monografia tcc

Download monografia tcc

Post on 13-Aug-2015

67 views

Category:

Documents

11 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

CENTRO PAULA SOUZA ETEC TRAJANO CAMARGO

BRAO MECNICO PROJETO DE DESENVOLVIMENTO DE UM BRAO MECNICO

Andr Henrique Carlos Alexandre Edivaldo Pimenta Edilberto Sabino Prof. Jos Gardinali Coordenador/Orientador Limeira, 20 de agosto de 2012.

FOLHA DE APROVAO

Autor:____________________________________________________ Ttulo:__________________________________________________

Trabalho de Concluso de Curso defendido e aprovado em ___/___/___, com NOTA ______(______,______), pela comisso julgadora:

_________________________________________

_________________________________________

_____________________________________ Coordenador da Comisso de Coordenao do Curso de Mecnica.

Brao Mecnico

Trabalho de concluso da disciplina TCC apresentado como parte das atividades desenvolvidas ao longo do aprendizado, no curso Tcnico de Mecnica da ETEC Trajano Camargo Limeira.

Prof. orientador: Jos Gardinali Limeira, 2012

AGRADECIMENTOS

Agradecemos as empresas participantes, professores e cada um de ns o por terem realizado o trabalho com afinco e produzido resultados de qualidade.

RESUMO

O TCC consistiu em realizar um projeto de mecnico, desde o seu principio, que o desenvolvimento do produto, feito o croqui e desenhado em 2D e 3D em software CAD e Solidworks, no processo de mecnica utilizado foi o de engrenagens, eltrica e hidrulico. Em Brao Mecnico ou Mechanica Brachium (do latim), o grupo desenvolveu o brao usando toda a tecnologia que tinha em mos e unificando o que foi ensinado no curso que integrando as dimenses da mecnica. Os braos mecnicos podem ser de vrios tipos e modelos, sua utilizao pode abranger vrias reas e objetos, normalmente podendo ser hidrulico, eltrico, pneumtico ou at mesmo manual. Sendo utilizados em fabricas, maquinas, automao industrial e residencial. O grande desafio que se apresentou de executar o projeto foram os recursos as ferramentas de trabalho e os custos financeiros, pois no se encontraro fcil disposio assim dificultando a realizao do projeto.

ABSTRACT

The TCC consisted of performing a design mechanic, since its beginning, which is developing the product, and made the sketch drawn in 2D and 3D CAD software and SolidWorks, the mechanical process used was engages-gens, electrical and hydraulics. In Mechanical Arm or Brachium Mechanica (Latin), the group has developed the arm using all the technology at hand and unifying what was taught in the course that integrates the dimensions of mechanics. The mechanical arms can be of various types and models, their use may cover several areas and objects typically can be hydraulic, electric-co pneumatic or even manual. Being used in factories, machinery, industrial automation and residential. The great challenge that presented itself to run the project resources were work tools and financial costs, because it is not easy to find available thus hindering the realization of the project.

SUMRIO

Agradecimentos..........................................................................................................4 Agradecimentos..........................................................................................................4 RESUMO.......................................................................................................................5 RESUMO.......................................................................................................................5 Abstract........................................................................................................................6 Abstract........................................................................................................................6

Sumrio........................................................................................................................7

Sumrio........................................................................................................................7 1. Introduo................................................................................................................8 1. Introduo................................................................................................................8 1. Introduo................................................................................................................81.5.1 - Usinagem como Referencial Pr-Histrico................................................................24 Surge o Princpio da Fabricao...........................................................................................24 Surge o Conhecimento de Novos Materiais..........................................................................24 A Evoluo da Ferramenta...................................................................................................25 A Evoluo da Mquina Ferramenta.....................................................................................25

1. INTRODUO

Demonstrar o funcionamento de um brao mecnico hidrulico, de um processo de mecnica, de forma bastante detalhada abrangendo desde a pesquisa do projeto, desenvolvimento, prottipo, montagem. Tema: Brao Mecnico Hidrulico (Fludo gua) O projeto explica a Lei de Pascal , simulando o movimento de um Brao Mecnico Hidrulico real utilizado em escavadeiras , caminhes Munk , e em equipamentos de fbrica . Para exemplificar todo processo foi desenvolvido o projeto, o qual ainda necessita de novas etapas como:

Testes Clculos Desenvolvimento de montagem final do projeto.

Todo o processo descrito ao longo deste trabalho.

