Núcleo 2.1 – Abordagem Junguiana: fundamentos teóricos e ... ?· Esse movimento de expansão da…

Download Núcleo 2.1 – Abordagem Junguiana: fundamentos teóricos e ... ?· Esse movimento de expansão da…

Post on 14-Dec-2018

212 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

<p> Pontifcia Universidade Catlica de So Paulo Faculdade de Cincias Humanas e da Sade </p> <p>Curso de Psicologia Ncleo 2.1 Abordagem Junguiana 2018/19 </p> <p>Rua Monte Alegre, 984 - Perdizes - So Paulo/SP CEP 05014-901 </p> <p>http://www.pucsp.br/ - registropsico@pucsp.br 1</p> <p> Ncleo 2.1 Abordagem Junguiana: fundamentos tericos e interveno. Departamentos envolvidos: Psicodinmica e Desenvolvimento Professores: Durval Luiz de Faria (coordenador) Heloisa Dias da Silva Galan Ivelise Fortim Luisa Oliveira Guilherme Scandiucci nfase: Psicologia, Prticas Clnicas e Sade Justificativa: Sendo a Psicologia Analtica uma das vertentes que fundamentam o currculo e tendo em vista a continuidade e aprofundamento da integrao do conhecimento terico com a prtica, propomos um Ncleo onde os conceitos tericos e a vivncia possam se articular atravs de uma prtica clnica realizada pelo aluno. Tendo em vista tambm que o aluno do 4 iniciou sua interveno clnica a partir de um diagnstico vemos que a sequncia natural proporcionar a ele uma experincia de atendimento psicoterpico, o que o Ncleo oferece atravs do atendimento de adolescentes e adultos. O Ncleo pretende a partir da viso simblica-arquetpica e da conceituao terica vista na formao geral, aprofundar e ampliar o entendimento da Teoria Analtica proposta por Jung e a reflexo sobre os fenmenos humanos. Embora o foco seja terico, teoria e prtica esto integradas no Ncleo a fim de desenvolver a capacidade de trabalharmos em sintonia com as necessidades atuais do paciente e da comunidade que nos procura em busca de qualidade de vida em mbitos que vo alm do contexto especifico da psicoterapia. Jung acreditava na possibilidade de aproximao entre a Psicologia e as outras reas do conhecimento. Esse movimento de expanso da psicologia buscando uma abrangncia maior, ao mesmo tempo que delimita seu campo mais especfico, permeia toda a viso junguiana e se constitui num </p> <p> Pontifcia Universidade Catlica de So Paulo Faculdade de Cincias Humanas e da Sade </p> <p>Curso de Psicologia Ncleo 2.1 Abordagem Junguiana 2018/19 </p> <p>Rua Monte Alegre, 984 - Perdizes - So Paulo/SP CEP 05014-901 </p> <p>http://www.pucsp.br/ - registropsico@pucsp.br 2</p> <p>fundamento bsico da teoria. Isso permite, portanto, uma articulao com diferentes temas e situaes nos diferentes contextos do exerccio profissional. Relao do Ncleo com a formao at o 4 ano O Ncleo pretende, a partir da viso simblica arquetpica e da conceituao terica vista na formao geral em Psicologia Analtica I e II, nas Eletivas e em TTP, aprofundar e ampliar o entendimento da Teoria Analtica proposta por Jung e a reflexo sobre os fenmenos humanos. Alm disso, como o aluno do 4 ano iniciou sua prtica de interveno a partir de um diagnstico, a sequncia natural proporcionar a ele uma experincia de atendimento psicoterpico. Relao com a nfase O Ncleo articula-se com a nfase Psicologia, Prticas Clnicas e Sade na medida em que tem o objetivo de proporcionar ao aluno a discusso e compreenso: 1- Do papel do psiclogo e sua atuao nos diferentes contextos nos quais </p> <p>ele chamado a atuar, sobretudo na rea de sade em seus diferentes nveis: promoo, preveno, diagnstico e tratamento relativos dimenso subjetiva do processo sade-doena e </p> <p>2- Das caractersticas do desenvolvimento humano, das relaes humanas em geral e da relao analtica em particular, levando em conta sua insero nos mbitos coletivo e individual. </p> <p> Objetivos do Ncleo O Ncleo pretende: -Desenvolver uma viso clnica