Movimento Juvenil (Fevereiro 2015)

Download Movimento Juvenil (Fevereiro 2015)

Post on 07-Apr-2016

212 views

Category:

Documents

0 download

DESCRIPTION

O Movimento Juvenil de Massam (MJM) formado por jovens crismados, cheios de alegria e vontade de crescer na f, no seio da nossa comunidade da Parquia de So Bento de Massam.

TRANSCRIPT

  • No passado Sbado, 31 de Janeiro, decorreu uma das

    melhores noites organizadas pelo Movimento Juvenil de

    Massam de sempre!

    Foi com muito esforo e dedicao (e sempre com um

    sorriso na cara e Deus no corao) que os jovens crisma-

    dos de Massam (ns!) apresentaram nossa comunida-

    de uma noite diferente, uma noite nacional, uma Noite

    Portuguesa! Com a ajuda e participao da Tuna Sabes

    da Escola Superior de Educao, do Rancho Folclrico de

    Belas, das Mooilas de Massam e dos nossos Escutei-

    ros e Guias, proporcionmos um bom espetculo, com

    muita animao, boa disposio, msica e gargalhadas, e

    ainda com uns docinhos bem tradicionais mistura.

    atravs de eventos como este que o MJM tenta angari-

    ar fundos para, em 2016, podermos estar na Polnia, em

    Parquia So Bento Massam

    comunho com o Papa Francisco e com todos os jovens

    cristos do mundo, a rezar pelos Misericordiosos, para

    que alcancem misericrdia! Mas para alm disso, com

    estas iniciativas que ns, jovens, tentamos (e consegui-

    mos!) ter um papel ativo da nossa comunidade, reunindo

    -a, sempre com o intuito de evangelizar e espalhar a nos-

    sa f, o nosso crer e o nosso amor a Deus, pois tal como

    o Papa Francisco diz e Santo Joo Paulo II outrora disse:

    Queridos jovens: ide com confiana ao encontro com

    Jesus! E, como os novos santos, no tenhais medo de fa-

    lar dEle!Nesta noite sentimos que Deus estava con-

    nosco, pois mesmo com alguns imprevistos, tudo correu

    sempre pelo melhor com a ajuda dEle, e o feedback da-

    do pela comunidade foi sempre positivo, com palmas,

    gargalhadas e muito boa disposio, que fez desta uma

    noite em cheio para recordar.

    Tiago Carvalho

    Ora et Labora Noite de orao dos jovens para toda

    a comunidade: 4 quarta-feira do ms. dia 25, quarta-feira| 21h30

    O Movimento Juvenil de Massam formado por jovens crismados, chei-os de alegria e vontade de crescer na f, no seio da nossa comunidade da Parquia de So Bento de Massam.

    www.facebook.com/movjm

  • Na noite de 24 de Janeiro, realizou-se a Viglia Ecumnica Jovem, na igreja do Convento de So Domingos no Alto dos Moinhos. Com esta noite, terminou-se a semana de orao pela unidade dos cristos. Muitas vezes vemos notcias de cristos perseguidos e mor-tos, e esta semana teve por objetivo rezar por eles. Nesta noite, reuniram-se vrias igrejas crists: Catlica, Metodista, Presbiteriana e Lusitana, e o D-me de beber, ttulo desta noite, levou-nos a reconhecer que precisamos uns dos outros, mesmo sendo de comunidades, culturas, religies ou etnias diferentes. A viglia foi dividida em vrios momentos, nos quais estavam representadas as diferentes igrejas. Foi possvel, assim, distin-guir as diferentes maneiras de estar de cada delas. Contudo, em todas era visvel o amor que sentiam por Deus e nosso Senhor Jesus Cristo. Esta noite foi diferente das outras onde j estivemos pois tivemos a possibilidade de conviver com pessoas de outras igrejas, com as quais raramente nos da-mos, tendo assim a oportunidade de estar em comunho com elas e conhecer os seus cnticos e oraes. No final da viglia tivemos uma ceia, onde conseguimos convi-ver mais um pouco com os membros de outras igrejas. A igre-ja metodista destacou-se, pela positiva, devido ao facto de serem muito extrovertidos atravs das suas msicas anima-das e das suas danas, conseguindo pr-nos a danar e a can-

    tar hinos de louvor a Deus. Foi uma noite dife-rente, divertida, em orao que voltaremos certamente a repetir para o ano. Beatriz Graa e Rafaela Gonalves

    Todos os dias podemos ver a ao do Espirito Santo, nas pessoas e nos acontecimentos da nossa vida. Mas eu andava distrado e s desde que fiz o Crisma em No-vembro que percebi que Deus est sempre comigo. Muitas coisas me tm acontecido e tenho estado entu-siasmado com tudo. Senti que realmente algo mudou, ou pelo menos parece-me que sim.

    Quando entrei no grupo de jovens consegui desenvolver uma metodologia baseada no dilogo, na amizade, no acolhimento, na confiana, na troca de experincia e no amadurecimento da f entre mim e os membros do gru-po. Podemos falar de tudo e viver momentos muito fi-xes que nunca imaginaramos! Tambm quando entrei na Associao de Aclitos, iniciei uma caminhada de comunho, orao e vivncia com todos. Houve tam-bm quem me puxasse para dar catequese e tem sido bom viver estas coisas e aprender tanto.

    No sei o que se segue, nem o que irei fazer, mas sei que terei a capacidade de fazer tudo o que for preciso porque o Espirito Santo est em mim.

    Lucas Ferreira

    FORTALECEI OS VOSSO S CORAES

    V IGLIA ECUMNICA JOVEM

    No passado dia 25 de Janeiro, realizou-se uma orao pela paz, promovida pela Fundao Apoio Igreja que Sofre, que tinha por objetivo pedir, pela intercesso de Nossa Senhora de Ftima, o dom da paz. Rezmos para que Deus mudasse o corao daqueles que realizam por todo o mundo atos de violncia.

    A orao ocorreu em diversos locais, um deles foi no Santu-rio do Cristo Rei. O MJM esteve l presente e ficmos mara-vilhados pela sua igreja, era pequena, mas acolhedora e in-vulgar, com pinturas e quadros religiosos que no se veem em todas as Igrejas. A missa realizou-se s 17h, e todos jun-tos, jovens e adultos, rezmos a orao universal pela paz.

    Outro dos locais em que o MJM esteve em orao ao mesmo tempo, foi o largo da Igreja de S. Domingos, no Rossio. Deze-nas de pessoas se reuniram ali para recitar o tero. Em todos

    os mistrios do rosrio foi possvel refletirmos sobre aquelas pessoas que no tem a paz e pedirmos Nossa Senhora de Ftima para que elas no percam a esperana de alcanar uma soluo pacfica e justa. Toda a orao foi muito bonita, princi-palmente os cnticos pois foram cantados por dois jovens que deram s msicas um toque de fado. No entanto, os jovens eram muito poucos os que estavam presentes, infelizmente. Por onde quer que se olhasse via-se maioritariamente a popu-lao mais idosa e faltava um esprito alegre naquela recita-o do tero.

    Na nossa opinio, deveriam haver mais iniciativas como esta porque sempre bom recordarmo-nos dos nossos irmos que no tem a mesma sorte que ns e no vivem em paz. Para alm disso, estas iniciativas fazem com que tomemos consci-ncia que atravs da orao podemos fazer a diferena.

    Beatriz Graa e Rafaela Gonalves

    A orao a nica coisa

    que pode vencer as armas

    Irm Benedita