8

1.1

A Origem da Mecnica

muito difcil estabelecer com preciso as origens da Mecnica. O que certo, como se ver a seguir, que sua origem est intimamente ligada s origens da Astronomia, que a parte das cincias que trata da observao dos corpos celestes. Os movimentos dos corpos celestes tm sido observados e analisados com grande interesse por todas as civilizaes ao longo da histria da humanidade. Esse interesse era motivado tanto pela curiosidade e temores do homem sobre o mundo que o rodeava como pelos interesses religiosos, scio-econmicos e militares. Alguns aspectos das atividades humanas na Antigidade eram regidos pelo que ocorria "nos cus". A periodicidade desses movimentos tornava alguns eventos previsveis e sugeriu uma forma de o homem marcar o passar do tempo. Da o surgimento dos calendrios e dos relgios. O aparecimento de um astro numa determinada poca do ano poderia, por exemplo, tanto indicar um bom momento para se iniciar uma guerra quanto ser um indcio, para os agricultores, da poca mais adequada para se iniciar o plantio. Os calendrios foram construdos por diferentes civilizaes e so baseados no movimento dos astros celestes. Os calendrios j eram conhecidos pelos antigos egpcios. Atribui-se a eles a diviso do dia em 24 horas. Poderia se definir como a fase preliminar da Mecnica aquela em que o ser humano se apercebeu da existncia dos movimentos, tanto no cu como na Terra. Esta primeira fase foi, portanto, essencialmente de observaes. Procurava-se, nessa fase, tirar vantagens da regularidade dos movimentos dos astros. A prxima fase da Mecnica seria aquela na qual se procura entender os movimentos incorporando a esse processo de entendimento certa racionalidade. Nesse contexto que se coloca a filosofia natural dos gregos. A cultura ocidental foi pouco influenciada pela viso oriental do universo na Antiguidade. Neste texto se adota o ponto de vista de que a origem da Mecnica, bem como da Fsica e de toda a cincia ocidental, coincide com o perodo inicial da Filosofia Grega. O saber filosfico englobava, na Grcia Antiga, a totalidade do conhecimento racional alcanado at ento pelo Homem. Abrangia, portanto, as mais diversas reas do conhecimento. Com o passar do tempo a filosofia deu lugar aos diversos ramos da cincia, os quais designa-se hoje por: matemtica, fsica, biologia etc. A filosofia natural da Grcia antiga, entendida como "amor sabedoria", indicava um

9

interesse pelo conhecimento do mundo em sua totalidade, tendo um significado de investigao racional em busca da verdade. Tratava-se, portanto, de uma atividade intelectual que buscava racionalmente o conhecimento. Muitos dos pensadores gregos, desde a Escola de Mileto (VI a.C.), se preocuparam com a Physis, ou seja, com a natureza das coisas e sua constituio. A palavra grega Physis significa a natureza essencial (ou ntima) de todas as coisas, e dela se origina o termo Fsica. Quando surgiram os primeiros textos de Mecnica? Existem referncias a um texto muito antigo. No entanto, no se conhece com preciso a poca em que foi produzido. Trata-se de um estudo de mquinas simples conhecido por Problemas de Mecnica. Ele seria o que se considera hoje um texto prtico ou de aplicao de Mecnica, que para alguns o primeiro registro escrito da Mecnica. Por falta de registros mais antigos, muitos autores estabelecem o incio da histria da Mecnica com Aristteles (384 - 322 a.C.). Outros autores preferem atribuir o incio da Mecnica aos trabalhos de Arquimedes (287 212 a.C.), que, alm de estabelecer os princpios bsicos da esttica, utilizou em seu mtodo de anlise dedues matemticas precisas. Nos trabalhos de Arquimedes a linguagem matemtica tinha um importante papel

1.1.1 A Mecnica na Idade MdiaO perodo helenstico marcado pela continuidade da predominncia da cultura grega nos reinos helnicos da Macednia, Sria e Egito. A conquista dos reinos helnicos, por parte dos romanos, marcou o fim da Antiguidade e o incio da Idade Mdia, que durou cerca de mil anos (do sculo IV ao XIV d.C.). Quando a Grcia foi conquistada iniciou-se um processo de assimilao da cultura grega pelos romanos. Durante esse perodo, os pensadores dedicaram-se sobretudo a desenvolver as contribuies culturais dos gregos, criando o pensamento greco-romano, sem