Monografia Ciencia da Computacao - Norma ABNT

Download Monografia Ciencia da Computacao - Norma ABNT

Post on 01-Feb-2016

241 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Normalizao ABNT para monografia da universidade Veiga de Almeida.

TRANSCRIPT

<p>14</p> <p>UNIVERSIDADE VEIGA DE ALMEIDA UVABACHARELADO EM CINCIA DA COMPUTAO TTULO DO TRABALHONOME DO AUTORRIO DE JANEIRO</p> <p>2015</p> <p>UNIVERSIDADE VEIGA DE ALMEIDA - UVA</p> <p>NOME DO AUTORMonografia apresentada ao curso de Cincia da Computao da Universidade Veiga de Almeida, como requisito parcial para obteno do ttulo de Bacharel em Cincia da Computao.Orientador: Nome do OrientadorTTULO DO TRABALHO</p> <p>RIO DE JANEIRO</p> <p>2015</p> <p>UNIVERSIDADE VEIGA DE ALMEIDA - UVABACHARELADO EM CINCIA DA COMPUTAO</p> <p>NOME DO AUTORTTULO DO TRABALHO</p> <p>Monografia apresentada comorequisito parcial concluso do curso em Bacharel em Cincia da Computao.</p> <p>APROVADA EM: </p> <p>CONCEITO: ________________________</p> <p>BANCA EXAMINADORA:________________________________________________ PROF. DSc ou MSc NOME DO ORIENTADOR</p> <p> ORIENTADOR_________________________________________________________ PROF. DSc ou MSc NOME DO PROFESSOR DA BANCA</p> <p>_________________________________________________________ PROF. DSc ou MSc NOME DO PROFESSOR DA BANCACoordenao de Cincia da Computao</p> <p>Rio de Janeiro</p> <p>Dedico este trabalho aos meus pais. Isso um exemplo de dedicatria.AGRADECIMENTOS</p> <p>Xxxxxx xxxxxx xxxxxx xx xxxxxxx xx x xxxxxxxx xxx xxxxxxxxxx xx xx x xxxxxx xxxxxx xxxxxx xx xxxxxxx xx x xxxxxxxx xxx xxxxxxxxxx xx xx x xxxxxxxxxxxx xxxxxx xx xxxxxxx xx x xxxxxxxx xxx xxxxxxxxxx xx xx x xxxxxxxxxxxx xxxxxx xx xxxxx.</p> <p>Xxxxxx xxxxxx xxxxxx xx xxxxxxx xx x xxxxxxxx xxx xxxxxxxxxx xx xx x xxxxxx xxxxxx xxxxxx xx xxxxxxx xx x xxxxxxxx xxx xxxxxxxxxx xx xx x xxxxxxxxxxxx xxxxxx xx xxxxxxx xx x xxxxxxxx.</p> <p>Epgrafe: opcional, citao de uma frase ou pensamento, de at 5 linhas, relacionado ao tema do trabalho </p> <p>Nome do autor</p> <p>RESUMO</p> <p>O Resumo deve ser redigido em pargrafo nico, fonte Times New Roman, corpo 12 e espaamento entrelinhas simples. Deve conter, de forma explcita e concisa, o objetivo do trabalho, o mtodo empregado e os resultados atingidos. No deve conter referncias, citaes, ilustraes, comentrios, crticas ou julgamentos pessoais. Nessa mesma pgina devem ser listadas as palavras-chave que dizem respeito ao trabalho desenvolvido.Palavras-Chave: Palavra1, Palavra2, Palavra3ABSTRACT</p> <p>Xxxxxx xxxxxx xxxxxx xx xxxxxxx xx x xxxxxxxx xxx xxxxxxxxxx xx xx x xxxxxx xxxxxx xxxxxx xx xxxxxxx xx x xxxxxxxx xxx xxxxxxxxxx xx xx x xxxxxxxxxxxx xxxxxx xx xxxxxxx xx x xxxxxxxx xxx xxxxxxxxxx xx xx x xxxxxxxxxxxx xxxxxx xx xxxxxxx xx x xxxxxxxx xxx xxxxxxxxxx xx xx x xxxxxxxxxxxx xxxxxx xx xxxxxxx xx x xxxxxxxx xxx xxxxxxxxxx xx xx x xxxxxx xxxxxx xxxxxx xxxxxx xx xxxxxxx xx x xxxxxxxx xxx xxxxxxxxxx xx xx x xxxxxxxxxxxx xxxxxx xx xxxxxxx xx x xxxxxxxx xxx xxxxxxxxxx xx xx x xxxxxxxxxxxx xxxxxx xx xxxxxxx xx x xxxxxxxx xxx xxxxxxxxxx xx xx x xxxxxxxxxxxx xxxxxx xx xxxxxxx xx x xxxxxxxx xxx