medicina veterinária ?· curriculares nacionais dos cursos de graduação em medicina...

Download Medicina Veterinária ?· Curriculares Nacionais dos Cursos de Graduação em Medicina Veterinária,…

Post on 12-Jan-2019

214 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

1 Cdigo: PRFDVN01I-01

PPC - Projeto Pedaggico de Curso

Medicina Veterinria

PPC - FACIMP WYDEN - Medicina Veterinria - Kubitschek Pg.2

1. Perfil do curso A cidade de Imperatriz est localizada no Maranho e, com cerca de 260 mil habitantes, a segunda

cidade mais populosa do Estado, ficando atrs apenas da capital, So Lus, de quem est 630 km

distante. Imperatriz a sede da Regio de Planejamento do Tocantins e da Regio Metropolitana do

Sudoeste Maranhense com sete municpios conurbados totalizando mais de 350 mil habitantes ao

todo. A cidade est s margens do Rio Tocantins e atravessada pela Rodovia Belm-Braslia,

situando-se na divisa com o estado do Tocantins com o Distrito Federal.

A histria e o desenvolvimento de Imperatriz deram-lhe diversos ttulos, entre eles o de "Portal da

Amaznia - Capital da Energia", sobretudo por conta das hidreltricas de Estreito e Serra Quebrada.

Por sua localizao, possui um posicionamento estratgico para o Maranho e tambm para todo o

norte do pas, caracterizando-se por um grande entroncamento comercial, energtico, econmico e

cultural. Por ela passam a soja da cidade de Balsas, no sul do Maranho, a madeira extrada no

Par, a produo siderrgica de Aailndia, a atividade extrativista da Reserva do Ciriaco, bem como

a safra da agricultura familiar do Estado.

Apesar dessa robustez estratgica, a cidade de Imperatriz possui um baixo ndice de

Desenvolvimento Humano (IDH), com apenas 0,731 pontos (PNUD 2013), tendo este ndice evoludo

pouco, apenas 1,2%, na ltima dcada quando era 0,722 no ano 2000 (PNUD 2000). verificado,

ainda, que a distribuio de moradias e organizao social da cidade evoluiu com um crescimento

desordenado nos bairros perifricos de Imperatriz, resultado de um aumento substancial do nmero

de invases e surgimento de comunidades desorganizadas, o que culminou com uma forte

especulao imobiliria e criao de vazios na urbanizao do espao urbano.

No que se refere Educao Superior, h apenas 176 mil alunos matriculados no Estado, o que

corresponde a 2,5% da populao total, uma taxa muito abaixo da mdia brasileira, que de 3,9%.

Urge, dessa forma, ampliar a oferta de cursos superiores nessa regio.

O Estado do Maranho possui apenas dois cursos de Medicina Veterinria, ambos da Universidade

Estadual do Maranho (UEMA), com somente 100 vagas ao todo, para uma procura de mais de 1500

candidatos, de acordo com os dados do ltimo Censo do Inep. O curso da UEMA de Imperatriz

possui somente 30 vagas. No existe nenhum curso de Medicina Veterinrio de natureza particular

no Estado.

dentro desse contexto que a Faculdade de Imperatriz (Facimp) apresenta esse projeto, visando

contribuir com o desenvolvimento dessa importante regio brasileira, fomentando o desenvolvimento

agropecurio a as atividades econmicas correlacionadas. Com um vasto campus e com o suporte

econmico do Grupo Adtalem, presente em vrias cidades do Brasil e do Exterior, a Facimp busca

oferecer um curso inovador, combinando as caractersticas especificadas na Resoluo CNE/CES 1,

de 18/02/2003, que instituiu as Diretrizes Curriculares Nacionais dos Cursos de Graduao em

PPC - FACIMP WYDEN - Medicina Veterinria - Kubitschek Pg.3

Medicina Veterinria, com as demandas sociais, polticas e econmicas do contexto regional,

nacional e internacional em que se insere.

O curso proposto busca formar um profissional com formao generalista, humanista, crtica e

reflexiva, apto a compreender e traduzir as necessidades de indivduos, grupos sociais e

comunidades, no mbito da sade animal, da clnica veterinria, do saneamento ambiental, da

medicina veterinria preventiva, da sade pblica, da inspeo e tecnologia de produtos de origem

animal, da produo e reproduo animal e da ecologia e proteo ao meio ambiente. Alm disso,

em consonncia com o disposto no PDI, o curso busca tambm contemplar as demandas de

natureza econmica, social, cultural, poltica e ambiental, alm de destacar as atividades

relacionadas s relaes tnico-raciais, histria e cultura afro-brasileira e indgena, educao

ambiental e aos direitos humanos.

