nr 35 acesso por cordas - anexo

Download Nr   35  acesso por cordas - anexo

Post on 22-Jan-2018

367 views

Category:

Education

2 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  1. 1. ANEXO Acesso por Corda da NR-35 COMENTADO Prof. Marcos Thompson
  2. 2. Em 26 de maro de 2012, foi publicada a Portaria SIT n 313, que veiculou a NR-35, Norma Regulamentadora para Trabalho em Altura, e criou a Comisso Nacional Tripartite Temtica da NR-35, com o objetivo de acompanhar a implementao da Norma e, dentre outros, propor alteraes ao texto regulamentar. O texto da NR-35 foi concebido como uma norma geral de gesto para trabalho em altura, que complementado nas suas lacunas por normas tcnicas oficiais, que, por sua vez, na sua ausncia ou omisso, se complementam com normas internacionais aplicveis. Os temas ou trabalhos especficos envolvendo trabalho em altura podem ainda ser complementados com anexos parte geral da Norma. Quando da produo da NR-35, ficou estabelecido que o primeiro anexo seria dedicado atividade de Acesso por Corda, que j prevista em duas normas tcnicas NBR. Dando continuidade elaborao da NR-35, o Ministrio do Trabalho e Emprego, por meio do Departamento de Segurana e Sade do Trabalho - DSST, criou uma Subcomisso Tripartite formada por profissionais de vrios ramos de atividade, representantes do Governo, dos Trabalhadores e dos Empregadores, que se reuniram durante o ano de 2013 para a elaborao do Anexo de Acesso por Cordas.
  3. 3. Na elaborao do Anexo participaram, alm dos representantes da Subcomisso Tripartite, representantes das associaes nacionais e internacionais de acesso por corda, de organismos de certificao de pessoas e de setores econmicos que utilizam esta tcnica, bem como especialistas no acesso por corda e fabricantes de equipamentos e cordas. De acordo com o procedimento previsto na Portaria MTE n.o 1.127, de 02 de outubro de 2003, a proposta de texto do Anexo de Acesso por Cordas foi submetida Comisso Tripartite Paritria Permanente - CTPP, que se manifestou favoravelmente na reunio de novembro de 2013. O Anexo foi veiculado pela Portaria MTE n.o 593, publicada em 30 de abril de 2014, que estabelece o cumprimento 5 imediato dos dispositivos, com exceo dos itens 2.1, alnea b, e 3.2, que se referem certificao de pessoas e equipamentos auxiliares, cujo prazo para vigncia de seis meses a partir da publicao. Com a crescente utilizao no Brasil da tcnica de Acesso por Corda na ltima dcada, conhecida tambm como Alpinismo Industrial, a elaborao de normas tcnicas nacionais foi uma consequncia natural, visto a necessidade de estabelecer requisitos de segurana, qualidade e desempenho.
  4. 4. A adoo da tcnica de Acesso por Corda, quando avaliada no planejamento de trabalho, pode ser uma opo mais segura se comparada a outras alternativas, tais como, andaimes, balancins, escadas, plataformas elevatrias, etc. Os pontos fortes que tm levado expanso do seu uso so: a) permitir acesso a locais que apresentem restries de acesso por outros mtodos; b) ser uma opo quando outros mtodos resultarem em risco maior aos trabalhadores direta ou indiretamente envolvidos. O Anexo I da NR-35 tem como objetivos criar as bases para a aplicao das normas tcnicas, recepcionando seus requisitos, e estabelecer uma interface entre os requisitos gerais da Norma Regulamentadora e as NBR. Os dispositivos presentes no Anexo no excluem a aplicao dos requisitos da NR-35. No conflito entre os dispositivos do Anexo e da NR-35, prevalece o disposto no Anexo para a atividade de Acesso por Cordas.
  5. 5. O texto normativo deve primar pela clareza, mas tambm deve ser conciso, evitando repeties ou enumerao de exemplos ou boas prticas. A sua implementao muitas vezes insuficiente por dificuldades interpretativas, muitas delas enfrentadas durante os debates de construo normativa e que poderiam ser elucidadas quando orientadas por um texto auxiliar no normativo, mas que representasse a positivao dos debates e da interpretao do grupo que participou da elaborao. Nesse esprito foi elaborado o presente manual, que objetiva auxiliar na interpretao do Anexo de Acesso por Corda, e melhorar a percepo e o entendimento das exigncias tcnicas dos seus enunciados para um trabalho seguro. Este trabalho fornece orientaes restritas ao texto do Anexo Acesso por Corda da Norma Regulamentadora n 35, no esgotando a discusso e a amplitude interpretativa. Tampouco fornece solues para todas as situaes de trabalho de Acesso por Corda, tarefa impossvel mediante a diversidade dos ambientes e situaes existentes. Gianfranco Pampalon Coordenador da Subcomisso de Acesso por Corda da NR-35
