memória da inconfidência

Download Memória da inconfidência

Post on 17-May-2015

224 views

Category:

Documents

8 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • 1. DECIS Departamento de Cincias Sociais, Polticas e Jurdicas PGHIS Programa de Ps-Graduao em HistriaUSOS DA MEMRIA DA INCONFIDNCIA, MINEIRIDADE E A PROJEO POLTICA DE TANCREDO NEVES (1974-1985)ISABEL CRISTINA FELIPE BEIRIGOSo Joo del-Rei 2011

2. DECIS Departamento de Cincias Sociais, Polticas e Jurdicas PGHIS Programa de Ps-Graduao em HistriaUSOS DA MEMRIA DA INCONFIDNCIA, MINEIRIDADE E A PROJEO POLTICA DE TANCREDO NEVES (1974-1985)Dissertao de Mestrado apresentada ao curso de Ps-Graduao em Histria da Universidade Federal de So Joo del-Rei, como parte dos requisitos necessrios obteno do grau de Mestre em Histria. Orientador: Prof. Dr. Danilo Jos Zioni FerrettiISABEL CRISTINA FELIPE BEIRIGOSo Joo del-Rei 2011 2 3. Beirigo, Isabel Cristina Felipe B422u Usos da memria da Inconfidncia, mineiridade e A projeo poltica de Tancredo Neves (1974-1985). Isabel Cristina Felipe Beirigo 2011. 172f.;il. Orientador: Danilo Jos Zioni Ferretti Dissertao (mestrado) Universidade Federal de So Joo del-Rei, Departamento de Histria. Referncias: f. 166-172. 1. Mineiridade - Teses. 2. Inconfidncia Mineira - Teses. 3. Redemocratizao - Teses. I. Universidade Federal de So Joo del Rei. Departamento de Histria. II. Ttulo CDU: 981 1974/19853 4. Programa de Ps-Graduao em HistriaEste exemplar da dissertao intitulada USOS DA MEMRIA DA INCONFIDNCIA, MINEIRIDADE E A PROJEO POLTICA DE TANCREDO NEVES(1974-1985), de IsabelCristina Felipe Beirigo corresponde redao final aprovada pela Banca Examinadora em 09 de agosto de 2011, constituda pelos seguintes membros:_________________________________________________________ Prof. Dr. Danilo Jos Zioni Ferretti Universidade Federal de So Joo del-Rei Orientador_________________________________________________________ Prof. Dr. Joo Pinto Furtado Universidade Federal de Minas Gerais Membro Titular_________________________________________________________ Prof. Dr. Wlamir Jos da Silva Universidade Federal de So Joo del-Rei Membro Titular4 5. AgradecimentosA caminhada que me trouxe aos resultados que seguem foi rdua. Muitas vezes me vi perante um teste de pacincia e outras tantas pensei em desistir. Se consegui alcanar os objetivos traados foi com o suporte de inmeras pessoas, com as quais tenho uma dvida incomensurvel. Dedico, inicialmente, um agradecimento especial ao meu orientador, o Prof. Dr. Danilo Jos Zioni Ferretti, que pacientemente me acompanhou durante todo trajeto, me apoiando, me guiando, emprestando livros e mais livros e, principalmente, me incentivando nos momentos de maiores dificuldades. Foi por meio de sua preciosa dedicao que comecei a trilhar os duros caminhos da pesquisa, da escrita acadmica e da entrega ao trabalho minucioso de questionar e enxergar alm das linhas que as fontes nos mostram. Ao profissional, mestre e amigo deixo minha sincera gratido. O percurso tambm trouxe alegrias, risadas, cumplicidade, inestimveis amigos que estaro acolhidos na lembrana de deliciosos momentos compartilhados em sala de aula em discusses pretensiosamente inteligentes, e nos bares em conversas amenas, mas to necessrias manuteno da sanidade e integridade mental. Aos colegas de mestrado, meu muito obrigada! Gostaria de agradecer ainda Maria Elisa, em companhia da querida e admirada Viviane Penha, obrigada por compartilharem toda tenso anterior nossa entrada ao grandioso mestrado e por continuarem dividindo raivas e desgostos, mas tambm alegrias e conquistas. Eu no poderia deixar de agradecer dedicao, acolhimento, respeito e disposio de meus eternos amigos, astros luminosos que souberam falar quando eu precisava ouvir, mas tambm, ousaram calar quando minha necessidade era de apenas um abrao. Virgnia e Ana Paula, irms do corao, que mesmo distncia acompanharam os medos e as conquistas, muito obrigada. Maria Cristina, amiga querida e dedicada, os almoos, as conversas, o apoio e incentivos sempre foram muito valiosos para a minha permanncia nos caminhos da pesquisa, te agradeo eternamente. Pedro, Aureliano, Carlos Malaquias, Ildevane, Gina, Marlon, o exemplo, muitas vezes, o maior elixir que amigos podem oferecer, saibam que mirando o empenho de vocs pude construir minha prpria estrada, muito obrigada. Roseli e Aline, que respeitaram minhas ausncias e promoveram5 6. momentos de boas descontraes, obrigada. famlia Guimares Carvalho agradeo as muitas calorosas acolhidas e a possibilidade prtica de permanecer em So Joo del-Rei. Demonstro minha gratido, igualmente, aos professores da UFSJ, mestres e amigos, que desde a graduao estiveram me estimulando a prosseguir nos estudos. A competncia e dedicao desses profissionais sempre foram estmulo para continuar caminhando. Agradecimento especial dedico aos componentes da banca examinadora, Prof. Dr. Wlamir Silva eterno exemplo de competncia, austeridade e amor profisso; Prof. Dr. Joo Pinto Furtado sua imensa capacidade de integrar conhecimentos