Mato Grosso Estado Solução - Entrelinhas ?· Mato Grosso - Aspectos econômicos 3. Mato Grosso - Aspectos…

Download Mato Grosso Estado Solução - Entrelinhas ?· Mato Grosso - Aspectos econômicos 3. Mato Grosso - Aspectos…

Post on 10-Nov-2018

214 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

<ul><li><p>Garcia Neto</p><p>EstadoMato Grosso</p><p>Soluo</p></li><li><p>Editora Maria Teresa Carrin Carracedo</p><p>Produo Grfica Ricardo Miguel Carrin Carracedo</p><p>Design Grfico Maike Vanni</p><p>Reviso Henriette Marcey Zanini</p><p>Assistente de Produo Walter Galvo</p><p>Fotos Acervo de Famlia</p><p>Foto da capa Detalhe da foto das pginas 106-107: Comcio da UDN</p><p> 2014. Garcia Neto. Direitos desta edio reservados para Entrelinhas Editora</p><p>Dados Internacionais de Catalogao na Publicao (CIP)(Cmara Brasileira do Livro, SP, Brasil)</p><p>ndices para catlogo sistemtico:1. Mato Grosso : Estado : Histria poltica 320.98172</p><p>Garcia Neto, 1922-2009. Mato Grosso : Estado Soluo / Garcia Neto. --Cuiab, MT : Entrelinhas, 2014.</p><p> Bibliografia. ISBN 978-85-7992-051-6</p><p> 1. Garcia Neto, 1922-2009 2. Mato Grosso -Aspectos econmicos 3. Mato Grosso - Aspectossociais 4. Mato Grosso - Poltica e governo -Histria I. Ttulo.</p><p>13-11035 CDD-320.98172</p><p>Av. Senador Metello, 3773, Jardim Cuiab | Cuiab-MT Cep 78.030-005 Tel. (65) 3624 5294 | 3624 8711</p><p>editora@entrelinhaseditora.com.br | www.entrelinhaseditora.com.br</p></li><li><p>Uma Tribuna</p><p>A coluna de um jornal, de umlivro ou, atualmente, da internet se apresenta como tribuna onde a palavra escrita refora a oratria. Oque escrito permanece no tempo juiz dos antagonismos quando as verdades afloram.</p><p>Espero que este livro, onde relato passagens da minha vida pblica, proporcione, tambm, ampla reflexo sobre questes de interesse nacional e, particularmente, do estado de Mato Grosso.</p><p>Garcia Neto</p></li><li><p>Agradecimentos de Maria Lygia de Borges Garcia</p><p>Garcia Neto agradeceria s pessoas que com ele trabalharam para a feitura deste livro.</p><p>Pela dedicao, quase diuturna, de AnaMariadePaulaPalma, na digitao dos seus manuscritos e, muitas </p><p>vezes, das suas locues de improviso.</p><p> professora e Bacharel em Direito, SebastianaTeresaGavaCorra que se dedicou a fazer ascorrees dos textos, durante o desenvolver do livro.</p><p>Aps ficar quase quatro anos em compasso de espera, a filha, Maria Alice Garcia Palma, tomou para si a tarefa </p><p>de me ajudar a retomar a meta da publicao deste.O filho, Carlos Antnio de Borges Garcia, </p><p>dedicou-se ao trabalho de selecionar os textos manuscritos, que foram anexados ao livro.</p><p>O filho, Fernando Robrio de Borges Garcia, que, com seus irmos, deu suporte necessrio edio deste livro.</p><p>Um especial agradecimento meu a MariaTeresaCarrinCarracedo, cuja dedicao e empenho, </p><p>foram muito alm do que se espera de uma editora de renome.</p><p>Aos filhos, noras, genro, netos e bisnetos eatodos que integram Famlia Garcia.</p><p>Aos descendentes dos irmos de Jos Garcia Neto:Robrio Garcia, Luiz Garcia, Carlos Garcia, </p><p>AntnioGarcia, Marieze Garcia, Zilda Garcia, ElieteGarcia, Emlia Garcia e Valdete Garcia.</p><p> minha famlia Borges, sempre solidria.