memorial descritivo especificaÇÕes tÉcnicas ?· para a execução de alvenaria de blocos...

Download MEMORIAL DESCRITIVO ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS ?· Para a execução de alvenaria de blocos cerâmicos…

Post on 09-Nov-2018

212 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • BLOCO ADMINISTRATIVO

    MEMORIAL DESCRITIVO

    ESPECIFICAES TCNICAS

    PROJETO ARQUITETNICO

    PROJETO PADRO

  • 1. OBJETO

    Construo de edificao em estrutura pr-fabricada para uso

    administrativo.

    2. DESCRIO DA OBRA

    Edificao de dois pavimentos constituda por biblioteca, salas

    administrativas, salas de coordenaes, espao de convivncia e instalaes sanitrias.

    O sistema construtivo utilizado estrutura pr-fabricada em concreto

    armado e protendido, vedao em alvenaria e painis pr-fabricados, lajes alveolares

    protendidas e tesoura metlica para sustentao do telhado.

    As instalaes hidrulicas sero embutidas e as instalaes eltricas

    aparentes.

    3. ESTATSTICAS

    rea a construir: 2.726,46 m

    rea de caladas a pavimentar (Ptio Coberto): 342,49 m

    4. RELAES DE PRANCHAS

    Prancha 01/05: PLANTA BAIXA - PAVIMENTO TRREO

    Prancha 02/05: PLANTA BAIXA - PAVIMENTO SUPERIOR

    Prancha 03/05: PLANTA DE COBERTURA

    Prancha 04/05: CORTES

    Prancha 05/05: ELEVAES

  • 5. GENERALIDADES

    5.1 TERMINOLOGIA

    Para os estritos efeitos desse memorial descritivo, so adotadas as

    seguintes definies:

    CONTRATANTE: rgo que contrata a execuo de servios e obras de construo,

    complementao, reforma ou ampliao de uma edificao ou conjunto de

    edificaes.

    CONTRATADA: empresa ou profissional contratado para a execuo dos servios e

    obras de construo, complementao, reforma ou ampliao de uma edificao

    ou conjunto de edificaes.

    FISCALIZAO: atividade exercida de forma sistemtica pela CONTRATANTE e seus

    prepostos, objetivando a verificao do cumprimento das disposies contratuais,

    tcnicas e administrativas em todos os seus aspectos.

    5.2 OBJETIVO

    O presente memorial descritivo tem por objetivo determinar os materiais a

    empregar e os servios a executar, fornecer as diretrizes tcnicas e informaes

    pertinentes elaborao dos servios a serem executados para a construo do BLOCO

    ADMINISTRATIVO.

  • 5.3 FASE PRELIMINAR

    O memorial descritivo complementa e faz parte integrante do projeto

    arquitetnico, projetos complementares de engenharia e planilhas oramentrias,

    sendo que no caso eventual de qualquer divergncia entre informaes contidas nos

    projetos, memorial descritivo e oramento, a CONTRATADA dever obedecer aos dois

    primeiros ou a critrio dos autores dos projetos e da FISCALIZAO.

    A CONTRATADA ao apresentar o preo para a execuo dos servios e da

    obra esclarecer que no teve dvidas na interpretao dos detalhes construtivos e das

    recomendaes constantes das presentes especificaes.

    5.4 MOVIMENTAO DE TERRA

    A Movimentao de terra dever seguir o projeto a ser elaborado

    pela CONTRATADA e ser do tipo corte e aterro, sendo que a cada camada de 30,0cm o

    solo dever ser compactado com equipamento do tipo rolo compactador.

    5.5 CANTEIRO DE OBRAS

    A CONTRATADA dever fechar toda a rea da obra e no permitir a entrada

    de pessoas no autorizadas. No ser permitida em hiptese alguma a presena de

    professores ou alunos no canteiro de obra sem autorizao da FISCALIZAO.

    6. ELEMENTOS DE VEDAO

  • 6.1 ALVENARIA DE BLOCOS CERMICOS

    - PAREDES EXTERNAS: Parede em bloco cermico assentado em 1

    vez.

    Figura 1: Detalhe assentamento de 1 vez

    - PAREDES INTERNAS: Bloco cermico assentado em vez.

    Figura 2: Detalhe de assentamento de vez

    A alvenaria de vedao utilizada na obra dever ser de blocos cermicos

    com dimenses nominais de 9x14x19cm ou de oito furos com dimenses nominais de

    9x19x29cm, apresentando caractersticas tcnicas enquadradas na especificao da

    NBR 7171. A FISCALIZAO do IFPR aceitar tolerncias dimensionais de 3mm; desvio

    de esquadro 3mm e empenamento 3mm.

    Para a execuo de alvenaria de blocos cermicos e tijolos macios devero

    ser seguidas as indicaes da NBR 8545 - Execuo de Alvenaria sem Funo Estrutural

    de Tijolos e Blocos Cermicos.

  • Para o assentamento dos tijolos macios e blocos cermicos, poder ser uti-

    lizada argamassa pr-fabricada base de Cimento Portland, minerais pulverizados, cal

    hidratada, areia de quartzo termotratada e aditivos. Na impossibilidade, poder ser

    usada, a critrio da FISCALIZAO, argamassa no trao 1:2:9 (de cimento, cal em pasta

    e areia mdia peneirada).

    Sero de responsabilidade da CONTRATADA todos os materiais,

    equipamentos e mo-de-obra necessria para a perfeita execuo dos servios acima

    discriminados.

