novembro 2007 » mensal» nº23 novembro... · contactos horário de funcionamento: 9h00 às 17h00

Download Novembro 2007 » Mensal» nº23 Novembro... · Contactos Horário de Funcionamento: 9h00 às 17h00

Post on 20-Jan-2019

213 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

JornaldoCentroNovembro 2007 Mensal n23

3 de NovembroDia Europeu da Luta Contra o Cancro do Clon

14 de Novembro

Dia Mundial da Diabetes

Unidade de Cuidados Intensivos Cirrgicos

2

Propriedade: Centro Hospitalar de Lisboa Ocidental, E.P.E. | Estrada do Forte do Alto do Duque, 1449-005 LISBOATelefone: 21 043 10 00 Fax 21 043 15 89 | Director: Jos Miguel Boquinhas | Edio: Helena Pinto Redaco: Helena Pinto, Ndia Rodrigues, Rosa Santos | Coordenao e Reviso: Alexandra FloresFotografia: Helena Pinto, Ndia Rodrigues, Rosa Santos | Distribuio: Servio de Comunicao e Imagem Concepo Grfica: Paulo Reis | Impresso: Grafivedras-Torres Vedras | Tiragem: 5000 exemplaresISSN: 1646-379X | Depsito Legal: 238539/06

Ficha Tcnica

ndice

3 Editorial

4 Unidade de Cuidados Intensivos Cirrgicos 20 Anos a dar Vida

6 Cuidados de Enfermagem Perioperatrios

8 Dia Mundial da Diabetes

10 Unidade Coordenadora Funcional do HSFX Duas dcadas de trabalho de equipa

12 Cancro colo-rectal

13 Agradecimentos

14 Breves

16 Agenda do Centro

HoSPITaL DE EGaS MoNIz

HoSPITaL DE SaNTa CRuz

HoSPITaL DE So FRaNCISCo XavIER

Gabinete do Utente do CHLO

HoSPITaL DE EGaS MoNIzgabinete.utente@hegasmoniz.min-saude.ptTel.: 21 043 24 48

Contactos Horrio de Funcionamento: 9h00 s 17h00 de 2 a 6 feira

HoSPITaL DE SaNTa CRuzgabinete.utente@hsc.min-saude.ptTel.: 21 043 31 45

HoSPITaL DE So FRaNCISCo XavIERgabinete.utente@hsfxavier.min-saude.ptTel.: 21 043 11 47

Telefones teisHoSPITaL DE EGaS MoNIzRua da Junqueira, 126 - 1349-019 Lisboa

Apoio ao InternamentoConsulta Externa Informaes e marcaes Consulta do Viajante Informaes e marcaes Urgncia de OtorrinolaringologiaUrgncia de OftalmologiaCirurgia AmbulatriaGabinete de Comunicao e ImagemServio Social

Apoio ao Internamento Consulta Externa Informaes e marcaesCirurgia AmbulatriaUnidade de HemodiliseUnidade de Hemodinmica CardacaUnidade de Transplantao RenalUnidade de Cuidados Coronrios (Unicor)Gabinete de Comunicao e ImagemServio Social

Apoio ao InternamentoUrgncia Geral - InformaesUrgncia Geral Admisso de DoentesUrgncia Obsttrica/Ginecolgica Admisso de DoentesUrgncia Peditrica Admisso de DoentesConsulta Externa Informaes e marcaes 1 vezConsulta Externa Marcaes subsequentes: Medicina interna Cirurgia Ginecologia/Obstetrcia PediatriaHospital de Dia de Especialidades MdicasHospital de Dia de OncologiaGabinete de Comunicao e ImagemServio Social

21043221/22210432369/71/73210432356210432233210432235210432261/62210432448210432413

210433001/02210433004/05210433036210433099/100210433069210433224210433129/30210433145210433135 (Cardiologia)210433118 (Cardiotorcica)210433092 (Nefrologia)210433109 (Cirurgia Geral)

210431160/61210431160/61210431132210431683210431664210431765/68

210431489/90/91210431525/26210431508/9/10210431540/41210431727210431704/18210431147210431150

HoSPITaL DE SaNTa CRuzav Prof. Reinaldo dos Santos - 2790-134 Carnaxide

HoSPITaL DE So FRaNCISCo XavIEREstrada do Forte do alto do Duque, 1449-005 Lisboa

3

Iniciou-se a implementao do processo clnico electrnico, ltima etapa

de um movimento de informatizao total do CHLO iniciado h cerca de

dois anos e que visa modernizar as funes gestionria, administrativa e

clnica nas trs unidades hospitalares que o compem, construindo um

nico edifcio funcionalmente coeso e harmonioso.

Fecha-se assim um ciclo que se iniciou com a fuso dos vrios sistemas informticos

das trs unidades hospitalares como o caso dos referentes aos Recursos Humanos,

Servios Financeiros, Aprovisionamento, Logstica e Distribuio e Farmcias.

Tambm a nvel das comunicaes por voz foi constitudo um modelo de ligao

entre os trs hospitais, quer ao nvel dos telefones fixos com extenses entre eles,

quer utilizando extenses mveis, que tem permitido uma melhor acessibilidade

entre os diversos colaboradores e os servios, j que tudo se passa como se de um

nico edifcio se tratasse.

A implementao do processo clnico electrnico est j em fase de execuo

a nvel dos servios de urgncia, tendo-se iniciado pelas urgncias de Pediatria

e Obstetrcia/Ginecologia. Trata-se de uma ferramenta fundamental que ir

permitir num futuro muito prximo o acesso on-line a toda a informao do

doente, incluindo, dentro de pouco tempo, o armazenamento, transporte e

visualizao de imagens radiolgicas ou de medicina nuclear, nos terminais j

colocados ou a colocar para o efeito nos gabinetes mdicos e nas salas de trabalho

nos diversos servios de internamento.