</p><p>De uma forma particular, s inmeras pessoas que deram a Garcia a oportunidade para que ele se sentisse </p><p>honrado em t-los como grandes amigos.</p></li><li><p>No valeria a pena reviver fatos, conhecer aes, </p><p>analisar atitudes e suas consequncias, se no </p><p>tirssemos concluses para orientao do futuro.</p></li><li><p>Sei que este livro no teve o seu trmino como Garcia desejava. A mim disse, muitas vezes, que gostaria de registrar a sua convico de que Mato Grosso seria de grande importncia para a economia brasileira. Acre-ditava que o Estado sempre retribuiria o trabalho dos homens bem-intencionados e comprometidos com o seu futuro, por meio da sua localizao geogr ca pri-vilegiada, fertilidade do solo, con abilidade do clima, e pelas ddivas dos seus ecossistemas.</p><p>Mas... No se escolhe o momento de nascer nem de deixar o viver terreno. E assim ele se foi... e to de repen-te... em 20 de novembro de 2009.</p><p>Com a sua partida, h quase quatro anos, quei sem condies emocionais para reler o que ele escrevera. Apenas agora, em 2013, muni-me de coragem e colo-quei uma couraa no meu corao para debruar-me sobre os manuscritos do livro e assim cumprir o dese-jo que sempre a mim Garcia externava: publicar o livro Mato Grosso: Estado Soluo, em que se ocupou nos ltimos dois anos de sua vida. O livro aqui est como o deixou, inacabado, porque sua vida foi ceifada de repen-te, no mais que de repente.</p><p>Sei que a nalidade primordial foi relatar sua par-ticipao e sua contribuio a Mato Grosso nos seus vrios momentos: como poltico, como cidado, como pessoa humana...</p><p>Apresentao</p></li><li><p>Garcia deixou uma mensagem vigorosa no exemplo de suas atitudes, de suas aes, da sua determinao, da sua coragem para enfrentar as vicissitudes naturais com que a vida nos golpeia. </p><p>Cultuava a honestidade. No cultivou dio, e nunca relatou aos seus filhos, netos e bisnetos fatos que pudes-sem gerar malquerena, que s corroem o corao. Mos-trou um grande respeito sua prpria palavra, cumprin-do-a sempre, sem titubear.</p><p>Seu governo primou pela meta de levar o melhor ao povo desta terra. Fez o que lhe foi possvel. Em paz consigo mesmo sempre dizia, com um sorriso nos lbios e expresso serena: Sou um homem feliz.</p><p>Maria Lygia de Borges GarciaCuiab, 9 de setembro de 2013</p></li><li><p>Resolvi escrever este livro para deixar registrado, para os mato-grossenses natos e os mato-grossenses por adoo, um perodo poltico dos mais conturbados do Estado de Mato Grosso: a sua diviso.</p><p>Superando as dificuldades de um passado remoto, os brasileiros do Oeste resguardaram para a Ptria esta grande regio, hoje habitada tambm por irmos de ou-tros Estados que aqui chegaram e aqui permanecem, contribuindo para o seu desenvolvimento, unidos pela argamassa da solidariedade e apreo do povo cuiabano. Este livro-documento pretende mostrar como lutei pela integridade territorial de Mato Grosso, mesmo sofrendo acirrada e injusta campanha. </p><p>Escrevi este livro para ser lido tambm pelas novas geraes. Realo o valor do grande Estado do Oeste na preservao da Amaznia, motivo da cobia internacional.