o atleta olÍmpico brasileiro willy seewald - .século xx, do qual emerge o atleta willy seewald,

Download O ATLETA OLÍMPICO BRASILEIRO WILLY SEEWALD - .século XX, do qual emerge o atleta Willy Seewald,

Post on 02-Jan-2019

213 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

Rev. Bras. Cinc. Esporte, Florianpolis, v. 34, n. 3, p. 537-555, jul./set. 2012 537

O ATLETA OLMPICO BRASILEIRO WILLY SEEWALD:

MEMRIAS DO PRIMEIRO RECORDISTA NACIONAL

DO LANAMENTO DE DARDO

DRA. JANICE ZARPELLON MAZODoutora em Cincias do Desporto pela Universidade do Porto (Portugal)

Professora do Programa de Ps Graduao Em Cincias do Movimento Humano da Escola de Educao Fsica da UFRGS (Porto Alegre Rio Grande do Sul Brasil)

E-mail: janmazo@terra.com.br

GRAD. TIAGO OVIEDO FROSIBacharel em Educao Fsica pela Escola de Educao Fsica da Universidade Federal do Rio Grande

do Sul (ESEF/UFRGS), Estudante de Mestrado Acadmico do Programa de Ps-Graduao em Cincias do Movimento Humano da Escola de Educao Fsica da UFRGS

(Porto Alegre Rio Grande do Sul Brasil)E-mail: tiago.frosi@yahoo.com.br

MS. PAULA ANDREATTA MADUROMestre em Cincias do Movimento Humano pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul

(UFRGS), Professora da Faculdade de Educao Fsica da Universidade Luterana do Brasil (ULBRA) e Faculdade Integrada So Judas Tadeu

(Porto Alegre Rio Grande do Sul Brasil)E-mail: pmaduro1@gmail.com

RESUMO

O presente estudo registra a trajetria do atleta Willy Seewald, que se destacou no cenrio esportivo sul-rio-grandense, nacional, e ainda teve uma participao nos Jogos Olmpicos de 1924, em Paris, na prova de lanamento de dardo. Para este estudo histrico foram consultados jornais, revistas, e documentos de acervo pessoal, alm da produo de fontes orais por meio da gravao de entrevistas com familiares do atleta. A trajetria de Willy nos mostra que, para ser considerado um cavalheiro praticante do bom esporte, no Brasil, os requisitos diferiam dos exigidos na Europa.

PALAVRAS-CHAVES: Histria; Esporte; Atletismo; Jogos Olmpicos.

538 Rev. Bras. Cinc. Esporte, Florianpolis, v. 34, n. 3, p. 537-555, jul./set. 2012

INTRODUO

As referncias sobre a participao brasileira nos Jogos Olmpicos de 1924 realizados em Paris, na Frana, so escassas. Talvez porque no h registro de me-dalhistas olmpicos brasileiros nestes jogos, como ocorreu na edio de 1920 na Anturpia. No quadro de medalhas dos Jogos de Paris, os Estados Unidos ficaram em vantajoso primeiro lugar em relao aos outros pases.

Todavia, este estudo no trata nem de atletas norte-americanos que lideraram o quadro de medalhas em Paris, como tambm no se detm na figura do heri olmpico daqueles Jogos, o ingls Harold Abrahams, que conquistou medalha de ouro na popular prova dos 100 metros, tradicionalmente vencida pelos norte- americanos. Ainda que a disputa entre o atleta norte-americano e o ingls tenha sido divulgada no Brasil por meio do filme Chariots of Fire, de 1981,1 o foco desta pesquisa histrica nem mesmo se refere a um corredor, mas sim a um atleta que competiu em um esporte que at os dias atuais no possui muitos praticantes no pas: o lanamento de dardo.

A presente pesquisa trata de registrar a trajetria do atleta brasileiro Willy Richard Franz Seewald, que se destacou no apenas no cenrio esportivo sul-rio- grandense e nacional, mas, para alm disso, se projetou enquanto atleta olmpico brasileiro, conquistando ndice para participar dos Jogos Olmpicos de 1924 em Paris. O admirvel lanador (IUGUENFRITZ, 1929, p. 1), como era chamado pela imprensa escrita brasileira, foi o nico atleta do estado do Rio Grande do Sul a integrar a delegao brasileira nos Jogos Olmpicos de Paris, em 1924. Assim foi chamado porque, alm de obter os melhores ndices nas provas de lanamento de dardo na poca, era ele prprio quem fabricava os dardos. Foi, inclusive, a venda de seus dardos para alguns atletas, que permitiu a Willy Seewald custear sua parti-cipao em competies esportivas. Tratava-se, portanto, de um marceneiro, filho de imigrantes alemes, que alcanou o status de atleta olmpico e reconhecido como o primeiro recordista nacional de sua prova (CONFEDERAO BRASILEIRA DE ATLETISMO, 2010).

Para este estudo2 histrico foram consultadas fontes impressas como jornais, revistas, almanaques, e produzidas fontes orais por meio da gravao de depoimentos

1. Este filme foi divulgado no Brasil com o nome de Carruagens de Fogo. A trilha sonora deste filme transformou a cano do msico grego Vangelis no hino de todos os corredores do mundo. Sobre a anlise do filme, consultar Goellner (2007).

