normas abnt 2012

Download Normas ABNT 2012

If you can't read please download the document

Post on 24-Jan-2018

388 views

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  1. 1. NORMAS PARA PREPARAO DE MANUSCRITOS ASSOCIAO BRASILEIRA DE NORMAS TCNICAS ABNT 2012 Profa. Dra. Hilma Khoury Universidade Federal do Par Instituto de Filosofia e Cincias Humanas Faculdade de Psicologia E-mail: hilmatk@yahoo.com.br Fones: (91) 98112-4808; 98800-5762; 3201-8057
  2. 2. ELEMENTOS DO MANUSCRITO Elementos pr-textuais: Capa (obrigatrio) Folha de rosto (obrigatrio) Folha de Aprovao (obrigatrio) Dedicatria (opcional) Agradecimentos (opcional) Epgrafe (opcional) Resumo na lngua verncula (obrigatrio) Resumo em lngua estrangeira (obrigatrio) Sumrio (obrigatrio)
  3. 3. Elementos textuais: (todos obrigatrios) Introduo Desenvolvimento (ser dividido em captulos) Concluso Elementos ps-textuais: Referncias (obrigatrio) Glossrio (opcional) Apndices (opcional) Trata-se de material utilizado como fontes de informao e coleta de dados, mas um material produzido pelo prprio pesquisador. Exemplo: questionrios, entrevistas, relatrios, grficos etc. Anexos (opcional) Idem. Mas, no um material produzido pelo prprio pesquisador e, sim, por terceiros. Exemplo: projetos de lei, documentos etc.
  4. 4. FORMATAO Espacejamento: 1,5 para os elementos textuais; simples para os elementos pr e ps-textuais Margem: Superior: 3cm; Esquerda: 3cm; Direita: 2cm; Inferior: 2cm Fonte: Times New Roman Tamanho da fonte: 12 para o corpo do texto e 11 para o recuo nas citaes diretas com mais de trs linhas Paginao: fica na margem superior direita. Capa e folha de rosto contam como uma nica pgina, os outros elementos pr-textuais contam normalmente, s que no so enumerados, o nmero fica omitido. Somente a partir da Introduo , que colocamos o nmero. Recuo do pargrafo: 1, 25 cm Distncia entre os pargrafos: 6pt Distncia entre o texto e o sub-captulo, e entre este e o texto seguinte: 2 espaos 1,5
  5. 5. TTULO CARTO DE VISITA
  6. 6. O ttulo a primeira informao que transmitida para o leitor; Em uma pequena frase, deve conter a essncia do trabalho; Ser informativo, claro, conciso e objetivo, definindo e limitando com exatido o assunto principal e/ou o contedo do trabalho. Devem ser evitados termos como: contribuio, estudo, abreviaturas e frmulas qumicas. Se necessrio, pode ser complementado por um subttulo.
  7. 7. RESUMO
  8. 8. Sumrio dos pontos-chave da pesquisa. Deve ser conciso e objetivamente informar ao leitor os pontos mais relevantes do trabalho, dando a ele a possibilidade de decidir sobre a convenincia da leitura alm da compreenso do assunto sem dificuldades. O texto deve ser composto por uma seqncia de frases correntes, destacando-se o tema, a finalidade, a metodologia empregada, os resultados e as concluses. O resumo deve ser redigido em pargrafo nico, em espao simples, e de preferncia na terceira pessoa do singular. Deve conter no mximo 500 palavras , seguido das palavras- chave (no mximo 5), separadas por ponto. No deve conter quadros, tabelas, grficos, ilustraes, equaes, frmulas, abreviaes, siglas, smbolos e citaes.
  9. 9. CITAES DE TRECHOS LITERAIS NO TEXTO -DIRETA
  10. 10. LONGAS: MAIS DE 3 LINHAS Bloco de linhas separado do texto. Espao simples; fonte tamanho 11. Sem aspas e sem itlico. Recuo de 4 cm da margem esquerda, sem o recuo adicional de abertura de pargrafo.
  11. 11. EXEMPLO Neri (2005) afirma que: A diminuio do senso de controle e de auto-eficcia resulta em diminuio da motivao, dos interesses e das habilidades. Em contextos que valorizam o idoso e lhe do oportunidade de continuar a comportar-se nos limites de suas capacidades, ele consegue funcionar bem, mesmo na presena de perdas fsicas, o que lhe permite maior autonomia e produtividade (NERI, 2005, p. 39).
  12. 12. CURTAS: AT 3 LINHAS Incorporadas no texto. Aspas duplas. Sempre informar ltimo nome do autor, ano da publicao e nmero da pgina.
  13. 13. EXEMPLO O modelo SOC se pretende uma estratgia-modelo de envelhecimento eficiente que conduza auto-eficcia e crescimento no contexto de crescente vulnerabilidade biolgica e reduzida capacidade de reserva (BALTES; BALTES, 1990, p.21).
  14. 14. PARFRASE OU SUMRIO CITAO INDIRETA
  15. 15. Se voc est parafraseando as idias de um outro trabalho ou resumindo as idias de um outro autor, deve fazer referncia apenas ao autor e ano da publicao. No necessrio informar o nmero da pgina. EXEMPLO De acordo com Jones (1998) o estilo APA um formato de citao difcil para aprendizes de primeira vez
  16. 16. CITAO DE AUTORES NO TEXTO OBS: O negrito to-somente para destacar os exemplos.
  17. 17. Dentro do Parntesis Ordem alfabtica, separados por ponto e vrgula. Ex: Dentre as cinco pesquisas acima analisadas, somente duas (HECKHAUSEN, 1997; PENG, 1996) confirmaram essa proposio. Fora do Parntesis Ex: Quanto ao nvel scio-econmico, verifica-se que no estudo de Heckhausen (1997) o nvel educacional aparece associado ao nvel scio-econmico (status ocupacional). UM AUTOR
