memorial descritivo especificaÇÕes tÉ .planilha orçamentária descreve os quantitativos,

Download MEMORIAL DESCRITIVO ESPECIFICAÇÕES TÉ .planilha orçamentária descreve os quantitativos,

Post on 24-Jan-2019

216 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

________________________________________________________________________________________________

________________________________________________________________________

Av. Historiador Rubens de Mendona, 3.920 Centro Poltico Administrativo CEP: 78.050-902 Cuiab

1

Coordenao de Projetos

www.amm.org.br | centraldeprojetosamm@gmail.com

MEMORIAL DESCRITIVO

ESPECIFICAES TCNICAS

PROJETO BSICO ARQUITETNICO

OBRA: REFORMA DA PRAA EMANUEL PINHEIRO

MUNICIPIO: DOM AQUINO/MT

LOCAL / DATA: CUIAB MT / SETEMBRO/2017

http://www.amm.org.br/mailto:amm@amm.org.br

________________________________________________________________________________________________

________________________________________________________________________

Av. Historiador Rubens de Mendona, 3.920 Centro Poltico Administrativo CEP: 78.050-902 Cuiab

2

Coordenao de Projetos

www.amm.org.br | centraldeprojetosamm@gmail.com

INFORMAES GERAIS

Pretendente/Consumidor: Prefeitura Municipal de Dom Aquino

Obra ................................. : Reforma da Praa Emanuel Pinheiro

Localidade ....................... : Dom Aquino/MT

Data ................................. : Setembro/2017

Descrio do Projeto ....... : O presente memorial descritivo tem por objetivo fixar normas especficas para a Reforma da Praa Emanuel Pinheiro, que contempla: paisagismo, reforma do chafariz e construo piso cimentado, implantado em um terreno com 16.700,36 m localizado no municpio de Dom Aquino.

CONSIDERAES INICIAIS

O presente memorial descritivo de procedimentos estabelece as condies tcnicas mnimas

a serem obedecidas na execuo das obras e servios acima citados fixando, portanto, os

parmetros mnimos a serem atendidos para materiais, servios e equipamentos, seguindo as

normas tcnicas da ABNT e constituiro parte integrante dos contratos de obras e servios. A

planilha oramentria descreve os quantitativos, como tambm valores em consonncia com os

projetos bsicos fornecidos.

CRITRIO DE SIMILARIDADE

Todos os materiais a serem empregados na execuo dos servios devero ser

comprovadamente de boa qualidade e satisfazer rigorosamente as especificaes a seguir. Todos os

servios sero executados em completa obedincia aos princpios de boa tcnica, devendo ainda

satisfazer rigorosamente s Normas Brasileiras.

INTERPRETAO DE DOCUMENTOS FORNECIDOS OBRA

No caso de divergncias de interpretao entre documentos fornecidos, ser obedecida a

seguinte ordem de prioridade:

Em caso de divergncias entre esta especificao, a planilha oramentria e os

desenhos/projetos fornecidos, consulte a CENTRAL DE PROJETOS AMM;

Em caso de divergncia entre os projetos de datas diferentes, prevalecero sempre

os mais recentes;

As cotas dos desenhos prevalecem sobre o desenho (escala).

http://www.amm.org.br/mailto:amm@amm.org.br

________________________________________________________________________________________________

________________________________________________________________________

Av. Historiador Rubens de Mendona, 3.920 Centro Poltico Administrativo CEP: 78.050-902 Cuiab

3

Coordenao de Projetos

www.amm.org.br | centraldeprojetosamm@gmail.com

INTERPRETAO DE MEMORIAL DESCRITIVO

O presente memorial apresenta a descrio de cada servio solicitado e quantificado na

Planilha Oramentria oferecida pela AMM. Os servios descritos no Memorial Descritivo seguem a

mesma diviso existente na Planilha Oramentria, como a especificaes dos Projetos

Arquitetnico, Hidrossanitrio e Eltrico, com o intuito de facilitar a assimilao de cada item entre os

diferentes documentos fornecidos.

ARQUITETURA CONSTRUO CIVIL

1. ADMINISTRAO OBRA

1.1. ADMINISTRAO LOCAL

A Administrao Local compreende os custos das seguintes parcelas e atividades, dentre

outras que se mostrarem necessrias:

Chefia e coordenao da obra;

Equipe de produo da obra;

Departamento de engenharia e planejamento de obra;

Manuteno do canteiro de obras;

Gesto da qualidade e produtividade;

Gesto de materiais;

Gesto de recursos humanos;

Gastos com energia, gua, gs, telefonia e internet;

Consumos de material de escritrio e de higiene/limpeza;

Medicina e segurana do trabalho;

Laboratrios e controle tecnolgico dos materiais;

Acompanhamento topogrfico;

Mobilirio em geral (mesas, cadeiras, armrios, estantes etc.);

Equipamentos de informtica;

Eletrodomsticos e utenslios;

Veculos de transporte de apoio e para transporte dos trabalhadores;

Treinamentos;

Outros equipamentos de apoio que no estejam especificamente alocados para

nenhum servio.

