o correio de pombal ed.1166

Download O Correio de Pombal ed.1166

Post on 28-Mar-2016

239 views

Category:

Documents

8 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

O correio de Pombal

TRANSCRIPT

  • 260x40.indd 3 20-06-2012 16:36:48

    16 AGOSTO 2012 | ANO XXI N. 1166 | Preo: 0,90 EUROS | DIRETOR PRATES MIGUEL | WWW.OCORREIODEPOMBAL.NET

    Nova Oportunidade para Centros

    Clubes do concelho regressam ao trabalho

    P11 e 14 DESPORTO

    Guiense ambiciona Taa, Meirinhas e Pelariga a manuteno

    Museu de Arte Popular desaa IPSS

    P7 CULTURA

    Fbrica de malhas encerra em Redinha

    P24 LTIMA

    Colaboradores manifestaram-se junto empresa

    P5 SOCIEDADE

    Atividade ser prolongada at ao nal do ano

    Romarias atraem milhares s freguesias do concelho

    Festas continuam no prximo m de semanaP5, 6 e 7 SOCIEDADE

  • 16 DE AGOSTO DE 2012 | www.ocorreiodepombal.net

    2 A ABRIR

    TINTA PERMANENTE

    VIRAS E VISTAS*

    Diz quem andou a sacudir a copa da rvore genealgi-ca que o cl TRINTA VIS-TAS ter tido Quinze ou s Dez parentes, con-forme, como quase tudo na vida consoante. Isto : Se apenas os olhos da cara tiverem sido toma-dos em linha de conta, ou se tambm o olho do cu tiver sido levado em con-siderao.

    Hoje extinto, reza a len-da que a morte anunciada ocorreu quando a matriar-ca estava agachada orde-

    nhando uma cabra pari-da. O animal doeu-se do amojo e reagiu com uma parelha de coices que mandou a velha de ca-lhostras. O eplogo deste infausto episdio da vida rural, que a patada vio-lenta vazou um olho v Cacilda que cou zarolha e, desde ento, a fam-lia TRINTA VISTAS, tanto do ponto de vista dos 2 olhos, como dos 3, trope-ava sempre numa conta

    de dividir que nunca dava resto zero.

    Tendo em vista que o intuito do rival era dar nas vistas e fazer um visto (alis, isso via-se vista desarmada), o candidato fez vista grossa e simulou vista cansada at que o outro lhe casse a perder de vista. assim mesmo: Longe da vista, longe do corao.

    De tombas e viras sa-biam os antigos sapatei-ros. O vira casacas tam-bm muito menino para virar o bico ao prego.

    Co sem raa denida, no passa de vira-latas, um exemplo acabado de miscigenao quadrpe-de.

    Enquanto dana tra-dicional minhota, o vira vingou noutros lugares do pas litoral: Vai de roda/Vai de roda/Cada qual ponha o seu p/No h vira mais gabado/Que o vira da Nazar. |

    ANOTANDO Sociedade Editora, Unipessoal, Lda.Sede: Rua de Ansio, n. 33 Apartado 111 - 3100-474 POMBALAdministrao: AnotandoContribuinte n. 506 230 449Capital social: 55.000 eurosDepsito Legal n. 36366/90Registo n. 114422

    Diretor: Prates MiguelRedao: Prates Miguel (TE-269)Colaboradores: Joana Filipa, Adelino Oliveira, Alfredo Faustino, Ana Lusa Silva, Antnio Jos Domingues, Eliseu Ferreira Dias, Fernando Carolino, Joana Areia, Manuel Duarte Domingues, Manuel Antnio

    Francisco, Teodorico Duarte, Cid Ramos, Nuno Carrasqueira, Amilcar, Joel Silva, Marco Gonalves e Pedro BarrosServios Administrativos: Diana Paixo geral@ocorreiodepombal.netMarketing e Publicidade: Bruno Fernandes (932 155 783)comercial@ocorreiodepombal.net

