Novas Tecnologias e Mdias Sociais So Tema de Palestra Ministrada Por Mariela Castro

Download Novas Tecnologias e Mdias Sociais So Tema de Palestra Ministrada Por Mariela Castro

Post on 03-Dec-2015

3 views

Category:

Documents

0 download

DESCRIPTION

entrevista

TRANSCRIPT

  • Novas tecnologias e mdias sociais so tema de

    palestra ministrada por Mariela Castro

    On April 23, 2015

    No dia 17, a jornalista e publicitria Mariela Castro ministrou uma palestra com o tema Mdias Digitais, no Departamento de Comunicao Social da UFPR (Decom). Comunicadora fascinada por novas tecnologias e mdias sociais, Mariela dedica-se a fortalecer e aprimorar os processos de comunicao entre pessoas e empresas na era digital. Assina o blog Mdias Sociais no portal da revista Exame e produz contedo para diversas mdias. Tambm conduz palestras e workshops sobre comunicao, consumo, comportamento online, tecnologia educacional e, principalmente, o impacto do digital na maneira como as pessoas se comunicam, trabalham, aprendem, consomem e se relacionam entre si e com marcas.

    Com 24 anos de carreira acumulou experincia nos campos de redao, assessoria de imprensa, comunicao governamental e relaes com investidores. A Prattica conversou com ela, confira a entrevista abaixo.

    Prattica Qual o principal impacto causado pelo avano e desenvolvimento das mdias digitais nos Meios de Comunicao?

    Mariela Castro Acredito que o maior impacto seja a rapidez com que as coisas acontecem e vo ao ar. Antes, quando existia apenas a mdia impressa, o jornalista estava um passo a frente, pois escrevia notcias que as pessoas s iriam ler no dia seguinte, e agora, com o advento das mdias digitais, existe uma presso muito maior para que a informao seja publicada em tempo real.

    P H mais vantagens ou desvantagens quando se trata do uso das mdias nos meios comunicacionais?

    MC H uma vantagem enorme, porque os prprios jornalistas usam as redes sociais como fonte de informao, eles acompanham o twitter, blogs e esto sempre plugados para poderem se pautar nas coisas que esto efetivamente acontecendo. Antigamente, quando no existiam esses recursos tecnolgicos, havia uma presso muito grande para o jornalista ir para rua, porque era l que ele obtinha as histrias e no sentado na redao. Mas hoje, apenas seguindo algumas pessoas no twitter e navegando na internet j possvel conseguir vrias informaes.

    P Qual o perfil profissional de um comunicador exigido na era de convergncias dos meios?

  • MC Tem que ser uma pessoa curiosa, apesar de ser algo que no foi a convergncia que trouxe, mas que j era necessrio, e que consiga fazer uma curadoria de contedo. O que quero dizer que quando muitas mdias so acompanhadas, h uma quantidade gigantesca de informao e nem sempre tudo que foi compartilhado verdadeiro, por esse motivo necessrio fazer uma espcie de dieta da informao. Do mesmo jeito que algum no come porcarias para engordar, essa pessoa no deveria consumir contedos ruins para no tornar o crebro obeso. Porm, as pessoas no param para separar isso, elas ficam apenas consumindo tudo e acabam afirmando que no tem tempo de acompanhar determinados contedos que gostariam. Claro que h tambm os momentos de lazer e entretenimento, mas deveria haver uma maior regularidade no consumo dos contedos que fazem bem a dieta.

    P Qual a sua opinio sobre o uso de redes sociais como mtodo de interao entre o professor e seus alunos?

    MC Acho muito interessante, mas algo que deve ser bem conduzido, pois deve haver foco para que no haja confuso de qual o objetivo da interao. Acredito que professores e alunos devem ter um grau de proximidade, mas isso no quer dizer que sejam necessariamente amigos. O caso similar a quando um jornalista cria um relacionamento com uma fonte, o principal objetivo, na grande parte dos casos, a coleta de informaes e no a criao de laos.

    P necessria uma orientao da equipe docente, tanto universitria como escolar, sobre a melhor maneira de utilizar as mdias digitais como auxilia as aulas?

    MC Sim. Eu tenho acompanhado esse lado de tecnologia educacional e percebo que parte dos professores ainda se sentem intimidados com o fato de que os alunos, em tese, tm um maior conhecimento nessa questo do domnio das tecnologias. Hoje, existe uma tendncia de que o professor no seja mais o sbio no palco, mas sim um guia que auxilia os alunos no aprendizado. A questo que se o professor mudar essa concepo antiquada e deixar de lado esse receio de adotar as mdias sociais para a interao e tambm na busca de outros aprendizados, como cursos online, h muitas vantagens para ambos os lados, um aprendizado compartilhado.

    Escrito por Karen Sailer

    Reviso por Mel Moura e Maria Miqueletto