monteiro aranha s.a. companhia nas reuniµes realizadas. ... por meio de compara§£o...

Click here to load reader

Download Monteiro Aranha S.A. Companhia nas reuniµes realizadas. ... por meio de compara§£o ... econ´micas

Post on 18-Nov-2018

214 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • www.pwc.com.br

    Monteiro Aranha S.A. Demonstraes financeiras individuais e consolidadas em 31 de dezembro de 2016 e relatrio do auditor independente

  • PricewaterhouseCoopers, Rua do Russel 804, Edifcio Manchete, Trreo, 6o e 7o, Rio de Janeiro, RJ, Brasil 22210-907 T: (21) 3232-6112, F: (21) 3232-6113, www.pwc.com/br

    Relatrio do auditor independente sobre as demonstraes financeiras individuais e consolidadas Aos Administradores e Acionistas Monteiro Aranha S.A. Opinio Examinamos as demonstraes financeiras individuais da Monteiro Aranha S.A. ("Companhia"), que compreendem o balano patrimonial em 31 de dezembro de 2016 e as respectivas demonstraes do resultado, do resultado abrangente, das mutaes do patrimnio lquido e dos fluxos de caixa para o exerccio findo nessa data, assim como as demonstraes financeiras consolidadas da Monteiro Aranha S.A. e suas controladas ("Consolidado"), que compreendem o balano patrimonial consolidado em 31 de dezembro de 2016 e as respectivas demonstraes consolidadas do resultado, do resultado abrangente, das mutaes do patrimnio lquido e dos fluxos de caixa para o exerccio findo nessa data, bem como as correspondentes notas explicativas, incluindo o resumo das principais polticas contbeis. Em nossa opinio, as demonstraes financeiras acima referidas apresentam adequadamente, em todos os aspectos relevantes, a posio patrimonial e financeira da Monteiro Aranha S.A. e da Monteiro Aranha S.A. e suas controladas em 31 de dezembro de 2016, o desempenho de suas operaes e os seus respectivos fluxos de caixa, bem como o desempenho consolidado de suas operaes e os seus fluxos de caixa consolidados para o exerccio findo nessa data, de acordo com as prticas contbeis adotadas no Brasil e as normas internacionais de relatrio financeiro (IFRS) emitidas pelo International Accounting Standards Board (IASB). Base para opinio Nossa auditoria foi conduzida de acordo com as normas brasileiras e internacionais de auditoria. Nossas responsabilidades, em conformidade com tais normas, esto descritas na seo a seguir, intitulada "Responsabilidades do auditor pela auditoria das demonstraes financeiras individuais e consolidadas". Somos independentes em relao Companhia e suas controladas, de acordo com os princpios ticos relevantes previstos no Cdigo de tica Profissional do Contador e nas normas profissionais emitidas pelo Conselho Federal de Contabilidade, e cumprimos com as demais responsabilidades ticas conforme essas normas. Acreditamos que a evidncia de auditoria obtida suficiente e apropriada para fundamentar nossa opinio. Principais Assuntos de Auditoria Principais Assuntos de Auditoria (PAA) so aqueles que, em nosso julgamento profissional, foram os mais significativos em nossa auditoria do exerccio corrente. Esses assuntos foram tratados no contexto de nossa auditoria das demonstraes financeiras individuais e consolidadas como um todo e na formao de nossa opinio sobre essas demonstraes financeiras individuais e consolidadas e, portanto, no expressamos uma opinio separada sobre esses assuntos.

    Assuntos

    Porque um PAA

    Como o assunto foi conduzido

  • Monteiro Aranha S.A.

    3

    Porque um PAA Como o assunto foi conduzido em nossa auditoria

    Investimento em coligada - Klabin S.A. - controladora e consolidado (Nota 13) A Companhia detm participao societria de 6,90% na Klabin S.A. ("Klabin"), a qual avaliada pelo mtodo de equivalncia patrimonial, sendo considerado investimento com influncia significativa. Esse investimento representa cerca de 32% do total do ativo individual e consolidado da Companhia em 31 de dezembro de 2016. As demonstraes financeiras da coligada Klabin apresentam estimativas contbeis que requerem elevado nvel de julgamento para registro e mensurao das transaes e apurao dos saldos contbeis. Dentre as estimativas contbeis, destacamos: Realizao dos crditos tributrios Mensurao do valor justo de ativos biolgicos Consideramos essa uma rea de foco de auditoria devido a relevncia do investimento nas demonstraes financeiras da Companhia, aliada presuno de influncia significativa e s incertezas inerentes s estimativas mencionadas acima, que, se alteradas, podero impactar as movimentaes patrimoniais e de resultado do referido investimento nas demonstraes financeiras da Companhia.