2. O presente trabalho no contou com apoio financeiro de nenhuma natureza para sua realizao.

Rev. Bras. Cinc. Esporte, Florianpolis, v. 34, n. 3, p. 537-555, jul./set. 2012 539

com familiares do atleta.3 As fontes imagticas foram obtidas do acervo particular da professora Simone Seewald.4 As fontes histricas selecionadas foram submetidas anlise documental.5

Os caminhos percorridos por Willy Seewald se confundem com a prpria histria do atletismo no Rio Grande do Sul, tendo em vista que os primeiros passos desta prtica esportiva no Estado foram tardios se comparada a de outros esportes. Apesar de clubes promoverem a prtica de algumas modalidades do atletismo, como por exemplo, a corrida e saltos, j no incio do sculo XX (MAZO, 2003), essa prtica esportiva se consolidou no cenrio esportivo sul-rio-grandense somente no final dos anos de 1920. Assim, para entender o contexto esportivo do incio do sculo XX, do qual emerge o atleta Willy Seewald, preciso retomar, de forma breve, como se constituiu a prtica do atletismo no Rio Grande do Sul.

O ATLETISMO NOS CLUBES

A prtica do atletismo foi incorporada pelos clubes de Porto Alegre, a capital do estado do Rio Grande do Sul, na segunda dcada do sculo XX. Segundo o jornalista Tulio De Rose (apud AMARO JUNIOR, 1949, p. 137): o atletismo nasceu no nosso Estado l pelos anos de 1912 ou 1913. Clubes como a Turnerbund (atual Sociedade Ginstica Porto Alegre, fundada em 1867 conhecida como SOGIPA), a Associao Crist de Moos (ACM) e o Grmio Foot-Ball Porto Alegrense foram os pioneiros (SILVA, 1997), seguidos pelos clubes nuticos, como foi o caso do Clube de Regatas Almirante Barroso (TEIXEIRA; MANARIN, 2003).

A primeira competio oficial de atletismo em Porto Alegre ocorreu em dois de abril de 1916 e contou com a participao de atletas uruguaios. Na poca,

3. Todos os entrevistados concordaram em dar o depoimento e assinaram o termo de consentimento.4. A professora Simone guardou alguns objetos da famlia aps o falecimento dos pais, dentre os quais

se destaca a medalha e o diploma de participao de Willy Seewald nos Jogos de Paris em 1924, foto-grafias, recortes de jornais e medalhas conquistadas em campeonatos nacionais. Alm disso, Simone preservou lembranas do tio heri olmpico, contadas pelo seu pai e sua me. A colaborao da Prof. Simone foi fundamental para recuperar fragmentos da vida esportiva de Willy Seewald. Sabe-se que no Brasil no uma prtica comum a preservao de documentos; em geral so veiculadas notcias de destruio de documentao de pessoas, famlias, grupos e instituies. Os casos de iniciativas pessoais de preservao de acervos e a disposio de franque-los consulta so poucos, mas no inexistentes. Um exemplo raro o da professora Simone, que assim como seus pais, preocupou-se em guardar, cuidadosamente, o precioso acervo de Willy Seewald. Desta forma permitiu que, transcorridos 80 anos da sua morte, fosse recuperada as memrias da sua curta carreira esportiva e lanado um olhar sobre os horizontes do associativismo esportivo no Rio Grande do Sul.

5. Segundo Bardin (2000), a Anlise Documental consiste em realizar operaes de desmembramento do texto em unidades de significado, buscando desvendar seus diferentes sentidos e, posteriormente, a partir da anlise dos dados, reagrup-los e construir os eixos norteadores da pesquisa.

540 Rev. Bras. Cinc. Esporte, Florianpolis, v. 34, n. 3, p. 537-555, jul./set. 2012

o atletismo era pouco reconhecido por este nome e as pessoas associavam esta prtica esportiva a ginstica, e em razo disso a competio acabou sendo chamada de Festival de Ginstica. Neste evento, alm do atletismo, houve competio de futebol, tnis e voleibol.

O crescimento da prtica do atletismo em clubes resultou na realizao do I Campeonato Interclubes de Atletismo na Turnerbund, em 24 de fevereiro de 1919 (SILVA, 1997). Os professores Georg Black e Ernest Graeff estruturaram o Departamento de Atletismo da Turnerbund e comearam a oferecer treinamentos para os atletas. A pista para prtica do atletismo na Turnerbund foi construda em 1920. Atualmente, o local conhecido como Estdio Jos Carlos Daudt e possui uma das quatro pistas homologadas pela Federao Internacional de Atletismo (CONFEDERAO BRASILEIRA DE ATLETISMO, 2010).

Embora a Turnerbund tenha um papel destacado na entrada e difuso do atletismo no Rio Grande do Sul, as sociedades de ginstica das cidades de Novo Hamburgo e So Leopoldo, onde Willy Seewald comeou a praticar esportes, contriburam para impulsionar esta prtica esportiva no Estado. Os esportes eram incentivados nas comunidades com forte presena de imigrantes alemes e descendentes.

Conforme Ramos (2000), as sociedades de ginstica, alm de valorizar as razes da cultura alem e a educao moral da juventude, tambm promoviam o culto da sade corporal. Dentre as prticas voltadas sade e educao moral dos imigrantes alemes e seus descendentes estava o atletismo. Foi na Leopoldenser Turnverein (Sociedade Ginstica de So Leopoldo) que Willy Seewald comeou a prtica da ginstica alem e de esportes.

O SPORTMAN WILLY SEEWALD

Willy Richard Franz Seewald, apelidado de Didi pela famlia, nasceu em cinco de outubro de 1900, na localidade de Fazenda Fialho, municpio de Taquara, no Rio Grande do Sul. Era filho de Karl Robert Seewald imigrante alemo que chegou ao Brasil em 1896 e de Augusta Feisthauer Seewald descendente de imigrantes alemes nascida no municpio de Montenegro (MLLER,

Recommended

View more >