o cÁlculo de Área e perÍmetro via resoluÇÃo de ?· aprendizagem nas séries iniciais, para...

Download O CÁLCULO DE ÁREA E PERÍMETRO VIA RESOLUÇÃO DE ?· aprendizagem nas séries iniciais, para que…

Post on 13-Dec-2018

213 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

O CLCULO DE REA E PERMETRO VIA RESOLUO DE PROBLEMAS, APLICADO FORMAO DOCENTE DAS SRIES INICIAIS DO ENSINO

FUNDAMENTAL

Isabel Cristina Capelassi1 Angela Sacamoto2

RESUMO

Atualmente, diante dos avanos tecnolgicos e cientficos, faz-se necessrio a

busca por uma excelncia na qualidade de ensino, o que faz da aprendizagem um

tema de discusses e busca de caminhos cada vez mais aprimorados em prol dessa

qualidade. E pensando nisto que este artigo, relata uma implementao

pedaggica, parte integrante das etapas do Programa de Desenvolvimento

Educacional (PDE), que traz intencionalmente consideraes, atravs do

desenvolvimento de uma pesquisa. A pesquisa busca tambm apresentar algumas

alternativas para que os alunos do curso Formao de Docentes sintam-se mais

seguros ao trabalharem o clculo da rea e do Permetro via a estratgia

metodolgica Resoluo de Problemas nas sries iniciais do Ensino Fundamental.

Palavras-chave: Resoluo de Problemas, rea e Permetro.

ABSTRACT Keywords: Mathematical Modeling, Teaching of Functions. Currently, given the technological and scientific advances, it is necessary to search for excellence in teaching quality, which makes learning a subject of discussion and search for more appropriate forms of reaching that quality. And for this reason, this paper reports a pedagogical implementation, which is part of the steps of the Educational Development Program (EDP), bringing intentionally some considerations, through the development of a search. It is also an attempt to present some alternatives to the students of a Teacher Training Course so that they can feel more confident when teaching Area and Perimeter calculation through the methodological strategy Troubleshooting in the early grades of elementary school.

1 Professora da rede pblica do Estado do Paran, Programa de Desenvolvimento da Educacional (PDE) 2010. 2 Professora do depto de Matemtica UEL Londrina - PR

2

1 INTRODUO

Ao longo da histria, o homem sempre se deparou com problemas e fez-se

necessrio a busca de caminhos para solucion-los. Nesses caminhos, fez-se

presente a Matemtica, que tem como essncia a Resoluo de Problemas. Porm,

no somente necessrio que o aluno saiba solucionar estes problemas, mas sim,

ter criatividade e interesse em buscar solues explorando diversos caminhos e

sendo tambm capazes de relacion-los com o seu cotidiano.

Nesse caminho de aprendizagem e de solues, o aluno no deve se

prender ao uso padronizado de regras, mas fundamental que ele tenha condies

de questionar alternativas diferenciadas para chegar a estas solues.

Este artigo consiste justamente no relato do desenvolvimento de um projeto

que teve como objetivo principal desenvolver embasamento terico e prtico neste

aspecto e, consequentemente, proporcionar uma maior segurana aos alunos do

curso Formao de Docentes que trabalham diretamente com o processo de

aprendizagem nas sries iniciais, para que se obtenham resultados positivos no que

diz respeito a este contedo. Tal objetivo justificou-se pela dificuldade dos alunos

aplicar os contedos trabalhados em sala de aula em seu cotidiano. Diante disso, o

conhecimento torna-se algo abstrato, desconexo, estagnado em si mesmo e

desinteressante para o aluno em formao.

Deste modo, as atividades desenvolvidas ao longo deste projeto, procuraram

salientar para estes alunos que o importante que torne-se natural que contedos,

frmulas, postulados e procedimentos sejam absorvidos e aplicados por alunos em

situaes encontradas em salas de aula, ou fora delas, no dia a dia, como seres

sociais ativos, investigativos, crticos e tambm profissionais. Ou seja, para

encontrar a resoluo de um problema o aluno tem que entender a necessidade,

investigar e comprovar as possibilidades.

George Polya, professor americano, escreveu diversos livros sobre esse

tema. Em seu artigo publicado no livro organizado por Krulik e Reys (1997), Polya

enfatiza que: o aluno deveria se interessar pela Matemtica pelo que ela em si

mesma. E que o professor da disciplina que ensina sob este pensamento, o faz de

maneira que possa levar o aluno a se inflamar e desfrutar da descoberta.

3

Portanto, para que haja uma aprendizagem real, os professores precisam de

novas maneiras para problematizar os contedos relacionados rea e permetro,

provando aos alunos a necessidade real de se interar deste contedo e ser capaz de

solucionar os problemas.

