normas de confiabilidade e mantenabilidade_1994.pdf

Download Normas de Confiabilidade e Mantenabilidade_1994.pdf

Post on 12-Nov-2014

66 views

Category:

Engineering

5 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Normas de Confiabilidade e Mantenabilidade_1994

TRANSCRIPT

  • 1. ABNT-Associao Brasileira de Normas Tcnicas Sede: Rio de Janeiro Av. Treze de Maio, 13 - 28 andar CEP 20003-900 - Caixa Postal 1680 Rio de Janeiro - RJ Tel.: PABX (021) 210 -3122 Telex: (021) 34333 ABNT - BR Endereo Telegrfico: NORMATCNICA Copyright 1990, ABNTAssociao Brasileira de Normas Tcnicas Printed in Brazil/ Impresso no Brasil Todos os direitos reservados NOV 1994 NBR 5462 Cpia no autorizada Confiabilidade e mantenabilidade Terminologia Origem: Projeto NBR 5462/1993 CB-03 - Comit Brasileiro de Eletricidade CE-03:056.01 - Comisso de Estudo de Confiabilidade NBR 5462 - Reliability and maintainability - Terminology Descriptors: Reliability. Maintainability Esta Norma substitui a NBR 5462/1981 Esta Norma foi baseada na IEC 50 (191) Vlida a partir de 30.12.1994 Palavras-chave: Confiabilidade. Mantenabilidade 37 pginas SUMRIO 1 Objetivo 2 Definies ANEXO A - Relaes entre os conceitos de defeito, falha e pane ANEXO B - Lista de smbolos e abreviaes ANEXO C - Listas de equivalncia dos termos tcnicos relacionados confiabilidade e mantenabi-lidade - Entrada em Portugus ANEXO D - Listas de equivalncia dos termos tcnicos re-lacionados confiabilidade e mantenabilidade - Entrada em Ingls ndice alfabtico 1 Objetivo Esta Norma define os termos relacionados com a confiabi-lidade e a mantenabilidade. Nota: Nesta Norma so dados quatro Anexos, a saber: a) relaes entre os conceitos de defeito, falha e pane (Anexo A); b) lista de smbolos e abreviaes (Anexo B); c) listas de equivalncia dos termos tcnicos relacionados confiabilidade e mantenabilidade - Entrada em Portugus (Anexo C); d) listas de equivalncia dos termos tcnicos relacionados confiabilidade e mantenabilidade - Entrada em Ingls (Anexo D). 2 Definies (1) Para os efeitos desta Norma so adotadas as definies de 2.1 a 2.21. 2.1 Conceitos bsicos 2.1.1 Item Qualquer parte, componente, dispositivo, subsistema, unida-de funcional, equipamento ou sistema que possa ser con-siderado individualmente. Nota: Um item pode eventualmente incluir pessoas. 2.1.2 Item reparado Item reparvel que ser de fato reparado depois de uma falha. (1) As definies desta Norma so baseadas na International Electrotechnical Vocabulary - Chapter 191 - Dependability and Quality of Service da IEC, no se tratando porm de termos relacionados Qualidade de Servios. entendido que todos os termos so definidos de acordo com o campo delimitado no Captulo 1.
  • 2. 2 NBR 5462/1994 2.1.3 Item no-reparado Item que no ser reparado depois de uma falha. Nota: Um item no-reparado pode, ou no, ser reparvel. 2.1.4 Servio Conjunto de funes oferecidas a um usurio por uma orga-nizao. 2.1.5 Funo requerida Funo ou combinao de funes de um item que so con-sideradas necessrias para prover um dado servio. 2.1.6 Modo de funcionamento Subconjunto das possveis funes de um item. 2.1.7 Instante Ponto singelo em uma escala de tempo. Nota: A escala de tempo pode ser contnua, como um calend-rio, ou discreta, como por exemplo, nmero de ciclos. 2.1.8 Intervalo de tempo Parte de uma escala de tempo limitada por dois instantes dados. 2.1.9 Durao Diferena entre os instantes extremos de um intervalo de tempo. 2.1.10 Tempo acumulado Soma das duraes caracterizadas por dadas condies, contidas em um determinado intervalo de tempo. 2.1.11 Medida (como aplicada no tratamento probabilstico da confiabilidade e reas relacionadas) Funo ou quantidade usada para descrever uma varivel aleatria ou um processo aleatrio. Nota: Exemplos de medidas para uma varivel aleatria so a funo distribuio e a mdia. 2.1.12 Operao Combinao de todas as aes tcnicas e administrativas destinadas a permitir que um item cumpra uma funo re-querida, reconhecendo-se a necessidade de adaptao na ocorrncia de mundanas nas condies externas. Nota: Entende-se como condies externas, por exemplo: a demanda do servio e as condies ambientais. 2.1.13 Modificao Combinao de todas as aes tcnicas e administrativas destinadas a modificar um item. 2.1.14 Nvel de confiana Probabilidade de que um determinado intervalo de confiana, calculado a partir de um valor amostral, contenha o verda-deiro valor da populao. 2.1.15 Solicitao reduzida Reduo intencional da ao de um ou mais fatores ambien-tais, ou de uma ou mais condies de funcionamento de um item, com o propsito de diminuir a ocorrncia de falhas relacionadas a estes fatores e condies, considerados iso-ladamente ou combinados. 2.1.16 Pr-envelhecimento Tratamento prvio de um item com a finalidade de estabilizar suas caractersticas. 