normas cl­nicas para interven§£o na doen§a pulmonar obstrutiva

Download Normas cl­nicas para interven§£o na Doen§a Pulmonar Obstrutiva

Post on 07-Jan-2017

223 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • SOCIEDADE PORTUGUESA DE PNEUMOLOGIA

    Normas clnicas para interveno na Doena Pulmonar

    Obstrutiva Crnica

    Comisso de Trabalho da SPP:

    Camila C anteiro, Clara Heitor, Isabel Gomes,

    Joaquim Moita, Monteiro Ferreira, Munh Fernandes

    e Jos Moutinho dos Santos (Coordenador)

  • DIRECO:

    Presidente: Prof. Maria Joo Marques Gomes

    Presidente cessante: Prof. J. Agostinho Marques

    Vice-Presidentes: Prof. A. Segorbe Lus

    Prof. M Teresa Magalhes Godinho

    Dr. A. Ramalho de Almeida

    Secretrio-Geral: Dr. Renato Sotto-Mayor

    Secretria Adjunta: Dr. Elena Raymundo

    Tesoureiro: Dr. Joo Roque Dias

    ASSEMBLEIA GERAL

    Chairman: Dr. Jorge Pires

    Secretary: Dr. Mariano Machado

    Member: Dr. Maria Joo Valente

    CONSELHO FISCAL

    Presidente: Prof. Jos Alves

    1st Member: Prof. Carlos Robalo Cordeiro

    2nd

    Member: Dr. Abel dos Santos Afonso

    COMISSES DE TRABALHO

    Alergia Respiratria

    Coordenador: Dr. Aurora Carvalho

    Secretrio: Dr. Ana Maria Fernandes

    Cirurgia Torcica

    Coordenador: Dr. Emlio Jos Tavares Moreira

    Secretrio: Dr. Fernando Martelo

    Doenas Interticiais

    Coordenador: Dr. Ana Cristina Mendes

    Secretrio: Dr. Eullia Semedo

    Doenas Ocupacionais

    Coordenador: Dr. Maria Alcides Tavares Marques

    Secretrio: Prof. Filomena Botelho

    Fisiopatologia Respiratria

    Coordenador: Dr. Joo Almeida

    Secretrio: Dr. Raul Csar S

    Infecciologia Respiratria

    Coordenador: Dr. Antnio Diniz

    Secretrio: Dr. Gabriela Brum

    Tabagismo

    Coordenador: Dr. Camila Canteiro

    Secretrio: Dr. Jos Manuel Reis Ferreira

    Oncologia Pneumolgica

    Coordenador: Dr. Fernando Barata

    Secretrio: Dr. Luis Ferreira

    Reabilitao Respiratria

    Coordenador: Dr. Joaquim Moita

    Secretrio: Dr. Joo Carlos Winck

    Tcnicas endoscpicas

    Coordenador: Dr. J. Duro da Costa

    Secretrio: Dr. Luis Gois

  • INTRODUO:

    Jos Moutinho dos Santos

    A Comisso mandatada pela Sociedade Portuguesa de Pneumologia para elaborar as

    "Normas de Interveno para o Diagnstico e Tratamento da Doena Pulmonar

    Obstrutiva Crnica" torna presente, para discusso no interior da Sociedade, o texto

    apresentado publicamente na Reunio de Lisboa de Janeiro de 1997.

    Tal como foi na altura afirmado pelo Presidente da SPP esta publicao destina-se a

    proporcionar um amplo debate de um documento final que traduza a posio oficial da

    SPP sobre o assunto e, como tal, onde os Pneumologistas portugueses se revejam.

    Alguns pontos prvios importar ter presentes na apresentao do actual texto.

    Nos ltimos anos a Sociedade Portuguesa de Pneumologia tem feito um esforo na

    produo de Normas em diversos temas da especialidade (Tuberculose, Cancro,

    Insuficincia Respiratria, Tcnicas) reflectindo assim uma preocupao

    internacionalmente generalizada. Nos EUA esta preocupao foi assumida pelas

    entidades governamentais que para o efeito mandataram a Agency for Health Care

    Policy and Research no sentido de promover o seu desenvolvimento: em 1990 havia 26

    organizaes cientficas a desenvolver 700 "guidelines" e em 1992 o nmero de

    organizaes era de 45 produzindo 1500 "guidelines" sobre os mais diversos assuntos.

    S para a Doena Pulmonar Obstrutiva Crnica, para alm dos documentos de

    referncia produzidos pela American Thoracic Society e pela European Respiratory

    Society, existem Normas nacionais, pelo menos, em Espanha, Austria, Canad,

    Argentina e Australia.

    Este interesse na produo de posies de consenso que orientem a interveno na

    abordagem diagnstica e no tratamento de doenas epidemiologicamente relevantes

    serve alguns objectivos, os quais estiveram presentes na elaborao das Normas que

    agora so postas a discusso.

    O primeiro objectivo o de servir de documento de sntese. Numa altura em que a

    produo cientfica sobre a DPOC - da epidemiologia caracterizao diagnstica, da

    fisiopatologia abordagem terapeutica - no s imensa como continuamente crescente

    e onde, muitas vezes, os resultados so interpretveis de modo conflitual, importante

    dispor de uma posio consensual que faa o ponto da situao sobre os diversos

    aspectos envolvidos na doena.

