Novo - Atos Cotepe 2013 AC009 13

Download Novo - Atos Cotepe 2013 AC009 13

Post on 14-Feb-2015

48 views

Category:

Documents

2 download

TRANSCRIPT

04/04/13

www.fazenda.gov.br/confaz/confaz/atos/atos_cotepe/2013/AC009_13.htm

ATO COTEPE/ICMS 9, DE 13 DE MARO DE 2013. Publicado no DOU de 18.03.13 Dispe sobre a especificao de requisitos do Programa Aplicativo Fiscal - Emissor de Cupom Fiscal (PAF-ECF) e do Sistema de Gesto utilizado por estabelecimento usurio de equipamento ECF e revoga o Ato COTEPE/ICMS 06/08. O Secretrio-Executivo do Conselho Nacional de Poltica Fazendria - CONFAZ, no uso das atribuies que lhe confere o art. 12, XIII, do Regimento da Comisso Tcnica Permanente do ICMS COTEPE/ICMS, de 12 de dezembro de 1997, por este ato, torna pblico que a Comisso, na sua 152 reunio ordinria, realizada dos dias 11 a 13 de maro, em Braslia, DF, aprovou a especificao dos requisitos que devem ser observados pelo Programa Aplicativo Fiscal - Emissor de Cupom Fiscal (PAF-ECF) e pelo Sistema de Gesto (SG), utilizados por estabelecimento usurio de equipamento Emissor de Cupom Fiscal (ECF). Art. 1 Fica aprovada a Especificao Tcnica de Requisitos composta pelos Anexos I a IV deste ato, na verso 02.01, que deve ser observada pelo Programa Aplicativo Fiscal - Emissor de Cupom Fiscal (PAFECF) e pelo Sistema de Gesto (SG), utilizados por estabelecimento usurio de equipamento ECF. Art. 2 Para fins deste Ato, considera-se: I - Auto-servio: a forma de atendimento na qual o consumidor escolhe e conduz a mercadoria ao caixa para registro da venda, emisso do documento fiscal e realizao do pagamento; II - Pr-venda: a operao registrada, observado o disposto no Requisito V do Anexo I, em equipamento de processamento de dados interligado ou integrado ao ECF, ainda que por meio de rede de comunicao de dados, realizada por estabelecimento que no adote exclusivamente o auto-servio, no qual o consumidor, aps escolher a mercadoria, recebe um cdigo ou senha de identificao e se dirige ao caixa, onde efetuado o pagamento, emitido o documento fiscal correspondente e retirada a mercadoria adquirida; III - Documento Auxiliar de Venda (DAV): o documento emitido, e a critrio da unidade federada parametrizado para impresso, antes de concretizada a operao ou prestao, para atender as necessidades operacionais do estabelecimento usurio de ECF na emisso e impresso de oramento, pedido, ordem de servio ou outro documento de controle interno do estabelecimento; IV - Emisso de documentos no ECF: a gerao e concomitante impresso no equipamento Emissor de Cupom Fiscal (ECF); V - Emisso do Documento Auxiliar de Venda (DAV): a gerao e concomitante gravao pelo PAFECF; VI - Consultas: funes do PAF-ECF que no necessitam de informaes coletadas diretamente do ECF. 1 O Documento Auxiliar de Vendas no substitui o documento fiscal e dever ser utilizado exclusivamente para atender s necessidades operacionais do estabelecimento na emisso de oramento, pedido, ordem de servio ou outro documento de controle interno do estabelecimento, antes de concretizada a operao ou prestao. 2 O registro de pr-venda e o DAV no se aplicam ao PAF-ECF desenvolvido para estabelecimentos bares, restaurantes e similares. 3 Em todos os documentos, relatrios, arquivos e comandos previstos neste ato, as expresses mesa(s) e DAV-OS podem ser substitudas pelo termo Conta(s) de Cliente(s), aplicando-se, neste caso, todos os controles referentes ao controle de mesa. 4 A empresa desenvolvedora do PAF-ECF somente poder implementar as rotinas do Documento Auxiliar de Venda (DAV) se tambm implementar as rotinas da Pr-venda. Art. 3 Relativamente aos itens 4 e 5 do Requisito XXIV do Anexo I, vedado empresa desenvolvedora do PAF-ECF, exceto o exclusivo-prprio, fornecer ao estabelecimento usurio qualquer meio,www.fazenda.gov.br/confaz/confaz/atos/atos_cotepe/2013/AC009_13.htm 1/59

