mobilidade e acessibilidade urbana em centros históricos

Download Mobilidade e acessibilidade urbana em centros históricos

Post on 10-Jan-2017

224 views

Category:

Documents

5 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • IPH

    AN

    9 9

    Mobilidade eAcessibilidade Urbana em

    Centros Histricos

    Mob

    ilida

    de e

    Ace

    ssib

    ilida

    de U

    rban

    a em

    Cen

    tros

    His

    tric

    os

    OrganizaoSandra Bernardes Ribeiro

    Iphan

  • 9CadernosTcnicos

    OrganizaoSandra Bernardes Ribeiro

    Iphan

    Mobilidade eAcessibilidade Urbana em

    Centros Histricos

  • 2

    CRDITOS

    Presidenta da Repblica do Brasil Dilma Rousseff

    Ministra de Estado da CulturaMarta Suplicy

    Secretria Executiva do Ministrio da CulturaJeanine Pires

    Presidenta do Instituto do Patrimnio Histrico e Artstico NacionalJurema de Sousa Machado

    Diretoria do IPHANAndrey Rosenthal SchleeClia Maria CorsinoLuiz Philippe Peres TorellyMarcos Jos Silva RgoRobson Antnio de Almeida

    Coordenao editorialSylvia Maria Braga

    Organizao, redao e reviso de textoSandra Bernardes Ribeiro

    CopidesqueAnglica Torres Lima

    Reviso e preparaoGilka Lemos

    DiagramaoCristiane Dias, Vitor Correa (Assistente)

    M687 Mobilidade e acessibilidade urbana em centros histricos / organizao de Sandra Bernardes Ribeiro. Braslia : Iphan, 2014. 120 p. (Cadernos Tcnicos; 9)

    ISBN : 978-85-7334-253-6

    1. Mobilidade urbana. 2. Acessibilidade urbana. 3. Transporte urbano. 4. Patrimnio histrico. I. Ribeiro, Sandra Bernardes. II. Coleo. CDD 711.4

    Colaborao Anna Eliza Finger, Antnio Miguel Lopes de Sousa, Carla Rabelo Costa, Carlos Fernando de Moura Delphin, Celma do Carmo Souza Pinto, Ftima Macedo Martins, George Alex da Guia, Jos Cavalcanti

    EstagiriosBeatriz Rodrigues Galvo, Manuela de Mello Lemos, Thiago Gonzaga de Lacerda Abreu, Yorrane Barros de Paula

    Apoio administrativoIsan Barros de Arajo

    Textos tcnicosAntnio Miguel Lopes de Sousa, Carlos Fernando de Moura Delphin, Carlos Henrique R. Carvalho, Dalmo Vieira Filho, Mateus Porto Schettino, TC Urbes (Simone Gatti, Patrcia Zandonadi e Ricardo Corra)

    AgradecimentosBriane Bicca, Claudio Oliveira da Silva, Luiz Philippe Peres Torelly, Vandi Falco

    Dados Internacionais de Catalogao na Publicao (CIP) | Biblioteca Alosio Magalhes, IPHAN

  • 3

    IPHAN

    Caderno de Mobilidade e Acessibilidade Urbana em Centros Histricos

    Sandra Bernardes Ribeiro

  • 4

    SUMRIO

    Apresentao 07

    Introduo 09

    1. Bases conceituais 11

    1.1 Mobilidade urbana em reas de valor histrico e cultural 13

    1.2 Qual a importncia do desenvolvimento desses temas para os conjuntos urbanos de valor histrico e cultural? 15

    1.3 Como compatibilizar a mobilidade e a acessibilidade com a preservao de reas de interesse cultural? 16

    1.4 A mobilidade e o desenvolvimento urbano 25

    1.5 A Poltica Nacional de Mobilidade Urbana 27

    1.6 O municpio como protagonista de aes que visam a acessibilidade e a mobilidade urbana 30

    1.7 Os diferentes meios de transportes urbanos 32

    1.8 O uso da bicicleta na cidade 35

    2. O Plano de Qualificao, Mobilidade e Acessibilidade Urbana 39

    2.1 O Plano de Mobilidade e Acessibilidade Urbana em reas tombadas 41

    2.2 Aprendendo com as experincias nacionais 42

    2.3 Repertrio internacional 49

    2.4 Possibilidades de solues para problemas de desenho urbano 59

    2.5 A pavimentao e a acessibilidade nos centros histricos 61

    2.6 A importncia da sinalizao para a mobilidade e a fruio dos espaos culturais 64

    2.7 O mobilirio urbano 67

    2.8 Planos de mobilidade e acessibilidade apoiados pelo IPHAN 69

    2.9 Plano de Laguna (SC) 69

    2.10 Plano de Ouro Preto (MG) 73

    2.11 Plano de So Francisco do Sul (RS) 77

    2.12 Plano de Paranagu (PR) 78

    2.13 Plano, projeto e execuo das intervenes 81

    2.14 O passo a passo da elaborao do Plano de Qualificao, Mobilidade e Acessibilidade em Conjuntos Urbanos Tombados ou de Interesse para Proteo 86

    2.15 Possibilidades de recursos financeiros para as aes de mobilidade e acessibilidade urbana 91

  • 5

    IPHAN

    3. Textos tcnicos 97

    Mobilidade urbana em centros histricos brasileiros: que caminhos trilhar? 99Dalmo Vieira Filho

    Crescimento urbano, mobilidade e preservao de reas de interesse histrico e cultural 108Carlos Henrique R. Carvalho