xxxxxxxxxx xx xx.Keywords: word1, word2, word3</p> <p>LISTA DE ILUSTRAES18Figura 1: Menu de seleo do estilo do texto</p> <p>26Figura 2: Janela para incluso de legendas em tabelas</p> <p>27Figura 3: Janela para incluso de citao tabelas</p> <p>28Figura 4: Ilhas Operacionais</p> <p>29Figura 5: Janela para incluso de legendas em figuras</p> <p>30Figura 6: Janela para incluso de citaes figuras</p> <p>LISTA DE TABELAS</p> <p>25Tabela 1: Categorias de sucesso e Tipos de projeto</p> <p>LISTA DE ABREVIATURAS E SIGLASABNT Associao Brasileira de Normas Tcnicas</p> <p>FMI Fundo Monetrio InternacionalTCC Trabalho de Concluso de CursoSUMRIO 141INTRODUO</p> <p>152INICIANDO UM CAPTULO</p> <p>163REGRAS GERAIS DE ESTRUTURAO</p> <p>163.1TEXTO DA MONOGRAFIA</p> <p>163.2PAGINAO</p> <p>173.3CAPTULOS</p> <p>173.4SEES E SUBSEES</p> <p>173.4.1Sees de Segundo Nvel</p> <p>173.4.2Sees de Terceiro Nvel</p> <p>183.4.3Sees no Microsoft Word</p> <p>183.5OUTROS ITENS</p> <p>183.5.1Listas</p> <p>183.5.2Algoritmos</p> <p>204CITAES</p> <p>204.1FORMATAO DAS CITAES</p> <p>204.1.1Citaes Indiretas</p> <p>214.1.2Citaes Diretas</p> <p>224.1.3Citaes com Dois ou Trs Autores</p> <p>234.1.4Citaes com mais de Trs Autores</p> <p>234.1.5Outros Casos</p> <p>234.2NOTAS DE RODAP</p> <p>255TABELAS</p> <p>255.1FORMATAO DE TABELAS</p> <p>265.2TABELAS NO MICROSOFT WORD</p> <p>286FIGURAS</p> <p>286.1FORMATAO DE FIGURAS</p> <p>296.2FIGURAS NO MICROSOFT WORD</p> <p>317REFERNCIAS BIBLIOGRFICAS</p> <p>317.1FORMATAO DO TEXTO</p> <p>317.2AUTORIA</p> <p>327.3ARTIGOS PUBLICADOS EM CONGRESSOS E SIMPSIOS</p> <p>327.4ARTIGOS PUBLICADOS EM PERIDICOS (REVISTAS)</p> <p>327.5MONOGRAFIAS</p> <p>337.6DISSERTAES E TESES</p> <p>337.7LIVROS</p> <p>337.8NOTAS DE AULA</p> <p>348CONCLUSO </p> <p>35REFERNCIAS</p> <p>36GLOSSRIO</p> <p>37Apndice A Ttulo do apnDiCe</p> <p>38ANEXO A TTULO DO ANEXO</p> <p>1 INTRODUOA introduo deve, no primeiro pargrafo, j dizer a que veio a monografia, ou seja, deve apresentar o tema e seu recorte de forma clara e concisa. Um pargrafo seguinte pode servir para explicar mais detalhadamente esse recorte, apontando as especificidades da pesquisa.</p> <p>Em seguida, interessante esclarecer os objetivos gerais e especficos, primrios e secundrios do trabalho. Ateno para a redao de objetivos: sempre devem ser flexionados no infinitivo. Exemplo: a pesquisa busca refletir sobre a questo da realidade aumentada como novo paradigma.A seguir, as hipteses consideradas no incio da pesquisa podem ser aventadas, inclusive com indicaes de que foram confirmadas ou no.</p> <p> muito importante que se disserte sobre a relevncia do tema aquilo que justifica a pesquisa para o desenvolvimento.</p> <p>A introduo serve para guiar o leitor da monografia, portanto ela deve, ao final, apresentar os captulos e uma breve descrio de cada um. Exemplo:</p> <p>No captulo 2 ser apresentada a pesquisa bibliogrfica sobre padres de projeto. O captulo 3 define as caractersticas de cada um dos principais padres e sua aplicabilidade. No captulo 3 so apresentados dois estudos de caso do uso de padres de projeto em aplicaes reais na indstria e so discutidas as vantagens/desvantagens e dificuldades na aplicao desses padres. Finalmente, no captulo 4, so apresentadas as concluses desse trabalho e suas contribuies.