04/04/13

www.fazenda.gov.br/confaz/confaz/atos/atos_cotepe/2013/AC009_13.htm

instrumento ou recurso que possibilite a decodificao da informao armazenada no arquivo auxiliar, sob pena de aplicao das penalidades e sanes estabelecidas na legislao da unidade federada. Art. 4 O Perfil de Requisitos previsto no Convnio ICMS 09, de 3 de abril de 2009, ser divulgado em tabelas estabelecidas por meio de Despacho do Secretario Executivo do CONFAZ. Art. 5 Os requisitos abaixo relacionados no se aplicam ao PAF-ECF destinado exclusivamente ao uso por estabelecimento enquadrado no Regime Simples Nacional previsto na Lei Complementar 123, de 14 de dezembro de 2006: I os itens 7, 13 e 14 do Requisito VII do Anexo I; II o item 2 do Requisito X, em relao gerao dos registros A020, A300, C020, C550 e C600, devendo ser gerado apenas o registro A350; III o Requisito XVI do Anexo I, devendo, no entanto, ser observada a restrio estabelecida na alnea c do item 4 e podendo ser integralmente implementado facultativamente para atender necessidades do estabelecimento usurio ou a critrio da unidade federada; IV as alneas e e h do item 1 do Requisito XIX do Anexo I; V o Requisito XXVII do Anexo I, bem como a gerao do arquivo previsto no item 17 do Requisito VII com base nos parmetros previstos em sua aliena a; VI os itens 2 e 3 do Requisito XXVIII do Anexo I; VII os Requisitos XXIX e XXX do Anexo I; VIII o Requisito L do Anexo I, podendo ser implementado facultativamente para atender necessidades do estabelecimento usurio; IX os Requisitos LI e LII do Anexo I, podendo ser implementados facultativamente para atender necessidades do estabelecimento usurio; X os Requisitos LVI e LVII do Anexo I. 1 As unidades federadas que adotarem o PAF-ECF previsto neste artigo podero estabelecer critrios para o seu uso. 2 O PAF-ECF a que se refere este artigo ser denominado PAF-ECF SIMPLES NACIONAL (PAF-ECF-SN) devendo o Laudo de Anlise Funcional de PAF-ECF previsto no Convnio ICMS 15, de 4 de abril de 2008, identificar esta caracterstica. 3 O rgo Tcnico emitente do laudo a que se refere o pargrafo anterior dever considerar como PAF-ECF-SN, somente o PAF-ECF que adotar integralmente a dispensa de todos os requisitos citados neste artigo, exceto quanto aos casos de implementao facultativa previstas nos incisos III, VII e IX do caput deste artigo. Art. 6 A Especificao Tcnica de Requisitos do PAF-ECF e as tabelas a que se refere o art. 4 no sero revisadas em prazo inferior a 365 dias, contado da data de publicao deste ato, ressalvado os casos de necessidade de correo de erro. Art. 7 Fica revogado o Ato COTEPE/ICMS 06/08, de 14 de abril de 2008. Art. 8 Este Ato entra em vigor na data de sua publicao no Dirio Oficial da Unio, produzindo efeitos a partir do primeiro dia do terceiro ms subseqente ao de sua publicao.

MANUEL DOS ANJOS MARQUES TEIXEIRA

www.fazenda.gov.br/confaz/confaz/atos/atos_cotepe/2013/AC009_13.htm

2/59

04/04/13

www.fazenda.gov.br/confaz/confaz/atos/atos_cotepe/2013/AC009_13.htm

ESPECIFICAO DE REQUISITOS DO PAF-ECF (ER-PAF-ECF) VERSO 02.01 ANEXO I REQUISITOS TCNICOS FUNCIONAIS BLOCO I REQUISITOS GERAIS APLICAVIS A TODOS PAF-ECF

