nov/2008 - .diego carvalho larissa oliveira projeto grafico e diagramação vládesk falcão tiragem

Download Nov/2008 - .Diego Carvalho Larissa Oliveira Projeto Grafico e Diagramação Vládesk Falcão Tiragem

Post on 20-Nov-2018

214 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • Nov/2008

  • sumrio editorial

    medicina vida no campus

    vida no campus

    biomedicina odontologia

    homenagem

    enfermagem

    fisioterapiabahiana social

    psicologia

    06

    18

    0814 24

    30

    28

    3216

    10

    cuidando dos coraes baianos

    voc sabe o que uma rtese?

    educao tambm fsica

    contra dores e doenas uma revoluo na odontologia

    dr. humberto de castro lima

    caminhos da enfermagem

    cuide bem de sua postura

    ii seminrio de pesquisa em psicologia - pg. 12rede wireless nos campi - pg. 228 mostra cientfica e cultural - pg. 26v frum pedaggico da bahiana - pg. 28processo seletivo 2009 - pg. 36eu sou bahiana - pg. 34ps-graduao - pg. 38institucional - pg. 40

    prof maria lusa carvalho solianidiretora da escola bahiana de medicina e sade pblica

    cuidado pioneiro com crianas

    muito alm do consultrio

    terapia ocupacional

    com grande alegria que apresentamos o primeiro nmero da Revista da Escola Bahiana de Medicina e Sade Pblica.

    Ela um convite ao dilogo entre nossa escola, seus professores e alunos, e as escolas, alunos e profes-sores do ensino mdio, para falar, principalmente, de temas relacionados s profisses da sade s quais nos dedicamos: Psicologia, Fisioterapia, Tera-pia Ocupacional, Biomedicina, Odontologia, Enfer-magem e Medicina.

    Como estamos h 56 anos na estrada, esperamos poder contribuir para despertar ou consolidar voca-es, tirar dvidas, lanar desafios, discutir sobre o ensino/aprendizagem na rea da sade, mostrar no-vos caminhos que podem ser trilhados para oferecer aos estudantes uma formao integral de alta quali-dade cientfica, tcnica e humana, com o objetivo de formar profissionais e cidados comprometidos com a vida das pessoas de quem pretendem cuidar.

    Aqui teremos, ainda, espao para falar de como cuidar melhor de ns mesmos e de como isto im-portante para ser um bom profissional. Mostraremos e discutiremos tambm as possibilidades e oportu-nidades que o mundo do trabalho oferece na rea e teremos um lugar especial para os nossos leitores fazerem perguntas, comentrios e sugestes.

    Neste nmero inaugural voc vai conhecer, entre outras coisas, um projeto de extenso que cuida de nossos coraes, vai descobrir que rtese no um palavro e vai saber um pouco da efervescncia cientfica e cultural da Bahiana. Vai ver tambm que com grande alegria que recebemos os calouros quando eles chegam e que com muita emoo que nos despedimos daqueles que partem, como o Prof. Humberto de Castro Lima que deixou em ns as marcas de sua personalidade mpar de mdico, de lder e de mestre exemplar.

    Bem-vindo BAHIANA!

    Maria Lusa Carvalho SolianiDiretora da Escola Bahiana de Medicina e Sade Pblica

    Prof. nio Ribeiro Maynard BarretoVice-diretor da Escola Bahiana de Medicina e Sade Pblica

    Prof. Gaspare SaracenoCoordenador de Graduao

    Dr. Jlio Csar Daltro de Carvalho Coordenador Administrativo e Financeiro

    Maria Lusa Carvalho SolianiCoordenao Editorial

    Regina CarvalhoCoordenadora de Marketing

    Juliana MaiaAssessora de Imprensa

    Fotos Gerson RosrioAcervo da Instituio

    RedaoMaia Comunicao Diego CarvalhoLarissa Oliveira

    Projeto Grafico e DiagramaoVldesk Falco

    Tiragem10.000

    Fotolito e ImprensoGRASB

    RealizaoAG EditoraAv. Tancredo Neves, 805. Ed. Espao Empresarial, 402. 41.820-021 - Salvador/ BA - Tel. (71) 3311 4999

    expediente

    4 Nov/2008

    Bahiana

    5

    Bahiana

    Nov/2008

  • vida no campus

    os alunos da bahiana tm aulas regulares de educao fsica, independente das disciplinas curriculares de cada semestre. afinal de contas, exerccio fsico fundamental para uma vida saudvel. e sade a prioridade da bahiana.

    esporte na

    bahianaLudmila Santos, aluna de Fisioterapia, e Marcele Souza, de Medicina, participaram, no final do ms de junho, dos Jogos Universi-trios Brasileiros, realizados em Macei, Ala-goas. As duas estudantes representaram a Escola Bahiana de Medicina e Sade Pblica e a Bahia na modalidade natao feminina, devido tima colocao da equipe nos Jogos Universitrios da Bahia (JUBA), realiza-dos entre maio e abril deste ano, quando a equipe da Bahiana foi vice-campe no geral feminino. Parabns, meninas!

