memorização e seus processos

Download Memorização e seus processos

If you can't read please download the document

Post on 26-May-2015

1.480 views

Category:

Education

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • 1. UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS COLGIO TCNICO BIOLOGIA II LCIA PORTOMEMRIA CRISTINA SANTOS ESTHER FROIS GABRIELLE INACIO JULIA ALVARENGA NAYARA RUFINO TAYN REIS

2. Fisicamente, habitamos um espao, mas, sentimentalmente, somos habitados por uma memria. Jos Saramago Aquilo que est escrito no corao no necessita de agendas porque a gente no esquece. O que a memria ama fica eterno. Rubem Alves possvel viver quase sem lembranas e viver feliz, como demonstra o animal, mas impossvel viver sem esquecer. Friedrich Nietzsche Embora a memria e o raciocnio sejam duas faculdades essencialmente diferentes, uma s se desenvolve completamente com a outra. Jean Jacques Rousseau 3. Contextualizao ao assuntoINTRODUO 4. O ser humano tem bilhes de clulas nervosas, principalmente no crebro, e preciso exercit-las para garantir o bom funcionamento do corpo e da mente, uma vez que essas clulas soresponsveis por tudo o que se aprende ao longo da vida. O crebro funciona como uma orquestra, em que o trabalho de cada parte deve ser visto como um todo. Sylvia Maria Ciasca 5. Muitos fatores no crebro no foram bem compreendidos,entre os neurocientistas, mas sabemos que o crebro possui uma plasticidade incrvel, isso , sofre alteraes a todo o momento. Essas alteraes se do no momento em que o crebro estimulado, modificando a sua anatomia. 6. Sabe-se hoje que o crebro armazena fatos separadamente, entre neurnios, e que a aprendizagem sedar quando associados atravs das sinapses, essa associao ocorre quando novos estmulos provenientes do meio atravs dos sentidos, so propagados, da a importncia do educador saber como proporcionar esses estmulos. 7. Todos ns temos qualidades diferentes de como interpretar os estmulos, que so de trs formas a se conhecer: visuais , auditivas e cinestsicas.So as qualidades interiores que as pessoas tm , de apresentarem maior facilidades para aprender quando estimuladas sobre uma dessas formas citadas acima. 8. Estilo visual Estilo auditivo Estilo cinestsicoESTILOS DE APRENDIZAGEM 9. PESSOAS VISUAIS Aprendem atravs da viso. Aprendem atravs da leitura de textos, imagens , grficos etc. Tempouco rendimento estudando com rudos de fundo e recordam mais se lerem silenciosamente para si mesmos do que em voz alta. Comumente sabem o que tem de dizer, porem no conseguempronunciar as palavras corretas, gostam de fazer anotaes, observam detalhes ambientais, tem problemas para se lembrarem das instrues verbais e memorizam atravs de associaes visuais. 10. PESSOAS AUDITIVAS As pessoas auditivas tm maior facilidade de aprenderemescutando sobre o assunto, tem facilidades de memorizao de sons. Aprendem mais se lerem em voz alta, ouvindo pardias eparticipando de uma discusso. Tem bom rendimento com msicas de fundo, discursam com mais eloquncia e no gostam de anotaes. 11. PESSOAS CINESTSICAS As pessoas cinestsicas so as pessoas que apresentam facilidades de aprenderem vendo os movimentos sobre o assunto e realizando atividades prticas.Se cansam facilmente e por isso as atividades precisam ser rpidas e objetivas. Tocam nas pessoas durante asconversas, no conseguem ficar quietas por muito tempo, fazem muitos gestos e gostam de estar envolvidos em jogos. 12. Com todas essas qualidades citadas, as pessoas involuntariamente se expressam atravs das palavras que mais lhe identificam.PESSOAS VISUAIS Ex: "professor eu no consegui visualizar o que o senhor falou" PESSOAS AUDITIVAS Ex: "professor eu no consegui escutar direito o contedo" (auditivos). PESSOAS CINESTSICAS Ex. "professor eu no consegui pegar o assunto" 13. Cabe aos professores identificarem os tipos dealunos e ministrar as aulas de formas diferentes atingindo a todos.Podemos observar que, se aprendemos porassociao, devemos estimular ao mximo as trs formas de memorizao afim, de otimizar posteriormente a aprendizagem. 14. MEMORIZAA 15. A memria humana a funo mental que permite reter informaes (aprender), o sistema de armazenamento que permite manter informaes e a capacidade de recordar as informaes retidas. O processo de memorizao envolve 3 etapas:Aquisio reteno recordao Aquisio: entrada do contedo na memria Reteno: armazenamento/conservao dos contedos que podem ser mantidos por diferentes perodos de tempo. Recordao: evocao dos contedos que adquirimos e retivemos. 16. TIPOS DE MEMRIA 17. Os tipos de memria so classificados pelo seu tempo de estocagem. Os principais sistemas de memria reconhecidos pela psicologia sero aqui citados. 18. I. Memria sensorial Sistema de memria que corresponde ao armazenamento deinformaes de todo tipo que chegam pelos nossos sentidos (viso, tato, olfato etc.).As informaes obtidas pelos sentidos so retidas por um curto espao de tempo,entre 0,2 e 2 segundos . 