mtodos de propagao de espcies frutferas

Download MTODOS DE PROPAGAO DE ESPCIES FRUTFERAS

Post on 28-Jun-2015

245 views

Category:

Documents

6 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

MTODOS DE PROPAGAO DE PLANTAS FRUTFERAS1.0 INTRODUO Propagao um conjunto de prticas destinadas a perpetuar as espcies de forma controlada, cujo objetivo aumentar o nmero de plantas, garantindo a manuteno das caractersticas agronmicas das cultivares. O estudo de propagao necessita de trs reas de conhecimento: HABILIDADE: Domnio das manipulaes mecnicas e habilidades tcnicas; FISIOLOGIA / BOTNICA: Conhecimento e crescimento das partes envolvidas, eEng Agr Esp. Jos Luiz Bortolossi

MTODOS DE PROPAGAO DE ESPCIES FRUTFERAS

CONHECIMENTO: Das espcies e dos mtodos de propagao.

FORMAS DE PROPAGAO

PROPAGAO SEXUADA: Uso de sementes

PROPAGAO ASSEXUADA: Uso de estruturas vegetativas A preferncia pela reproduo sexuada ou assexuada dada conforme: A facilidade de germinao da semente; O nmero de plantas que podem ser reproduzidas pelo mtodo de propagao; A importncia da preservao dos caracteres agronmicos das plantas matrizes.

FORMAS DE PROPAGAOPROPAGAO SEXUADAUso de sementes

PROPAGAO SEXUADA o processo onde ocorre a fuso dos gametas masculinos e femininos para formar a clula, denominada zigoto, no interior do ovrio, aps a polinizao. Pode ocorrer com gametas: De uma mesma flor; De flores diferentes de uma mesma planta (autopolinizao); De flores pertencentes a plantas diferentes (polinizao cruzada). Portanto: A populao de plantas provenientes da reproduo sexuada apresenta variabilidade gentica, devido a segregao e recombinao de genes.

PROPAGAO SEXUADA

Em fruticultura, a propagao por sementes tem as seguintes finalidades: Obter porta enxertos ou cavalos; Criar novas cultivares; Formar mudas de espcies que suportem bem a propagao sexuada, conservando suas caractersticas.

1

PROPAGAO SEXUADAPara algumas espcies frutferas a propagao sexuada ainda til nos seguintes casos: Na obteno de clones nucleares (ou cultivares revigoradas), o que comum em espcies ctricas;Ex: Vrus presentes nas plantas no passam atravs das sementes obtm-se a mesma variedade, livre de vrus.

PROPAGAO SEXUADA

DESVANTAGENS: Segregao gentica nas plantas heterozigticas, que provoca dissociao de caracteres levando a uma heterogeneidade. As planta apresentam juvenilidade (longo perodo para iniciar a produo); Irregularidade de produo, cor, caractersticas organolpticas e tamanho; Plantas com porte elevado

Na obteno de plantas homozigotas; Na propagao de plantas que no podem ser multiplicadas por outro meio.

PROPAGAO SEXUADA

EMPREGO DE SEMENTES POR QU? Melhoramento gentico vegetal obteno de novas variedades; Produo de porta enxertos obtidos em muitos casos a partir de sementes, como em citros, abacate, caju, manga, caqui; Espcies que no se propagam vegetativamente ou que possuem dificuldades (ex: mamo, cco); Espcies em que no se tem o hbito da enxertia (ex: maracuj).

VANTAGENS: Sistema radicular mais vigoroso e profundo; Maior longevidade; Desenvolvimento mais vigoroso; Produo de novas variedades.

EMPREGO DE SEMENTES O XITO NO USO DE SEMENTES DEPENDE: A espcie precisa reproduzir caractersticas especficas da espcie; Alta qualidade da semente escolha da planta me; Meio para germinao adequado (gua, luz, nutrientes, substrato).

Seleo da planta matriz, dos frutos e sementesMATRIZES rvores selecionadas de onde devero ser retirados os frutos e as sementes. ESCOLHA DA MATRIZ: VIGOR relacionado a sanidade e produtividade; REGULARIDADE DE PRODUO caracterstica de importncia econmica h rvores que apresentam produo alternada e outras constantes maior estabilidade ao fruticultor; QUALIDADE DO FRUTO; IDADE DA PLANTA plantas em idade mdia. Plantas muito jovens esto gastando energia para crescer; Plantas mais velhas j esto em processo degenerativo.

2

Seleo da planta matriz, dos frutos e sementesESCOLHA DAS SEMENTES: Sendo as sementes o material bsico na propagao, devem ser selecionadas com critrio, levando-se em considerao: TAMANHO Sementes maiores possuem sempre maior quantidade de reservas melhor germinao; SANIDADE eliminar todas as sementes que apresentam aspecto diferente do normal; PODER GERMINATIVO em algumas espcies o poder germinativo dura apenas algumas semanas em outra vrios anos.

Seleo da planta matriz, dos frutos e sementes

ESCOLHA DE FRUTOS: Representativo da espcie; Sadio; Maturidade fisiolgica importante na conservao do poder germinativo das sementes; Devem ser colhidos de preferncia na periferia da copa, evitando os pouco expostos a luz

PREPARO DAS SEMENTES

CONSERVAO DAS SEMENTES (armazenamento) A viabilidade das sementes depende de caractersticas genticas do material e do ambiente de armazenamento. CARACTERSTICAS GENTICAS:Sementes amilceas apresentam longevidade maior que as oleaginosas Sementes que perdem o seu poder germinativo rapidamente entre: 20 e 40 dias jabuticaba, abacate, manga. 60 e 90 dias citros, caqui, noz pec. 13 meses ou mais goiaba, mamo

SEMENTES DE POLPA ADERENTE: Extrao; Lavagem Secagem a sombra.

