Movimento Juvenil (Junho 2013)

Download Movimento Juvenil (Junho 2013)

Post on 29-Feb-2016

214 views

Category:

Documents

0 download

DESCRIPTION

O Movimento Juvenil de Massam (MJM) formado por jovens crismados, cheios de alegria e vontade de crescer na f, no seio da nossa comunidade da Parquia de So Bento de Massam.

TRANSCRIPT

  • Como do conhecimento geral, as Jornadas Mundiais da Juventude (JMJ), que se iniciam no dia 23 de julho e vo at dia 28, tm lugar, este ano, no Rio de Janeiro. Devido disponibilida-de econmica necessria para a participao neste evento e que muitos no possuem, a Dio-cese do Porto convida todos os jovens a parti-cipar no Rio in Douro!

    O que o Rio in Douro? O Rio in Douro pretende ser uma recria-

    o das JMJ: destina-se comunidade jovem crist (de salientar que que a juventude cris-t se refere, na realidade, juventude de es-prito), vai ter muitos momentos de orao - inclusive uma viglia na noite de sbado, com ligao em direto aos jovens portugueses que estaro no Brasil -, workshops, catequeses com os bispos do Porto, concertos de msica

    Onde?

    No Cabedelo da Foz do douro, em Vila Nova de Gaia. Quando?

    No fim de semana de 27 e 28 de julho de 2013.

    O Movimento Juvenil de Massam ir estar presente e viven-ciar todo o esprito de comunho, a alegria e a animao, a F, a partilha e a unio com toda a comunidade crist e com Deus e ainda celebrar o amor dAquele que deu a vida por ns.

    Ins Casimiro

    Movimento Juvenil

    Volume 13 Junho 2013

    P A R Q U I A S O B E N T O M A S S A M

    Relata-se que So

    Bento de Nrsia

    nasceu a 24 de

    Maro do ano 480,

    tendo falecido a 21

    de Maro de 547.

    Era irmo gmeo

    da Santa Escolsti-

    ca, tendo por isso

    fundado o Mosteiro

    de Santa Escolsti-

    ca, em Santo Tirso,

    que ainda se man-

    tm em p nos dias

    de hoje.

    Por diversas vezes tentou enveredar por

    uma vida solitria, onde apenas se encon-

    trava com o Senhor, numa vida de orao

    e sacrifcio. Viveu durante 3 anos como

    ermita, numa gruta, at que uns

    pastores o descobriram e divulga-

    ram a sua simplicidade e santidade.

    Desde essa altura foi visitado cons-

    tantemente por pessoas que queri-

    am conselhos e direo espiritual.

    eleito abade de um mosteiro em

    Vicovaro (Itlia), mas por causa do

    regime de vida exigente que impu-

    nha, os monges tentaram envenena-

    lo, mas a que se d um dos mais

    conhecidos milagres a ele associa-

    do: no momento da bno do ali-

    mento, saiu uma serpente da taa

    que continha o vinho envenenado, e

    a taa quebrou-se em mil pedaos.

    Aps este momento, voltou a uma

    vida de retiro.

    o fundador de uma das maiores

    ordens monsticas existentes, a or-

    dem dos Beneditinos. Fundou cerca

    de 12 mosteiros, e criou a chamada

    Regula Monasteriorum, regra base

    Rio in Douro

    a que a vida no Mosteiro devia

    obedecer. Hoje em dia esta

    regra tambm conhecida por

    regra de So Bento, tendo-lhe

    valido as caractersticas de

    monge zelador de uma vida de

    orao, digna e obediente,

    prpria de quem se entrega ao

    Senhor.

    Em 1964, o Papa Paulo VI atri-

    bu o padroado da Europa a

    So Bento, sendo este tambm

    padroeiro da Alemanha.

    Este ano, no dia 23 de Junho,

    celebramos na nossa parquia

    a festa do nosso padroeiro So

    Bento, embora a sua festa litr-

    gica s se celebre a 11 de Ju-

    lho. Celebremo-lo na enorme e

    bonita procisso da nossa pa-

    rquia, pedindo que interceda

    por toda a nossa comunidade.