2.1.17 Acessibilidade Facilidade relativa de acesso s diversas reas de um item. 2.2 Desempenho relativo ao item 2.2.1 Eficcia Capacidade de um item atender a uma demanda de servio de determinadas caractersticas quantitativas. Nota: Esta capacidade depende dos aspectos combinados da capabilidade e da disponibilidade do item. 2.2.2 Durabilidade Capacidade de um item desempenhar uma funo requerida sob dadas condies de uso e manuteno, at que um estado-limite seja alcanado. Nota: O estado-limite de um item pode ser caracterizado pelo fim da vida til, inadequao por razes econmicas ou tcni-cas e outros. 2.2.3 Dependabilidade Termo coletivo usado para descrever o desempenho da dis-ponibilidade e seus fatores de influncia: confiabilidade, man-tenabilidade e suporte logstico de manuteno. Nota: A dependabilidade usada para descries genricas, sem expresso quantitativa. 2.2.4 Capabilidade Capacidade de um item atender a uma demanda de servio de determinadas caractersticas quantitativas, sob dadas con-dies internas. Nota: As condies internas se referem, por exemplo, a qual-quer combinao de subitens em pane ou no. 2.2.5 Disponibilidade Capacidade de um item estar em condies de executar uma certa funo em um dado instante ou durante um intervalo de tempo determinado, levando-se em conta os aspectos com-binados de sua confiabilidade, mantenabilidade e suporte de manuteno, supondo que os recursos externos requeridos estejam assegurados. Nota: O termo disponibilidade usado como uma medida do desempenho de disponibilidade. Cpia no autorizada
  • 3. NBR 5462/1994 3 2.2.6 Confiabilidade Capacidade de um item desempenhar uma funo requerida sob condies especificadas, durante um dado intervalo de tempo. Nota: O termo confiabilidade usado como uma medida de desempenho de confiabilidade. 2.2.7 Mantenabilidade Capacidade de um item ser mantido ou recolocado em con-dies de executar suas funes requeridas, sob condies de uso especificadas, quando a manuteno executada sob condies determinadas e mediante procedimentos e meios prescritos. Nota: O termo mantenabilidade usado como uma medida do desempenho de mantenabilidade. 2.2.8 Desempenho do suporte de manuteno Capacidade de uma organizao de manuteno prover, sob demanda, os recursos necessrios para manter um item sob condies especificadas e de acordo com uma dada poltica de manuteno. Nota: As condies especificadas esto relacionadas com o pr-prio item e com as condies sob as quais usado e man-tido. 2.3 Defeitos (2) 2.3.1 Defeito Qualquer desvio de uma caracterstica de um item em rela-o aos seus requisitos. Notas: a)Os requisitos podem, ou no, ser expressos na forma de uma especificao. b)Um defeito pode, ou no, afetar a capacidade de um item em desempenhar uma funo requerida. 2.3.2 Bug Defeito de software. 2.3.3 Defeito crtico Defeito que provavelmente resultar em condies perigosas e inseguras para pessoas, danos materiais significativos ou outras conseqncias inaceitveis. 2.3.4 Defeito no-crtico Defeito que no seja crtico. 2.3.5 Defeito maior Defeito que provavelmente resultar em uma falha ou redu-zir substancialmente a utilizao do item para o fim a que se destina. Nota: Um defeito maior pode ser crtico ou no-crtico. 2.3.6 Defeito menor Defeito que no seja maior. Nota: Um defeito menor pode ser crtico ou no-crtico. 2.3.7 Defeituoso Item que contm um ou mais defeitos. 2.3.8 Defeituoso crtico Item que contm um ou mais defeitos crticos. 2.3.9 Defeituoso maior Item que contm um ou mais defeitos maiores. 2.3.10 Defeituoso menor Item que contm um ou mais defeitos menores, mas nenhum defeito maior. 2.3.11 Defeito de projeto Defeito de um item devido a projeto inadequado. 2.3.12 Defeito de fabricao Defeito de um item devido no-conformidade da fabricao com o projeto ou com os processos de fabricao especi-ficados. 2.4 Falhas (3) 2.4.1 Falha Trmino da capacidade de um item desempenhar a funo requerida. Notas: a) Depois da falha, o item tem uma pane. b)A falha um evento; diferente de pane que um estado. c) Este conceito, como definido, no se aplica a itens com-postos somente por software. 2.4.2 Critrio de falha Conjunto de regras aplicveis ao julgamento de tipos e gra-vidade de falhas, para determinao dos limites de aceitao de um item. 2.4.3 Falha crtica Falha que provavelmente resultar em condies perigosas e inseguras para pessoas, danos materiais significativos ou outras conseqncias inaceitveis. 2.4.4 Falha no-crtica Falha que no seja crtica. (2) O Anexo A fornece as relaes entre os conceitos de defeito, falha e pane. (3) Ver nota (2). Cpia no autorizada
  • 4. Cpia no autorizada 4 NBR 5462/1994 2.4.16 Falha no-relevante Falha a ser desconsiderada na interpretao dos resultados operacionais ou de ensaios, ou no clculo do valor de uma medida de confiabilidade. Nota: O critrio para desconsiderao deve ser especificado. 2.4.17 Falha primria Falha de um item que no causada direta ou indiretamente pela falha ou pane de outro item. 2.4.18 Falha secundria Falha

Recommended

View more >