  6. 6. Histrico do Acesso por Corda No final dos anos 70, as tcnicas de escalada e alpinismo foram utilizadas na Frana como auxlio para estabilizao de encostas. Nesse mesmo perodo, essas tcnicas foram empregadas no Reino Unido para inspeo externa de prdios que apresentavam problemas de desprendimento de partes da fachada. A tcnica de Acesso por Corda, como conhecemos hoje, comeou a se desenvolver nos meados dos anos 80, no pelas tcnicas de escalada ou alpinismo como muitos acreditam, mas baseada em um sistema desenvolvido pela espeleologia* no final da dcada de 60. Para torn-la adequada aos requisitos de segurana dos trabalhos em altura, foi adicionada uma segunda corda de segurana de modo que o sistema tivesse um nvel de redundncia. Em 1987, com o apoio do Governo Britnico por meio do Health and Safety Executive - HSE, seis empresas do Reino Unido juntaram-se para criar a Rope Access Trade que originou o Industrial Rope Access Trade Association - IRATA. * Espeleologia a cincia ou esporte que tem por objeto o estudo ou a explorao das cavidades naturais do solo como cavernas e grutas
  7. 7. Com a crescente utilizao desse mtodo em outros pases a partir de 1990, como ocorrido na Austrlia, Frana, Alemanha, Nova Zelndia, Noruega, frica do Sul e nos EUA, foram criadas organizaes para padronizar o Acesso por Corda. Em 1994, foi publicada a Norma Britnica BS 7985 - Mtodos de Acesso por Corda para a indstria.
  8. 8. Histrico do Acesso por Corda no Brasil.
  9. 9. Comentrios ao anexo Acesso por Corda da NR - 35 Trabalho em Altura 1. Campo de Aplicao 1.1 Para fins desta Norma Regulamentadora considera-se acesso por corda a tcnica de progresso utilizando cordas, com outros equipamentos para ascender, descender ou se deslocar horizontalmente, assim como para posicionamento no local de trabalho, normalmente incorporando dois sistemas de segurana fixados de forma independente, um como forma de acesso e o outro como corda de segurana utilizado com cinturo de segurana tipo paraquedista.
  10. 10. A utilizao da tcnica de Acesso por Corda no apropriada para: a) Levantamento repetitivo de cargas; b) Movimentao contnua de pessoas a um local de difcil acesso. Nesses casos, outros meios devem ser utilizados. Os princpios para um sistema de acesso por corda seguro incluem: a) Planejamento e gesto; b) Seleo, capacitao e certificao de pessoal, composio da equipe e superviso; c) Seleo, uso e manuteno de equipamentos apropriados; d) Mtodos de trabalho adequados; e) Proviso para situaes de emergncia. (Texto extrado da Norma ISO 22846-1:2003, subitem 3.1)
  11. 11. 1.2 Em situaes de trabalho em planos inclinados a aplicao deste anexo deve ser estabelecida por Anlise de Risco. Baseado na anlise de risco, em funo dos riscos especficos identificados, considerar-se- ou no a adoo da tcnica de Acesso por Corda nos trabalhos em planos inclinados, como trabalhos em taludes, telhados, silos, etc.
  12. 12. 1.3 As disposies deste anexo no se aplicam nas seguintes situaes: a) Atividades recreacionais, esportivas e de turismo de aventura; b) Arboricultura; c) Servios de atendimento de emergncia destinados a salvamento e resgate de pessoas que no pertenam prpria equipe de acesso por corda.
  13. 13. 2. Execuo das atividades 2.1 As atividades com acesso por cordas devem ser executadas: a) de acordo com procedimentos em conformidade com as normas tcnicas nacionais vigentes. A ABNT - Associao Brasileira de Normas Tcnicas foi reconhecida por meio da Resoluo CONMETRO n. 7, de 24 de agosto de 1992, como o nico foro nacional de normalizao e representante nos foros regionais e internacionais de normalizao. Na execuo das atividades com acesso por corda devem ser utilizados procedimentos tcnicos, conforme estabelecido na norma ABNT NBR 15595 Acesso por Corda - Procedimento para Aplicao do Mtodo.
  14. 14. b) por trabalhadores certificados em conformidade com normas tcnicas nacionais vigentes de certificao de pessoas. Profissional de acesso por corda o profissional capacitado e certificado em acesso por corda capaz de executar as tarefas requeridas. 10 Os profissionais de acesso por corda devem ser certificados em conformidade com a ABNT NBR 15475 - Acesso por Corda - Qualificao e Certificao de Pessoas. Essa norma cita que o organismo de certificao de pessoas deve ser acreditado pelo Organismo Acreditador Nacional conforme os requisitos da ABNT NBR ISO/IEC 17024. O organismo acreditador nacional o INMETRO. A certificao em qualquer modalidade pressupe o atendimento de pr-requisitos relacionados com grau de escolaridade, aptido fsica, capacitao, experincia profissional e avaliao independente realizada por entidade acreditada. Para consultar as entidades acreditadas ao INMETRO para certificao de pessoas, em conformidade com a ABNT NBR ISO/IEC 17024, acesse o link com a lista de Organismos de Certificao de Pessoas (OPC) http://www.inmetro.gov.br/organismos/index.asp
  15. 15. Existem 3 nveis de qualificao de profissional de acesso por corda de acordo com a norma NBR-15475: a) Profissional de Acesso por Corda Nvel 1 - N1 - aquele com qualificao bsica, que possui habilidades para trabalhar com segurana dentro de uma variedade de sistemas empregados em acesso por corda, sob a superviso de um nvel 2 ou nvel 3. Deve estar capacitado para exercer trabalhos limitados sob superviso. No requer experincia anterior e deve ter ao menos o 5 ano do ensino fundamental. As suas atribuies so: Realizar trabalho