material 1

Download Material 1

Post on 13-Jul-2015

536 views

Category:

Education

1 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • Universidade Federal do Rio Grande do SulPrograma de Ps-Graduao em Educao

    INTERAD: uma Metodologia para Desenvolvimento de Interface para Materiais Educacionais Digitais

    Aluna:Paula Caroline S. Jardim PassosOrientadora:Profa. Dra. Patricia Alejandra BeharDezembro/2010

  • INTRODUO

    Interface

    Recursos tecnolgicos no trabalho, lazer, estudo

  • Educao

    INTRODUO

    Recursos tecnolgicos na Educao

  • o livro didtico no mais sufi ciente para um ensino de qualidade. Os recursos multimdia so importantes no dia-a-dia da sala de aula, o que faz da aprendizagem um processo mais em sintonia com a realidade dos alunos desta nova sociedade da informao.Fonte: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_content&task=view&id=11580

    INTRODUO

  • MED MATERIAL EDUCACIONAL DIGITALtodo material didtico elaborado com objetivos relacionados aprendizagem e que incorpora recursos digitais(Behar, 2009, p.33)

    INTRODUO

  • Considera-se a aprendizagem como o processo no qual o indivduo constri o prprio conhecimento atravs da interao com o meio (Piaget, 1974).

    INTRODUO

  • Mesmo as pesquisas tendo se aprofundado em interface (com autores como Donald Norman e Jakob Nielsen por exemplo) ainda h muito a pesquisar em termos de interfaces em geral, e tambm em interfaces para Educao.

    INTRODUO

  • (GXFDR 'HVLJQ

    PHWRGRORJLD

    7HFQRORJLD

    Interfaces mais e cientes so construdas na multidisciplinaridade, mas para tra-balhar com pro ssionais de reas diferentes necessria uma metodologia, que possibilite a comunicao e a organizao do trabalho.

    INTRODUO

  • WH[WRV VRQV YGHRVLPDJHQV

    A possibilidade de testar diferentes caminhos, de acompanhar a evoluo temporal das relaes, causa e efeito, de visualizar conceitos de diferentes pontos de vista, de comprovar hipteses, fazem das animaes e simulaes instrumentos poderosos para despertar novas idias, para relacionar conceitos, para despertar a curiosidade e para resolver problemas.

    Fonte: http://rived.mec.gov.br/site_objeto_lis.php

    FUNDAMENTAO - MED

  • 100.000

    200.000

    300.000

    400.000

    500.000

    700.000

    800.000

    60.289

    33.655

    320.841368.988

    676.524

    698.840

    NOV/2004 NOV/2005 NOV/2006 NOV/2007 NOV/2008 NOV/2009

    600.000

    Fonte: Gr co desenvolvido pela autora com informaes do linkhttp://www.dominiopublico.gov.br/Indicadores/servlet

    Estatsticas de acessos ao Portal Domnio Pblico

    FUNDAMENTAO - MED

  • Interaoao entre sujeito e objeto, da qual se origina o conhecimento (Piaget, 1996)

    Interatividadeao dialgica entre o homem e os objetos tecnolgicos (Lemos, 2002, p.119)

    FUNDAMENTAO - Interao e Interatividade

  • ... o conhecimento no procede, em suas origens, nem de um sujeito consciente de si mesmo nem de objetos j constitudos (do ponto de vista do sujeito) que lhe im-poriam: resultaria de interaes que se produzem a meio caminho entre sujeito e objeto, e que dependem, portanto, dos dois ao mesmo tempo, mas em virtude de uma indiferenciao completa e nao de tro-cas entre formas distintas. (Piaget, 2007)

    Interao

    ObjetoInterface

    SujeitoAluno

    SujeitoAluno

    FUNDAMENTAO - Interao e Interatividade

  • O conhecimento no resultado de simples obser-vao, no sendo cpia da realidade. Tampouco se encontra totalmente determinado na mente do indi-vduo, mas , na verdade, o produto de uma interao entre estes dois elementos. Depende, ento, de ao do indivduo sobre o objeto, e consequente interio-rizao dessa ao. (Piaget, 1974; 1996)

    FUNDAMENTAO - Interao e Interatividade

  • potencializados:processos de ensino e aprendizagempensamento divergenteconfrontoanlisecapacidade de compor dadosargumentao(Silva e Fernandes, 2007)

    MED - perspectivainteracionista

    re exo crtica

    incertezainquietao

    questionamento exigentecuriosidade

    FUNDAMENTAO - Interao e Interatividade

  • A interatividade pode ser percebida como uma arte, pois envolve uma gama de aptides, que incluem: a compreenso do aluno, as capacidades da engenha-ria de software, um design instrucional rigoroso e a aplicao de interfaces gr cas adequadas.

    Quanto maior o nvel de interatividade, maior requin-te necessrio tanto em termos de design quanto em metodologia.

    concentrando-se no projeto do con-tedo didtico, do design gr co e da comunicao para implementar intera-es que motivem e envolvam o aluno, o contnuo sucesso funcional e a e ccia das aplicaes interativas de ensino estar assegurado.