19. Se no for processada, elase perde. Mas uma vez processadas, asinformaes so transferidas para a memria de curto prazo. O trao de memria sensorial permanecer no sistema se receber ateno e interpretao. 20. II. Memria de curto prazo/operacional Sistema de memria que retm a informao relevante unicamente para aquele momento atual, porm irrelevante a longo prazo.Funciona por aproximadamente 30 a 60 segundos e depende do sistema lmbico (ser explicado mais a frente). 21. O seu tempo de reteno aumentar se repetirmos mentalmente a informao; como ,por exemplo, nmeros de telefone e frmulas matemticas. Os dados da memria a curto prazo, se forem processadas, passam para a memria a longo prazo. Para que esse tipo de informao seja armazenada na memria de longo prazo, preciso que ela seja repetida e codificada (associada a algo) 22. III. Memria de longa durao/prazo Tem a capacidade de reter informaes por horas, meses e at pela vida toda. 23. Outros tipos de memrias Com o avano dos estudos neurolgicos, a memria a longo prazo foi dividida em outros tipos, de acordo com a origem e a forma da memria. 24. Memria semntica (um subtipo de memria de longo prazo)Sistema de memria responsvel por nossos conhecimentos a cerca do mundo, por produtos verbais, como nomes dos lugares, descries deacontecimentos sobre o mundo, vocabulrios e normas sintticas. Sua funo relembrar o passado, mas tambm relembrar o futuro. 25. Memria episdica (um subtipo de memria de longo prazo)Relativa lembrana de coisas e ventos associados a umtempo ou lugar em particular. Refere-se informao com contexto e espacial e temporal especfico; como, por exemplo, a lembrana dos episdios ocorridos durante uma festa na infncia ou do contedo de uma determinada conversa. Tende a ser afetada com o avano da idade e est relacionada dificuldade de atuar no ambiente mais do que no aprendizado. 26. Memria de procedimentos (um subtipo de memria de longo prazo)Armazena dados relacionados aquisio de habilidades mediantea repetio de uma atividade que segue sempre o mesmo padro. Armazena dados relacionados aquisio de habilidades mediante a repetio de uma atividade que segue sempre o mesmo padro.A capacidade assim adquirida no depende da conscincia. Somoscapazes de executar tarefas, por vezes complexas, com nosso pensamento voltado para algo completamente diferente. 27. Sistema onde guardamos asaprendizagens mais ou menos automticas; que fogem conscincia. Como, por exemplo, andar de bicicleta e escrever. algo automtico, que foge nossa conscincia, por isso no precisamos pensar para fazer. 28. Memria declarativa Armazena e evoca informao de fatos e de dados levados ao nosso conhecimentoatravs dos sentidos e de processos internos do crebro, como associao de dados, deduo e criao de ideias.Esse tipo de memria levado ao nvel consciente atravs de proposies verbais, imagens, sons, etc.A memria declarativa inclui a memria de fatos vivenciados pela pessoa e de informaes adquiridas pela transmisso do saber de forma escrita, visual e sonora. 29. Em sntese: 30. NEUROTRANSMISSORES RELACIONADOS MEMRIA E SISTEMA LMBICO 31. A memorizao facilitada quando emeventos emotivos, pois, ativa o sistema lmbico, liberando neurotransmissores e fazendo com que os circuitos cerebrais fiquem mais rpidos, facilitando a armazenagem de informaes e o resgate das que esto guardadas. 32. Neurotransmissores ACETILCOLINA: controla as atividades cerebrais relacionadas ateno, memria e aprendizado. SEROTONINA: possui forte efeito no humor e no aprendizado. NORADRENALINA: induz a excitao fsica e mental e o bomhumor. GLUTAMATO: principal neurotransmissor excitante do crebro. Por esse motivo, aprender ou memorizar as coisas quando estamos num dia de bom humor mais fcil e aprender sob estresse e presso bem mais difcil. 33. Sistema lmbico limbico= relativo ou pertencente ao limbo, marginal.Responsvel pelo controle emocional e comportamentos sociais. Sistema em forma de anel cortical, contnuo, que contorna as formaes inter-hemisfricas. 34. Componentes principais: Hipotlamo: prazer/raiva, feedback negativo (aumenta a ansiedade, podendo at gerar um estado de pnico)Amgdala: docilidade/agressividade, atividade sexual, motora e interpretao da expresso facial do outro.Hipocampo: memria associativa, ateno e alerta.Tlamo: reatividade emocional e memria.Giro cingulado: odores, vises e memrias agradveis, reao emocional dor e comportamento agressivo.Tronco cerebral: reaes emocionais.rea tegmental ventral: prazer similar ao orgasmo.Septo: sensaes associadas s experincias sexuais e onde esto localizados os centros do orgasmo (4 para as mulheres e 1 para o homem) e aprendizagem.rea pr-frontal: funes executivas (raciocnio emocional e racional) 35. Informaes extras sobre o assunto.CURIOSIDADES 36. Plula ajuda a melhorar memria As informaes so do jornal britnico Telegraph; segundo o portal Terra.O medicamento teria a capacidade de ajudar a evitar que as pessoas se esqueam de datas, compromissos e informaes importantes e foi originalmente criado para tratar do Mal de Alzheimer. Teria efeitos cognitivos de reforo especficos paratratar de pacientes com perda de memria.minha opinio que j