REQUISITO I 1. O PAF-ECF e o Sistema de Gesto ou de Retaguarda no devem possibilitar ao usurio possuir informao contbil diversa daquela que , por lei, fornecida Fazenda Pblica, conforme inciso V do art. 2 da Lei 8.137/90. REQUISITO II 1. O PAF-ECF deve, para viabilizar a utilizao de Sistema de Gesto (SG) ou de Retaguarda ou de sistema de emisso de documento fiscal por Processamento Eletrnico de Dados (PED), estar integrado aos mesmos, considerando como integrao a capacidade de importar e exportar dados reciprocamente. REQUISITO III 1. O PAF-ECF deve ser instalado de forma a possibilitar o funcionamento do ECF independentemente da rede, ainda que eventualmente, exceto quando destinado utilizao exclusiva para o transporte de passageiros. REQUISITO IV 1. O PAF-ECF deve comandar a impresso, no ECF, do registro referente mercadoria ou servio, concomitantemente indicao no dispositivo que possibilite a visualizao do registro, exceto se o PAF-ECF ou SG: 2. Realizar registros de pr-venda conforme definido no inciso II do art. 1, observando o requisito V, e/ou; 3. Emitir DAV, impresso em equipamento no fiscal, conforme definido no inciso III do art. 1, observando o requisito VI, ou; 4. Emitir DAV, impresso no ECF, como Relatrio Gerencial, conforme definido no inciso III do art. 1, observando o requisito VI, exceto quanto: a) ao tamanho mnimo previsto no item 2 do requisito VI; b) ao modelo estabelecido no Anexo II; c) s expresses previstas na alnea "a" do item 2 do requisito VI. 5. Realizar registro de lanamento de mesa ou conta de cliente, observando os requisitos XLVII e XLVIII. REQUISITO V 1. O PAF-ECF que possibilitar o registro de pr-venda, previsto no item 2 do requisito IV, deve: 2. 2.1) concretizada a operao: a) imprimir no Cupom Fiscal respectivo o nmero do registro de pr-venda que originou a operao, da seguinte forma, conforme o modelo de ECF: a1) no campo "informaes suplementares", a partir do primeiro caractere, com o seguinte formato: PV N, onde N representa o nmero do registro de pr-venda, devendo ser adotado sistema de numerao sequencial nica com controle centralizado por estabelecimento, com 10 (dez) caracteres, iniciada em 0000000001 a 9999999999 e reiniciada quando atingindo o limite. a2) no campo "mensagens promocionais", a partir do primeiro caractere imediatamente seguinte identificao prevista no requisito XI, com o seguinte formato: PV N, onde N representa o nmero do registro de pr-venda, devendo ser adotado sistema de numerao sequencial nica com controle centralizado por estabelecimento,www.fazenda.gov.br/confaz/confaz/atos/atos_cotepe/2013/AC009_13.htm 3/59

