mip cucurbit ­ceas

Download MIP cucurbit ­ceas

Post on 07-Jul-2015

74 views

Category:

Documents

1 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

MIP DAS CUCURBITCEAS

PRAGA-CHAVEBROCA-DAS-CUCURBITCEAS: Diaphania nitidalis e Diaphania hyalinata (Lepidoptera: Pyralidae)OVOS - de colorao branca a creme, depositados nas folhas, ramos, flores e frutos (incubao 4 a 5 dias); LAGARTAS - D. hyalinata, colorao esverdeada, podendo atingir 25 mm de comprimento e apresentam duas linhas brancas longitudinais; D. nitidalis, um pouco maior (at 30 mm), totalmente verde e cabea escura, possuindo no quarto nstar, manchas escuras (desenvolvimento, 14 a 21 dias);

PUPAS - sobre as folhas secas ou no solo (5 a 10 dias); ADULTOS - D. nitidalis, mariposas de 30 cm de envergadura, colorao marron-violcea, com as asas apresentando um rea central amarelada semitransparente, e os bordos marrom; D. hyalinata, semelhante a espcie anterior, porm com as asas apresentando a rea semitransparente branca como os bordos retilneos. Ciclo 25 dias.

INJRIAS - as lagartas atacam as folhas, brotos novos, ramos e principalmente os frutos. Nos frutos, abrem galerias ocasionando destruio da polpa (apodrecimento do fruto). As lagartas de D. nitidalis atacam flores, folhas, ponteiros, e frutos, onde penetram rapidamente; enquanto as lagartas de D. hyalinata atacam, principalmente, as folhas, mas atacam o talo as folhas, causando murcha.

PRAGAS SECUNDRIASMOSCAS-DAS-FRUTAS: Anastrepha grandis (Diptera: Tephritidae)LARVAS - so podas, colorao branca e atingem at 12 mm de comprimento; PUPAS - no solo; ADULTOS - moscas de colorao amarelada, com 10 a 11 mm de comprimento, mdio-trgito preto e uma mancha em forma de V incompleta na asa;

INJRIAS - as larvas destroem a polpa, conseqentemente, o fruto apodrece.

PULGO: Aphis gossypii (Hemiptera: Aphididae)A. gossypii ocorrem em colnias de ninfas e adultos na face inferior das folhas, possuem de 2-3 mm de tamanho e so de corpo mole, apresentam sifnculos, colorao amarela esverdeada; M. persicae - ninfas pteras verde claro de 2 mm de tamanho; os alados possuem abdome verde-amarelado, cabea e trax pretos;

INJRIAS - ambos ocorrem na face inferior das folhas e, nas brotaes novas, sugando seiva. Os brotos e ramos novos, tornando-os engruvinhados e prejudicando o desenvolvimento das plantas. Podem transmitir virose. Em conseqncia do ataque, pode ocorrer fumagina sobre as plantas e frutos, depreciando-os.

MOSCA BRANCA: Bemisia tabaci e Bemisia argentifolii (Hemiptera: Aleyrodidae)OVOS amarelada, com formato de pera e mede cerca de 0,2 a 0,3 m. So depositados isoladamente na parte inferior da folha e presos por um pedicelo ( 6,8 dias de incubao); NINFAS translcidas de colorao amarelada. Locomove-se no 1 instar, posteriormente, fixando-se na planta e, no locomovendo nos dois nstares subsequentes. O 4 nstar chamado de puprio, devido a reduo do metabolismo (durao da fase 27 dias a 250C).

ADULTOS - reproduz-se sexuadamente ou por partenognese. Medem de 1 a 2 mm; colorao geral branca. A fmea deposita de 100 a 300 ovos durante uma vida de 38 a 74 dias. Ciclo ovo-adulto 32oC ocorre 19 dias.

INJRIAS - encarquilhamento das folhas do melo, ocorrncia de fumagina, causando reduo no desenvolvimento e deformao dos frutos, os quais perdem o sabor e o valor comercial. Na abbora, B. argentifolii, causa prateamento na face superior das folhas e, ambas espcies, reduzem o desenvolvimento da planta. Ocorrncia de fumagina.

VAQUINHAS: Diabrotica speciosa, Cerotoma spp., Alcalina bivitula (Coleoptera: Chrysomelidae) Epilachna cacica (Coleoptera: Coccinellidae)D. speciosa besourinho de colorao esverdeada com manchas amarelas. Ocorre praticamente durante todo o ano; Cerotoma spp. besourinho de colorao amarela, com manchas pretas, medindo cerca de 5 a 6 mm de comprimento e possuindo uma mancha preta;

A. bivitula besouros de 5 a 6 mm de comprimento, colorao geral preta com listras amarelas nos litros; E. cacica besouros de 100 mm de comprimento, de forma esfrica, colorao marrom, com uma faixa preta contornando os litros. Suas larvas podem atingir 10 mm de comprimento, com o corpo revestido por espinhos longos e pretos;

INJRIAS - os adultos alimentam-se de folhas, deixando orifcios bem tpicos de seu ataque. A. bivitula pode transmitir viroses. As larvas de E. cacica atacam as folhas, enquanto as larvas das outras espcies vivem no solo e no tem importncia para as cucurbitceas.