    Os procedimentos de auditoria incluram comunicao com a equipe de auditoria da Klabin S.A. com o objetivo de discutir os riscos de auditoria identificados, o enfoque, alcance e poca dos trabalhos. Tambm revisamos seus papis de trabalho e discutimos os resultados alcanados. Em relao s estimativas contbeis, discutimos, principalmente, os procedimentos de auditoria descritos a seguir. Entendimento e avaliao do desenho e a

    operao dos principais controles estabelecidos pela Administrao para apurao e registro dos crditos tributrios e dos ativos biolgicos, bem como do modelo utilizado para as projees de resultados e estimativa do valor justo das florestas.

    Envolvimento de especialistas em temas

    tributrios, de avaliao de empresas e de valorizao de ativos biolgicos, para auxiliar na avaliao da razoabilidade dos modelos e premissas crticas utilizados pela Companhia.

    Comparao das principais premissas com:

    (i) informaes macroeconmicas divulgadas no mercado, (ii) informaes dessas projees com oramentos aprovados pela Administrao e (iii) dados de mercado com fontes independentes, considerando a regio em que a floresta se situa.

    No que se refere a avaliao da influncia significativa, analisamos o estatuto social da investida e identificamos que a Companhia possui representao no Conselho de Administrao da Klabin, que delibera sobre as decises operacionais e financeiras da investida. Obtivemos evidncia da participao do conselheiro representante da Companhia nas reunies realizadas. Nossos trabalhos revelaram que as premissas utilizadas e a metodologia de avaliao desses ativos esto razoavelmente consistentes com as prticas de mercado, assim como em relao ao

  • Monteiro Aranha S.A.

    4

    Porque um PAA Como o assunto foi conduzido em nossa auditoria

    perodo anterior.

    Investimento em coligada - Ultrapar Participaes S.A. - controladora e consolidado (Nota 13) A Companhia detm participao societria de 4,47% na Ultrapar Participaes S.A. ("Ultrapar"), a qual avaliada pelo mtodo de equivalncia patrimonial, sendo considerado investimento com influncia significativa. Esse investimento representa cerca de 25% do total do ativo individual e consolidado da Companhia em 31 de dezembro de 2016. As demonstraes financeiras da coligada Ultrapar apresentam estimativas contbeis que requerem elevado nvel de julgamento para registro e mensurao das transaes e apurao dos saldos contbeis. Dentre as estimativas contbeis, destacamos: Valor recupervel do gio da Imifarma Incndio no terminal Santos Processos administrativos instaurados pelo

    Conselho Administrativo de Defesa Econmica Consideramos essa uma rea de foco de auditoria devido a relevncia do investimento, aliada presuno de influncia significativa e s incertezas inerentes s estimativas mencionadas acima que, se alteradas, podero impactar as movimentaes patrimoniais e de resultado do referido investimento nas demonstraes financeiras da Companhia.

    Os procedimentos de auditoria em relao s estimativas contbeis crticas incluram comunicao com os auditores da Ultrapar, com o objetivo de discutir os riscos de auditoria identificados, o enfoque, alcance e poca dos trabalhos. Tambm revisamos seus papis de trabalho e discutimos os trabalhos executados e os resultados alcanados. Em relao s estimativas contbeis, discutimos principalmente os procedimentos de auditoria descritos a seguir. Avaliao do desenho e efetividade dos controles

    internos relevantes determinados pela administrao sobre a anlise do valor recupervel do gio. Anlise da razoabilidade do modelo utilizado, reclculo matemtico dos fluxos de caixa descontados e teste das principais premissas, por meio de comparao com resultados realizados, bem como com indicadores econmicos, e por fim, anlise de sensibilidade das premissas significativas realizadas pela administrao.

    Anlise dos saldos dos ativos e passivos de

    indenizao por meio de inspeo das aplices de seguros, acordos de indenizao securitria, contratos com clientes, lista de pedidos e litgios de clientes e terceiros e confirmaes dos advogados internos e externos. Obteno de opinio legal e relatrios externos de avaliao dos impactos ambientais para desafio das premissas adotadas a fim de avaliar a razoabilidade da mensurao e contabilizao dos efeitos do incndio e atualizao dos eventos subsequentes.

    Teste da anlise da administrao por meio de

    indagaes ao departamento jurdico interno, advogados externos e administrao da Ultrapar, obteno de opinio legal dos advogados externos e representaes formais do departamento jurdico e da administrao da

  • Monteiro Aranha S.A.

    5

    Porque um PAA Como o assunto foi conduzido em nossa auditoria

    Ultrapar. Desafio das principais premissas utilizadas pela administrao quanto probabilidade de perda envolvida.

    No que se refere a avaliao da influncia significativa, analisamos o estatuto social da investida e identificamos que a Companhia possui representao no Conselho de Administrao da Ultrapar, que delibera sobre as decises operacionais e financeiras da investida. Obtivemos evidncia da participao do conselheiro representante da Companhia nas reunies realizadas. Os resultados desses procedimentos nos proporcionaram evidncia apropriada e suficiente de auditoria no contexto das demonstraes financeiras individuais e consolidadas da Companhia.

    Outros assuntos

    Demonstraes do Valor Adicionado As demonstraes individual e consolidada