Mauro Pereira Pinto Garcia PLANO DE NEGCIOS Roteiro do Plano de Negcios / Disciplinas 1)CAPA- Plano de Negcios 2)NDICE- Plano de Negcios 3)SUMRIO.

Download Mauro Pereira Pinto Garcia PLANO DE NEGCIOS Roteiro do Plano de Negcios / Disciplinas 1)CAPA- Plano de Negcios 2)NDICE- Plano de Negcios 3)SUMRIO.

Post on 22-Apr-2015

112 views

Category:

Documents

4 download

TRANSCRIPT

  • Slide 1
  • Mauro Pereira Pinto Garcia PLANO DE NEGCIOS Roteiro do Plano de Negcios / Disciplinas 1)CAPA- Plano de Negcios 2)NDICE- Plano de Negcios 3)SUMRIO EXECUTIVO- Plano de Negcios 4)A EMPRESA- Plano de Negcios 5)PLANO DE MARKETING - Marketing 6)O PROJETO - Plano de Negcios 7)PLANO FINANCEIRO- Gesto Financeira 8)ANEXOS- Plano de Negcios
  • Slide 2
  • Mauro Pereira Pinto Garcia PLANO DE NEGCIOS 1. CAPA a primeira parte visualizada (qualidade do documento: impresso, papel, encardenao, etc); ltima a ser elaborada, junto com o ndice; Informaes necessrias: a)Nome do empreendimento; b)Nome e contato dos scios e elaboradores do plano (fone, fax, e-mail); c)Logotipo e web site (se tiver); d)Ms e ano da elaborao; e)Nmero de cpias e meno a confidencialidade do documento (se for o caso).
  • Slide 3
  • Mauro Pereira Pinto Garcia PLANO DE NEGCIOS 2. NDICE Na 2 pgina; ltimo a ser elaborado, junto com a capa; Escrito de forma objetiva, clara e lgica de acordo com a estrutura do Plano de Negcios; Informaes necessrias: a)Ttulo de cada tpico e suas subdivises; b)Pginas onde se encontram cada tpico, sem erros; c)Detalhar todos os anexos no ndice.
  • Slide 4
  • Mauro Pereira Pinto Garcia PLANO DE NEGCIOS 3. SUMRIO EXECUTIVO Resumo claro e sucinto que contenha a sntese das principais informaes contidas no plano; Penltimo a ser elaborado; Objetivos: 1.Atrair a ateno do leitor para todo o plano. Para tanto, deve ser atraente, objetivo, despertar entusiasmo e interesse a respeito do novo negcio; 2.Conduzir o entendimento do plano ao apresentar os principais tpicos em ordem lgica; 3.Permitir que em poucos minutos o leitor entenda e avalie o conceito do negcio e as principais caractersticas do novo empreendimento.
  • Slide 5
  • Mauro Pereira Pinto Garcia PLANO DE NEGCIOS 3. SUMRIO EXECUTIVO (Continuao) Tpicos principais: a)Enunciado do Projeto; b)Empreendedores; c)Os Produtos, Servios e Tecnologias; d)O Mercado Potencial; e)Elementos de Diferenciao; f)Projeo de Vendas; g)Rentabilidade e Projeo Financeira; h)Necessidades de Financiamento.
