motomagazine 85

Download Motomagazine 85

Post on 22-Jul-2016

271 views

Category:

Documents

17 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

 

TRANSCRIPT

  • EVENTO SE

    CONSOLIDA

    EM

    A to propa

    lada crise

    econmica p

    assou

    distante do

    recinto de

    eventos do

    Garden

    Hotel. Expo

    sitores e

    visitantes re

    alizaram

    negcios qu

    e

    devem impu

    lsionar

    positivame

    nte seus

    demonstrat

    ivos de

    vendas

    p. 46

    motomagazinewww.luanda.com.br/motomagazine

    edio 85

  • Sees

    CONTEDO

    46 Evento se consolida em Campina Grande

    Editorial 10 Cartas 12 Notas 14Lanamentos 20 Esportes 28 Marketing 70

    18

    Capacitao de funcionrios e investimentos contnuos

    24

    26

    34 4032

    44

    36

    72

    viso

    parceria

    encontro motomagazine

    empresa

    mercado feira

    expanso atleta

    alerta

    produto

  • DiretoriaOsmar SilvaJos Haroldo G. Santos

    EditorOsmar Silvaosmar@luanda.com.br

    DiretorJos Haroldo G. Santosharoldo@luanda.com.br

    RedaoHylario Guerrero (MTB 13468)hg.noticia@luanda.com.brJoelma Farias (Estagiria)redacao@luanda.com.brAngela Davis angela@luanda.com.br

    Design EditorialBruno Ricardo de Mello Caio Matheus Ventura de Paiva Diego Igor de Oliveiramidia@luanda.com.brcriar@luanda.com.brarte@luanda.com.br

    Publicidade:Luanda Brasil Servios de PublicidadeAna Paula LimaJos Rubens BizarroMichele SilvaRonaldo Paivavendas@luanda.com.br

    Assessoria grficaPavaprint

    ImpressoNywGraf

    AdministraoFernanda OliveiraJhonnatan da Silva AndrJuici Monteiroluanda@luanda.com.br

    JurdicoDra. Adriana Carla Gomes P. Silva

    Endereo: R. Joaquim de Almeida Moraes, 273 Jd. Magali - CEP 02844-000 - So Paulo/SP Tel.: +55 (11) 3461-8400 / 3461-8401 Fax + 55 (11) 3923-5374

    motomagazine aceita matrias tcnicas como colaborao. Os artigos devero vir acompanhados de fotos ilustrativas com as respectivas legendas e curriculum do autor. A revista no se reponsabiliza por opinies e artigos assinados que podem ou no expressar a mesma opinio do editor. As opinies emitidas em artigos assinados so de responsabi-lidade do autor. A revista no se responsabiliza pelo contedo dos anncios veiculados, nem por aquisies em funo destes. Todos os direitos reservados, sendo proibida a reproduo total ou parcial, por qualquer meio, sob pena de procedimentos legais. A revista motomagazine uma publicao bimestral da Luanda Editores Associados LTDA., e tem sua marca registrada no INPI sob o nmero 830.025.693

    Edio 85Maio / Junho 2015

    Luanda

    Desde a antiguidade clssica que a propaganda utilizada para divulgar eventos e promover produtos e servios. preciso mostrar para aos consumidores o que a empresa oferece. Se no, como as pessoas vo saber? E isso vale para companhias de qualquer porte. At mesmo as marcas mais conhecidas e lderes de mercado no param de investir em publicidade. E em momentos de crise, como o atual, ter uma imagem forte imprescindvel.

    Por Cleber Guerra, no portal Comunique-se.

    E voc, como empreendedor deve fazer o qu?Ficar reverberando a crise no adianta nada. Confesso que ela gera uma sensao

    de identidade, medida que voc conversa com sua equipe, clientes e amigos e todos sentem a mesma coisa.Mas de prtico, para sua carreira e sua empresa, h outra alternativa mais eficiente:

    entender o que as crises representam e como voc no pode deixar essa passar sem se beneficiar da mesma.No toa que, no ideograma chins, crise envolve perigo e oportunidade

    conjuntamente representados. Ou, como diria um filsofo do cotidiano, enquanto uns choram, outros vendem leno.

    Por Maximiliano Carlomagno, em Exame.

    Tomamos a liberdade de citar aqui neste espao, textos de profissionais do marketing para mais uma vez salientar aos empresrios do nosso segmento a importncia de continuarem realizando aes de marketing e propaganda, mesmo neste momento em que todos os canais de comunicao do enorme espao para divulgar a crise econmica que ameaa o desenvolvimento dos negcios no ambiente dos inves-timentos, bolsa de valores, transaes imobilirias e no consumo de automveis, em especial os OK, entre outros que exigem grandes investimentos de capital. No entanto, existem nichos que continuam produzindo e vendendo, superando este clima de medo e desesperana. Eletrnicos e telefonia mbile, por exemplo, lan-am novos produtos com tecnologia avanada e promovem a troca de aparelhos perfeitamente ainda utilizveis pelos consumidores. Criar e apoiar movimentos de customizao poder vir a ser uma boa alternativa para o incremento do consu-mo de motopeas. Divulgar e incentivar o desenvolvimento e aplicao de itens de segurana aos pilotos e as prprias motos. Cobrar das autoridades polticas o enfrentamento ao roubo de motos e a venda de peas e acessrios via ferro-velho, desmanches. Incentivar os consumidores a exigncia de Nota Fiscal em qualquer tipo de compra e valor. Realizar campanhas institucionais mostrando os benefcios decorrentes do uso das