embasada na teoria de C. G. Jung; -Desenvolver a atuao clnica e a prtica psicoteraputica a partir da metodologia proposta pela Psicologia Analtica; o mtodo simblico arquetpico permite que ao aluno tenha uma compreenso ampla da realidade humana atravs da integrao entre a realidade individual/subjetiva e a realidade cultural/social; -Desenvolver a reflexo sobre a atuao profissional no que diz respeito aos vrios contextos em que esta situao se d e aos diversos instrumentos necessrios para o trabalho do psiclogo. A psicoterapia, como um instrumento de autoconhecimento, mostra-se cada vez mais necessria frente s novas questes e conflitos com os quais o ser humano se depara </p> <p> Pontifcia Universidade Catlica de So Paulo Faculdade de Cincias Humanas e da Sade </p> <p>Curso de Psicologia Ncleo 2.1 Abordagem Junguiana 2018/19 </p> <p>Rua Monte Alegre, 984 - Perdizes - So Paulo/SP CEP 05014-901 </p> <p>http://www.pucsp.br/ - registropsico@pucsp.br 3</p> <p>na realidade atual. Ao mesmo tempo exige uma reflexo a respeito de possveis transformaes no setting teraputico, sua adequao a outros contextos que no apenas o consultrio; -Aprofundar o embasamento terico que permita ao aluno fundamentar e compreender a prtica da psicoterapia em relao a seus princpios bsicos e objetivos; -Desenvolver as noes de pessoal e coletivo/cultural trazidas pela teoria ajudando o aluno a pensar sobre as relaes entre indivduo e sociedade; -Desenvolver a percepo de como a atuao prtica pode gerar conhecimento; -Instrumentalizar o aluno para a compreenso e utilizao do mtodo clnico junguiano, assim como introduzi-lo nas diferentes tcnicas psicoterpicas. Descrio do processo de auto- avaliao do Ncleo A avaliao do Ncleo pretende abranger dois momentos: - No final do 1 semestre para uma apreciao crtica do contedo dos programas tericos, sua adequao s necessidades do estgio, a didtica utilizada, a relao professor-aluno, a participao efetiva dos alunos no curso, permitindo possveis reformulaes; - No final do 2 semestre, a avaliao leva em conta os seguintes itens: cumprimento dos objetivos, tanto do conjunto do Ncleo quanto dos programas: textos e estratgias de aula; dinmica entre professor e aluno; integrao entre programas entre si e com o estgio; dinmica das supervises, seu apoio aos atendimentos e acolhimento aos estagirios. A avaliao dos alunos tem sido positiva, principalmente, no que diz respeito integrao entre os programas e se reflete no bom embasamento sobre a prtica clnica; os alunos se referem de um modo positivo organizao dos estgios no sentido da captao dos casos, sua rapidez na substituio de pacientes, quando isso se faz necessrio, e sua articulao entre a teoria e sua aplicao no atendimento. </p> <p> Pontifcia Universidade Catlica de So Paulo Faculdade de Cincias Humanas e da Sade </p> <p>Curso de Psicologia Ncleo 2.1 Abordagem Junguiana 2018/19 </p> <p>Rua Monte Alegre, 984 - Perdizes - So Paulo/SP CEP 05014-901 </p> <p>http://www.pucsp.br/ - registropsico@pucsp.br 4</p> <p> Programa 1: Relao teraputica no processo analtico Professora: Ivelise Fortim N de crditos: 02 Ementa: Esse programa se destina a discutir as questes relativas relao teraputica nos vrios mbitos em que essa relao se d. Destina-se tambm a discutir o papel do psiclogo proporcionando embasamento terico que permita ao aluno fundamentar e compreender a prtica da psicoterapia, e outros tipos de interveno, em relao a seus princpios bsicos e objetivos. Discute o papel do psiclogo no contexto contemporneo e reflete sobre as questes ticas envolvidas. Objetivos: - Apresentar ao aluno os princpios e fundamentos da abordagem analtica, demonstrando suas possibilidades de leitura da realidade e aplicao nas diferentes situaes propostas no cotidiano, principalmente, na relao teraputica; - Garantir, por