    AlunAs dA BAhiAnA pArticipAm dos Jogos universitrios BrAsileiros

    vida no campus

    ii FestivAl de voleiBol Aconteceu em outuBroCoordenado pela MVP Esporte, o II Festival de Voleibol da Bahiana foi realizado no ltimo dia 18 de outubro, no ginsio de esportes da Associao dos Servidores do Banco Central (ASBAC). Ao todo, foram 24 alunos e alunas dis-tribudos em 5 equipes mistas que disputaram entre si. No final do dia, a equipe UC Que Sabe sagrou-se campe ao obter o maior nmero de pontos no somatrio geral. Foi realizada tambm uma competio de sa-que que premiou a estudante Renata Almeida com uma mini-bola de vlei. O objetivo era acertar um alvo dentro de um limite de tentati-vas. Uma premiao especial foi dada tambm aos destaques do evento em fundamentos como saque, passe, defesa, ataque, levanta-mento, esprito de equipe e destaque geral. Os componentes da equipe vencedora foram premiados com medalhas de ouro. No final do Festival, todos os alunos receberam medalhas pela participao.

    O evento teve o mesmo perfil do realizado em 2007. A princpio, o Festival de Voleibol um evento exclusivo para os alunos da Bahiana que praticam a modalidade voleibol. Entretanto, possvel que, no futuro, o evento seja aberto para os alunos da faculdade que no esto inclusos nesta modalidade, o que diz Gildasio Campos, Coordenador de Esportes da Bahiana. Alm dos alunos de todos os cursos que prati-cam voleibol atravs do programa esportivo da Bahiana, participaram do Festival estudantes do curso de Medicina que tambm deram suporte ao montar uma estrutura de primeiros socorros. importante ressaltar que a prtica esportiva da Bahiana no visa a competio. A proposta fomentar a integrao e a socializao dos alunos atravs do esporte. Enxergamos o es-porte como uma ferramenta de auto-cuidado, completa Gildasio, destacando que, alm do vo-leibol, o programa Esporte na Bahiana oferece aulas de futsal, capoeira e basquete.

    Classificao Final1 lugar - UC Que Sabe2 lugar - Sei L 3 lugar - Os Gigantes4 lugar - Time de Marina5 lugar - Os Pequenos

    8 Nov/2008

    Bahiana

    9

    Bahiana

    Nov/2008

  • do consultriomuito almconhea algumas das mltiplas possibilidades de atuao que um psiclogo pode ter nos dias de hoje

    - Em hospitaisEm casos de indivduos hospitalizados, o psi-clogo trabalha com o paciente e sua famlia no sentido de fazer com que eles tenham uma melhor adeso ao tratamento, desenvol-vendo estratgias para lidar com a doena. Esta atuao envolve o processo de escuta das angstias do paciente com relao a seu problema de sade e tambm um esclare-cimento sobre suas reais possibilidades de superao da doena. Tambm faz parte do trabalho em hospitais, o apoio famlia para que entenda a enfermidade e tente superar o sofrimento que ela causa no ente querido e, conseqentemente, em cada familiar. No caso de bito, a ateno famlia ganha dimenses ainda maiores.

    Em consultrioO atendimento clnico pode ser realizado de diversas formas, como o psicodiagnstico, o aconselhamento e a psicoterapia com atendimentos destinados a crianas, adoles-centes e adultos. Esse tipo de atendimento, que o mais tradicional, pode ser feito tanto individualmente como em grupos. O atendi-mento individual, que o mais conhecido de todos, trata problemas diversos que podem acometer o indivduo em algum aspecto de sua vida subjetiva. Na terapia familiar, todos os membros do lar so conduzidos a pensar em seus relacionamentos individuais com o grupo como um todo para buscar a soluo de conflitos.

    Em educao Nas escolas, creches e faculdades, o psiclo-go tem um vasto campo de atuao. Seja na pr-escola, no ensino superior ou nas mais variadas modalidades de educao, a Psico-logia pode atuar na tentativa de equacionar problemas pontuais, como dificuldade de aprendizagem, ou pode tambm colaborar para a evoluo cognitiva de crianas, inclu-sive as portadoras de necessidades espe-ciais. Isso vale tanto para a educao formal colgios, universidades , como para a informal grupos de aprendizagem ligados a ONGs, igrejas, que no tm a finalidade de cumprir o ensino da formao regular. Em parceria com as famlias, os psiclogos

    atuam para que a criana supere suas difi-culdades e descubra suas potencialidades para interagir com a sociedade de forma autnoma e produtiva.

    Em organizaesA Psicologia organizacional atua no ambien-te das organizaes ou fazendo mediaes entre as necessidades das empresas e as possibilidades dos trabalhadores. Nessa rea, os psiclogos tambm trabalham no recruta-mento e na seleo de pessoas, bem como no desenvolvimento de potencialidades atravs de programas de capacitao, orientao de carreira, preparao para aposentadoria e fortalecimento de equipes, entre outras coisas.

    AtuAes trAdicionAis

    novos cAmpos - Em ComunidadesEm associaes de bairros, psiclogos podem atuar para ajudar o grupo a identificar suas dificuldades e reconhecer suas reais possibili-dades. Na etapa seguinte, o trabalho de es-tabelecer estratgias para tentar resolver os problemas identificados. Em linhas gerias, o psiclogo pode trabalhar com a comunidade para que ela se organize e encontre alterna-tivas de superao das dificuldades, conquis-tando assim uma melhor qualidade de vida. Nesse campo, a atuao geralmente feita em grupos menores, como ncleos familiares, grupos de trabalhadores que precisam gerar emprego e renda, donas de casa que lidam com alcoolismo, dentre outros.

    - Na rea jurdicaNo campo jurdico, a ajuda de psiclogos tem sido bem vinda para auxiliar pessoas em situaes de conflito, como o caso da deciso sobre a guarda dos filhos. Ouvindo ambas as