    Os embasamentos de construes ao nvel do solo e as paredes perimetrais

    e internas sero impermeabilizados desde as fundaes at as alturas a seguir

    referidas, conforme o disposto na NBR 9575/2010 Ver detalhes construtivos- Esta

    Norma estabelece as exigncias e recomendaes relativas seleo e projeto de

    impermeabilizao, para que sejam atendidos os requisitos mnimos de proteo da

    construo contra a passagem de fluidos, bem como os requisitos de salubridade,

    segurana e conforto do usurio, de forma a ser garantida a estanqueidade das partes

    construtivas que a requeiram.

    A alvenaria de blocos ser executada com argamassa impermevel at a al-

    tura de 30 cm acima do piso externo acabado. O revestimento impermevel nas super-

    fcies externas das paredes perimetrais ser executado at a altura de 60 cm acima do

    piso externo acabado.

    O revestimento impermevel nas superfcies internas das paredes perime-

    trais e/ou nas duas superfcies das paredes internas ser executado at a altura de 15

    cm acima do piso interno acabado.

    Para evitar a umidade de alicerces e baldrames capilaridade ascendente

    ser aplicada uma demo de emulso, de caractersticas neutras, entre a cinta e/ou

    viga de fundao e a primeira fiada de tijolos.

  • Detalhes Construtivos:

    Figura 3: Detalhe 1 da impermeabilizao do embasamento

    Figura 4: Detalhe 2 da impermeabilizao do embasamento

  • Figura 5: Detalhe 3 da impermeabilizao do embasamento

    6.2 DIVISRIAS EM GRANITO

    A CONTRATADA dever fornecer e instalar divisrias em granito cinza ando-

    rinha, com espessura de 20 mm, acabamento polido, conforme detalhe abaixo.

    Figura 6: Detalhe da divisria de granito

  • Sero efetuados todos os recortes necessrios, de modo que as placas

    apresentem na disposio indicada no projeto. As juntas sero de espessura uniforme,

    secas ou preenchidas com mastique adequado, de conformidade com o projeto. Ao

    final, as placas sero limpas com gua e sabo neutro.

    Local: Instalaes sanitrias.

    6.3 DIVISRIAS COM ESTRUTURAS DE ALUMNIO E REVESTIDAS COM

    LAMINADO

    DIVISRIAS em eucatex com estrutura em perfil de ao, fechada com vidro

    superior filetado para ventilao, espessura 4mm, padro 2,23M de altura fechada,

    mais o vidro. Altura total 3,53M.

    COR: BRANCO GELO

    Figura 7: modelo de divisria

    Local: Sala professor pesquisador-NAPNE, sala bolsistas, sala reunio, su-

    perviso de estgio, seo de estagirios e relaes comunitrias.

  • 7. COBERTURA

    A execuo da cobertura estrutura e telhamento obedecer aos desenhos

    e detalhes fornecidos pelo IFPR, ou realizados pela CONTRATADA, desde que aprovados

    pela FISCALIZAO.

    As tesouras de sustentao da cobertura devero ser em estrutura metlica

    de ferro galvanizado com fundo anticorrosivo. A estrutura da cobertura que ficar ex-

    posta receber pintura esmalte sinttico na cor branca.

    O assentamento dever ser executado no sentido oposto ao dos ventos

    predominantes. Os acabamentos e arremates sero executados de conformidade com

    as especificaes do fabricante e detalhes do projeto.

    7.1 TELHA METLICA TIPO GALVALUME

    As telhas sero metlicas tipo galvalume trapezoidais 40 de 50 mm na cor

    branca com 10% de inclinao. O assentamento das telhas ser realizado cobrindo-se

    simultaneamente as guas opostas do telhado, a fim de efetuar simetricamente o car-

    regamento da estrutura de sustentao. Sero obedecidos os recobrimentos mnimos

    indicados pelo fabricante, em funo da inclinao do telhado. As telhas sero fixadas

    s estruturas de sustentao por meio de dispositivos adequados, de conformidade

    com as especificaes do fabricante.

    7.2 TELHA TRAPEZOIDAL CRISTAL

    Chapa de policarbonato corrugado no modelo trapezoidal, na cor cristal

    (incolor) com 90% de transmisso de luz. As peas devem possuir tratamento de pro-

    teo aos raios U.V. em uma das faces, com garantia de 10 anos contra caractersti-

    cas de amarelecimento.

  • Figura 8: Telha policarbonato trapezoidal cristal

    A fixao deve ser realizada atravs de perfis de alumnio com gaxetas de Ne-

    oprene ou EDPM, as quais, no iro danific-las.

    O filme de proteo UV deve ficar para cima, devendo ser removido aps a

    instalao.

    Local: Cobertura do Ptio interno.

    8. DRENAGEM DAS GUAS PLUVIAIS

    Nos locais definidos em projeto, devero ser fornecidos e instalados rufos

    pingadeiras em chapa de ao galvanizado. O perfil e as dimenses do rufo sero de

    acordo com as caractersticas da platibanda e da cobertura. As juntas dos rufos e os

    elementos de fixao aps serem limpos devem ser vedados com material apropriado.

    Os rufos devero ser pintados com tinta esmalte sinttico na cor cinza claro.

    Nos locais definidos em projeto, devero ser fornecidas e instaladas calhas

    quadradas em chapa de ao galvanizado. O perfil e as dimenses das calhas sero de

    ac

Recommended

View more >