Minas Colonial

Download Minas Colonial

Post on 25-Jul-2015

137 views

Category:

Education

2 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

<p>Minas do Ouro </p> <p>Minas do Ouro Administrao, economia e trabalhoProfessor: Fabrcio PereiraAntecedentes:Entradas e Mones BandeirasCrise econmica portuguesa Sculo XVIIPecuria </p> <p>Nordeste aucareiro Engenho</p> <p>A descobertaFinal do sculo XVII Antnio Rodrigues Arzo 1693Ouro de aluvio: Ribeiro do Carmo (Mariana) e Vila Rica</p> <p>Bateia</p> <p>Imagem: Rugendas. Guerra dos Emboabas 1707 - 1709Grande fluxo migratrio para as minasOs paulistas julgavam-se donos das lavras de ouro descobertasPortugueses e pessoas vindas de outras regies da colnia = EmboabasGuerra dos emboabas: Conflito armado entre paulistas e emboabas pelo domnio das minas de ouro Vitria dos emboabas</p> <p>Os paulistas saem das minas e continuam explorando os sertes. Encontram ouro em Gois e no Mato Grosso. Assim como em Minas, a intensa explorao do metal provocou o rpido esgotamento das lavras. Capitania de Minas Gerais 1709 a Coroa portuguesa intistuiu um governo civil e militar nas reas mineradoras: a Capitania de So Paulo e Minas do Ouro 1711 Primeiras Vilas: Vila Real do Ribeiro do Carmo (Mariana); Vila Rica (Ouro Preto) e Vila Real de Nossa Senhora da Conceio do Sabar. </p> <p>Planta da Cidade de Mariana Sem data 1720: Capitania de Minas Gerais </p> <p>Carta geogrfica do termo da Vila Rica de 1766Crescimento urbano Cidade de Mariana 1745Arraias e vilas mineirasFormao de um mercado interno comrcio de alimentos e vestimentas para suprir as necessidades dos mineiros</p> <p>Mariana e o bispado - 1745</p> <p>Ouro Preto Cmaras Municipais Regulamentaes locais, administravam os espaos pblicos, zelavam pela sade da populao, fiscalizavam as atividades comerciais, promoviam festas pblicas e religiosas. Mediadora entre os conflitos dos colonos com a metrpole.</p> <p>Casa de Cmara e Cadeia Vila Rica</p> <p>Semana Santa em Mariana </p> <p>Controle fiscal Datas minerais QuintoCasas de fundio Derrama </p> <p>Descoberta dos diamantes As minas de diamantes se concentravam na cidade de Diamantina.Distrito Diamantino Demarcao da Coroa portuguesa Contratadores: Funcionrios reais que possuam contrato para explorar as reas diamantinas mediante o pagamento de um tributo a CoroaJoo Fernandes de Oliveira e Chica da Silva. </p> <p>Arte mineira Barroco A arte barroca evoca a religio em cada detalhe: altares, geralmente em madeira, expe ricos ornamentos espirais ou florais e todo entalhado com figuras de anjos e imagens revestidas de uma fina pelcula de ouro. Santos em relevo se espalham pelas capelas da nave central, e o teto, representando geralmente um cu em perspectiva, que aumenta a sensao de profundidade no ambiente.A vida cultural nas Minas Gerais desenvolveu-se principalmente em torno das Igrejas e confrarias. Por essa razo, a arquitetura, a escultura sacra e a msica se desenvolveram na regio e deixaram importantes registros do barroco brasileiro.</p> <p>Detalhe da Igreja de So Francisco Ouro Preto </p> <p>Tiradentes - MGCongonhas e a peregrinao </p> <p> A crena no milagre no era o apangio dos pobres e incultos, mas ao contrrio, era compartilhada por vrios nveis sociais. As mulheres gnero considerado vetor de tradio em geral, e de tradio religiosa, em particular tendiam a viver o culto devocional com mais afinco porque tinham uma vida domstica. Geralmente era a mulher que orava pelo marido, filhos, parentes e escravos. (CAMPOS, 2011, p. 108)Sociedade MineiraFalta de mulheres brancasGrande presena de escravos AlforriasParadoxo: Mobilidade social X Hierarquia social O africano e a construo social do Brasil (anlise de imagens do sculo XIX)</p> <p>Imagem: Debret</p>