    Moderao do trfego e a nova cultura da mobilidade em reas de valor histrico e cultural 112Mateus Porto Schettino

    Mobilidade, sustentabilidade e inverso da lgica de fluxos para a permanncia nos Planos de Mobilidade, Acessibilidade e Qualificao de reas Urbanas de Valor Histrico. O Plano de Mobilidade e Acessibilidade do Stio Histrico de Paranagu - PR 123 TC Urbes [Simone Gatti, Patrcia Zandonadi e Ricardo Corra]

    A acessibilidade em edifcios tombados 126 Antnio Miguel Lopes de Sousa

    A acessibilidade em parques e jardins histricos 128 Carlos Fernando de Moura Delphin

    Anexos 132

    Quadro legal (legislao federal) 132

    Quadro de Normas da Associao Brasileira de Normas Tcnicas ABNT 136

    Pginas de interesse na internet 137

    Referncias bibliogrficas 139

    Legislao IN n 1/2003 141

  • 6

  • 7

    Caderno de Mobilidade e Acessibilidade Urbana em Centros HistricosIPHAN

    APRESENTAO

    O direito cidade para todos

    Lutar pela igualdade sempre que as diferenas nos discriminem;

    lutar pelas diferenas sempre que a igualdade nos descaracterize

    Boaventura de Sousa Santos

    A mobilidade e a acessibilidade refletem as mltiplas solues que as pessoas adotam para se deslocar no espao da cidade. As pesquisas demonstram que, entre as formas de deslocamento, os percursos a p so cada vez mais importantes e, em se tratando de cidades histricas, com grande presena de turistas, esse modo de locomoo tem ainda maior destaque. Vale dizer que caladas, ruas e praas devem, a bem do bom funcionamento da cidade e dos direitos dos cidados, oferecer percursos francos, seguros e agradveis para todos, inclusive os que apresentam limitaes, como deficientes fsicos, idosos, crianas ou pessoas com restries temporrias. Da mesma forma, nos monumentos e equipamentos urbanos museus, templos, centros culturais , essencial conciliar a preservao de valores arquitetnicos com todas as possibilidades de locomoo e apreenso.

    Nos centros histricos brasileiros, so frequentes os percursos ngremes, passeios estreitos, degraus, alguns trajetos inseguros, automveis disputando espao com os pedestres. Embora seu traado original resulte de condicionantes do processo histrico, sejam as questes de defesa, como Salvador e Olinda, seja por imposio da atividade econmica, como o caso dos stios mineradores de Minas Gerais e Gois, nos dias atuais, a maioria dessas barreiras poderia ser reduzida mediante cuidados do poder pblico e de particulares para garantir o direito constitucional de ir e vir com segurana.

    A preocupao em garantir acessibilidade em centros histricos j praticada no IPHAN e a Poltica Nacional de Mobilidade Urbana, instituda pela Lei n 12.587/2012, veio ao encontro das diretrizes adotadas pelo Instituto. Seu objetivo principal, de contribuir para o acesso universal cidade, incentiva a integrao das polticas pblicas e a promoo de uma cidade socialmente inclusiva e voltada para a recuperao e conservao do habitat.

    Como a preservao do patrimnio cultural uma obrigao constitucional das trs instncias de governo, seu sucesso depende diretamente da articulao das polticas pblicas e da participao da sociedade. A publicao do Caderno de Mobilidade e Acessibilidade Urbana em Centros Histricos re-sulta de um contexto de capacitao integrada da equipe do IPHAN, juntamente com tcnicos e ges-tores municipais e estaduais responsveis pelas reas tombadas, adquirindo ainda maior relevncia frente ao grande volume de intervenes viabilizadas, a partir de 2013, pelo PAC Cidades Histricas.

    A difuso de solues de acessibilidade, oferecida por este Caderno, contribui para tornar permanen-te o compromisso de nossas instituies para com a democratizao do espao urbano, representada pela incluso de todos em um ambiente seguro, confortvel e rico em oportunidades de conhecimen-to e fruio.

    Jurema de Sousa Machado

    Presidenta do Instituto do Patrimnio Histrico e Artstico Nacional

  • 8

  • 9

    Caderno de Mobilidade e Acessibilidade Urbana em Centros HistricosIPHAN

    INTRODUO01

    Este Caderno Tcnico um documento tcnico e institucional voltado para os gestores do IPHAN, das secretarias estaduais das Cidades e da Cultura, das prefeituras municipais, bem como aos demais interessados no tema da mobilidade, acessibilidade e qualificao dos espaos urbanos. Ele aborda esses temas considerando as especificidades dos conjuntos urbanos tombados e de interesse para preservao.

    Seu objetivo apresentar conceitos, princpios e diretrizes gerais sobre mobilidade e acessibilidade em centros histricos e uma metodologia de elaborao de Planos de Mobilidade e Acessibilidade. Pretende mobilizar os gestores para o desafio de tornar nossas cidades mais acessveis, aprazveis e apropriadas por todos: moradores e turistas.

    O Caderno est estruturado em trs partes. Na parte 1, constam os principais conceitos e as diretrizes sobre o assunto, apresentando a discusso de como compatibilizar a mobilidade e a acessibilidade urbanas com a preservao de reas de interesse cultural. Traz tambm a Poltica Nacional de Mobilidade e Acessibilidade, adotada a partir da legislao federal, alm de temas como os diferentes meios de transporte no motorizados e motorizados e a importncia do uso das bici

Recommended

View more >