ministÉrio do planejamento, orÇamento e gestÃo @download/file/anexo_a.pdf · infraestrutura,...

Download MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO @download/file/Anexo_A.pdf · infraestrutura, acabamentos…

Post on 23-Jan-2019

212 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • MINISTRIO DO PLANEJAMENTO, ORAMENTO E GESTO

    Secretaria do Patrimnio da Unio

    Bloco O - Anexo I - Especificaes Pgina 1 de 539

    ANEXO A - ESPECIFICAO TCNICA DOS SERVIOS E MATERIAIS PARA

    EXECUO DE SERVIOS DE ENGENHARIA NECESSRIOS AO RETROFIT DO

    BLOCO O

    Endereo: Esplanada dos Ministrios Bloco O, Braslia DF

    Descrio resumida do PROJETO BSICO

    Trata-se do Retrofit do edifcio denominado Bloco O, situado na Esplanada dos

    Ministrios em Brasilia DF, com rea total de 23.480,00m, que ser desocupado

    integralmante, para abrigar outros rgos da Administrao Pblica Federal.

    O Retrofit do Bloco O, construdo no final dos anos 50, visto como oportunidade

    para definio de diretrizes com vistas realizao de futuras intervenes nos

    edifcios destinados aos Ministrios.

    Pretende-se aproveitar a desocupao para realizao do Retrofit da Edificao -

    reforma necessria sua adequao para adaptao tecnolgica das instalaes,

    revitalizao e atualizao da construo, para aumento da vida til do imvel -, por

    este se encontrar com materiais e instalaes em estado de obsolescncia e em

    desacordo com as normas vigentes. Neste Retrofit busca-se atender aos indicadores

    de sustentabilidade ambiental para a certificao da edificao, em consonncia com

    os projetos Esplanada Sustentvel, Acessibilidade para Todos, bem como a atribuio

    institucional da SPU de racionalizao de uso, entre outros.

    Devero ser elaborados projetos executivos e sero feitos os servios de

    infraestrutura, acabamentos e instalaes prediais, bem como aprovao dos projetos

    e da obra nos rgos de controle do Distrito Federal.

  • MINISTRIO DO PLANEJAMENTO, ORAMENTO E GESTO

    Secretaria do Patrimnio da Unio

    Bloco O - Anexo I - Especificaes Pgina 2 de 539

    SUMARIO

    DISPOSIES GERAIS 4

    DISPOSIES LEGAIS 7 1.

    DISPOSIES TCNICAS 7 2.

    3. DISPOSIES ADMINISTRATIVAS 7

    DISPOSIES PREVALECENTES 9 4.

    5. RESPONSABILIDADE DE FORNECIMENTOS E INSTALAES 9

    DESPESAS ADMINISTRATIVAS 9 6.

    SERVIOS TCNICOS PROFISSIONAIS 12 7.

    SERVIOS PRELIMINARES 16 8.

    SERVIOS GERAIS 24 9.

    CONSIDERAES GERAIS 25 10.

    ESTRUTURAS 28

    ESTRUTURAS 28 11.

    ARQUITETURA E ELEMENTOS DE URBANISMO 38

    IMPERMEABILIZACOES E TRATAMENTOS 38 12.

    PAREDES, DIVISRIAS E REVESTIMENTOS 42 13.

    FORROS 48 14.

    PISOS E PAVIMENTAES 52 15.

    PINTURA GERAL 72 16.

    LOUAS, METAIS E EQUIPAMENTOS 76 17.

    COBERTURAS (marquises e pavimento cobertura) 80 18.

    ESQUADRIAS 81 19.

    SERRALHERIA 91 20.

    VIDROS 93 21.

    FERRAGENS. 94 22.

    ACESSIBILIDADE 97 23.

    INSTALAES ELTRICAS E ELETRNICAS 104

    GRUPOS MOTOR-GERADOR 111 24.