  18. 18. Dentro do Parntesis Ex: A auto-estima, o equilbrio afetivo e as expectativas otimistas de resultado precisam ser protegidos, pois o potencial para o controle primrio em longo prazo depende destes recursos motivacionais e emocionais (HECKHAUSEN; SCHULZ, 1993). Fora do Parntesis Ex: Por tudo isso, Baltes e Baltes (1990, p. 21) afirmam que o envelhecimento um processo altamente individual . DOIS AUTORES
  19. 19. Citam-se todos os autores na 1a. vez Ex: Neste estudo, controle conceituado nas dimenses de controle primrio e controle secundrio (ROTHBAUM; WEISZ; SNYDER, 1982). Cita-se apenas o primeiro seguido de et al. da 2a. vez em diante Ex: No que diz respeito relao do controle primrio e secundrio com o desenvolvimento humano, Rothbaum et al. (1982) concebem adaptabilidade como equilbrio entre os dois processos de controle. TRS AUTORES
  20. 20. Cita-se apenas o primeiro autor, seguido de et al., desde a primeira vez em que aparece no texto. A expresso latina et al. (e outros), pode ser usada nas citaes de autores no texto e nas referncias. Evitando, desta forma, o uso nas citaes da expresso e colaboradores. Ex: Pesquisas realizadas no Brasil revelam que idosos vivendo em condies objetivamente desfavorveis ao desenvolvimento ou mesmo potencialmente adversas, tais como (...) ou residir em asilos (KHOURY et al., 2009) conseguem se sentir felizes e satisfeitos com suas vidas. MAIS DE 3 AUTORES
  21. 21. Cita-se o autor ou autores da fonte original, com o ano, seguido da expresso apud; Em seguida, cita-se o autor ou autores da fonte consultada, colocando-se o ano e, se for o caso tambm a pgina. Esse tipo de citao s deve ser utilizada nos casos em que o documento original no foi recuperado (documentos muito antigos, dados insuficientes para localizao do material etc.). Incluir os dados da obra consultada na lista de referncia e a os dados da obra no consultada em nota de rodap. FONTE INDIRETA
  22. 22. O segundo e o terceiro componentes so de natureza emocional e dizem respeito ao equilbrio entre afetos positivos (emoes prazerosas) e negativos (emoes e sentimentos desagradveis) na percepo do sujeito (DIENER, 2002 apud RABELO; NERI, 2006). EXEMPLO
  23. 23. Diversos documentos de vrios autores: os autores, quando mencionados simultaneamente, devem ser separados por pontoevrgula e listados em ordem alfabtica. Ex: (HECKHAUSEN, 1997; KHOURY et al., 2009; PENG, 1996) OU Heckhausen (1997), Khoury et al. (2009) e Peng (1996) estudaram... Autores com o mesmo sobrenome: utilize as primeiras iniciais e o sobrenome. Ex: (E. JOHNSON, 2001; L. JOHNSON, 1998) Se ainda existir coincidncia, colocamse os prenomes por extenso. Ex: (BARRETO, Celso, 1991); (BARRETO, Carlos, 1991) OUTRAS QUESTES
  24. 24. Dois ou mais trabalhos do mesmo autor, no mesmo ano: use letras do alfabeto junto com o ano. Ex: De acordo com Baltes (1997a; 1997b) o envelhecimento humano... OU De acordo com Baltes (1997a, b) o envelhecimento humano... Se publicados em anos diferentes e mencionados simultaneamente, tm suas datas separadas por vrgula, em ordem cronolgica. Ex: Curi (1998, 2001, 2010) OUTRAS QUESTES
  25. 25. FIGURAS
  26. 26. Figuras: elementos autnomos que explicam ou complementam o texto. Qualquer que seja seu tipo (grfico, quadros, fotografia, mapas, etc.) deve ter sua identificao como "Figura" ; Sua insero deve estar prxima ao texto respectivo. O ttulo da figura deve ser breve e claro, devendo ser colocado na parte superior, tamanho da fonte igual ao do texto; Alinhado esquerda ou centralizado, espaamento simples. O ttulo precedido da palavra Figura, com numerao em algarismos arbicos seguida de travesso, na ordem em que se apresenta no texto. A legenda, notas, fonte e outras informaes necessrias sua compreenso devem ser indicadas aps a ilustrao, na parte inferior, tamanho da fonte menor que a utilizada no texto em espao simples e alinhada conforme o ttulo da figura.
  27. 27. Seleo Compensao Controle Primrio Investimento de Recursos Internos Esforo, Tempo, Capacidades, Habilidades inerentes atividade. Uso de Recursos Externos Auxlio tcnico, Assistncia de outras pessoas, Habilidades externas atividade. Controle Secundrio Meta-volio Aumento do comprometimento com metas, Permanecer focalizado na meta, a fim de evitar distraes. Amortecimento dos efeitos negativos de falhas Mudana de metas, Comparao social estratgica ou Atribuio. Figura 2 - Modelo bi-dimensional de seleo/compensao e de controle primrio/secundrio. Fonte: Heckhausen ; Schulz (1993, p.296).
  28. 28. TABELAS
  29. 29. Conjunto de dados estatsticos, dispostos em determinada ordem de classificao, que expressam as variaes qualitativas de um fenmeno, cuja finalidade bsica resumir ou sintetizar dados. O ttulo deve ser breve e claro, e deve ser colocado na parte superior, precedido da palavra Tabela, seguida do nmero de ordem de ocorrncia no texto, em algarismos arbicos e travesso; Redigido com tamanho da fonte igual ao do te