    Andr Graa

    So Bento

  • www.facebook.com/movjm

    Parquia So Bento de Massam

    O Movimento Juvenil de Massam (MJM) for-

    mado por jovens crismados, cheios de alegria

    e vontade de crescer na f, no seio da nossa

    comunidade da Parquia de So Bento de Mas-

    sam.

    A festa dos

    santos popula-

    res celebra-se

    nos dias 13, 24

    e 29 de junho,

    em homena-

    gem a trs santos, Santo An-

    tnio, So Pedro e So Joo. Tais

    festas correspondem a diferentes

    feriados municipais nas cidades de

    Lisboa, sendo que, o Santo Antnio

    a alegria do povo, no entanto, o

    So Joo, o mais festejado, pois,

    no Porto as celebraes so feitas

    de uma forma muito intensa e ini-

    gualvel, normalmente utiliza-se

    fogos de artifcios, bales de So

    Joo lanados para o ar, entre ou-

    tras coisas.

    Santo Antnio nasceu a

    15/08/1195, em Lisboa, e morreu

    no dia 13/06/1231, em Pdua. San-

    to Antnio o santo padroeiro da

    cidade de Lisboa, embora nunca

    tenha tido nenhuma mulher, nem

    os seus milagres tenham a ver com

    casamentos, este santo conheci-

    do como o santo casamenteiro,

    sendo o santo a quem os jovens

    devem pedir ajuda para arranjar

    namorada (o) e/ou casar. Em Lis-

    boa festeja-se o Santo Antnio des-

    de o sculo XVI. Nestas festas as

    pessoas danavam, faziam cortejos

    e procisses. Todos os bairros da

    cidade participavam nas festas e

    tentavam ser os mais vistosos, des-

    te modo, nasceram as marchas

    populares, celebraes que ainda

    hoje prevalecem. Estas so das

    mais antigas tradies portugue-

    sas e decorre no dia 12 de junho,

    pelas ruas e avenidas de Lisboa. A

    tradio manda que no dia de San-

    to Antnio, os folies comam sardi-

    nhas assadas, caldo verde, pimen-

    to assado e broa, oferecerem-se

    manjericos e dar-se com marteli-

    nhos de plstico e alho-porro nas

    cabeas dos folies. costume as

    crianas de Lisboa, pedirem nas

    ruas um tostozinho para o santo

    Antnio, porque antigamente as

    crianas construam uns altares

    onde as pessoas deixavam esmo-

    las para o santo. Na vspera do dia

    de santo Antnio, existe um jogo

    para encontrar a sua cara meta-

    de para tal, deve encher um al-

    guidar com gua, em seguida es-

    creva em papelinhos o nome da-

    queles que gostaria, ou pensa que

    ser o seu parceiro Ideia. Depois,

    enrole-os como se fossem rifas e

    ponha-os no alguidar, e por fim

    coloca-os debaixo da cama, No dia

    seguinte, o papel que estiver mais

    Santos Populares

    A linguagem viva, quando falam

    as obras. Calem-se, portanto, as pa-

    lavras e falem das obras.

    Santo Antnio

    aberto revela-lhe o nome do seu

    companheiro ideal.

    Em Lisboa, tradicional haver

    uma cerimnia de casamentos

    mltiplos do dia de Santo Antnio,

    em que chegam a casar-se vrios

    casais ao mesmo tempo. Esta tra-

    dio iniciou-se no tempo de Sala-

    zar, desvaneceu-se na revoluo

    de 1974, mas reapareceu a uns

    anos atrs, promovidos especial-

    mente por uma cadeia de televi-

    so. Segundo diz outra lenda, para

    se arranjar marido ou namorado,

    basta amarrar uma fita vermelha e

    outra branca no brao da imagem

    de Santo Antnio, e fazer-lhe um

    pedido. Posteriormente, reza-se

    um Pai-Nosso e uma Av-Maria, e

    pendura-se a imagem de cabea

    para baixo sob a cama e s deve

    desvirar (a imagem), quando a

    pessoa alcanar o pedido.

    As fogueiras faziam parte da tradi-o das festas nesse ms, mas caiu em desuso, talvez por fazerem parte de uma antiga tradio pag de celebrar o solstcio de vero. Em Sintra o seu padroeiro

    So Pedro tem honras de grande Festa Popular, onde no faltam arraiais, msica, atividades nas zonas histrias e museus, anima-es de rua e muita festa.

    Atilton Silva