04/04/13

www.fazenda.gov.br/confaz/confaz/atos/atos_cotepe/2013/AC009_13.htm

com 10 (dez) caracteres, iniciada em 0000000001 a 9999999999 e reiniciada quando atingindo o limite. 2.2) Opcionalmente dispor, no ponto de venda, de funo que permita mesclar as informaes contidas em duas ou mais PV para uma nova PV , no podendo ser informado mais do que uma PV por Cupom Fiscal. 3. No concretizada a operao at a emisso da Reduo Z referente ao movimento do dia seguinte ao do registro da pr-venda, ser emitido, automtica e imediatamente antes da Reduo Z o Cupom Fiscal respectivo contendo o nmero do registro de pr-venda e o seu cancelamento. 4. Condicionar a emisso do documento Reduo Z do ltimo ECF para o qual este documento ainda no tenha sido emitido, ao cumprimento do previsto no item 3 deste requisito. 5. Na hiptese de ser excedido o prazo de tolerncia para emisso do documento Reduo Z de que trata o item 4 deste requisito, emitir, automaticamente, o Cupom Fiscal a que se refere o item 3 deste requisito, quando da abertura do movimento do prximo dia de funcionamento. 6. No realizar controle contbil ou financeiro referente aos itens contidos no registro de pr-venda, podendo efetuar reserva de mercadoria no controle de estoque. 7. Permitir o acrscimo de itens na PV, desde que no tenha sido iniciada a impresso do seu cupom fiscal. 8. Marcar, no caso de desistncia do consumidor, como cancelado o item constante na PV, devendo este item ser impresso e cancelado no Cupom Fiscal respectivo a esta PV. 9. No disponibilizar funo para alterao da quantidade dos produtos ou servios registrados. 10. Vedar qualquer tipo de impresso. 11. Em substituio ao procedimento previsto no item 10, permitir a impresso exclusivamente do cdigo ou senha de identificao em cdigo de barras, desde que utilizada impressora que contenha exclusivamente esta funo. REQUISITO VI 1. O PAF-ECF que possibilitar a emisso do DAV, previsto nos itens 3 e 4 do requisito IV, deve: 2. imprimir o DAV conforme o modelo constante no Anexo II, em papel de tamanho mnimo A-5 (148x210 mm) contendo: a) na parte superior o ttulo do documento atribudo de acordo com a sua funo e as expresses "NO DOCUMENTO FISCAL - NO VLIDO COMO RECIBO E COMO GARANTIA DE MERCADORIA - NO COMPROVA PAGAMENTO", em negrito e tamanho mais expressivo que as demais informaes do impresso; b) o nmero de identificao do DAV, devendo ser adotado sistema de numerao sequencial nica com controle centralizado por estabelecimento, com no mnimo 10 (dez) e no mximo 13 (treze) caracteres, iniciada em 0000000001 a 9999999999 e reiniciada quando atingindo o limite, podendo os 4 (quatro) primeiros dgitos ser utilizados para distino de srie ou codificao de interesse do estabelecimento usurio, no sendo admitida a utilizao de nmero j utilizado; c) a denominao e o CNPJ do estabelecimento emitente, devidamente consistido; d) a denominao e o CNPJ, devidamente consistido, ou o nome e o CPF, devidamente consistido, do destinatrio; e) a discriminao da mercadoria, valor unitrio e o total, no caso de DAV utilizado para oramento ou pedido. 3. No disponibilizar comandos ou funes que objetivem a autenticao do DAV, bem como no realizar controle contbil ou financeiro referente aos itens contidos neste documento, podendo efetuar reserva de mercadoria no controle de estoque. 4. No disponibilizar comandos ou funes que possibilitem apagar ou deletar os registros relativos aos DAV emitidos, de modo a possibilitar sua manuteno em banco de dados pelo prazo decadencial e prescricional do imposto estabelecido no Cdigo Tributrio Nacional. 5. 5.1) concretizada a venda:www.fazenda.gov.br/confaz/confaz/atos/atos_cotepe/2013/AC009_13.htm 4/59

04/04/13

www.fazenda.gov.br/confaz/confaz/atos/atos_cotepe/2013/AC009_13.htm

a) imprimir no Cupom Fiscal respectivo o nmero do DAV que originou a operao, da seguinte forma, conforme o modelo de ECF: a1) no campo "informaes suplementares", a partir do primeiro caractere ou a partir do caractere imediatamente seguinte ao registro do PV N, quando for o caso, com o seguinte formato: DAV N, onde N representa o nmero do Documento Auxiliar de Venda; a2) no campo "mensagens promocionais", a partir do primeiro caractere seguinte identificao prevista no requisito XI ou a partir do caractere imediatamente seguinte ao registro do PV N, quando for o caso, com o seguinte formato: DAV N, onde N representa o nmero do Documento Auxiliar de Venda; b) gravar no registro eletrnico do DAV que originou a operao, o nmero do Contador de Ordem de Operao (COO), do respectivo documento fiscal. 5.2) opcionalmente dispor de funo que permita mesclar as informaes contidas em dois ou mais DAV para um novo DAV apenas com os itens desejados pelo cliente, no podendo ser informado mais do que um DAV por Cupom Fiscal. 6. Gerar as informaes relativas ao DAV no arquivo eletrnico a que se refere o item 17 do Requisito VII, conforme leiaute estabelecido no Anexo IV. 7. Permitir a alterao no DAV para incluir novo item, excluir item existente ou alterar a quantidade de item existente, desde que gerado o registro tipo D4 no arquivo eletrnico a que se refere o item 17 do Requisito VII, conforme leiaute estabelecido no Anexo IV. 8. Em relao ao DAV, vedado: a) a sua re-impresso, quando impresso no ECF; b) qualquer tipo de alterao aps a impresso do Cupom Fiscal a ele correspondente; c) o seu cancelamento. d) qualquer tipo de alterao aps a impresso do prprio DAV quando impresso por ECF; REQUIS...