o consumidor na berlinda. (páginas 509 a 538)

Download O CONSUMIDOR NA BERLINDA. (Páginas 509 a 538)

Post on 10-Jan-2017

213 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • XXIV CONGRESSO NACIONAL DO CONPEDI - UFMG/FUMEC/DOM

    HELDER CMARA

    DIREITO, GLOBALIZAO E RESPONSABILIDADE NAS RELAES DE CONSUMO

    KEILA PACHECO FERREIRA

    JOANA STELZER

  • Copyright 2015 Conselho Nacional de Pesquisa e Ps-Graduao em Direito

    Todos os direitos reservados e protegidos. Nenhuma parte deste livro poder ser reproduzida ou transmitida sejam quais forem os meios empregados sem prvia autorizao dos editores.

    Diretoria Conpedi Presidente - Prof. Dr. Raymundo Juliano Feitosa UFRN Vice-presidente Sul - Prof. Dr. Jos Alcebades de Oliveira Junior - UFRGS Vice-presidente Sudeste - Prof. Dr. Joo Marcelo de Lima Assafim - UCAM Vice-presidente Nordeste - Profa. Dra. Gina Vidal Marclio Pompeu - UNIFOR Vice-presidente Norte/Centro - Profa. Dra. Julia Maurmann Ximenes - IDP Secretrio Executivo -Prof. Dr. Orides Mezzaroba - UFSC Secretrio Adjunto - Prof. Dr. Felipe Chiarello de Souza Pinto Mackenzie

    Conselho Fiscal Prof. Dr. Jos Querino Tavares Neto - UFG /PUC PR Prof. Dr. Roberto Correia da Silva Gomes Caldas - PUC SP Profa. Dra. Samyra Hayde Dal Farra Naspolini Sanches - UNINOVE Prof. Dr. Lucas Gonalves da Silva - UFS (suplente) Prof. Dr. Paulo Roberto Lyrio Pimenta - UFBA (suplente)

    Representante Discente - Mestrando Caio Augusto Souza Lara - UFMG (titular)

    Secretarias Diretor de Informtica - Prof. Dr. Aires Jos Rover UFSC Diretor de Relaes com a Graduao - Prof. Dr. Alexandre Walmott Borgs UFU Diretor de Relaes Internacionais - Prof. Dr. Antonio Carlos Diniz Murta - FUMEC Diretora de Apoio Institucional - Profa. Dra. Clerilei Aparecida Bier - UDESC Diretor de Educao Jurdica - Prof. Dr. Eid Badr - UEA / ESBAM / OAB-AM Diretoras de Eventos - Profa. Dra. Valesca Raizer Borges Moschen UFES e Profa. Dra. Viviane Colho de Sllos Knoerr - UNICURITIBA Diretor de Apoio Interinstitucional - Prof. Dr. Vladmir Oliveira da Silveira UNINOVE

    D598 Direito, globalizao e responsabilidade nas relaes de consumo [Recurso eletrnico on-line] organizao CONPEDI/UFMG/ FUMEC/Dom Helder Cmara; coordenadores: Keila Pacheco Ferreira, Joana Stelzer Florianpolis: CONPEDI, 2015. Inclui bibliografia ISBN: 978-85-5505-116-6 Modo de acesso: www.conpedi.org.br em publicaes Tema: DIREITO E POLTICA: da vulnerabilidade sustentabilidade

    1. Direito Estudo e ensino (Ps-graduao) Brasil Encontros. 2. Globalizao. 3. Relaes de consumo. I. Congresso Nacional do CONPEDI - UFMG/FUMEC/Dom Helder Cmara (25. : 2015 : Belo Horizonte, MG).

    CDU: 34

    Florianpolis Santa Catarina SC www.conpedi.org.br

    http://www.conpedi.org.br/http://www.conpedi.org.br/

  • XXIV CONGRESSO NACIONAL DO CONPEDI - UFMG/FUMEC/DOM HELDER CMARA

    DIREITO, GLOBALIZAO E RESPONSABILIDADE NAS RELAES DE CONSUMO

    Apresentao

    Apresentao

    Cumpre registrar nossa imensa alegria em coordenar e apresentar o Grupo de Trabalho (GT)

    denominado 'Direto, Globalizao e Responsabilidade nas Relaes de Consumo', que - em

    linda harmonia - apresentou artigos cientficos com profundidade de pesquisa e apurado

    senso crtico. As pesquisas apresentadas encontraram pleno alinhamento com o prprio

    evento que tinha como mote: Direito, Constituio e Cidadania: contribuies para os

    objetivos de desenvolvimento do Milnio. De fato, nesse sentido foi a distribuio das bolsas

    do prprio Evento, produzidas com reaproveitamento de banners e painis de outros eventos.

    Eram bolsas no standards, cada uma com sua identidade, com suas cores, com sua

    sustentabilidade...

    Os Objetivos do Desenvolvimento do Milnio foram estabelecidos no ano 2000 e, naquela

    ocasio, tinham por escopo oito temas de combate pobreza que deveriam ser alcanados at

    o final de 2015. Desde ento, perceberam-se progressos significativos, mas, muito precisava

    ser feito ainda. Atualmente, vive-se um momento no qual a Organizao das Naes Unidas

    (ONU) adotou a Agenda 2030 (reunidos na sede das Naes Unidas em Nova York de 25 a

    27 de setembro de 2015) e que, nas dezessete metas, revelou em seu Objetivo 12 "Assegurar

    padres de produo e de consumo sustentveis". Esse item demandar diversas

    providncias, dentre as quais: at 2030, alcanar a gesto sustentvel e o uso eficiente dos

    recursos naturais, reduzir pela metade o desperdcio de alimentos, alcanar o manejo

    ambientalmente saudvel dos produtos qumicos e de todos os resduos, promover prticas de

    compras pblicas sustentveis, de acordo com as polticas e prioridades nacionais, entre

    outros. Essas preocupaes permearam nosso GT, para as quais foram apresentadas pesquisas

    com profundidade no intuito de buscar diretrizes axiolgicas e comportamentais que

    assegurem um mundo sustentvel.