    SISTEMA DE ENERGIA ININTERRUPTA 128 25.

    BANCOS DE CAPACITORES 140 26.

    BARRAMENTOS BLINDADOS 143 27.

    PAINIS GERAIS DE BAIXA TENSO 146 28.

    QUADROS DE DISTRIBUIO DE LUZ E FORA 159 29.

  • MINISTRIO DO PLANEJAMENTO, ORAMENTO E GESTO

    Secretaria do Patrimnio da Unio

    Bloco O - Anexo I - Especificaes Pgina 3 de 539

    CONDUTORES 162 30.

    LUMINRIAS E SISTEMAS DE ILUMINAO 172 31.

    ELETRODUTOS, CAIXAS E ACESSRIOS 175 32.

    SISTEMA DE PROTEO CONTRA DESCARGAS ATMOSFRICAS - SPDA33.

    183

    SISTEMA DE DETECO E ALARME DE INCNDIO 190 34.

    SISTEMA DE SOM AMBIENTE 212 35.

    SISTEMA DE RELGIO SINCRONIZADO 222 36.

    SISTEMA DE ANTENA COLETIVA 226 37.

    SISTEMA DE SEGURANA PATRIMONIAL (CONTROLE DE ACESSO E 38.

    CFTV) 234

    SISTEMA DE SUPERVISO E CONTROLE DE ILUMINAO 319 39.

    SISTEMA DE SUPERVISO E CONTROLE E GERENCIAMENTO 40.

    PREDIAL(BMS) 338

    REDE LGICA PTICA FTTx TECNOLOGIA GPON (DADOS E VOZ) 368 41.

    SISTEMA SOLAR FOTOVOLTAICO CONECTADO REDE 395 42.

    INSTALAES HIDRULICAS E SANITRIAS 412

    INSTALAES HIDRAULICAS 412 43.

    SISTEMA GERAL DE DISTRIBUIO DE GUA DE REAPROVEITAMENTO 44.

    NO POTVEL (captao e uso de gua da chuva) 420

    INSTALAES SANITARIAS 430 45.

    INSTALAES DE PREVENO E COMBATE A INCNDIO 437

    INSTALAES DE PREVENO E COMBATE A INCNDIO 437 46.

    INSTALAES MECANICAS E DE UTILIDADES 479

    ELEVADORES 479 47.

    AR-CONDICIONADO 491 48.

    SERVIOS COMPLEMENTARES 539

    CERTIFICAO AMBIENTAL 539 49.

  • MINISTRIO DO PLANEJAMENTO, ORAMENTO E GESTO

    Secretaria do Patrimnio da Unio

    Bloco O - Anexo I - Especificaes Pgina 4 de 539

    DISPOSIES GERAIS

    Os servios sero executados de acordo com as seguintes disposies, assim como a

    relao de servios, titulada SERVIOS A EXECUTAR.

    Os materiais a serem empregados, as obras e os servios a serem executados

    devero obedecer, rigorosamente:

    s normas e especificaes constantes deste Anexo;

    s normas da ABNT;

    s normas do DNIT;

    s disposies legais da Unio;

    aos regulamentos das empresas concessionrias;

    s prescries e recomendaes das Referncias;

    s normas internacionais consagradas, na falta das normas da ABNT;

    s normas regulamentadoras do Ministrio do Trabalho;

    s prticas SEAP Projetos, execuo e manuteno;

    s qualificaes de materiais do Programa Brasileiro da Qualidade e

    Produtividade do Habitat (PBQP-H).

    Para elaborao das estratgias sustentveis devero ser seguidos os manuais e

    recomendaes do CBCS (Conselho Brasileiro de Construo Sustentvel), bem

    como a legislao especfica vigente, em especial a Lei n 12.305, de 2010, que trata

    da Poltica Nacional de Resduos Slidos, a IN n 1 SLTI/MPOG, de 2010, que

    estabelece critrios de sustentabilidade ambiental na contratao de obras pela

    administrao pblica federal e o Decreto n 7.746, de 2012, que regulamenta o artigo

    3 da Lei n 8.666, de 1993, e estabelece critrios, prticas e diretrizes para a

    promoo do desenvolvimento nacional sustentvel nas contrataes realizadas pela

    administrao pblica federal.