    Interactivity: a Forgotten Art? (Sims, 1997)

    FUNDAMENTAO - Interao e Interatividade

  • A multimdia interativa particularmente ade-quada aos usos educativos, pois a ausncia de uma linearidade favorece a atitude exploratria e ldica do aluno frente ao material e assim per-mite o seu envolvimento pessoal no processo de aprendizagem. (Lvy, 1993)

    Os MEDs proporcionam ferramentas para o desenvolvimento de prticas pedaggicas que incentivem a manipulao, transformao, busca individual da informao, julgamento, criao e descoberta de novas perpectivas.

    FUNDAMENTAO - Interao e Interatividade

  • informao

    funcionalidades

    Lvy (1993) de ne interface como os aparelhos e materiais que permitem a comunicao entre um sistema informtico e os humanos.

    FUNDAMENTAO - Interface

  • a memria humana estruturada de tal forma que ns compreendemos e retemos bem melhor tudo aquilo que esteja orga-nizado de acordo com relaes espaciais. Lembremos que o domnio de uma rea do saber implica quase sempre, a posse de uma rica representao esquemtica (Lvy, 1993, p. 40).

    FUNDAMENTAO - Interface

  • A produo de material impresso, vdeos, programas televisivos e radiofnicos, teleconferncias, CD-Rom, pginas WEB e outros, para uso a distncia, atende a diferentes lgicas de concepo, produo, linguagem, estudo e controle de tempo. Para atingir estes objetivos, necessrio que os docentes respons-veis pela produo dos contedos trabalhem integrados a uma equipe multi-disciplinar [...] (MEC, Referencial de qualidade em EaD, p.13-14)

    FUNDAMENTAO - Interface

  • Metodologia

    detalhamento >> objetivos, procedimentos, etapas, pro s-sionais, responsabilidades, custos, crono-grama, terminologias

    resulta >> organizao do trabalho, facilidade na comuni-cao, acompanhamento e visualizao do pro-cesso, identi cao e correo de erros, reduo de trabalho e custos e produto nal com mais qualidade e mais el aos objetos propostos ini-cialmente

    FUNDAMENTAO - Metodologias

  • Amante e Morgado (2001)

    Concepo do Projeto1. Idia inicial e de nio do tema2. De nio da equipe3. Delimitao dos contedos4. Especi cao dos objetivos pedaggicos da aplicao 5. Caracterizao do pblico-alvo6. De nio do tipo de aplicao7. Previso do contexto de utilizao do programa

    Plani cao1. Seleo e organizao dos contedos2. De nio da macro-estrutura da aplicao3. Desenho de interface4. Elaborao do Storyboard5. Discusso e reajuste do projeto

    Implementao1. Elaborao de prottipo2. Desenvolvimento da aplicao

    FUNDAMENTAO - Metodologias

  • Design Instrucional(Filatro, 2004)

    Planejamento

    Anlise1. Filoso a da instituio2. Pblico3. Objetivos4. Estrutura, mdias

    Design1. Equipe2. Currculo3. Estratgias pedaggica e tecnolgica4. Cronograma

    Desenvolvimento1. Produo2. Capacitao pro ssional3. Suporte tcnico e pedaggico

    Implementao1. Aplicao na situao didtica

    FUNDAMENTAO - Metodologias

  • DesignPedaggico

    Grficos+

    Pedaggicos

    FatoresTcnicos

    FatoresGrficos

    FatoresPedaggicos

    Pedaggicos+

    Tcnicos

    Grficos+

    Tcnicos

    Design PedaggicoTorrezzan (2009)

    FUNDAMENTAO - Metodologias

  • Design de InteraoPreece, Rogers e Sharp (2005)

    1) Identi car necessidades e estabelecer requisitos;

    2) Desenvolver designs que preencham os requisitos;

    3) Construir verses interativas dos designs de maneira que possam ser comunicados e avaliados;

    4) Avaliar o que est sendo construdo durante o processo.

    FUNDAMENTAOFUNDAMENTAO - Metodologias

  • NECESSIDADES DO USURIO

    ESPECIFICAESFUNCIONAIS

    REQUISITOSDE CONTEDO

    OBJETIVOS DO SITE

    DESIGN VISUAL

    DESIGN DAINTERFACE

    DESIGN DANAVEGAO

    DESIGN DA INFORMAO

    DESIGN DEINTERAO

    ARQUITETURADA INFORMAO

    A WEB COMO INTERFACE DE SOFTWARE A WEB COMO SISTEMA DE HIPERTEXTO

    Design visual - tratamento grfico doselementos da interface (a cara do site)

    Design da interface - elementos dainterface para facilitar a interao dousurio com as funcionalidades

    Design da informao - apresentao dainformao para facilitar a compreenso

    Especificaes funcionais - conjunto defuncionalidades: descries detalhadas defuncionalidades que o site deve incluir parair ao encontro das necessidades do usurio

    Objetivos do site - Metas de negcio,criativas ou metas de origem interna do site

    Design de interao - desenvolvimentode fluxos de aplicao para facilitar astarefas do usurio, definindo como o esteinterage com as funcionalidades do site

    Necessidades do usurio - Objetivos dosite de origem externa, identificados pormeio de pesquisa com o usurio, pesquisasetno/tecno/psicogrficas, etc.

    Design visual - tratamento visual do texto,elementos grficos da pgina ecomponentes de navegao

    Design da navegao - elementosda interface para facilitar a movimentaodo usurio meio a arq. da informao

    Design da informao - apresentao dainformao para facilitar a compreenso

    Requisitos de contedo - Definio doselementos do contedo necessrios ao sitepara ir ao encontro das neces