</p> <p>2 INICIANDO UM CAPTULOSempre, antes do incio da primeira seo de cada captulo, interessante introduzir algumas consideraes sobre o que ser visto no mesmo. Esse texto deve ter de um a trs pargrafos e pode explicar a razo do encadeamento das sees, elucidar questes metodolgicas, apresentar autores importantes, estabelecer um marco terico ou uma tipologia ideal e/ou apenas resumir o que ser desenvolvido. A partir desses pargrafos iniciais, se iniciam as sees e subsees que estruturam o desenvolvimento do captulo. Para um exemplo mais concreto, os prximos captulos desse documento seguem esse padro.</p> <p>3 REGRAS GERAIS DE ESTRUTURAONesse captulo so apresentadas as regras gerais de formatao do texto da monografia, seus captulos, sees, citaes, referncias, etc. Tambm so fornecidas algumas regras relacionadas ao estilo do texto que devem ser observadas.</p> <p>Este documento est formatado exatamente no formato exigido na monografia. Portanto, use-o como ponto de partida para o seu texto, mas no altere a sua formatao. Qualquer dvida sobre a formatao ou algum detalhe especfico do seu texto no abordado nesse documento deve ser resolvida com seu orientador.</p> <p>3.1 TEXTO DA MONOGRAFIAO documento deve ter tamanho padro A4 (21,0mm x 29,7mm) e deve apresentar margem esquerda e superior de 3 cm; e direita e inferior de 2 cm.</p> <p>As folhas iniciais devem permanecer formatadas exatamente como definido nesse documento. Altere os textos para as suas necessidades, mantendo todas as formataes.</p> <p>O texto da monografia deve ser redigido em fonte Times New Roman, corpo 12, justificado e espaamento entre linhas de 1,5. Pargrafos devem ter recuo de 1,25 cm, a partir da margem esquerda, na primeira linha.</p> <p>No se pula linha de um pargrafo para o outro. Tambm no se deve usar nenhum tipo de espaamento antes ou depois de cada pargrafo.</p> <p>Devem ser evitados negritos e sublinhados quando se quiser dar nfase a uma palavra ou expresso, o ideal o itlico. Em alguns casos, aspas so recursos pertinentes.</p> <p>Todo o texto da monografia deve estar em portugus, inclusive o contedo de tabelas e figuras. Caso as tabelas ou figuras sejam retiradas de fontes de informao em lngua estrangeiras, estes devero ser traduzidos e referenciados adequadamente (vide Captulo 4). Palavras estrangeiras ou de origem latina (etc., idem) devem ser grafadas em itlico.</p> <p>3.2 PAGINAOTodas as folhas da monografia, a partir da folha de rosto, devem ser contadas sequencialmente, mas as folhas iniciais no devem ser numeradas. Somente na primeira folha do texto, ou seja, no captulo 1, que a numerao apresentada. Deve aparecer no canto superior direito da folha, a 2 cm da borda, em fonte Times New Roman, corpo 10.3.3 CAPTULOS</p> <p>Captulos devem comear, sempre, em uma nova pgina e devem ser redigidos em fonte Times New Roman, caixa alta, corpo 14, centralizado, negrito, espaamento entre linhas de 1,5 e espaamento posterior de 18pt.