nelson & kim cap 10

Download Nelson & Kim Cap 10

Post on 10-Jul-2015

263 views

Category:

Documents

6 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • Bruna Ruschel e Chaiane BiteloCaptulo 10, Nelson & Kim

  • * Fim da Segunda Guerra Mundial;- Brasil, Argentina e Mxico isolados das principais potncias mundiais (interrupo do comrcio mundial);- Produtos no foram importados durante longo perodo;- Esforos para manter mquinas e produtos funcionando (a fim de evitar consertos);

  • * Excesso de demanda;* Pouca oferta no mercado;* Nova poltica (proteo tarifria e emprstimos acessveis)

    ** Atrao de empreendedores!

  • * Pequenas e mdias empresas: Desenvolvimento de produtos, peas e mquinas para suprir o mercado interno (mesmo que com dficit de lanamento); Mix de produtos amplos, especializao baixa, auto-suprimento de peas e maquinrios;

    Cpia: resultado de um processo civilizatrio brasileiro*.

  • D. Maria I A Louca Brasil Colnia

  • * Situao sustentou o clima de dever de desenvolvimento; Final de 40: rpida expanso (pequenas e mdias empresas); Final de 50: entrada das EMNs (empresas multinacionais)

    * Mudana na cultura industrial dos pases;- Novas fbricas verticalmente integradas;- 58: 200 subsidirias de multinacionais se instalaram na ARG (abastecimento local com tecnologia)

  • Significativas diferenas entre os produtos de multinacionais e os nacionais

  • * Micro e pequenas empresas;* Layout insatisfatrio;* Conhecimentos e entendimentos dos princpios de organizao eram falhos;

    * Perda de tempo* Prejuzos e altos custos* Baixa qualidade e dificuldades de exportao

    Escola Superior de Propaganda e Marketing (1951)

  • * Criao dos seus prprios ncleos de engenharia;* Investimento no conhecimento tcnico

    * Objetivos destas aes:-Solucionar problemas e gargalos de produo;-Expandir e utilizar as peas e componentes locais;-Adaptar-se ao ambiente local de produtos.

    Nenhuma integrao com instituies de ensino e contentamento com pouco

  • * Dcadas de 60 e 70 = Sucesso para BR, ARG e MEX. Produo industrial Produtividade da fora de trabalho = Exportaes industriais

    * 1976-81: BRASIL exportou U$1,382 Bi (Paraguai, Bolvia, Uruguai, Arglia, Nigria, Iraque) = Milagre econmico

    * 1975-79: MXICO exportou produtos de engenharia, hidreltricas, oleodutos, obteno de petrleo.) Processo evolucionrio & Maturidade Tecnolgica

  • * No atribuio de importncia das aes dos 3 pases;* Suas teorias consideram a tecnologia como algo pronto;

    * Katz (76, 86 e 87) mostra que estes esforos foram responsveis por 2/3 do crescimento de empresas analisadas;* As empresas passaram a exportar produtos e servios;* As empresas desenvolveram seus ncleos de P&D e engenharia em busca de diferenciao;* Crescimento aumentava gradativamente.

  • * Meados de 70, Brasil, Argentina e Mxico pararam de crescer e se contraram; * Por que?- Desequilbrio externo (dvida); - Queda dos termos intercambiais; - Falta de financiamento externo; - Setor pblico obrigou-se a fazer financiamentos internos; - Aumento da taxa de juros internacional; - Clima especulativo maior em funo da moeda; - Polticas de estabilizao macroeconmicas mal elaboradas.

  • * Muitas empresas reagiram de forma defensiva: - Voltaram seus esforos para os fatores econmicos; Reduziram ou eliminaram os setores de P&D, tecnologia e engenharia; Reduo de salrios; Reduo do quadro funcional.

    * Poucas foram as empresas que investiram diferente.

  • * Porcentagens de investimento fixo bruto no pib entre 1970 e 1989:

    1970-19791989Argentina21,79,9Brasil24,517,6Mxico23,017,9

  • * De forma geral:- As empresas multinacionais foram favorecidas, obtiveram crescimento e aumento de produo;- As micro e pequenas foram seriamente afetadas, obrigando a muitas fecharem as portas.

    * Nova atmosfera no mercado: mais competitivo e desregulado.

    * Os setores obtiveram diferenas de crescimento

  • * Pequenas e mdias empresas (Calados, vesturio, mveis...):- Estabelecimentos fechados;- Conseqncia do pouco acesso a tecnologia e capital;- Dificuldades de adaptao ao mercado competitivo.

    * As que sobreviveram: mudana significativa empresarial:- Prioridade na montagem final (baseadas em peas importadas);- Subcontratadas de grandes empresas locais ou internacionais;- Especializao de pequenos nichos de mercado.

  • * Grandes conglomerados locais (processamento de matrias primas):- Rpida expanso;- Inicialmente para atender mercado interno;- Com a retrao, passaram a exportar;- Alianas estratgicas com bancos;- Privatizaes dos servios pblicos de telecomunicaes, produo e distribuio de energia, correios e transportes;- Alto poder poltico e de mercado.

  • * EMNs (automobilstica, petroqumica e farmacutica):- Estratgias de produo e comercializao orientadas globalmente;- Aquisio de ttulos de dvidas de mercados secundrios e privatizaes = novas oportunidades de mercado na Amrica Latina;- Abandono das atividades de engenharia e concentrao na montagem de peas e componentes importados;- Comercializao de produtos importados com dficit de lanamento.

  • * Empresas pblicas:- Os trs pases privatizaram a maioria das suas empresas por razes fiscais;- No estabeleceram uma estrutura regulatria aceitvel;- Participao reduzida no PIB; Renncia ao papel de liderana na criao de tecnologia e treinamento de capital humano;

  • * A liberao comercial + desregulao e privatizao das atividades econmicas = efeitos em todo universo industrial.

    * Entre elas, a reduo do nmero de empregos.

    * Tais atividades visavam o desenvolvimento a longo prazo do mercado. Isto aconteceu??

  • * Os desnveis entre produtividade da fora de trabalho e atividades industriais entre os 3 pases e os EUA:- Aumentaram ou diminuram?- O desempenho da Amrica Latina melhorou?- Houveram diferenas interindustriais significativas?

  • * Reduo dos desnveis entre ramos bem sucedidos e os EUA;* Couro, calados, no eltrico, txtil: Baixos ndices de produtividade de fora de trabalho, investimento em P&D, perda de terreno em relao aos importados;* Pequenas e mdias ficaram para trs;* Grandes conglomerados se favoreceram.