    A anlise e conferncia dos materiais e sistemas pela FISCALIZAO, aplicados na

    obra, sero rigorosos quanto aos critrios de eficincia energtica, reduo de

    impactos ambientais e sustentabilidade.

    Os projetos bsicos da obra sero fornecidos aos licitantes. Quaisquer dos itens

    mencionados no presente Anexo e no includos nos desenhos de execuo dos

    projetos, ou vice-versa, tero a mesma significao como se figurassem em ambos,

    sendo a sua execuo de responsabilidade da CONTRATADA.

    Os projetos executivos sero desenvolvidos pela CONTRATADA,

  • MINISTRIO DO PLANEJAMENTO, ORAMENTO E GESTO

    Secretaria do Patrimnio da Unio

    Bloco O - Anexo I - Especificaes Pgina 5 de 539

    Os casos no abordados nessa especificao sero definidos pela FISCALIZAO,

    de maneira a manter o padro de qualidade previsto para a obra em questo.

    No caso de divergncia de informaes entre os desenhos de execuo dos projetos e

    as especificaes, prevalecer primeiramente o contido nas especificaes, seguido

    da planilha oramentria e, por ltimo, dos desenhos, sempre consultada a

    FISCALIZAO.

    Em caso de divergncia entre desenho de escalas diferentes, prevalecero sempre os

    de maior escala. Na divergncia entre cotas dos desenhos e suas dimenses medidas

    em escala, prevalecero as primeiras, sempre consultada a FISCALIZAO.

    Nenhuma modificao poder ser feita nos desenhos e nas especificaes dos

    projetos sem autorizao expressa da FISCALIZAO.

    A CONTRATADA dever efetuar seu prprio planejamento, levando em conta a

    produtividade de suas mquinas, equipamentos e mo de obra, sem, contudo, exceder

    o prazo aqui estipulado.

    Todos os materiais a serem empregados nos servios devero ser comprovadamente

    de primeiro uso e devem atender rigorosamente aos padres especificados e s

    normas da ABNT.

    As referncias e produtos referenciados nas plantas, especificaes e listas de

    material admitem o equivalente se devidamente comprovado seu desempenho por

    meio de testes e ensaios previstos por normas, desde que previamente aceito pela

    FISCALIZAO.

    A equivalncia indicada em relao ao atendimento aos requisitos e critrios

    mnimos de desempenho especificados e normatizados, coincidncia de aspectos

    visuais (aparncia e/ou acabamento), de materiais de fabricao, de funcionalidade e

    de ergonomia. A equivalncia ser avaliada pela FISCALIZAO, antes do

    fornecimento efetivo, mediante apresentao do material proposto pelo

    CONTRATADA, juntamente com laudos tcnicos do material ou produto, laudos

    tcnicos comparativos entre o produto especificado e o produto alternativo, emitidos

    por laboratrios autorizados pelo INMETRO, com nus para o CONTRATADA.

    Os produtos e subprodutos florestais de origem nativa da flora brasileira aplicados na

    obra devero ser provenientes de empresas que pratiquem o manejo sustentvel,

    devidamente cadastradas e fiscalizadas pelo IBAMA e/ou com certificao de

    instituies reconhecidas pelo rgo ambiental.

    Devero ser utilizados materiais e tecnologias de baixo impacto ambiental, que

    promovam a conservao e o uso racional da gua, a eficincia energtica e a

  • MINISTRIO DO PLANEJAMENTO, ORAMENTO E GESTO

    Secretaria do Patrimnio da Unio

    Bloco O - Anexo I - Especifi