As Normas Regulamentadoras do Ministrio do Trabalho listad as a seguir, quando forem

obrigatrias, de acordo com a legislao em vigor, tambm devem ser consignadas na administrao

local da obra, caso no tenham os custos apropriados em nenhuma outra rubrica oramentria:

NR 4 Servios Especializados em Engenharia de Segurana e Medicina do

Trabalho - SESMT;

http://www.amm.org.br/mailto:amm@amm.org.br

________________________________________________________________________________________________

________________________________________________________________________

Av. Historiador Rubens de Mendona, 3.920 Centro Poltico Administrativo CEP: 78.050-902 Cuiab

4

Coordenao de Projetos

www.amm.org.br | centraldeprojetosamm@gmail.com

NR 5 Comisso Interna de Preveno de Acidentes CIPA.

NR 6 Equipamentos de Proteo Individual EPI;

NR 7 Programa de Controle Mdico e Sade ocupacional PCMSO;

NR 15 Atividades e Operaes Insalubres;

NR16 Atividades e Operaes Perigosas;

NR-21 Trabalho a Cu Aberto;

NR 9 - PPRA Programa de Preveno de Riscos Ambientais;

NR-18 PCMAT Condies e Meio Ambiente de Trabalho na Indstria da

Construo.

NR 10 Segurana em Instalaes e Servios de Eletricidade;

NR 11 Transporte, Movimentao, Armazenagem e Manuseio de Materiais.

Os custos avindos dos normativos supracitados devem ser calculados de acordo com as

exigncias legais e operacionais para cada tipo de obra, pois impactam em diversos itens da

Administrao Local.

importante tambm observar que a administrao local depende da estrutura

organizacional que o construtor vier a montar para a conduo da obra e de sua respectiva lotao de

pessoal. No existe modelo rgido para esta estrutura, mas deve-se observar a legislao profissional

do Sistema CONFEA e as normas relativas higiene e segurana do trabalho. As peculiaridades

inerentes a cada obra determinaro a estrutura organizacional necessria para bem administr-la. A

concepo dessa organizao, bem como da lotao em termos de recursos humanos requeridos,

tarefa de planejamento, especfica do executor da obra.

2. SERVIOS INICIAIS

2.1. PLACA DE OBRA EM CHAPA DE AO GALVANIZADO

Ser fornecida placa de obras pblicas, de acordo com o seguinte parmetro:

- Para obras com valor acima de R$ 450.000,00 - Dim. 5,00 x 2,50m;

2.2. LIMPEZA MANUAL DO TERRENO (C/ RASPAGEM SUPERFICIAL)

Na rea a ser edificada dever ser feita a limpeza do terreno, sendo que a mesma dever ser

a primeira providncia ao se iniciar a obra.

A limpeza a que se refere este item consiste na remoo de elementos tais como entulhos,

matria orgnica, etc., alm dos servios de capina, destocamento de arbustos, de modo a no

deixar razes, tocos de rvores ou qualquer elemento que possa prejudicar os trabalhos ou a prpria

obra.

Fonte: Brasil. Tribunal de Contas da Unio. Orientaes para elaborao de planilhas

oramentrias de obras pblicas / Tribunal de Contas da Unio, Coordenao - Geral de Controle

Externo da rea de Infraestrutura e da Regio Sudeste. Braslia: TCU, 2014.).

http://www.amm.org.br/mailto:amm@amm.org.br

________________________________________________________________________________________________

________________________________________________________________________

Av. Historiador Rubens de Mendona, 3.920 Centro Poltico Administrativo CEP: 78.050-902 Cuiab

5

Coordenao de Projetos

www.amm.org.br | centraldeprojetosamm@gmail.com

2.3. LIGAO PROVISRIA DE GUA PARA OBRA E INSTALAO SANITRIA

PROVISRIA, PEQUENAS OBRAS INSTALAO MNIMA

As instalaes provisrias de gua devero estar dispostas no canteiro antes da liberao

das frentes de servio garantindo estrutura aos trabalhos a serem executados. As instalaes de

gua sero executadas para atender ao barraco de obras, sanitrios, refeitrio e atividades

desenvolvidas no canteiro, sendo desfeitas aps o trmino dos servios e executada ligao definitiva

de acordo com viabilidade do local definida por concessionria ou outro meio disponvel.

As instalaes provisrias de esgoto devero estar dispostas no canteiro de forma a dar

correta destinao aos dejetos provenientes do barraco de obras (sanitrios, refeitrio). Esta ligao

dever ser desativada ao final da obra e executada ligao definitiva de acordo com a viabilidade do

local definida pela conce