    Composio, Paginaoe Maquetagem: Rodolfo Cardoso(CO1051)Impresso: Coraze - Oliveira de Azemisgeral@coraze.comTiragem: 5.500exemplaresPublica-se s quintas-feiras

    Linha da Redao

    939 791 774

    Linha do Assinante

    236 207 460

    Preo avulso: 0,90Assinatura anual:Paga adiantadamenteContinente e Regies Autno mas: 25,00 (IVA includo)Europa: 40,00 (IVA includo)Outros: 60,00 (IVA includo)As cobranas via CTT so acrescidas de 1,49Membro da: API

    Rua de Ansio, n. 33Apartado 111 - 3100-474 POMBALTel: 236 207 460Fax: 236 219 542E-mail: geral@ocorreiodepombal.net

    *Por expressa opo do autor, este texto foi escrito e editado revelia do novo acordo ortogrco

    +++CO SEM RAA DEFINIDA, NO PASSA DE VIRA-LATAS, UM EXEMPLO ACABADO DE MISCIGENAO QUADRPEDE- PRATES MIGUEL Director

    Atualizmos o nosso site. Visite-nos em www.ocorreiodepombal.net

    Pombal associa-se a Noite Internacional dos Morcegos

    O Grupo Proteco Sico promove a 6. edio Noite dos Morcegos de Pombal, um evento que vai decorrer na aldeia do Vale do Poio Novo, no prximo dia 25 de agos-to.

    Contando com o apoio do Municpio de Pombal, o evento associado Noite Internacional dos Morcegos, que conta atualmente com 16 edi-oes, qual a autarquia pombalense tem vindo a associar-se, desde h al-guns anos.

    Venha at ao Vale do Poio Novo, ver e ouvir os morcegos o apelo dei-xado pelo GPS. Do progra-ma faz parte um passeio enquadrado por espe-cialistas, na identicao de morcegos, atravs de

    ultra-sons, que estaro ao seu dispor para esclarecer as dvidas que surjam.

    A sada de Pombal est prevista para as 18h30, junto Biblioteca Muni-cipal, estando disponvel transporte para os parti-cipantes, at prximo do local onde ser efetuada a

    atividade, mas ser ainda necessrio percorrer um trajeto a p, com 30 a 40 minutos de durao, cujo percurso no adequado a pessoas com diculda-des de locomoo.

    As inscries, com um custo de 5 euros, so obrigatrias e limitadas

    e podem ser efetuadas at s 18 horas do dia 22, atravs do endereo de correio eletrnico gps.sico@gmail.com. So ad-mitidas crianas, desde que acompanhadas por um adulto, e os promoto-res garantem iluminao, seguro e logstica. |

    Ver e ouvir morcegos no Vale do Poio Novo

    EDITORIAL

    Vejo-o todos os dias. Por sinal da minha ida-de e temos a mesma al-tura. Ontem abordou-me algo triste, abatido, direi mesmo consternado, a sugerir que eu escreves-se este editorial. Depois de ouvir a sua narrativa, anu.

    O Manel l O Correio de Pombal de cabo a rabo, inclusive a pgina dos anncios classifi-cados onde cavalheiros procuram senhoras para futuro compromisso, as-

    sunto srio ou mero con-vvio amigvel.

    Interrogou-se o Manel por que no agiam os homens directamente no meio social e recorriam a uma publicao interme-diria para lograrem atin-gir os seus objectivos. Que medos ou comple-xos atormentariam aque-las almas?

    Por outro lado, por que no tomavam as mu-lheres idntica e recpro-ca iniciativa para os mes-mos fins?

    Numa tentativa empri-ca de esclarecimento, re-solveu ele mesmo anun-ciar-se como cavalheiro divorciado, bem humora-do, dispondo de confor-tvel desafogo financeiro (neste particular exage-rou) procura de senhora residente no concelho de Pombal, com idade entre os 40 e os 45 anos, para assunto srio.