parte do aluno, a apropriao das posturas e procedimentos prprios da relao teraputica de abordagem junguiana; - Levar o aluno a adequar os aspectos formais da relao teraputica aos diferentes contextos, sem comprometer os cuidados ticos; - Promover a reflexo sobre o papel da psicoterapia no contexto contemporneo. Contedo programtico: - A relao teraputica: posturas e procedimentos na psicoterapia junguiana; - O conceito de projeo; - O modelo junguiano de transferncia e contratransferncia: plano arquetpico e pessoal da transferncia; - O arqutipo do curador ferido; - Discusses e reflexes sobre casos clnicos. Formas de avaliao Presena, participao em classe, exerccios sobre o contedo das aulas e avaliao escrita e oral. Haver 4 avaliaes durante o ano, duas em cada semestre, voltadas para uma reflexo que permita integrar conceitos tericos e a prtica. </p> <p> Pontifcia Universidade Catlica de So Paulo Faculdade de Cincias Humanas e da Sade </p> <p>Curso de Psicologia Ncleo 2.1 Abordagem Junguiana 2018/19 </p> <p>Rua Monte Alegre, 984 - Perdizes - So Paulo/SP CEP 05014-901 </p> <p>http://www.pucsp.br/ - registropsico@pucsp.br 5</p> <p> Bibliografia bsica -JACOBI, M. O encontro analtico. S.Paulo, Ed. Cultrix, 1987. -JUNG, C.G. Fundamentos de Psicologia Analtica. Petrpolis, Vozes, 2007 -JUNG, C.G. Ab- Reao, anlise de sonhos, transferncia. Petrpolis, Vozes, 1999 Bibliografia complementar -JAFF, A.O mito do significado, S. Paulo, Ed. Cultrix, 1989. -GAMBINI, R. A Voz e o tempo: Reflexes para jovens terapeutas. So Paulo: Ateli Editorial, 2008. -GUGGENBUHL-CRAIG, A. O abuso do poder na psicoterapia e na medicina, servico social, sacerdocio e magistrio. So Paulo : Paulus, 2004. -JUNG, C.G. A pratica da Psicoterapia. Petrpolis, Vozes, 1987 - JUNG, C.G. Psicologia do Inconsciente. Petrpolis, Vozes, 1987 </p> <p> Pontifcia Universidade Catlica de So Paulo Faculdade de Cincias Humanas e da Sade </p> <p>Curso de Psicologia Ncleo 2.1 Abordagem Junguiana 2018/19 </p> <p>Rua Monte Alegre, 984 - Perdizes - So Paulo/SP CEP 05014-901 </p> <p>http://www.pucsp.br/ - registropsico@pucsp.br 6</p> <p> Programa 2: O desenvolvimento da conscincia no caminho da individuao. Professora: Heloisa Dias da Silva Galan/ Guilherme Scandiucci N de crditos: 02 Ementa: Esse programa pretende aprofundar e ampliar os conceitos da psicologia analtica que permitem compreender o processo de desenvolvimento e transformao da conscincia atravs da perspectiva simblico-arquetpica, levando o aluno a perceber a relao entre o desenvolvimento da conscincia coletiva e da conscincia individual. Pretende, tambm, aprofundar o estudo do desenvolvimento do ego individual a partir dos padres arquetpicos que norteiam esse processo, dando subsdios para o atendimento teraputico de crianas, adolescentes e adultos. Objetivos: - Aplicar os conceitos da psicologia analtica aos fenmenos culturais; - Analisar, psicologicamente, os fatos histricos e eventos culturais atravs da perspectiva simblica-arquetpica; -Levar o aluno a rever, aprofundar e ampliar as diretrizes tericas propostas por Jung que permitem compreender o processo de desenvolvimento e transformao da conscincia tanto individual quanto coletiva/cultural; -Ajudar o aluno a perceber como essas diretrizes atuam no seu prprio processo e no processo de seu paciente; -Ajudar o aluno a compreender o processo de desenvolvimento da personalidade a partir dos padres arquetpicos que norteiam e dirigem esse processo; -Levar o aluno a compreender como esses padres arquetpicos se manifestam e se concretizam na realidade externa, particular de cada indivduo; -Ajudar o aluno a compreender a atuao dos principais arqutipos em cada fase da vida. Contedo programtico: - A perspectiva arquetpica no plano individual e coletivo/cultural; - Mito