    O presente volume, portanto, consubstancia coletnea de excelncia acadmica, no apenas

    revelada em virtude da seleo pelo sistema 'double blind peer review', mas, pela viso

    vanguardista sobre uma sociedade adoecida pelo consumo exagerado (e, desnecessrio, em

    muitas ocasies). Em sntese, percebe-se na leitura dos artigos a demonstrao por parte dos

  • autores de imperiosa qualificao tcnico jurdica e o devido alerta sobre a vulnerabilidade

    de nossa sociedade em assuntos como: a dinamicidade da atividade de Shopping Centers no

    Brasil, os contratos de adeso (e seu contraponto na modernidade lquida), a publicidade

    como ferramenta de consumo, a relao entre a sociedade de consumo e o meio ambiente,

    agrotxicos e seus impactos, manipulao das preferncias de consumo, programas de

    milhagem e a publicidade subliminar (e seus efeitos).

    As polticas pblicas e o cuidado que o Estado deveria promover nas relaes de consumo

    (necessrias para resguardar o cidado brasileiro) tambm se fizeram presentes em pesquisas

    que se voltaram para: as agncias reguladoras no Brasil, a responsabilidade das universidades

    pblicas pela oferta de cursos de ps-graduao remunerados, a discusso sobre o artigo 28

    do Cdigo de Defesa do Consumidor, a poltica pblica de preveno e combate ao

    superendividamento, o desenvolvimento sustentvel e educao ambiental, a jurisprudncia

    defensiva, os reajustes abusivos dos planos de sade coletivos, a Smula 381, a tutela

    coletiva, as redes contratuais, alm do direito do consumidor nas diversas dimenses que o

    Cdigo de Defesa do Consumidor apresenta (inclusive sob aspectos criminais).

    Investigaes com vertente alm fronteiras tambm foram assinadas pelos colaboradores

    dessa obra, mais especialmente pelas discusses nas seguintes reas: cidadania universal e

    consumo, harmonizao das legislaes consumeristas no mbito do Mercosul, Amrica

    Latina e normatizao do Comrcio Justo, e a publicidade de produtos nano-estruturados na

    internet, sob anlise comparativa entre Brasil e Unio Europeia.

    A diversidade dos temas apresentados, alm de refletir anseio generalizado sobre os efeitos

    perniciosos que a sociedade do consumo tem colhido, trouxe abordagens enriquecedoras, que

    o leitor agora tem em mos. Na esteira de nosso festejado marco terico, 'Vida para

    Consumo', do socilogo polons Zygmunt Bauman, j se alertava sobre os efeitos e a

    mudana da sociedade de produtores (moderna e slida) para a sociedade de consumidores

    (ps-moderna e lquida). Nesse processo de mutao os prprios indivduos se tornaram

    mercadorias e o mercado o lugar por excelncia onde todos se encontram (ou, se

    desencontram...). Essas penetrantes transformaes permearam todas as pesquisas que aqui

    esto consolidadas.

    Deseja-se agradvel leitura no que as ps-graduaes em Direito tm produzido e que, em

    sntese, constituem os mais elaborados estudos da Academia do Direito nacional.

    Belo Horizonte, novembro de 2015.

  • Profa. Dra. Joana Stelzer - UFSC

    Profa. Dra. Keila Pacheco Ferreira - UFU

  • JURISPRUDNCIA DEFENSIVA E IMPARCIALIDADE: O CONSUMIDOR NA BERLINDA.

    DEFENSIVE JURISPRUDENCE AND IMPARTIALITY: CONSUMER ON THE SPOT.

    Miguel Luiz Barros Barreto de Oliveira

    Resumo

    O presente artigo tem como principal objetivo avaliar possvel desvirtuao das condenaes

    por danos morais em processos consumeristas na atualidade. O estudo se desenvolve em

    torno da legislao vigente, verificando a aplicao das indenizaes a partir da

    jurisprudncia obtida junto aos Tribunais ptrios. A construo do trabalho recorreu anlise

    da chamada jurisprudncia defensiva, tanto no seu aspecto processual, que valoriza a

    racionalizao excessiva das atividades do Poder Judicirio, como no seu aspecto material,

    que visa a rejeio de demandas repetitivas. Aborda a aplicao do princpio da

    imparcialidade objetiva neste contexto. Finalmente, discorre sobre a reparao do dano como

    mtodo pedaggico e punitivo, at atingir resultado quanto a possvel depreciao do referido

    instituto.

    Palavras-chave: Direito do consumidor, Dano moral, Racionalizao do processo, Imparcialidade, Carter pedaggico e punitivo da reparao

    Abstract/Resumen/Rsum

    This article aims to evaluate possible distortion of convictions in compensation for moral

    damages in consumer lawsuits today. The study is based on the current law, examining the

    implementation of the compensation from decisions obtained from the Brazilian Courts. The

    work analyses the application of the so-called defensive jurisprudence, both in its procedural

    aspect, which values excessive rationalization of the judiciary activities, as in its material

    aspect, which aims to rejection of repetitive demands. This paper addresses the application of

    the principle of objective impartiality in this context. Finally,