    Um segundo objectivo, prende-se naturalmente com a salvaguarda das relaes custo-

    benefcio dos gestos e atitudes tanto no diagnstico como no tratamento. Esta

    salvaguarda, por extenso, dever ter em considerao a variabilidade de aplicao de

    recursos para doentes do mesmo tipo que o alargamento dos cuidados, quer em termos

    de mdicos-alvo (clnicos gerais ou mdicos de outras especialidades, para alm de,

    obviamente, os pneumologistas) quer em termos geogrficos, necessariamente

    comporta. Fornecer indicaes para o que excessivo ou insuficiente nos cuidados a

    prestar a doentes com DPOC dever ser um importante objectivo das presentes Normas.

  • O processo de desenvolvimento de "Normas" representa um acto cientfico per se para o

    qual existem, alis, propostas para a sua realizao e estrutura. As "Normas" devero

    assentar numa posio de consenso desenvolvida a partir duma base de conhecimento

    aceite, tanto quanto possvel, como inequvocamente demonstrado e que servir de base

    sua formulao. A aplicao concreta dessas "Normas" dever ser testada de modo a

    avaliar da sua utilidade e introduzir-lhe correes.

    Esta abordagem comporta, pois, dois tipos de inferncias: primeiro, a necessidade de

    um processo de deciso sobre o que essencial como conhecimento aceite e, portanto,

    consensual; em segundo lugar, o entendimento de que a sua aprovao no um

    processo fechado mas continuamente em avaliao e como tal susceptvel de introduo

    de correces futuras.

    A Comisso da SPP mandatada para a apresentao das presentes Normas desenvolveu

    o primeiro destes aspectos em reunies sucessivas de modo a que, apesar de cada um

    dos seus elementos se ter encarregado da reviso de um tema, o contedo final

    representa a posio colectiva de toda a Comisso. Como critrio geral julgou-se

    importante que o contedo dessas Normas fosse completo (no sentido de fundamentar o

    consenso), conciso mas claro, tanto quanto possvel normativo e, nos aspectos

    essenciais, resumvel em formas de apresentao mais simples. Como base essencial do

    trabalho, na procura das posies consensuais, foram utilizados como documentos de

    referencia as linhas de orientao apresentadas pela ATS e ERS.

    A parte mais importante na definio das Normas inicia-se agora com a sua discusso

    pblica de modo a torn-las representativas da Sociedade Portuguesa de Pneumologia.

    Apesar de o prazo para esta discusso terminar, por bvias razes de operacionalidade,

    no prximo Congresso da SPP, a assumpo de que mesmo aps a sua publicao em

    verso definitiva o processo no est encerrado, dever servir de estmulo realizao

    de trabalho cientfico no sentido da sua validao. Havendo a conscincia de que na

    actual fase do conhecimento h algumas questes relativas DPOC que necessitam de

    clarificao, a existncia de Normas nacionais para a DPOC naquilo que exprimem,

    tambm, em termos de linguagem comum, serviro, com enorme utilidade, para balizar

    e orientar linhas de investigao futuras, sobretudo as de natureza multicentrica.

    Aberta que est a discusso, com a publicao deste projecto de Normas, afigura-se-nos

    de toda a convenincia que tal possa ser feito, nesta primeira fase, atravs de Cartas ao

    Editor da Revista Portuguesa de Pneumologia, de modo a assegurar a participao

    generalizada de todos e tambm permitir balizar a discusso final a ter lugar em reunio

    prpria no prximo Congresso da SPP.

    BIBLIOGRAFIA

    1 - ATS Statement. Standards for the diagnosis and care of patients with chronic

    obstructive pulmonary disease. Am J Respir Crit Care Med 1995;152:S77-S120

    2 - Austrian Society for Lung Disease and Tuberculosis. Osterr Arztezeitunh 1994;49:I-

    VIII

  • 3 - Canadian Thoracic Society Wokshop Group. Guidelines for the assessment and

    management of chronic obstrutive pulmonary disease. Can Med Assoc J 1992;147:420-

    428

    4 - ERS Consensus Statement. Optimal assessment and management for chronic

    obstructive pulmonary disease (COPD). Eur Respir J 1995;8:13981420

    5 - Consenso argentino sobre enfermedad pulmonar obstructive crnica (EPOC).

    Medicina 1994;54:1-26

    6 - Selker HP. Criteria for adoption in practice of medical practice guidelines Am J

    Cardiol 1993;71:339-341

    7 - Grupo de Trabajo SEPAR. Normativa sobre diagnstico y tratamiento de la

    enfermedad pulmonar obstructiva crnica. SEPAR, ed, Ediciones Doyma SA,

    Barcelona, 1992

    8 - Roche N, Durieux P. Clinical practice guidelines: from methodological to practice

    issues. Intensive Care Med 1994;20:593-601

    9 - Walker RD, Howard MO, Lambert MD, Suchinsky R. Medcial practice guidelines.

    West J Med 1994;161:39-44

  • DEFINIO EPIDEMIOLOGIA E FACTORES DE RISCO

    Relatora: Isabel Gomes

    1. DEFINIO

    A doena pulmonar obstrutiva crnica (DPOC) surge em doentes com bronquite crnica

    e enfisema e caracteriza-se por obstruo persistente das vias areas e diminuio dos

    dbitos expiratrios. Na maioria das vezes a obstruo progressiva, embora possa ser

    parcialmente reversvel ou acompanhada de hiperreactividade brnquica.

    A bronquite cr

Recommended

View more >