novidade máquina do tempo - marinas nacionais - o melhor ...· habilitação de arrais amador e...

Download Novidade Máquina do tempo - Marinas Nacionais - O melhor ...· habilitação de arrais amador e achei

Post on 08-Nov-2018

213 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • Informativo bimestral da Marinas Nacionais - Contato: marketing@marinasnacionais.com.brRodovia Guaruj/Bertioga, km 20,5 - Guaruj - SP Tel.: (13) 3305-1421 - www.marinasnacionais.com.br

    N 27 - Setembro/Outubro 2010 - Ano V - Distribuio gratuita Produo e fotos: Factum Design Grfico - tel (11) 2694-1170

    A Marinas Nacionais instalou uma estao meteorolgica no Canal de Bertioga, em frente ao restaurante. Os equipamentos for-necem e armazenam os dados cole-tados que so compartilhados no site da Marinas Nacionais e no twit-ter, no endereo @mntempo.

    A representao grfica detalhada, apresentando dados de temperatura, umidade relativa do ar, presso baro-mtrica, velocidade e direo do vento, ponto de orvalho e precipitao. In-forma ainda as fases lunares, horrios do nascer e pr do sol.

    A anlise dos ndices baromtri-cos das ltimas 24 horas permitem previses importantes para a nave-gao. A variao da presso atmos-frica tm grande efeito sobre o clima local, explica Felipe Krueger,

    Mquina do tempoda empresa Azula Marine, que co-mercializa os equipamentos.

    Outra utilidade do barmetro en-tender as condies de pesca do local, uma vez que as variveis meteorol-gicas podem indicar a atividade dos peixes e facilitar o sucesso da pescaria. O quadro abaixo ajuda a entender como funciona a leitura do barmetro.

    Papel

    100%

    rec

    icla

    do.

    Com

    posi

    o:

    75

    % d

    e ap

    aras

    pr

    -co

    nsum

    o (m

    ater

    ial r

    ecic

    lado

    den

    tro

    da f

    bric

    a) e

    25%

    ps

    -con

    sum

    o (m

    ater

    ial o

    riun

    do d

    a co

    leta

    urb

    ana)

    . Fo

    nte:

    Suz

    ano

    Pape

    l e C

    elul

    ose

    Novidade

    Clube de Voo de So VicenteUma parceria com o Clube do Voo Livre Paulista, Asa Delta e Parapente, que agrega pilotos que desenvolvem suas atividades no Morro do Voturu, em So Vicente, permite a visualizao dos dados da estao meteorolgica idntica da Marinas Nacionais. O endereo est no site da Marinas Nacio-nais no link previso do tempo.

    A Escola de Vela da Marinas Nacionais est com as inscries aber-tas para novos alunos. As aulas come-aro na segunda quinzena de setem-bro e podem se inscrever crianas de 7 a 12 anos que saibam nadar.

    Ser a terceira turma de velejadores mirins. As turmas tero o limite de participao de, no mximo, 15 alunos. Para o curso todo esto previstas cerca

    de 10 aulas de 3 horas de durao, das 9 s 12h, aos finais de semana ou feriados.

    Mais informaes: (13) 3305-1421 com Saulo ou pelo email atendimento@marinasnacionais.com.brObservao: em caso de nmero insuficiente de inscries, a Marinas Nacionais reserva-se ao direito de cancelar o incio do curso, devolvendo as respectivas taxas que porventura tenham sido pagas.

    Nova turma de velaVela

    Divul

    ga

    o/A

    zul M

    arin

    e

    Tempo Seco Bom Varivel Chuva/vento Muita chuva Tempestade

    P.A. (mmHg) 785 767 758 749 740 731

    P.A. (mb) 1046 1022 1010 998 986 974

  • Gente do Mar

    Bia Figueiredo estreou na Formula Indy em 2010 e foi a primeira pi-lota brasileira a chegar a uma categoria top do automobilismo mundial. Aproveitando a estadia no Brasil, onde est captando pa-trocnio para correr a prxima temporada, Bia tirou a habilitao de arrais amador. A convite da Marinas Nacionais, teve a opor-tunidade de conduzir uma Intermarine 460 Full, disponibilizada gentilmente pela SPMarine, representante Intermarine.

    Qual a sua relao com o mar?Quando tinha entre 10 e 12 anos, os pais de uma amiga tinham um barco em An-gra dos Reis. Era bacana, adorava mexer no volante do barco. Alis, eu gostava de brincar com qualquer tipo de volante [risos]. Recentemente, brincava com jetski e des-cobri que para conduzi-lo, era necessria a habilitao de arrais amador e achei que era hora de aprender mais sobre o assunto.

    Qual o paralelo entre na-vegar e pilotar um carro de corrida?No d para comparar. Mesmo em relao a barcos de corrida, a velocidade muito menor. No mar tem mar, ondas, atrito do barco com gua. Barco um estilo de vida.

    Qual foi o seu primeiro conta-to com o automobilismo?

    Setembro/Outubro 2010

    Quando eu tinha seis anos meu pai me levou ao autdromo de Interlagos, me explicou que era ali que tudo comeava para ser pilota e fiquei apaixonada.

    Como foi a estreia na Indy?Consegui o patrocnio para participar de duas corridas. Na Indy 300, em So Pau-lo, no houve muito tempo para treinar. A corrida foi difcil, com acidentes e chu-va, mas terminei na 13 colocao. Na Indy 500, em Indianpolis, acabei a pro-va na 21 posio. Foi um aprendizado desafiador por ser um circuito de rua e a pista oval mais rpida do mundo, em que se chega a 380 km/h.