  • Slide 6
  • Mauro Pereira Pinto Garcia PLANO DE NEGCIOS 4. A EMPRESA 4.1 - Planejamento Estratgico 4.1.1 - Misso 4.1.2 - Viso 4.1.3 - Anlise Ambiental (SWOT) 4.1.4 - Objetivos 4.1.5 - Metas 4.2 - Descrio Legal 4.3 - Estrutura Organizacional 4.4 - Equipe Dirigente 4.5 - Plano de Operaes 4.5.1 - Administrao e Gesto Empresarial 4.5.2 - Comercial 4.5.3 - Controle de Qualidade 4.5.4 - Terceirizao / Parcerias 4.5.5 - Responsabilidade Social e Meio Ambiente
  • Slide 7
  • Mauro Pereira Pinto Garcia PLANO DE NEGCIOS 4.1. PLANEJAMENTO ESTRATGICO Estratgia o caminho escolhido pela organizao para alcanar seus objetivos levando em considerao sua viso e misso, e a anlise dos ambientes interno e externo. Etapas para definio da estratgia do negcio: a)Definio da misso e viso do negcio; b)Anlise ambiental (swot); c)Definio de objetivos e metas. Misso e Viso do Negcio Anlise Ambiental Objetivos e Metas
  • Slide 8
  • Mauro Pereira Pinto Garcia PLANO DE NEGCIOS 4.1.1. MISSO Misso a razo de existncia de uma organizao, define sua funo principal junto sociedade e os resultados que ela pretende alcanar; Orienta colaboradores, consumidores, parceiros e sociedade em geral da organizao no caminho de um senso nico de propsito, oportunidade e direo; Relatada em uma frase objetiva e de fcil compreenso, deixando claro por que a organizao existe; Questes para formulao: a)O qu a empresa deve fazer (qual o nosso negcio)? b)Para quem deve fazer (quem nosso cliente)? c)Com que finalidade (propsito principal)? d)Qual responsabilidade social deve ter (valor para a sociedade)? e) Onde deve fazer (atuao geogrfica)? f) Como deve fazer (desafio, diferencial)?
  • Slide 9
  • Mauro Pereira Pinto Garcia PLANO DE NEGCIOS 4.1.1. MISSO (continuao) Petrobrs: Atuar de forma segura e rentvel, com responsabilidade social e ambiental, nas atividades da indstria de leo, gs e energia, nos mercados nacional e internacional, fornecendo produtos e servios adequados s necessidades dos seus clientes e contribuindo para o desenvolvimento do Brasil e dos pases onde atua (retirado do site www.petrobras.com.br em 25/07/04); www.petrobras.com.br Fundao ABRINQ: Promover a defesa dos direitos e o exerccio da cidadania da criana e do adolescente (retirado do site www.fundabrinq.org.br em 25/07/04); www.fundabrinq.org.br Novartis: Nossa misso descobrir, desenvolver e comercializar produtos inovadores que curem doenas, amenizem o sofrimento e melhorem a qualidade de vida da populao. Desejamos proporcionar a nossos acionistas um retorno que reflita nosso desempenho excepcional, remunerando adequadamente aqueles que investem em idias e trabalham em nossa empresa (retirado do site www.novartis.com.br em 25/07/04);www.novartis.com.br
  • Slide 10
  • Mauro Pereira Pinto Garcia PLANO DE NEGCIOS 4.1.2. VISO Viso a projeo de um estado futuro, desejvel e possvel de ser alcanado pela organizao, coerente com a sua misso. Tambm relatada em uma frase objetiva e de fcil compreenso, explicitando um projeto de futuro; Questes para formulao: a)Qual a fora que nos impulsiona? b)Quais so nossas crenas e valores bsicos? c)O que fazemos melhor?O que desejamos realizar? d)Qual o significado do nosso trabalho para a sociedade? e)Onde queremos chegar?O que gostaramos de mudar? f)Qual a nossa motivao principal?O que nos diferencia dos demais? g)Quais so nossas prioridades? O que podemos oferecer para construir um mundo melhor? h)O que devemos fazer para que todos sintam orgulho e admirao da nossa organizao?