2 REFERENCIAL TERICO

2. 1 A EDUCAO MATEMTICA

Falar de matemtica e de seu desenvolvimento falar da prpria histria da

humanidade. A matemtica uma das reas de conhecimento fundamentada nas

diversas atividades da sociedade. No entanto, o que se percebe no ensino da

matemtica, que esta tem se distanciado destas diversas atividades da sociedade

e se tornado em algo abstrato e incompreensvel por grande parte dos nossos

estudantes.

Surge ento, como proposta para ajudar e melhorar, a estratgia

Metodologia de Resoluo de Problemas, que de forma geral, consiste em uma

maneira de tornar a Matemtica mais agradvel e dinmica.

Segundo Polya (1997, p. 2):

Se a educao no contribui para o desenvolvimento da inteligncia, ela est obviamente incompleta. Entretanto, a inteligncia essencialmente a habilidade para resolver problemas: problemas do cotidiano, problemas pessoais, problemas sociais, problemas cientficos, quebra-cabea, toda sorte de problemas. O aluno desenvolve sua inteligncia usando-a; ele aprende a resolver problemas resolvendo-os.

Na matemtica, especificamente na Geometria Plana, observa-se que os

alunos apresentam dificuldades em diferenciar rea de Permetro, mesmo sendo um

contedo to presente no dia a dia. Podemos encontrar exemplos prticos destas

4

dificuldades na construo civil, na compra e venda de terrenos (rurais ou urbanos),

na atividade de plantio exercida pelo agricultor ao fazer estimativa da quantidade a

ser plantada, bem como dificuldades relacionadas ao melhor aproveitamento dos

tecidos na confeco de roupas.

Dessa forma, a estratgia de Resoluo de Problemas foi aplicada ao

contedo e proporcionou, aos alunos do Curso de Formao de Docente, a

explorao do mtodo nas situaes cotidianas da prtica docente, favorecendo

uma educao mais crtica, formando educadores como agentes ativos de mudana.

2.1.1 A RESOLUO DE PROBLEMAS

A disciplina de Matemtica geralmente conceituada pelos alunos como

uma disciplina difcil, pouco compreendida e pouca aplicada no cotidiano das

pessoas. Muitos alunos no possuem conhecimentos ou domnio suficiente em

relao s operaes e conceitos fundamentais da mesma, isto se deve ao fato de

terem vivenciado, em sala de aula, prticas matemticas de forma mecnica e

repetitiva, bem como, desvinculadas do cotidiano.

Segundo Gusso (2010), na estrutura curricular do curso de Formao de

Docente, a metodologia de Resoluo de Problemas consta como unidade de

ensino na disciplina Metodologia do Ensino de Matemtica nos Anos Iniciais do

Ensino Fundamental sendo considerada importante estratgia no processo de

efetividade do ensino-aprendizagem.

A tendncia Resoluo de Problemas uma nova orientao para a

aprendizagem. Dentro da disciplina de Matemtica, ela indicada como recurso

pedaggico para que o aluno desenvolva sua inteligncia, procurando uma soluo

tendo como parmetros os conhecimentos vistos anteriormente.

Assim, Polya (1980, p.1-2), assinala que:

5

Resolver um problema encontrar um caminho onde nenhum outro conhecido de antemo, encontrar um caminho a partir de uma dificuldade, encontrar um caminho que contorne um obstculo, para alcanar um fim desejado, mas no alcanvel imediatamente, por meios adequados.

Portanto, natural do ser humano resolver problemas.

Polya (2002, p. 4) ainda refora que:

A resoluo de problemas uma habilitao prtica como, digamos, o a natao. Adquirimos qualquer habilitao por imitao e prtica. Ao tentarmos resolver problemas, temos de observar e imitar o que fazem outras pessoas quando resolvem os seus e, por fim, aprendemos a resolver problemas, resolvendo-os.

Polya (2002), buscando viabilizar a aplicao da estratgia Resoluo de

Problemas o autor sugere uma diviso do mtodo em quatro etapas. Porm, ele

alerta que essas etapas no sejam seguidas rigidamente, pois seria contrrio

fundamentao terica do prprio mtodo.

As quatro etapas da Resoluo de Problemas segundo o autor so:

1 etapa: Consiste em compreender o problema. Desta primeira etapa

depende o sucesso da estratgia, pois o aluno deve se sentir motivado a resolver o

problema. Ao professor cabe selecionar bem o problema de modo que este no seja

to fcil, nem to pouco inacessvel, mas que suscite interesse e curiosidade.

2 etapa: Construo de uma estratgia de resoluo. necessrio

identificar a incgnita e como a mesma est ligada aos dados, para estabelecer um

plano.

3 etapa: Executa-se o plano verificando-se o que foi pr-estabelecido em

cada etapa.

6

4 etapa: Convm ao aluno verificar os procedimentos, assim como o

resultado, fazendo uma anlise do resultado obtido. Isto