microeconomia - funcoes

Download MICROECONOMIA - FUNCOES

Post on 13-Oct-2015

58 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • MICROECONOMIAFUNES ECONMICASDanilo Moura PereiraCENTRO TERRITORIAL DE EDUCAO PROFISSIONAL DE VITRIA DA CONQUISTA (CETEP/VCA)DISCIPLINA: ECONOMIA E MERCADO*

  • MICROECONOMIA (FUNES ECONMICAS)CETERIS PARIBUS (TUDO O MAIS CONSTANTE!):Conceito: a condio coeteris paribus permite isolar variveis e condicionar anlises de variveis intrinsecamente relacionadas.A partir do isolamento das variveis condicionadas e interdependentes podemos criar, ou comprovar, a existncia de LEIS ECONMICAS. necessrio que ignoremos a interdependncia geral e nos concentremos na interdependncia prxima de umas poucas variveis.*

  • MICROECONOMIA (FUNES ECONMICAS)ELASTICIDADEAtravs das Leis da Oferta e da Procura possvel apontar a direo de uma resposta em relao mudana de preos demanda cai quando o preo sobe, oferta aumenta quando o preo sobe, etc.. mas no informa o quanto mais os consumidores demandaro ou os produtores oferecero.Conceito: usado para medir a reao das pessoas frente a mudanas em determinadas variveis econmicas.*

  • MICROECONOMIA (FUNES ECONMICAS)ELASTICIDADEExemplo: para alguns bens os consumidores reagem bastante quando o preo sobe ou desce e para outros a demanda fica quase inalterada quando o preo sobe ou desce.No primeiro caso se diz que a demanda ELSTICA e no segundo que ela INELSTICA.Do mesmo modo os produtores tambm tm suas reaes e a oferta pode ser elstica ou inelstica.*

  • MICROECONOMIA (FUNES ECONMICAS)ELASTICIDADEA ELASTICIDADE-PREO DA DEMANDA (Ed)A elasticidade-preo da demanda (Ed) mede a reao dos consumidores s mudanas no preo.Essa reao calculada pela razo (diviso) entre dois percentuais: a variao percentual na quantidade demandada dividida pela mudana percentual no preo.

    *

    Ed = VARIAO PERCENTUAL NA QUANTIDADE DEMANDADAMUDANA PERCENTUAL NO PREO

  • ELASTICIDADEA ELASTICIDADE-PREO DA DEMANDA (Ed)Digamos que o preo do leite muda de R$ 2,00 para R$ 2,20. Qual a elasticidade-preo da demanda por leite se a quantidade demandada de leite de 85 mil de litros por ano quando o preo R$ 2,20 e de 100 mil de litros por ano quando o preo R$ 2,00? Ento: a mudana absoluta na quantidade foi de 15 mil litros (100 85) para baixo. Em termos percentuais isso equivale a 15% pois, a quantidade era de 100 mil litros a R$ 2,00 que era o preo inicial. Quando o preo aumentou para R$ 2,20 houve uma queda na quantidade demandada de 15%.

    *MICROECONOMIA (FUNES ECONMICAS)

  • ELASTICIDADEA mudana absoluta no preo foi de R$ 0,20 (2,20 2,00) para cima. Em termos percentuais isso equivale a 10% pois, o preo inicial era R$ 2,00 e aumentou para R$ 2,20 houve um aumento de 10%.O percentual pode ser calculado por uma regra de trs simples: se a quantidade era 100 mil e caiu para 85 mil litros h uma queda de 15. Ento a regra se 100 equivale a 100% a quanto equivaler 15?

    *MICROECONOMIA (FUNES ECONMICAS)______________ 100%

    15 ______________ x % O que resulta em 100x = 100*15 x = 1500/100 x=15%

  • ELASTICIDADEDa mesma forma o preo: o preo aumentou de 2,00 para 2,20. O aumentou foi de 0,20. Se 2,00 era 100% do preo quanto seria 0,20?

    *MICROECONOMIA (FUNES ECONMICAS)2,00_____________ 100%

    0,20_____________ x % O que resulta em 2x = 100*0,20 ? x = 20/2 ? x=10%

    A elasticidade desta mudana de: Ed = 15%/10% = 1,5

  • MICROECONOMIA (FUNES ECONMICAS)ELASTICIDADECLASSIFICAO DOS BENS COM A ELASTICIDADE-PREO DA DEMANDAELSTICOS: Se Ed > 1 diz-se que a demanda por esse bem elstica. A variao percentual na quantidade excede a variao percentual no preo. Ou seja, os consumidores so bastante sensveis a variaes no preo.INELSTICOS: Se Ed < 1 diz-se que a demanda por esse bem inelstica. A variao percentual na quantidade menor que a variao percentual no preo. Ou seja, os consumidores so relativamente insensveis a variaes no preo.

    *

  • MICROECONOMIA (FUNES ECONMICAS)ELASTICIDADECLASSIFICAO DOS BENS COM A ELASTICIDADE-PREO DA DEMANDAELASTICAMENTE UNITRIOS: Se Ed = 1 diz-se que a demanda por esse bem de elasticidade neutra. A variao percentual na quantidade igual variao percentual no preo.