SEMENTES COM MUCILAGEM: Fermentao; Areia; Liquidificador.

CARACTERSTICAS AMBIENTAIS: Temperatura, umidade e oxignio; Cmara seca; Cmara fria.

SECAGEM

CONSERVAO DAS SEMENTES (armazenamento) A viabilidade das sementes depende de caractersticas genticas do material e do ambiente de armazenamento. ARMAZENAMENTO EM CMARA FRIA: Sacola de polietileno Ambiente com baixa umidade relativa Ambiente com baixa temperatura Maior tempo de conservao ARMAZENAMENTO EM CMARA SECA: Sacos de papel. Umidade relativa baixa Temperatura ambiente.

GERMINAO DAS SEMENTES

O intervalo entre a maturao fisiolgica e a germinao pode ser de alguns dias at vrios meses. DORMNCIA X QUIESCNCIA DORMNCIA: oferece as condies ideais para a germinao mas ela no germina. Dormncia primria devida aos envoltrios ou ao embrio; Dormncia secundria ligada s condies externas (solo, TC, UR, luz)

QUIESCNCIA: oferece as condies ideais e ela germina.

3

MTODOS PARA QUEBRAR A DOMNCIA

MTODOS PARA QUEBRAR A DOMNCIA

A) DOS ENVOLTRIOS DUROS OU IMPERMEVEIS: FSICO Imerso das sementes em gua a 65 85C por 5 a 10 minutos (abacate, manga);

B) REGULADORES VEGETAIS BALANO HORMONAL (GA - Giberelinas, ET- Etileno)

QUMICO cido sulfrico, soda custica 4% por 30 a 60 minutos; cido clordrico, hidrxido de K, formol, com posterior banho de gua corrente.

C) ESTRATIFICAO Tem por finalidade provocar a maturao das sementes e coloc-las em condies para germinar Baixa TC e alta Umidade

MECNICO Escarificao, eliminao, perfurao dos envoltrios.

Ex: Pssego colhe-se a semente, quebra a casca e pe em camadas com jornal ou areia umedecida na geladeira

LOCAIS DE SEMEADURA E SUBSTRATOS LOCAL PARA SEMEADURA Bandeja de isopor facilita a formao das mudas e impede o enovelamento das razes; Sacolas de polietileno; Canteiros; Alfobres ( canteiros de tijolo); Tubetes; Caixas de plstico.

SEMEADURA, REPICAGEM E TRANSPLANTE

SEMEADURA E REPICAGEM: Mais de uma semente por unidade; Com posterior repicagem; Cortar logo acima do solo quando no for repicar.

SUBSTRATOS: Sustentao, fornecimento de gua e nutrientes; Misturas (solo + areia + esterco de curral); Substratos comerciais (vermiculita, cascas); Analisar a relao custo benefcio; Qualidade voltada para a fitossanidade.

TRANSPANTE: Poda das razes manter o equilbrio hdrico e evitar o enovelamento

PROPAGAO ASSEXUADA OU VEGETATIVA

FORMAS DE PROPAGAOPROPAGAO ASSEXUADAUso de estruturas vegetativas

o processo de multiplicao que ocorre por mecanismos de diviso e diferenciao celular, por meio da regenerao de partes da planta me. Baseia-se nos princpios: TOTIPOTENCIALIDADE: As clulas da planta contm toda a informao gentica necessria para a perpetuao da espcie.

REGENERAO DE CLULAS (diferenciao): As clulas somticas e os tecidos apresentam a capacidade de regenerao de rgos adventcios, ou seja, a capacidade de clulas maduras retornarem as condies meristemticas e desenvolver um novo ponto de crescimento.

4

PROPAGAO ASSEXUADA OU VEGETATIVAPROPAGAO ASSEXUADA: diviso mittica das clulas

PROPAGAO ASSEXUADA OU VEGETATIVA

H uma duplicao do sistema cromossmico e do citoplasma, mantendo o gentipo exceto quando ocorrem MUTAES SOMTICAS

Portanto: A propagao vegetativa consiste no uso de rgos da planta: Estacas da parte area ou da raiz; Gemas ou outras estruturas especializadas; Meristemas; pices caulinares; Calos; Embries.

MUTAO: uma alterao gentica seguida de diviso celular MUTANTE: Planta resultante

PROPAGAO ASSEXUADA OU VEGETATIVAMatriz ou Planta Me Clulas Somticas Diviso mittica das clulas Gentipo inalterado Clone Carga gentica uniforme Idnticas necessidadesEdafoclimticas Nutricionais Manejo

PROPAGAO ASSEXUADA OU VEGETATIVA

Propagao sexuada importncia restrita Propagao assexuada muito utilizada na produo de mudas e porta enxertos. Necessidade de garantir a manuteno das caractersticas varietais (valor agronmico) em espcies de elevada heterozigose

PROPAGAO ASSEXUADA OU VEGETATIVA

PROPAGAO ASSEXUADA OU VEGETATIVAPrincipais razes para se utilizar a propagao vegetativa - Vantagens: Fixao de gentipos superiores: A maioria das cultivares selecionadas em programas de melhoramento so altamente heterozigotas e suas caractersticas seriam rapidamente perdidas se fossem propagadas via sementes.

Importncia e viabilidade est em funo: Da espcie ou da cultivar; Da capacidade de regenerao de tecidos (razes ou parte area) Do nmero de plantas produtivas; Do custo de cada processo; Da qualidade da muda formada.

nica forma de propagao de algumas espcies: As quais no produzem sementes (limo tahiti, banana, uvas, figo, abacaxi).

Recommended

View more >