    Recebeu 10 respostas no seu telemvel, todas de operrias divorciadas ou vivas, desespera-

    damente asfixiadas pelo garrote do desemprego e dispostas a fazer-lhe tudo em troca de um prato de lentilhas para alimenta-rem os filhos ou de dez ris de mel coado para pagarem o medicamento na farmcia.

    o reflexo da malvada crise, qual espelho esti-lhaado cujas lascas cor-tam o corao.

    Prates Miguel

    O MANEL

  • www.ocorreiodepombal.net | 16 DE AGOSTO DE 2012

    A ABRIR 3

    A praia do Osso da Baleia foi o palco escolhido para celebrar o Dia Internacional da Juventude com a realizao de atividades sustentveis

    Associado ao projeto Ecotur e no mbito do Pro-grama Bandeira Azul, a ini-ciativa foi organizada pela autarquia pombalense e o Museu de Arte Popular Portuguesa, que ao longo do dia de domingo estive-ram em fora no areal do Osso da Baleia. Estamos a criar mquinas fotogr-cas e binculos, no fundo os nicos acessrios que o turista pode levar e que lhes permite captar ima-gens, levar recordaes, sem ter que destruir a na-tureza e preservando de certa forma o que a natu-reza tem para oferecer, explicou Cidlia Botas, um dos rostos do Museu.

    No mbito do projeto Ecotur, para os objetos construdos recorreu-se reciclagem. Para a cons-truo tanto das mquinas fotogrcas, como dos bi-

    nculos, utilizamos rolos de papel higinico, jornais, resduos de rolhas de cor-tia, enm materiais que j foram utilizados noutras atividades e das quais re-sultaram algumas aparas que esto aqui a ser apli-cadas, acrescentou.

    Apesar de alguma ame-aa do S. Pedro, a adeso praia foi excelente, as-sim como a esta iniciativa. Temos tido muitas crian-as e jovens, e tambm alguns pais, que aqui vm e perdem um pouco do seu tempo aqui no nosso atelier. Tem sido realmente fantstico, alis seme-lhana do que tem acon-tecido com outras ativida-des nossas, considerou Cidlia Botas.

    Alm da mensagem da sustentabilidade, esta ini-ciativa teve ainda como nalidade divulgar o turis-

    mo do concelho, estamos a entregar, tambm, umas brochuras sobre as atra-es tursticas do conce-lho de forma a divulgar as potencialidades de Pom-bal.

    Para j o palco do Osso da Baleia continua a banhos, uma vez que as prximas atividades deste mbito devero acontecer no Museu de Arte Popular Portuguesa. |

    Sustentabilidade em Dia da Juventude

  • 16 DE AGOSTO DE 2012 | www.ocorreiodepombal.net

    A JSD Regional de Leiria levou a cabo, mais uma vez, a Campanha de Vero com o objeti-vode ouvir as crticas, as opinies e as sugestes dos cidados que se en-contravam nas praias do distrito.

    Os jovens social-de-mocratas foram ao en-contro dos banhistas so-licitando uma ideia para melhorar algo no seu concelho, no distrito ou no pas, gravando esse testemunho e, retribuin-do com um brinde, uma

    almofada de praia com a inscrio O teu bem-es-tar a nossa preocupa-o. As gravaes sero posteriormente tratadas e divulgadas.

    A ao iniciou-se na manh de sbado, dia 28 de julho, na Lagoa de bi-dos, tendo sido a tarde dedicada praia da Foz do Arelho, onde se juntou o Presidente da Distrital do PSD, Fernando Costa. J o fim de tarde e noite contemplou a cidade de Pombal, onde decorriam as Festas do Bodo, tendo

    a comitiva da JSD parti-cipado na Caminhada do Bodo, que juntou milha-res de pessoas.

    Mais uma vez a JSD Regional de Leiria aliou o seu dinamismo sua aposta na valorizao do patrimnio do distrito, bem como sua inces-sante vontade de recolher ideias, opinies e crticas para continuar a dar o melhor que sabe em prol dos jovens