  • Slide 11
  • Mauro Pereira Pinto Garcia PLANO DE NEGCIOS 4.1.2. VISO (continuao) Petrobrs: A Petrobrs ser uma empresa integrada de energia com forte presena internacional e lder na Amrica Latina, atuando com foco na rentabilidade e na responsabilidade social e ambiental (retirado do site www.petrobras.com.br em 25/07/04); www.petrobras.com.br Fundao ABRINQ: Crianas e adolescentes reconhecidos como sujeitos de suas prprias histrias e com o direito de viver com dignidade, respeito e liberdade, com sade, alimentao adequada, educao de qualidade, acesso ao esporte, ao lazer, cultura e profissionalizao. Famlia, governo e sociedade, pela ao de adultos informados, mobilizados, participantes ativos e comprometidos, assumem o dever de garantir esses direitos para que essas crianas e adolescentes se tornem adultos plenamente capacitados para a vida, sempre desafiando os limites impostos (retirado do site www.fundabrinq.org.br em 25/07/04);www.fundabrinq.org.br ABNT Associao Brasileira de Normas Tcnicas: Referencial de excelncia da sociedade brasileira (retirado do site www.abnt.org.br em 25/07/04);www.abnt.org.br
  • Slide 12
  • Mauro Pereira Pinto Garcia PLANO DE NEGCIOS 4.1.3. ANLISE AMBIENTAL - SWOT Anlise de SWOT uma das tcnicas mais tradicionais, conhecidas e utilizadas para se realizar um estudo preliminar de um ambiente competitivo e da capacidade de competio da organizao. S trengths W eaknesses O pportunities T heats F oras F raquezas O portunidades A meaas Anlise Ambiente INTERNO Anlise Ambiente EXTERNO
  • Slide 13
  • Mauro Pereira Pinto Garcia PLANO DE NEGCIOS 4.1.3. SWOT - ANLISE AMBIENTE INTERNO Foras so caractersticas internas da organizao, que devem ser mantidas e potencializadas para otimizar seu desempenho. Fraquezas so caractersticas internas da organizao que devem ser minimizadas ou eliminadas para evitar influncia negativa sobre seu desempenho. Aspectos que podem ser avaliados como foras ou fraquezas: a)Produtividade, tecnologia; b)Distribuio, prazo de entrega; c)Capacidade instalada, infra-estrutura, fornecedores; d)Participao atual de mercado, fidelidade dos clientes; e)Qualidade dos produtos e servios; f)Qualificao e motivao dos funcionrios, habilidade de gesto; g)Posio financeira, imagem, marca; h)Direitos sobre patentes.
  • Slide 14
  • Mauro Pereira Pinto Garcia PLANO DE NEGCIOS 4.1.3. SWOT - ANLISE AMBIENTE EXTERNO Oportunidades so eventos ou tendncias atuais ou futuros que surgem no ambiente externo e que, se adequadamente exploradas pela organizao, afetam positivamente seu desempenho. Ameaas so eventos ou tendncias atuais ou futuros que surgem externamente e que, se no forem minimizadas ou eliminados pela organizao, afetam negativamente seu desempenho. Principais variveis externas: a)Variveis polticas: controle estatal, mudanas na legislao e regulamentos governamentais, eleies; b)Variveis econmicas: desemprego, PIB, taxa de juros, nvel de inflao, dvida pblica, IDH (ndice de desenvolvimento humano); c)Variveis tecnolgicas: surgimento de novas tecnologias, controle de patentes, incentivos a P&D (pesquisa e desenvolvimento); d)Variveis sociais: variaes demogrficas, distribuio de renda, nvel de escolaridade, estilo de vida e hbitos da populao.
  • Slide 15
  • Mauro Pereira Pinto Garcia PLANO DE NEGCIOS 4.1.3. SWOT - ETAPAS 1 Etapa: analisar o ambiente interno (Foras e Fraquezas); 2 Etapa: analisar o ambiente externo (Oportunidades e Ameaas); 3 Etapa: priorizar os itens por ordem de importncia; 4 Etapa: construir matriz de SWOT, destacando apenas os itens mais relevantes.