CARO RAJADO, caro rajado,Tetranychus urticae (Acari: Tetranychidae)OVOS - esfricos, translcido. Depositados nas reentrncias da face inferior das folhas nos fios de teia ou no substrato; LARVAS - amarelo-esverdeada, ovaladas com 3 pares de pernas; PROTONINFAS - maior que as larvas e mais ativas e, possuem 4 pares de pernas; DEUTERONIFAS - so inativas, sendo que as fmeas, liberam feromnio que induz viglia pelos machos; ADULTOS - esverdeado com dois pares de manchas escuras no dorso. Localizam-se na face inferior das folhas e ponteiros, onde tecem teia. As fmeas so mais globosas.

INJRIAS destruio das clulas e suco do contedo celular. Inicialmente, a folha apresenta como se tivesse uma pulverulncia devido a teia produzida e, posteriormente, apresenta clorose, amarelecimento e manchas bronzeadas na face superior, ocorrendo reduo de crescimento e at morte de plantas. Plantas adultas suportam at 30% de desfolha.

BROCA DA HASTE: Adetus fuscoapicalis (Coleoptera: Cerambycidae)Colepteros de cor castanha, com cerca de 10 mm. Deposita os ovos, isoladamente, nas hastes verdes, dos quais eclodem larvas esbranquiadas. Completam o desenvolvimento na parte interna das hastes, onde empupam. Os adultos so encontrados em restos culturais, hastes e folhas secas.

INJRIAS - as larvas broqueiam as hastes, causando murchas e seca das partes atacadas, podendo ocasionar a morte da planta. Tambm, suspeita-se de ataque em plantas de pepino.

ESTRATGIA E TTICAS DE MANEJO E CONTROLE AMOSTRAGEM Para as brocas, amostrar semanalmente, folhas, flores e frutos e, adotar o NC na proporo de 1 folha, 1 gema e 1 fruto atacados, em 6 folhas (16%), 15 gemas (7%) e, 30 frutos (3,5%) amostrados;

CONTROLE CULTURAL Rotao de culturas; Preparo do solo; Destruir e incorporar os restos culturais aps a colheita ou parte da planta atacada; Evitar a entrada de pessoas, carros e caixas nas reas de plantio; Cultivo intercalares (policultivo) com culturas no hospedeiras .

CONTROLE POR COMPORTAMENTOa. Planta isca - cultivo intercalar com abobrinha italiana (CV Caserta) que funciona como planta isca para as brocas, sobre a qual aplica-se inseticidas; b. Uso de placas amarelas contendo substncia adesiva transparente, para monitoramento de mosca branca;

c. Cucurbitcea amarga, Caiaponia tayuya como isca, na qual aplicado inseticidas (especialmente, para D. speciosa).

CONTROLE FSICO

a. Uso de armadilhas luminosas (adultos brocas);

b. Cobertura do solo com superfcie refletora, casca de arroz (pequenas reas), dificulta a colonizao por pulges.

CONTROLE POR RESISTNCIA

a. Variedade Caserta altamente preferida e a Hbrida Duda, menos atacada pelas brocas;

b. Resistncia s brocas constatada em Curcubita moschata;c. Melo 91213 e LJ90234 so resistentes ao pulgo Aphis gossypii

CONTROLE BIOLGICO Natural

Aplicado Uso de Bacillus thuringiensis (Dipel PM) em pulverizaes dirigidas s flores e frutos novos para controle das brocas;

CONTROLE QUMICO As pulverizaes devem ser realizadas no perodo da tarde, devido a maior atividade dos insetos polinizadores pela manh (durante a noite, evaporao mais lenta da calda); Cuidado com inseticidas carbamatos, enxofre e malation, etc, aos quais as cucurbitces so sensveis;

Em cultivo de melo e melancia, em reas com histrico de ocorrncia de pragas, efetuar o plantio com granulados sistmicos no solo, por ocasio do plantio; Ter cuidado com fitotoxidez de inseticidas e acaricidas as plantas.

Uso de isca txica para controle de mosca das frutas. A isca preparada da seguinte forma: para 100 L de H2O, colocar 10 L de melao ou 2 L de proteina hidrolizada ou, ainda 5kg de acar e inseticida (fenthion 50% na dosagem de 75 ml). A soluo pulverizada sobre as plantas da perifera. Pode-se tambm, aplicar fenthion atravs de pulverizaes, enquanto os frutos esto verdes.