    O que est faltando para voc correr 2011 inteiro?Os meus agentes, o Andr Ribeiro e o Augus-to Cesrio esto batalhando e espero con-seguir fechar logo um contrato para 2011 para eu poder fazer uma boa pr-temporada.

    Maximilian Gorissen um apaixonado pela prtica da vela e com-

    petiu na classe RGS-C no ltimo campe-

    onato de vela de Ilhabela. Possui um site,

    www.sailbrasil.com.br, dedicado a ajudar

    quem curte a vela e faz uma anlise sobre

    uma das classes mais disputadas no RISW.

    Durante a 37 Rolex Ilhabela Sailing Week, realizada de 17 a 24 de julho 2010, no Yacht Club de Ilhabela, no lito-ral norte do Estado de So Paulo, foram convidadas a participar as Classes ORC Internacional, ORC Club e BRA-RGS.

    Este ano, o evento reuniu 14 veleiros

    vindos do Exterior (oito barcos argentinos,

    quatro chilenos e dois uruguaios) e colocou

    na raia seis medalhistas olmpicos brasi-

    leiros (Eduardo Penido, ouro no 470 em

    Moscou 1980, timoneiro do Sorsa III; Lars

    Grael e Clnio de Freitas, medalhas de

    bronze no Tornado, em Seul 1988, no S40,

    o chileno Celfin Capital; Bruno Prada, prata

    com Robert Scheidt no Star, na China 2008,

    como timoneiro do HPE25 Max: e Fernanda

    Oliveira, bronze no 470, na China 2008, como

    comandante do J24 Diferencial) sem con-

    tar nosso maior destaque, a participao

    de Torben Grael no S40 Mitsubishi/Gol.

    Como todos os anos tivemos a regata

    Eldorado Alcatrazes por Boreste (55 mi-

    lhas nuticas/ 101 km) para os barcos

    grandes, a Regata Ilha de Toque-Toque por

    Boreste (27 milhas nuticas/ 50 km) para

    os barcos menores e o Trofu Renato

    Frankenthal (20 milhas nuticas/ 37 km)

    para os veleiros da Classe HPE25, alm

    das regatas barla-sota dirias e a compli-

    cada regata Laje dos Moleques que este

    ano teve o agravante de uma correnteza

    contra de aproximadamente 3 a 4 ns.

    Evitando comentar as classes badaladas,

    mesmo porque fcil encontrar informao

    dessas classes em qualquer blog ou site, foco

    aqui a classe BRA-RGS, classe amadora que

    compareceu em grande volume e deu

    vida a essa festa da vela brasileira.

    Desta forma, parabenizo os velejadores

    da RGS A, B, C e Cruzeiro, na

    maioria proprietrios de velei-

    ros comuns e no de mquinas

    inviveis produzidas apenas

    para regatas, pelas excelentes

    velejadas e disputadas regatas

    que participaram.

    Com recorde de participantes,

    as embarcaes da Classe BRA-

    -RGS fizeram o espetculo no

    Dirio de bordo

    maior evento nutico da Amrica Latina.

    Na RGS-A, a flotilha de Santa Catarina

    confirmou o favoritismo com os veleiros

    Cinco Los Nios. Na RGS-B, o veleiro Mole-

    que/Anasol j tinha garantido o ttulo 2010

    na regata de percurso mdio disputada

    na sexta-feira. Na RGS-C, o veleiro Velamar

    29 Zephyrus/Tempo, garantiu o bicam-

    peonato ainda na sexta-feira, mas decidiu

    correr a ltima regata para confirmar o fa-

    voritismo e levar o ttulo para Santa Cata-

    rina. Na RGS-Cruiser, os veleiros Cocoon,

    um Delta 36, e Apoena, um Bramador 34,

    decidiram o pdio na ltima regata, deci-

    dido com apenas um ponto de diferena

    em favor do Cocoon.

    Com 74 barcos na raia, a Classe BRA-

    RGS, com certeza, foi a classe de desta-

    que da RISW 2010.

    Alin

    e Bas

    si/B

    alaio

  • Segurana a bordo

    Por Valria Corbucci

    Itens de segurana a bordo so sempre bem-vindos. Claro que ningum espera ter de utiliz-los. Mas saber que esto ali, prontos para qualquer emer-gncia, traz conforto. A balsa sal-va-vidas da marca francesa Plas-timo, venda nas lojas Regatta, uma dessas maneiras de garantir sua segurana a bordo. Com ca-pacidade para seis, oito e dez pessoas, elas se transformam em uma barraca flutuante, com iso-lante trmico no piso, ao serem arremessadas no mar em caso de emergncia a bordo.

    A menor pesa 31 quilos e custa R$ 12.531,75. J a maior, com ca-pacidade para acomodar 10 pes-soas a bordo, pesa 46 quilos e custa R$ 15.961,17.

    Balsa Offshore aberta

    Onde comprar:Lojas Regattawww.regatta.com.br(11) 3037-7000

    Servios Coluna Regatta

    Comunicado

    A Marinas Nacionais preza pela excelncia no atendimento. Por isso, queremos nos desculpar pelos transtornos causados por vrias obras que estamos realizando para aprimorar nossa infra-estrutura.

    O resultado de nossos investimentos significar o oferecimento de um novo patamar de qualidade na prestao de servios aos usurios a partir de outubro/novembro de 2010. Agradecemos a compreenso.

    Marina prepara o PEI

    De acordo com a Resoluo CONAMA 398/08, as marinas que armazenam combustvel e abaste-cem embarcaes em seus cais, de-vero possuir um Plano de Emergn-cia Indivi