</p> <p>3.4 SEES E SUBSEESAs sees de primeiro nvel devem ser redigidas em fonte Times New Roman, corpo 13, caixa alta e negrito.</p> <p>Do ttulo da seo para o texto, no se pula linha. Quando se encerra uma seo, pula-se sempre uma linha para o incio da prxima.</p> <p> importante considerar que no h um nmero de pginas pr-definido para cada seo, mas no faz sentido que uma seo possua menos de duas pginas. Se o assunto da seo se esgota em menos de duas pginas, nota-se que essa mesma seo, ento, no relevante o suficiente para constituir uma seo do captulo (no mximo, poderia ser uma subseo). desejvel que cada seo d a deixa para a prxima, assim como um captulo, no seu final, chame o prximo. Isso torna a monografia mais agradvel para leitura, revela coeso do texto e cuidado metodolgico na redao da pesquisa. preciso lembrar que no s o contedo avaliado pela banca examinadora a habilidade de transmitir o contedo, cumprindo as normas acadmicas prprias do Ensino Superior, tambm considerada na hora dos professores atriburem o grau final do trabalho.3.4.1 Sees de Segundo Nvel</p> <p>As sees de segundo nvel devem ser digitadas em fonte Times New Roman, corpo 13 e negrito. A diferena para as sees de primeiro nvel que estas ltimas devem ser grafadas em caixa alta. Devem ser observadas as mesmas regras de no pular nenhuma linha entre o ttulo da seo e o texto e pular uma linha ao final da seo.3.4.2 Sees de Terceiro Nvel</p> <p>As sees de terceiro nvel devem ser digitadas em fonte Times New Roman, corpo 12 e negrito. Devem ser observadas as mesmas regras de no pular nenhuma linha entre o ttulo da seo e o texto e pular uma linha ao final da seo.</p> <p>3.4.3 Sees no Microsoft Word</p> <p>Para definir determinado trecho de texto como ttulo de captulo ou seo de segundo/terceiro nvel, basta selecionar o texto desejado e selecionar o estilo desejado, conforme apresentado na Figura 1.</p> <p>Figura 1: Menu de seleo do estilo do texto</p> <p>Fonte: Microsoft Word3.5 OUTROS ITENS</p> <p>3.5.1 Listas</p> <p>Caso seja necessrio criar uma lista de itens, utilize bullets. Exemplo:</p> <p>Funcionalidades implementadas no prottipo:</p> <p> Login do usurio</p> <p> Consulta de protocolo</p> <p> Relatrio de despesas</p> <p> Emisso de fatura Lanamento de despesas</p> <p> Solicitao de reembolso</p> <p> Consulta de aplicaes financeiras</p> <p> Consulta de faturas atrasadas3.5.2 AlgoritmosApesar de no ser muito comum, caso haja necessidade de apresentar um algoritmo em pseudolinguagem, ou mesmo um trecho de cdigo em alguma linguagem de programao, use a fonte Courier New, corpo 11, espao entre linhas de 1,0, alinhado esquerda e sem recuo. Exemplo:</p> <p>A seguir ser apresentado o algoritmo geral do z-buffer:Inicializa o z-buffer com o valor mximo de z</p> <p>Para cada polgono P da cena</p> <p>Para cada pixel (x, y) do polgono P</p> <p> c = cor do pixel (x, y)</p> <p> Calcula o z_depth da posio (x, y)</p> <p> Se z_depth &lt; z_buffer(x, y) ento</p> <p> z_buffer(x, y) = z_depth</p> <p> imagem(x, y) = c</p> <p>4 CITAESTodo contexto, fundamento, conceito, dado histrico, estatstica, ou seja, qualquer informao consultada que origina uma parte do