmassa nos valores sagrados do ser humano. E o que pior noparece preocupar a sociedade que vive adorando o bizarro.

    Qual o papel do representante comercial?Hoje trago para reflexo uma das profisses maisfascinantes que conheo, a qual me honra tersido, num passado no to distante, um profis-sional representante comercial cuja especialida-de era abertura de mercado, algo que gosto defazer at hoje, mesmo como consultor de empre-sas, pois tenho visto alguns equvocos quantoa definio do papel do representante comerciale sua vinculao junto s empresas que o con-trata. Seu foco de trabalho representar outraempresa (contratante), vender seus produtos,solucionar problemas, ser o elo entre fornece-dor e cliente informando situaes de mercadoque possam melhorar os resultados de ambos.Mas quando isso no fica claro, algumas em-presas tratam seu representante como funcio-nrio que deve aceitar toda a subordinao im-posta, no entendendo que se no existe vncu-lo empregatcio, no existe subordinao. Poroutro lado cabe ao representante cumprir bem oseu papel como profissional de frente junto aomercado, respeitando e trabalhando dentro dasnormas comerciais e conceitos definidos pelocontratante; ter tica, competncia para vender,ser o consultor do cliente, auxiliar na compra,estar comprometido com as metas traadas pelaempresa representada, orientar sobre tabela depreos, prazos, entregas, negociaes especi-ais.Observo algumas situaes amadoras que de-nigrem a imagem desta profisso: simplestiradores de pedidos ou aqueles que se trans-formam em compradores dos clientes chegandoao ponto de brigarem com suas fbricas paraobter tudo o que o cliente pede - alguns ligamda frente do cliente para fazer sua mdia deixan-do o fornecedor com cabelos de p. Ao fazeruma palestra numa conveno percebi que osrepresentantes que l estavam queriam ir para afesta de confraternizao e no estavam nem apara o futuro da coleo que estava sendolanada. Ento sugeri uma meta dentro da mi-nha apresentao: pagaria o jantar com bebidae tudo mais ao representante que fizesse a me-lhor apresentao de produtos baseados nanova coleo e foi difcil dar o prmio. O que

    esperar desta equipe de re-presentantes? Antes do fi-nal do evento o diretor comercial solicitou a elesque dessem uma noo de metas para o suces-so da coleo. Em torno de quarenta dias detrabalho e poucas vendas concretizadas, o dire-tor resolveu ir a campo auxiliar nossos heris defrente e as vendas comearam a decolar. Qual adiferena? O diretor conhece muito bem seusprodutos e foi pasmem - ensinar os represen-tantes a apresentar produtos e vender.Confira se seus representantes esto cumprin-do bem o seu papel:

    No tem hora para vender; Trabalha de segunda a segunda; Negocia sempre em favor da representada; Prope alternativa para captar novos clien-tes; consultor do cliente; Vende - no oferece e muito menos empurrapedidos; Auxilia na hora de cobrar, mesmo no sendosua funo; uma empresa de representao - sabe traba-lhar custos; organizado; Focado; Bem informado; Possui conhecimentos gerais; Tem conhecimento do RAMO que est traba-lhando; Possui estrutura mnima: carro, celular,notbook e internet; Participa de convenes sem reclamar; D treinamento aos clientes, principalmenteaos vendedores destes; Cumpre metas com resultados satisfatrios.

    Caros empresrios da indstria, como esto suasvendas? Como est sua equipe de representan-tes? C U I D A D O! Claro que no vou generali-zar, conheo muito profissional representantecom muita competncia. So raros, so suces-sos, so desejados e so profissionais. Para estesmeus parabns. Aprendi muito com vocs.

    A eleio em Pescaria Brava j est mobilizandoos polticos e a disputa promete ser acirrada.Deyvisonn da Silva de Souza j se anunciavacomo candidato, depois Antnio Honorato en-trou na parada e (alm do Enaldo) CleosmarFernandes entra no processo e enquanto prolife-ram candidaturas por l, aqui poucos so os no-mes confirmados.

    Cmara Municipal aprovou na ltima sesso doisprojetos que concedem Ttulo de CidadoLagunense ao Deputado Jorge CatarinoLeonardeli Boeira, a e o Senhor Claudio AntnioVignatti.

  • O CORREIO P. 03

    AUTO POSTOBELA IGUABA

    Avenida Getlio Vargas, 381Magalhes - Laguna / SC

    Atendimento de alta qualidade(48) 3644-0381 /9109-1803 / 105-

    4040

    LAGUNA/SC 17/09/2011

    VIUQREPRTERJoo Carlos WilkeE