    ELASTICIDADE E BENS SUBSTITUTOS: Quanto mais bens substitutos estiverem disponveis mais elstica a demanda, se no h bens substitutos a demanda inelstica.

    *

  • MICROECONOMIA (FUNES ECONMICAS)ELASTICIDADEOUTROS DETERMINANTES DA ELASTICIDADETEMPO: elasticidade de Curto-Prazo e elasticidade de Longo-Prazo. Quanto mais tempo os consumidores tiverem para procurar substitutos maior ser a intensidade de sua reao.

    ESPAO: a elasticidade de um mercado diferente da elasticidade de uma nica firma. A elasticidade do mercado diz quanto a quantidade global mudar se o preo geral mudar mas se uma nica empresa muda seu preo a elasticidade outra.

    *

  • MICROECONOMIA (FUNES ECONMICAS)ELASTICIDADEOUTROS DETERMINANTES DA ELASTICIDADEPARTICIPAO NO ORAMENTO: se um bem representa pouco do oramento total do consumidor a reao ser menor a variaes de preo. Exemplo: aumento de 10% no preo do lpis. Aumentou de R$ 1,00 para R$ 1,10. Poucas pessoas deixaram de comprar lpis por isso. Entretanto, se o bem tem um participao razovel no oramento ento as reaes sero maiores. Exemplo: O preo do automvel subiu 10%. Aumentou de R$ 15.000,00 para R$ 16.500,00. Mais pessoas iro reagir a essa mudana. A demanda ser mais elstica.

    *

  • MICROECONOMIA (FUNES ECONMICAS)ELASTICIDADEOUTROS DETERMINANTES DA ELASTICIDADEBENS NECESSRIOS X BENS SUPRFLUOS: Para bens essenciais como po, arroz, feijo, etc. a demanda mais inelstica. Para bens de luxo a demanda mais elstica.

    *

    ProdutoEdProdutoEdSal0,1Habitao1,0gua0,2Automveis1,2Caf0,3Refeies em restaurantes2,3Cigarros0,3Passagens de avio2,4Calados0,7Cinema3,7

  • ELASTICIDADE DE UMA DEMANDA LINEAR*

  • MICROECONOMIA (FUNES ECONMICAS)ELASTICIDADEELASTICIDADE DE UMA DEMANDA LINEARA elasticidade muda a cada ponto. Ela aumenta a medida que os pontos vo se movendo para a esquerda. Em cada local as mudanas absolutas no preo so de 4 unidades (80-76=4; 50-46=4; 20-16 =4) os percentuais de mudana nos preos so de: do ponto r para o s queda de 4 unidades ou 5% (4*100/80); do ponto t para o u queda de 4 unidades ou 8% (4*100/50); do ponto v para o w queda de 4 unidades ou 20% (4*100/20). Essas so as mudanas nos preos.

    *

  • MICROECONOMIA (FUNES ECONMICAS)ELASTICIDADEELASTICIDADE DE UMA DEMANDA LINEARAs quantidades variam da seguinte maneira: do ponto r para o s aumento de 2 unidades ou 20% (2*100/10); do ponto t para o u aumento de 2 unidades ou 8% (2*100/25); do ponto v para o w aumento de 2 unidades ou 5% (2*100/40).As elasticidades em cada mudana so de: Ed(r->w) = 4,0Ed(t->u) = 1,0Ed(v->w) = 0,25. Teoricamente a elasticidade de uma reta vai de zero ao infinito.

    *

  • MICROECONOMIA (FUNES ECONMICAS)ELASTICIDADEUSANDO A ELASTICIDADE-PREO DA DEMANDA: Sabendo que a elasticidade-preo da demanda para um bem pode ser quantificada e prevista em relao a quanto mais de um bem ser vendido a um preo menor e vice-versa...Exemplo: Suponha que a elasticidade da demanda por filmes num cinema seja de 2,0 quantos ingressos a menos o dono do cinema esperaria vender a um preo mais elevado. Se o dono aumenta em 15% o preo ento ela espera uma queda de 30% na quantidade de clientes (Ed= %quantidade / %preo => 2,0 = %quantidade / 15% => %quant = 2,0 * 15% => %quant = 30%). *

  • MICROECONOMIA (FUNES ECONMICAS)ELASTICIDADEExemplo (cont.): Se o preo era R$ 5,00 e ele tinha uma demanda diria de 200 espectadores por sala. A R$ 5,75 ele espera ter 140 espectadores (200 60 onde 60 30% de 200). Ele pode ento calcular se vale a pena aumentar os preos: Na situao atual sua receita total de R$ 1.000,00 por sala (5*R$ 200,00) com o aumento sua receita total passar a ser R$ 805,00 (5,75*R$ 140,00). Dessa forma, neste caso, no vale a pena aumentar os preos dessa maneira.

    *

  • MICROECONOMIA (FUNES ECONMICAS)ELASTICIDADEUSANDO A ELASTICIDADE-PREO DA DEMANDA:Em geral o aumento de preo tem dois efeitos, do ponto de vista do empresrio:1. Efeito POSITIVO: de vender a um preo mais alto.2. Efeito NEGATIVO: de vender menos. A deciso de aumentar ou no depender de qual dos efeitos supera o outro.

    *

    *******************