</p><p>Dividido, o Estado continua a representar, pelas suas potencialidades, uma fora econmica cada vez mais pujante no conjunto dos estados brasileiros.</p><p>Cuiab, junho de 2009</p></li><li><p>Sumrio</p><p> 21 E foi assim...</p><p> 23 Nas malhas do destino</p><p> 30 Herana poltica</p><p> 34 Dom Aquino Corra e meu casamento</p><p> 48 Marechal Rondon</p><p> 72 Viso empreendedora dos cidados cuiabanos</p><p> 77 Prefeitura de Cuiab</p><p> 79 A campanha eleitoral de 1954</p><p> 87 As eleies de 1955 para Governador</p><p> 94 A Caravana da Liberdade</p><p> 108 A Companhia de Engenharia Civeletro Ltda.</p><p> 109 As eleies de 1958 para a Prefeitura de Cuiab</p><p> 110 A ponte da confuso </p><p> 114 As eleies de 1960</p><p> 116 O comcio que no se realizou</p><p> 117 Candidatos ao Governo doEstado de Mato Grosso</p><p> 121 A Chapa Jan-Jan 122 As eleies de 1960 em Mato Grosso</p></li><li><p> 127 Um novo mtodo de governar</p><p> 128 A renncia do Presidente</p><p> 129 Insurreies militares</p><p> 130 As eleies de 1965</p><p> 132 Carlos Lacerda: cidadomato-grossense</p><p> 134 A extino dos partidos polticos</p><p> 136 Mato Grosso: Estado-Soluo</p><p> 138 Plano prioritrio das obras rodovirias</p><p> 139 Na Comisso de Minas e Energia da Cmara</p><p> 140 Um nico Mato Grosso</p><p> 141 A Universidade Federal de Mato Grosso</p><p> 155 Um pouco de histria para algumas concluses</p><p> 170 O discurso do deputado Mrcio Moreira Alves</p><p> 180 O Congresso Nacional fechado: um dia triste!</p><p> 181 As eleies de 1970</p><p> 182 Governo Geisel</p><p> 184 Eleies para governador de Mato Grosso em 1974</p><p> 188 A indicao do candidato a vice-governador</p><p> 191 As tentativas da diviso do Estado</p><p> 205 Indicao para Prefeitura de Cuiab</p><p> 209 O meu governo no discriminou nenhuma rea de Mato Grosso</p><p> 212 As grandes enchentes do rio Cuiab</p><p> 222 A usina hidroeltrica do Manso</p><p> 224 As obras do governo foram distribudas equitativamente em todas as regies do Estado</p><p> 229 A Fundao de Promoo Social</p><p> 236 A Fundao Cultural 237 Turismo</p></li><li><p> 242 As principais obras do governo Garcia Neto</p><p> 252 Pavimentao asfltica das principais rodovias estaduais </p><p> 254 Comunicao telefnica</p><p> 256 Crescimento da populao de Mato Grosso</p><p> 257 Equalizao dos preos de energia eltrica e combustveis</p><p> 259 Visita do presidente Geisel a Cuiab</p><p> 272 A grande geada de 1976</p><p> 277 Convocao do Presidente Geisel</p><p> 278 De peito aberto</p><p> 279 Exposio de motivos do governador Garcia Neto ao presidente Geisel contra a ideia de diviso do Estado</p><p> 283 A minha decepo</p><p> 284 Posio de Mato Grosso entre os Estados brasileiros</p><p> 289 O anteprojeto da diviso do Estado</p><p> 295 O ps-diviso</p><p> 320 Novos projetos de diviso do Estado</p><p> 323 A Federao das Indstrias de Mato Grosso: grande alavanca do desenvolvimento do Estado</p><p> 325 Mato Grosso x Mato Grosso do Sul </p><p> 328 Mato Grosso rumo ao Pacfico</p><p> 330 Viagem Cuiab-Lima (Tacna): potencial de comrcio entre Mato Grosso e Peru</p><p> 331 Estrada de Ferro So Paulo-Cuiab</p><p> 335 Petrleo em Mato Grosso</p><p> 337 Posfcio</p><p> 339 Anexos</p></li><li><p>Mato Grosso: Estado Soluo | 19Mato Grosso: Estado Soluo | 19</p></li></ul>