  • Slide 16
  • Mauro Pereira Pinto Garcia PLANO DE NEGCIOS 4.1.3. SWOT - ETAPAS (continuao) Matriz SWOT Principais Foras Principais Fraquezas Principais Oportunidades Principais Ameaas
  • Slide 17
  • Mauro Pereira Pinto Garcia PLANO DE NEGCIOS 4.1.4/5. OBJETIVOS E METAS Os objetivos e as metas so o referencial da organizao para cumprir a misso e atingir a viso que foram previamente escritas. A definio dos objetivos e das metas da organizao importante por quarto motivos principais: a)Indicam o caminho a ser seguido para que a misso seja cumprida, em direo da viso organizacional; b)Estabelecem de forma clara as prioridades da organizao; c)Concentram esforos dos colaboradores e os recursos da organizao em torno de suas prioridades; d)Possibilitam a avaliao do desempenho da organizao.
  • Slide 18
  • Mauro Pereira Pinto Garcia PLANO DE NEGCIOS 4.1.4. OBJETIVOS So resultados quantificveis a serem alcanados em determinado perodo pelo negcio, previamente estipulados de acordo com a misso, viso e ambiente organizacional, que precisam ser continuamente perseguidos. As principais caractersticas dos OBJETIVOS so: a)Preferencialmente em nmero reduzido; b)Coerentes com a misso e viso; c)Serem ao mesmo tempo viveis e desafiadores; d)Conhecidos e acreditados por toda a empresa; e)Horizonte de mdio ou longo prazo; f)Identificveis no tempo.
  • Slide 19
  • Mauro Pereira Pinto Garcia PLANO DE NEGCIOS 4.1.4. OBJETIVOS (continuao) Exemplos de OBJETIVOS organizacionais: a)Atingir participao de 30% do mercado em um prazo mximo de cinco anos; b)Elevar o retorno sobre o investimento para 15% em dois anos; c)Durante quatro anos consecutivos, lanar trs novos produtos a cada 12 meses; d)Aumentar o ndice de lembrana da marca para 40% em trs anos; e)Obter o certificado de qualidade XYZ para nossos produtos no prazo de 18 meses.
  • Slide 20
  • Mauro Pereira Pinto Garcia PLANO DE NEGCIOS 4.1.5. METAS So aes especficas e mensurveis, estabelecidas de acordo com os objetivos da organizao, com prazos previamente determinados para sua concluso. As principais caractersticas das METAS so: a)Quantidade de acordo com a necessidade; b)Coerentes com os objetivos; c)Mensurveis; d)Claras, explcitas e concisas; e)Horizonte de curto prazo; f)Identificveis no tempo.
  • Slide 21
  • Mauro Pereira Pinto Garcia PLANO DE NEGCIOS 4.1.5. METAS (continuao) Exemplos de METAS organizacionais: a)Contratar nos prximos 30 dias dez novos colaboradores para a rea comercial; b)Adquirir duas novas mquinas, instal-las e iniciar a utilizao em at trs meses; c)Em um prazo de dois meses, diminuir em 15% as despesas mensais com ar condicionado; d)At o final do semestre, aumentar o faturamento mensal da organizao em 10%; e)Desenvolver e implementar em no mximo 3 meses uma poltica de remunerao varivel para todos os colaboradores.
  • Slide 22
  • Mauro Pereira Pinto Garcia PLANO DE NEGCIOS 4.2. DESCRIO LEGAL Histrico: nova empresa (star-up), empresa existente, expanso, transformao, nova unidade de negcio. Forma Jurdica (Novo Cdigo Civil janeiro 2003): a)Empresrio: mais simples, nico scio, impossibilidade de transformao jurdica, responsabilidade ilimitada; b)Sociedade Limitada: mais de um scio, capital social dividido em cotas de participao para cada scio, responsabilidade limitada as cotas, forma mais utilizada, maioria das empresas no Brasil so LTDA.; c)Sociedade Annima: mais complexas, capital dividido em vrias aes, possibilidade de financiar a empresa pela venda de aes, dividendos, grandes empresas.