so incentivos que me fazem acreditar na beleza da Histria. Obrigada pelas leituras atenciosas, correes e dicas. Obrigada ao programa de bolsa da CAPES, que me permitiu a dedicao pesquisa. Agradeo ainda aos meus pais (Lourdes e Jos), irmos e familiares. Obrigado especial dedico querida irm, Mrcia, pela amizade e leitura cuidadosa do texto final. Sem o apoio e incentivo dessas amadas pessoas eu no teria chegado s conquistas adquiridas at agora. O suporte material e emocional concedido por esses anjos foram fundamentais para a realizao de meus estudos. Meu eterno reconhecimento e amor ficam aqui registrados. Por fim, eu gostaria de agradecer a companhia e amor incondicional do meu porto seguro, Alisson. Sempre esteve ao meu lado, soube ouvir minhas reclamaes, se comprometeu a me estimular nos momentos de crises intelectuais e nunca deixou que eu desistisse da rdua caminhada. Mesmo no entendendo muito das minhas falaes sobre memria e histria, ouviu, perguntou, mostrou interesse. Esteve sempre presente, me abraou nos momentos de angstias, comigo comemorou mesmo as pequenas conquistas. Suportou terrveis alteraes de humor e reclamaes inacabveis sobre o mestrado. Caminhou junto a mim cada um dos dias destes longos meses e constantemente me ofereceu apoio e amor, dedicao e compreenso. A voc, Alisson, meu maior agradecimento e a dedicao deste trabalho.6 7. ResumoA memria da Inconfidncia e a identidade mineira tm sido usadas e apropriadas em momentos variados da histria nacional. Enquanto objetos de legitimao de projetos polticos estiveram presentes em contextos diversificados e sob inmeras adaptaes s necessidades de grupos que delas se apropriavam. Este estudo pretende debruar-se sobre um destes momentos, procurando perscrutar os sentidos encontrados no uso poltico feito destas memria e identidade no momento da redemocratizao brasileira, entre os anos de 1974 e 1985. Momento este em que o pas passou por importantes mudanas polticas e sociais. Procuramos, igualmente, perceber as transformaes e novos sentidos incorporados identidade mineira como produto das adaptaes feitas na memria inconfidente. As principais fontes utilizadas foram publicaes do jornal mineiro Estado de Minas, alm dos discursos polticos de Tancredo Neves. Palavras-chaves: Mineiridade, Inconfidncia Mineira, redemocratizao.7 8. AbstractThe memory of Conspiracy and the Identity Mineira has been used and appropriate time varied of the national history. As objects of legitimation of political projects were present in different contexts and in countless adaptations the needs of groups of them those accompanying them appropriated. This study intends to focus on one of these moments, seeking to discern the meanings found in political use made of these memory and identity at the time of brazilian redemocratization, between the years 1974 and 1985. Time when that country has undergone significant political and social change. We are trying to understand the changes and new directions incorporated the Mineira identity as a product of the adjustments made in the memorys Conspiracy. The principal fountains used were publications of the newspaper Estado de Minas, besides the political speeches of Tancredo Neves. Keywords: Mineiridade, Mineira Conspiracy, redemocratization.8 9. SumrioINTRODUO ................................................................................................................ 11 CAPTULO 1 Nos rastros da construo mnemnica da Inconfidncia Mineira: do Imprio Ditadura Militar ................................................................................................. 22 1.1 O mrtir da Repblica ................................................................................... 26 1.2 Da Primeira Repblica aos anos 1950: a monumentalizao da Inconfidncia Mineira ............................................................................................................. 33 1.3 Anos 1960, cultura poltica e o golpe militar ................................................ 39 1.4 Militares revisitam a memria inconfidente .................................................. 44 1.5 Oposies e a memria inconfidente durante o regime militar ..................... 52 CAPTULO 2 Abertura poltica no Brasil e as eleies de 1982: caminhos para a redemocratizao ................................................................................................................ 57 Parte I (Mudanas na cultura poltica brasileira e a centralidade da questo democrtica) 2.1 Reconfigurao das foras polticas dcadas de 60 e 70 ............................ 57 2.2 A irrupo de um novo sujeito histrico coletivo ......................................... 60 2.3 Pela no informao no Brasil ....................................................................... 63 2.4 A abertura poltica e as eleies no Brasil ..................................................... 66 2.5 Eleies de 1982 multipartidarismo e o carter plebiscitrio do pleito ...... 69 Parte II (Minas e os caminhos para uma redemocratizao negociada) 2.6 MDB/PMDB de