desenvolvimento do texto da monografia deve, obrigatoriamente, ser referenciada. </p> <p> importante notar que a monografia no um trabalho eminentemente autoral, ou seja, o graduando (autor da monografia de graduao) no dispe de repertrio terico-acadmico para desenvolver uma pesquisa ensastica. Assim, a monografia tem seu valor na habilidade que o aluno demonstra em articular contedos apreendidos de fontes relevantes e abalizadas, como o caso de autores de referncia em determinadas reas, consultados atravs de livros e artigos de peridicos (impressos e digitais). Tambm de dados provenientes da imprensa, instituto de pesquisa e at material de aula de alguma disciplina cursada.</p> <p>Assim, esse captulo apresenta o formato adotado para as citaes e notas de rodap, seguindo o padro da ABNT.4.1 FORMATAO DAS CITAESExistem, basicamente, dois tipos de citaes: as indiretas e as diretas. A seguir so apresentadas as caractersticas de cada uma e em que momento elas devem ser utilizadas.</p> <p>4.1.1 Citaes Indiretas</p> <p>A forma de referncia que normalmente ocorre na maior parte do trabalho se faz por citaes indiretas, isto , o aluno consulta determinadas fontes, apreende suas substncias e as transcreve com suas prprias palavras. Assim, mesmo que o texto seja resultado do entendimento do aluno, as ideias originais vm das fontes que, portanto, devem ser citadas. </p> <p>Por questes de uniformizao dos trabalhos, deve-se optar exclusivamente pelo sistema americano de citaes, que consiste em indicar entre parnteses o sobrenome do autor em caixa-alta, o ano da publicao e a (s) pgina (s) da publicao que contm o cerne da referncia. Exemplo:</p> <p>Se por um lado, as empresas vm explorando a potencialidade das mdias de conexo e localizao atravs de aes de marketing e publicidade, por outro, numa perspectiva ativista, artistas se valem dessa mesma potencialidade para a promoo de uma releitura do espao urbano e consequente ressignificao das cidades (LEMOS, 2007, p.02).</p> <p>Ateno: a pontuao deve vir depois dos parnteses. </p> <p>Quando o autor citado no corpo do texto que se desenvolve, mais comum que a citao venha, nesse caso, logo aps o nome indicado, constando entre parnteses apenas o ano da publicao e a (s) pgina (s), como nesse exemplo:</p> <p>Conforme Bauman (2001, p.18-19) salienta, o modelo panptico moderno se condicionava certeza de que os encarregados da vigilncia, efetiva ou aparentemente, encontravam-se ali na torre de controle, mas a atual lgica de poder pos-panptica confere ao vigilante a possibilidade extrema de escape, ao nvel da inacessibilidade.</p> <p>Sempre que uma referncia for igual a anterior, pode-se usar os termos latinos idem, para indicar o mesmo autor, ou ibidem, quando o caso de indicar o mesmo autor, mesma obra e mesma pgina. Como a seguir:</p> <p>Mas, por outro lado, virtualmente as pessoas so escaneadas em cada passo que do na cidade (LEMOS, 2004, p.12). Usar um carto de crdito numa loja de um shopping center, por exemplo, coloca o usurio numa situao de extrema visibilidade, pois que na hora em que o dispositivo de dbito automtico acionado, informaes precisas es...</p>