  • Slide 23
  • Mauro Pereira Pinto Garcia PLANO DE NEGCIOS 4.2. DESCRIO LEGAL (continuao) Razo social / Nome fantasia: definio da razo social, pesquisa na junta comercial. Escolha do nome fantasia (nome principal, marca); Setor / Ramo de negcio: indstria, servios, comrcio (atacado ou varejo); Legislao: legislao especfica para o setor de atividade? Necessidade de licena especial? Controle governamental? Exigncia de estudos ambientais? Vantagens tributrias (federais, estaduais, municipais), trabalhistas, etc.
  • Slide 24
  • Mauro Pereira Pinto Garcia PLANO DE NEGCIOS 4.3. ESTRUTURA ORGANIZACIONAL Infra-estrutura: espao fsico necessrio, prprio ou alugado, segurana, aparncia, instalaes, equipamentos, mobilirio, possibilidade de expanso, etc; Estrutura organizacional: definio do organograma do negcio (reas ou departamentos), quantidade de colaboradores;
  • Slide 25
  • Mauro Pereira Pinto Garcia PLANO DE NEGCIOS 4.4. EQUIPE DIRIGENTE Equipe Gerencial: apresentao dos empreendedores e principais colaboradores: a)Scios administradores; b)Diretores; c)Gerentes; d)Coordenadores. Informar breve currculo: formao, experincias profissionais anteriores, idiomas, resultados obtidos, principais desafios e objetivos alcanados, atribuies na empresa, etc.
  • Slide 26
  • Mauro Pereira Pinto Garcia PLANO DE NEGCIOS 4.5. PLANO DE OPERAES 4.5.1. ADMINISTRAO E GESTO EMPRESARIAL Colaboradores: a)Seleo: definio do perfil (escolaridade, experincias, etc); b)Treinamento: necessidades, poltica, periodicidade; c)Remunerao: definio de salrios e benefcios. Definio de reas e suas Relaes: a)Tcnica: produo de servios ou produtos do negcio; b)Marketing: garantir a venda dos servios ou produtos; c)Financeira: administrao dos recursos financeiros; d)RH: administrao e desenvolvimento das pessoas; e)Contbil: registro de toda movimentao patrimonial e financeira; f)Pesquisa e Desenvolvimento: atividade inventiva e prospectiva; g)Administrativa: integrao de todas as outras funes.
  • Slide 27
  • Mauro Pereira Pinto Garcia PLANO DE NEGCIOS 4.5. PLANO DE OPERAES 4.5.2. COMERCIAL Definio da estrutura da rea comercial; Definio de plano de remunerao da rea comercial (comisses, prmios, bnus, etc); Abordagem e relacionamento com os clientes; Questes para reflexo: Quais as medidas para aprimorar o atendimento? Como os funcionrios devem atender, no intuito de conquistar os clientes? A empresa mantm cadastro com histrico de atendimento aos clientes? Que aes complementares despertaro nos consumidores a preferncia pela empresa, servio ou produto, ao invs da concorrncia? De que forma a fora de vendas deve trabalhar para alcanar os melhores resultados? Quais metas de vendas, faturamento, resultado, a rea comercial deve buscar
  • Slide 28
  • Mauro Pereira Pinto Garcia PLANO DE NEGCIOS 4.5. PLANO DE OPERAES 4.5.3. CONTROLE DE QUALIDADE Fale sobre o nvel de qualidade dos produtos e/ou servios da empresa e como ele avaliado pelos clientes, parceiros e concorrncia; Diga se a qualidade dos produtos e/ou servios afetar (positiva, negativamente ou neutra) o desempenho mercadolgico da empresa; Essa qualidade ser ou mantida e aprimorada sistematicamente?; Indique se existe algum mecanismo de controle de qualidade e se a empresa pretende ter programa de qualidade total e certificao ISO; Os clientes participam do desse controle atravs de algum procedimento freqente.