A nvel informtico, a modernizao do CHLO ficar concluda dentro de um

prazo de 18 meses, altura em que entraremos em velocidade de cruzeiro, no s

no processo clnico electrnico, mas tambm em todo o sistema de visualizao

de imagem.

A entrada em funcionamento desta ferramenta de trabalho permitir uma muito

maior ligeireza de procedimentos, maior capacidade operativa, diminuio do

tempo dispendido em trabalho administrativo e reduo dos custos com pessoal,

pondo ainda fim s crnicas dificuldades de espao para armazenamento de

processos em papel. Trata-se, sem dvida, de um grande passo no sentido da

modernizao das trs unidades hospitalares que compem o CHLO. n

Jos Miguel Boquinhas Presidente do Conselho de administrao

Ed

ito

rial

AUnidade de Cuidados Inten-sivos Cirrgicos (UCIC) comemorou no passado dia 24 de Novembro os

seus 20 anos de incio de actividade. Situada desde da sua abertura no piso 2 do antigo edifcio do Hospital de So Francisco Xavier (HSFX), a UCIC conta tambm com o espao do Recobro (Unidade de Cuidados Ps-Anestsicos), tendo este ltimo iniciado funes em Setembro de 1987 com a abertura das 4 camas que do apoio ao Bloco Opera-trio Central deste hospital. No incio, a UCIC contou apenas com 2 camas, passando, em 1988, a dispor de mais 7 camas, contabilizando as 9 actuais.

Desde 2005 com a constituio do Centro Hospitalar de Lisboa Oci-dental (CHLO), a UCIC encontra-se integrada no Departamento de Anestesiologia e Bloco Operatrio do CHLO e no Servio de Anestesiologia dirigido pela Dra. Ana Ferreira (AF), que sucedeu o Dr. Rui Tavares em 1999. A Coordenadora da UCIC a Dra. Neusa Pacheco e a Enfermeira Chefe a Enf. Lurdes Escudeiro.

Os profissionais da UCIC prepararam algumas perguntas para a Directora do Servio, com o objectivo de conhecer melhor o seu percurso profissional e os objectivos futuros do servio.

o que a fez escolher os Cuidado Inten-sivos?aF- Na minha formao como Anes-tesiologista, a vertente de Medicina Intensiva a vertente do doente crtico na continuidade que sempre me aliciou.

A abertura deste hospital em 1987 e do Servio de Urgncia ao Trauma levaram criao de uma Unidade de Cuidados Intensivos cuja respon-sabilidade e orientao clnica foi, naturalmente entregue ao Servio de Anestesiologia, dada a diferenciao nesta rea dos seus elementos.Como foi o seu percurso na uCIC?aF - O meu envolvimento na UCIC foi total. Colaborei na instalao, na escolha

do equipamento, na organizao e for-mao e desde o primeiro dia, estive envolvida na assistncia e superviso clnica aos doentes.

Posteriormente fui nomeada Coor-denadora da Unidade at 1999, data em que assumi a Direco do Servio de Anestesiologia do HSFX, em substi-tuio do Dr. Rui Tavares, Director do Servio at ento.

Hoje, ainda ligada UCIC, como sempre, no dia-a-dia e por insuficincia de nmero de elementos no servio, a fazer um perodo semanal de urgncia, com o gosto de quem sempre esteve ligada a uma Unidade que ajudei a criar e que tem provas dadas no tratamento do doente crtico.Semelhanas e diferenas da uCIC 1987 e CHLo 2007?aF - Curiosamente, a UCIC de hoje tem grandes semelhanas com a de 1987.

Espao fsico e muito do equipamento mantm-se, os mdicos do servio so os mesmos e alguns enfermeiros esto na UCIC desde o incio.

A grande diferena a experincia que se adquiriu a todos os nveis, no tratamento do doente crtico, com estes 20 anos de actividade.Quais so os objectivos da uCIC para os prximos anos?aF - Mais do que um objectivo, uma aspirao a mudana de instalaes, ganho de luz natural, o ritmo circa-diano, o aumento do espao fsico

A continuao da UCIC como referncia na formao de Internos de Anestesiologia, de Cirurgia e outras especialidades, quer do CHLO quer de outros Hospitais Centrais e Distritais.

A utilizao de novas tecnologias na monitorizao e diagnstico, em termos cientficos.

A melhoria da qualidade dos cui-dados prestados ao doente crtico. O reconhecimento de um trabalho de equipa para bem servir o doente, da disponibilidade de todos os profissionais que, apesar de traba-lharem em condies difceis, sabem honrar o nome da UCIC e manter o esprito que presidiu sua abertura em 1987.

Hospital de So Francisco Xavier

Unidade de Cuidados Intensivos Cirrgicos 20 anos a dar Vida

A grande diferena a experincia que se adquiriu a todos os nveis, no tratamento do doente crtico, com estes 20 anos de actividade.

DADOS rELATivOS AO TipO DE TrAUMA DESDE 1988

informao4

Desde a sua abertura, a UCIC j contou com a colaborao de centenas de profissionais. Fica desde

j uma carinhosa homenagem a todos os que partiram em busca de novos rumos. Neste momento o nosso staff conta com 9 mdicos Anestesistas, 9 Auxiliares de Aco Mdica e 40 Enfermeiros (sendo 1 Enfermeiro Chefe). O Enf. Carlos Simes (CS) um dos enfermeiros que permanece nesta Unidade desde a sua abertura,