e funcionamento psicolgico; - Conscincia mitolgica: o aspecto apolneo e dionisaco: primrdios da conscincia patriarcal; - Os mitos patriarcais; - O bode expiatrio no indivduo e na cultura; </p> <p> Pontifcia Universidade Catlica de So Paulo Faculdade de Cincias Humanas e da Sade </p> <p>Curso de Psicologia Ncleo 2.1 Abordagem Junguiana 2018/19 </p> <p>Rua Monte Alegre, 984 - Perdizes - So Paulo/SP CEP 05014-901 </p> <p>http://www.pucsp.br/ - registropsico@pucsp.br 7</p> <p>- O ego e as fases do desenvolvimento: relao me-filho e sua importncia na estruturao da psique; relao pai-filho e sua importncia na estruturao da psique; - O desenvolvimento do ego e as fases da vida; - O ego e o complexo de identidade; - O estudo dos arqutipos no processo de individuao: o arqutipo Materno, Paterno, o Heri, o Puer-Senex, Anima e Animus; - O processo de individuao e seu significado para Jung. Formas de Avaliao: Presena, pontualidade, leitura dos textos, participao em aula, exerccios sobre o contedo das aulas, trabalhos em grupos e avaliao escrita. Bibliografia Bsica - NEUMANN, E. A criana. So Paulo: Cultrix, 1989. -EDINGER, E. Ego e arqutipo, So Paulo: Brasiliense, 1992 -JUNG, C.G. Civilizao em transio. Petrpolis: Vozes, 1981. Bibliografia Complementar - EDINGER, E. A criao da conscincia: o mito de Jung para o homem moderno. So Paulo : Cultrix, 1992. -JAFF, A. O mito do significado. So Paulo: Cultrix, 1989. - JUNG, C.G. O desenvolvimento da personalidade. Petrpolis: Vozes, 1988 -VON FRANZ, M.L. O puer aeternus. S. Paulo: Paulinas, 1992. -WHITMONT, E. A busca do smbolo, S. Paulo: Cultrix, 2008 </p> <p> Pontifcia Universidade Catlica de So Paulo Faculdade de Cincias Humanas e da Sade </p> <p>Curso de Psicologia Ncleo 2.1 Abordagem Junguiana 2018/19 </p> <p>Rua Monte Alegre, 984 - Perdizes - So Paulo/SP CEP 05014-901 </p> <p>http://www.pucsp.br/ - registropsico@pucsp.br 8</p> <p> Programa 3: Mtodo Clnico em Psicologia Analtica. Professora: Luisa de Oliveira N de crditos: 02 Ementa: Esse programa visa instrumentalizar o aluno para a compreenso e utilizao do mtodo clnico junguiano, assim como introduzi-lo nas tcnicas teraputicas: anlise dos sonhos, tcnicas expressivas, trabalho com desenho e artes plsticas, caixa de areia e trabalhos com a imaginao ativa, dirigida e dialogada. Objetivos: - Instrumentalizar o aluno para a compreenso e utilizao prtica do mtodo clnico junguiano, das tcnicas teraputicas e atividades expressivas. Contedo programtico: - A vida de Jung e o desenvolvimento do seu mtodo; - A estrutura da psique e o ego; - Tipos psicolgicos; - O ego e seus complexos; - Os sonhos na viso junguiana; - Trabalho com sonhos; - Arqutipos e smbolos; - Caixa de areia; trabalho com desenhos e artes plsticas e a imaginao ativa. Formas de avaliao: Prova individual, trabalho individual e em grupo. Bibliografia Bsica -JUNG, C.G. Memrias, sonhos e reflexes. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1987 -GAMBINI, R. A Voz e o tempo: Reflexes para jovens terapeutas. So Paulo: Ateli Editorial, 2008. - JUNG, C.G. A natureza da psique. Petrpolis: Vozes, 2009 Bibliografia Complementar </p> <p> Pontifcia Universidade Catlica de So Paulo Faculdade de Cincias Humanas e da Sade </p> <p>Curso de Psicologia Ncleo 2.1 Abordagem Junguiana 2018/19 </p> <p>Rua Monte Alegre, 984 - Perdizes - So Paulo/SP CEP 05014-901 </p> <p>http://www.pucsp.br/ - registropsico@pucsp.br 9</p> <p>-FARIA, D. L. Os primeiros sonhos na psicoterapia analtica. Psicologia Revista, S. Paulo, 1996 -KAST, V. A dinmica dos smbolos: fundamentos da psicoterapia junguiana. So Paulo: Loyola, 1997. - PENNA, E.M.D. Epistemologia e mtodo na obra de C. G. Jung. So Paulo: EDUC, 2013. -PENNA, E.M.D. Processamento simblico-arquetpico: pesquisa em psicologia analtica. So Paulo,...</p>