  • Slide 29
  • Mauro Pereira Pinto Garcia PLANO DE NEGCIOS 4.5. PLANO DE OPERAES 4.5.4. TERCEIRIZAO / PARCERIAS Definio da atividade principal do empreendimento; Existe alguma atividade da empresa que pode ser delegada a terceiros sem que se comprometa seu desempenho? Quais os benefcios que seriam gerados por esta terceirizao? Quais as empresas especializadas que estariam aptas a executarem tal tarefa? Qual o custo de se terceirizar esta atividade? Este custo compensador, considerando que sobraria mais tempo para a empresa dedicar sua atividade principal?; Indique os principais parceiros estratgicos do empreendimento (agregam valor nos servios ou produtos da empresa): fornecedores, distribuidores, clientes ou parceiros de importncia estratgica para o futuro do negcio. Indique parcerias importantes que sero buscadas no futuro.
  • Slide 30
  • Mauro Pereira Pinto Garcia PLANO DE NEGCIOS 4.5. PLANO DE OPERAES 4.5.5. RESPONSABILIDADE SOCIAL E MEIO AMBIENTE O empreendedor deve ter em mente que a funo social da empresa mais ampla do que a participao no processo econmico ou tecnolgico. Envolve, sim, a relao tica e responsvel da empresa com seus diversos pblicos, internos e externos, e com a manuteno de uma sociedade ambientalmente sustentvel. Questes para reflexo: As estratgias adotadas pela empresa levam em conta o fator social e a tica? Os produtos/servios por ela fornecidos consideram o bem-estar do pblico-alvo? A empresa possui projetos para melhoria da qualidade de vida daquelas pessoas que se relacionam com ela? Participa de alguma campanha ou evento com finalidade social? A atuao da empresa interfere no meio-ambiente? Quais os projetos para minimizar o impacto ambiental resultante da atuao da empresa?
  • Slide 31
  • Mauro Pereira Pinto Garcia PLANO DE NEGCIOS 6. O PROJETO 6.1. PLANO DE IMPLEMENTAO a)Estabelea todas as etapas pelas quais passar o empreendimento at que o Plano de Negcio seja completamente efetivado. Se a idia lan-lo em fases, preciso que esteja previsto. Organizao e mtodo ainda so boas medidas para evitar riscos, desperdcios e conquistar a confiana daqueles que apostam ou contribuem para o sucesso do Plano de Negcio. b)H algum condicionamento ou risco antes de ser implementado? Em outras palavras: s poder ser implementado se alguma medida anterior for completamente estabelecida? Que condies so essas? H alguma estratgia prevista para superar provveis dificuldades? E se no sair como o previsto, qual ser o caminho? c)Pense em alternativas como medidas de segurana para que contorne adversidades e consiga de fato implementar o negcio.
  • Slide 32
  • Mauro Pereira Pinto Garcia PLANO DE NEGCIOS 6. O PROJETO 6.2. CRONOGRAMA Defina claramente as fases para implementao do empreendimento; Defina os prazos para concluso das etapas; Equipe responsvel pelas etapas (escolha de um lder principal em cada fase); Definio e escolha dos participantes externos ao empreendimento: contadores, advogados, consultores, etc; Avaliaes freqentes (semanais, quinzenais) ou pontos de controle para acompanhamento e avaliao dos resultados (realizao das etapas); Sugesto: apresentao no Plano de Negcios por meio de uma tabela.
  • Slide 33
  • Mauro Pereira Pinto Garcia PLANO DE NEGCIOS 8. ANEXOS Informaes adicionais e documentos de apoio que sejam relevantes para o melhor entendimento do plano, que por motivo de objetividade e clareza no foram includos nas principais sees deste. Por exemplo: a)Currculo detalhado dos empreendedores e da equipe gerencial; b)Pesquisas de mercado e dados estatsticos; c)Contrato social, registro de marcas e patentes; d)Fotos da estrutura, instalaes, prdio; e)Projetos arquitetnicos e de criao de produtos; f)Material publicitrio, de propaganda; g)Contrato de aluguel; h)Cartas de referncia; i)Contratos de venda e oramentos aprovados; j)Entre outros.