2. Atividades do curso As atividades complementares so consideradas fundamentais e indispensveis para a construo

do perfil do egresso de qualquer curso da instituio. No curso de Medicina Veterinria, as atividades

complementares so obrigatrias, conforme determinado pela Resoluo 1/2003 do Conselho

Nacional de Educao, que instituiu as Diretrizes Curriculares Nacionais dos Cursos de Graduao

em Medicina Veterinria, e so entregues atravs do "Programa de Experincias" (PEX). De carter

flexvel quanto integralizao, o PEX permite ao aluno desenvolver sua capacidade de

aprendizagem ativa, atravs da realizao de uma srie de atividades oferecidas pela instituio,

estimulando o desenvolvimento das competncias previstas no perfil profissiogrfico do curso.

Considerando a relevncia dessas atividades na formao do aluno, a Faculdade de Imperatriz criou

o Programa de Experincias - PEX, inspirado no pensador americano John Dewey. Para Dewey, a

educao no deve ser baseada apenas na estrutura de ensino tradicional, que consiste em aulas

normalmente expositivas, com tempo e local j estipulados. Faz-se necessrio, para garantir um

melhor aprendizado, que o aluno participe de atividades que lhe acrescentem maior significado. Em

suma, tudo que fuja rotina da sala de aula e as atividades sero realizadas sob a orientao de um

professor.

Fundamentado neste princpio as atividades consistem em:

- visitas tcnicas;

- projetos de pesquisa;

- programa de iniciao cientfica e tecnolgica PICT;

- monitoria;

- palestras, seminrios, congressos;

- oficinas;

PPC - FACIMP WYDEN - Medicina Veterinria - Kubitschek Pg.4

- minicursos;

- atividades ou cursos de extenso;

- participao em atividades voluntrias de assistncia populao carente;

- disciplinas extracurriculares, oferecidas a outros cursos ou por outra instituio de ensino superior;

- estgios extracurriculares;

- trabalhos interdisciplinares;

- atividades relacionadas s relaes tnico-raciais e o ensino de histria e cultura afro-brasileira e

indgena;

- atividades relacionadas a polticas de educao ambiental;

- atividades relacionadas aos direitos humanos.

No incio de cada perodo letivo, a programao do PEX, contendo as atividades, nmero de pontos

e cargas horrias correspondentes para efeito de integralizao curricular, divulgada para que os

alunos possam se programar e escolher aquelas de seu interesse. As atividades so realizadas sob

a orientao de um professor.

A programao PEX elaborada pelo Ncleo Docente Estruturante do curso, em colaborao com

os professores, e somam no mnimo o triplo do nmero de pontos que os alunos tm de integralizar

em mdia em cada perodo letivo. Essa oferta ampliada garante a diversificao e atendimento aos

interesses individuais, alm de permitir que o aluno integralize o curso com perfis profissionais mais

enriquecidos. Alm disso, cumprindo a carga horria mxima das atividades complementares, que a

instituio se obriga a oferecer, o aluno poder integralizar o curso totalizando carga muito superior

ao mnimo exigido na matriz.

O PEX se encontra regulamentado na Norma Institucional de N 004 - Regulamento do PEX -

Programa de Experincias.

3. Perfil do egresso Em conformidade com a Resoluo CNE/CES 1, de 18/02/2003, que instituiu as Diretrizes

Curriculares Nacionais dos Cursos de Graduao em Medicina Veterinria, o egresso do curso de

Medicina Veterinria dever estar apto a:

Analisar os problemas da sociedade e procurar solues para os mesmos

Avaliar, sistematizar e decidir as condutas mais adequadas, baseadas em evidncias cientficas

Tomar decises visando o uso apropriado, eficcia e custo-efetividade, da fora de trabalho, de

medicamentos, de equipamentos, de procedimentos e de prticas

Ser acessvel e manter a confidencialidade das informaes confiadas, na interao com outros

profissionais de sade e o pblico em geral

PPC - FACIMP WYDEN - Medicina Veterinria - Kubitschek Pg.5

Realizar seus servios dentro dos mais altos padres de qualidade e dos princpios da

tica/biotica, tendo em conta que a responsabilidade da ateno a` sade no se encerra com o ato

tcnico, mas sim, com a resoluo do problema de sade, tanto em nvel individual como coletivo

Aprender continuamente, tanto na sua formao, quanto na sua prtica

Assumir posies de liderana, sempre tendo em vista o bem-estar da comunidade

Fazer o gerenciamento e administrao tanto da fora de trabalho, dos recursos fsicos e materiais

e de informao

Empreender, gerenciar, empregar ou liderar equipes de sade, visando prover servios com

qualidade e segurana

Relacionar-se com os diversos segmentos sociais e atuar em equipes multidisciplinares da defesa e

vigilncia do ambiente e do bem-estar social

Exercer a profisso de forma articulada ao contexto social, entendendo-a como uma forma de

participao e contribuio social

Aplicar mtodos e tcnicas de investigao e elaborao de trabalhos acadmicos e cientficos,

despertando o compromisso com a educao continuada, como meio de seu desenvolvimento e

aperfeioamento constante

Assimilar as con

Recommended

View more >