    motocicletas no transporte urbano individual, proporcionado pelo baixo consumo de combustvel, a facilidade de deslocamento nos grandes centros urbanos, agili-zando o deslocamento no trnsito absurdo das grandes metrpoles e a economia gerada pelo seu uso em localidades que at bem pouco tempo tinham como nica alternativa a mobilidade via animal. Isto representa ganhos de tempo e, logicamente, dinheiro para os seus usurios.So muitas as oportunidades que se abrem para quem estiver disposto a realmente

    continuar neste dinmico mercado das motos e suas peas e acessrios. O que no pode acontecer, at por conhecimento adquirido anteriormente em situaes semelhantes, esperar que tudo seja solucionado pelas autoridades de governo. Eles j mostraram que esto preocupados apenas em concretizar aumentos de tarifas e juros, para assim resolverem os seus problemas de caixa.

    Todos ns

    EDITORIAL

    EVENTO SE

    CONSOLIDA

    EM

    A to propa

    lada crise

    econmica p

    assou

    distante do

    recinto de

    eventos do

    Garden

    Hotel. Expo

    sitores e

    visitantes re

    alizaram

    negcios qu

    e

    devem impu

    lsionar

    positivame

    nte seus

    demonstrat

    ivos de

    vendas

    p. 46

    motomagazinewww.luanda.com.br/motomagazine

    edio 85

    Fotos Equipe Luanda

  • DiretoriaOsmar SilvaJos Haroldo G. Santos

    EditorOsmar Silvaosmar@luanda.com.br

    DiretorJos Haroldo G. Santosharoldo@luanda.com.br

    RedaoHylario Guerrero (MTB 13468)hg.noticia@luanda.com.brJoelma Farias (Estagiria)redacao@luanda.com.brAngela Davis angela@luanda.com.br

    Design EditorialBruno Ricardo de Mello Caio Matheus Ventura de Paiva Diego Igor de Oliveiramidia@luanda.com.brcriar@luanda.com.brarte@luanda.com.br

    Publicidade:Luanda Brasil Servios de PublicidadeAna Paula LimaJos Rubens BizarroMichele SilvaRonaldo Paivavendas@luanda.com.br

    Assessoria grficaPavaprint

    ImpressoNywGraf

    AdministraoFernanda OliveiraJhonnatan da Silva AndrJuici Monteiroluanda@luanda.com.br

    JurdicoDra. Adriana Carla Gomes P. Silva

    Endereo: R. Joaquim de Almeida Moraes, 273 Jd. Magali - CEP 02844-000 - So Paulo/SP Tel.: +55 (11) 3461-8400 / 3461-8401 Fax + 55 (11) 3923-5374

    motomagazine aceita matrias tcnicas como colaborao. Os artigos devero vir acompanhados de fotos ilustrativas com as respectivas legendas e curriculum do autor. A revista no se reponsabiliza por opinies e artigos assinados que podem ou no expressar a mesma opinio do editor. As opinies emitidas em artigos assinados so de responsabi-lidade do autor. A revista no se responsabiliza pelo contedo dos anncios veiculados, nem por aquisies em funo destes. Todos os direitos reservados, sendo proibida a reproduo total ou parcial, por qualquer meio, sob pena de procedimentos legais. A revista motomagazine uma publicao bimestral da Luanda Editores Associados LTDA., e tem sua marca registrada no INPI sob o nmero 830.025.693

    Edio 85Maio / Junho 2015

    Luanda

    Desde a antiguidade clssica que a propaganda utilizada para divulgar eventos e promover produtos e servios. preciso mostrar para aos consumidores o que a empresa oferece. Se no, como as pessoas vo saber? E isso vale para companhias de qualquer porte. At mesmo as marcas mais conhecidas e lderes de mercado no param de investir em publicidade. E em momentos de crise, como o atual, ter uma imagem forte imprescindvel.

    Por Cleber Guerra, no portal Comunique-se.

    E voc, como empreendedor deve fazer o qu?Ficar reverberando a crise no adianta nada. Confesso que ela gera uma sensao

    de identidade, medida que voc conversa com sua equipe, clientes e amigos e todos sentem a mesma coisa.Mas de prtico, para sua carreira e sua empresa, h outra alternativa mais eficiente:

    entender o que as crises representam e como voc no pode deixar essa passar sem se beneficiar da mesma.No toa que, no ideograma chins, crise envolve perigo e oportunidade

    conjuntamente representados. Ou, como diria um filsofo do cotidiano, enquanto uns choram, outros vendem leno.

    Por Maximiliano Carlomagno, em Exame.

    Tomamos a liberdade de citar aqui neste espao, textos de profissionais do marketing para mais uma vez salientar aos empresrios do nosso segmento a importncia de continuarem realizando aes de marketing e propaganda, mesmo neste momento em que todos os canais de comun