Materiais Ecológicos e Tecnologias Sustentáveis - Praticas e Aplicações

Download Materiais Ecológicos e Tecnologias Sustentáveis - Praticas e Aplicações

Post on 11-Jun-2015

16.568 views

Category:

Documents

0 download

TRANSCRIPT

Materiais Ecolgicos e Tecnologias Sustentveis para Arquitetura e Construo Civil Praticas e Aplicaes

29/05/09

www.idhea.com.br idhea@idhea.com.br

1

29/05/09

2

29/05/09

3

29/05/09

4

29/05/09

5

Ecolgico ou Sustentvel?O termo ecologia, cunhado pelo bilogo alemo Ernst Haeckel, em 1866, significa: Relao dos seres vivos com o habitat ou meio ambiente natural. Num ambiente urbano, criado e modificado pelo ser humano com o uso de maquinrios e alta tecnologia, no se pode falar em relao direta com a Natureza, mas com um habitat formado pela mo humana. inadequado, em se tratando de obras neste ambiente, falar-se de construo ecolgica ou reforma ecolgica. A expresso/palavra que melhor se adequa condio do homem moderno sustentvel, conceito apresentado pela primeira vez em 1987, atravs do Informe Bruntland, da ONU Organizao das Naes Unidas, que definiu Desenvolvimento Sustentvel como aquele que permite fazer uso dos recursos naturais sem esgot-los, preservando-os para as geraes futuras. Aplicando o mesmo conceito, a definio mais correta para a construo com perfil moderno, urbano e industrial Construo Sustentvel.29/05/09 6

Sustentatibilidade (definio genrica) significa:

exercer atividade econmica sem esgotar os recursos planetrios, de forma a atender as necessidades das sociedades humanas contemporneas (85% populao mundial ser urbana at 2027/ONU); desenvolver mtodos ambientalmente corretos de produo e consumo, que garantam integridade dos ecossistemas e qualidade de vida dos seres vivos; estabelecer novos parmetros de cidadania e convivncia, que reduzam a pobreza, doenas e a fome e criem caminhos para uma sociedade mais harmoniosa e justa

Sustentabilidade no significa:

Imobilidade ou viso ecolgica purista, na qual a natureza deve permanecer intocada (viso impraticvel no mundo moderno); rejeitar as boas conquistas do mundo moderno (indstrias, automveis, tecnologias); retorno ao campo ou vida mais natural, mas a compreenso de que possvel somar valores tradicionais modernidade, de forma a usufruir dos seus benefcios em conjunto

29/05/09

7

Conceito e teoria dos ecoprodutos

O que so ecoprodutos? Produto ecolgico todo artigo de origem artesanal ou industrializada, de uso pessoal, alimentar, residencial, comercial, agrcola e industrial, que seja no-poluente, no-txico, benfico ao meio ambiente e sade dos seres vivos, contribuindo para o desenvolvimento de um modelo econmico e social sustentvel. Termo usado pela primeira vez na Alemanha, no final dos anos 70, oriundo da agricultura orgnica.29/05/09 8

Paradigma atual

Produto convencional Preo Modo de produo visa lucro e competitividade. Qualidade, durabilidade, vida til Apresentao Especificaes tcnicas, Normas: NBRs, IS0 9001, IS0 14001, legislao corrente e ambiental Cliente visto como algum que o produto do produto (deve ser convencido e comprado)

29/05/09

9

Ecoprodutos Novo paradigma

Todos os benefcios do produto convencional + Desempenho sustentvel Definio correta: Produto Sustentvel. Mais abrangente. Permite o uso sustentado dos recursos naturais (sem esgotamento) Produto tico: ser humano e meio ambiente Saudvel: no PVC, amianto, alumnio, solventes, COVs, outros Matrias-primas: fontes renovveis (orgnicos) ou reaproveitveis (terra), resduos (agrcolas ou industriais), reciclagem e insumos de baixo impacto ambiental ACV (Anlise de Ciclo de Vida) Uso racional de energia e gua Nenhuma, baixa emisso ou controle de gerao e emisso de poluentes ( gases, efluentes, resduos slidos, etc.)29/05/09 10

Uso de tecnologia agrega valor Ecoproduto educativo Contribui para a consolidao do econegcio e do mercado verde Fabricados em escala industrial, atendem a demandas crescentes Tm custo competitivo Retiram do meio ambiente resduos que comprometem o uso do solo, lenol fretico, atmosfera e condies de sade das comunidades Atingem a populao dos grandes centros urbanos, sem necessidade de ser usados apenas em reas rurais ou com rea verde disponvel Contam com normas (Brasil ainda no), especificao tcnica, ensaios, testes e laudos Valorizam o patrimnio do proprietrio, investidores, outros Estimulam o uso de matrias-primas e solues localizadas e regionalizadas29/05/09 11

Tipos de EcoprodutosPerecveis - produtos orgnicos no-transgnicos e alimentcios em geral, tais como hortifrutigranjeiros, laticnios, caf, cereais e carne verde. A legislao europia de Selos Verdes no contempla estes produtos, que tm selos parte; Genricos no-perecveis Manufaturados, prontos para uso, noalimentcios ou farmacuticos. Exs.: Telha solar, roupa de algodo orgnico, tijolo de solo-cimento, mini-estao de tratamento de gua e esgoto, cosmticos no testados em animais, tintas naturais e ecolgicas ( base de casena, silicato de potssio), vernizes, mveis; Tecnologias ambientais - Sistemas ou equipamentos que propiciam indstria uma produo mais limpa. Ex.: Ozonizadores em substituio ao gs cloro para branqueamento de papel; plantas de tratamento de efluentes industriais.

29/05/09

12

Tecnologias sustentveis Sistemas ou equipamentos de uso individual, unifamiliar ou para ambientes comerciais. Basicamente: uso, reuso e economia de gua; sistemas para gesto de resduos e poluentes; fontes de energia renovvel para gerao de energia (solar, elica, biomassa, biodigestores, etc.) Eco-smart tecnologies Tecnologias eco-inteligentes: pequenos dispositivos utilizados para gesto e reduo no consumo de energia eltrica e gua (sistemas de fluxo duplo para descarga de vasos sanitrios; controladores de vazo de gua); Exemplos de ecoprodutos para Arquitetura e Construo Civil: Miniestaes de tratamento de gua e esgoto; Produtos base dgua em geral (tintas, colas, vernizes e outros), isentos de COVs (compostos orgnicos volteis); Tubulaes plsticas sem PVC (PP, PEAD, PEX)

29/05/09

13

MATRIAS-PRIMASEcoprodutos podem ser compostos por:

Matrias-primas naturais renovveis: de origem orgnica (vegetal ou animal). Exs.: Fibras naturais, tintas base de casena (protena do leite de vaca), madeira, bamb, polmeros vegetais biodegradveis (cana de aucar, amido de milho, casena polimerizada). Matrias-primas naturais no-renovveis: embora abundantes, no renovam. Exs.: Terra, areia, pedra, rocha, argilas. Permitem reaproveitamento. se

Materiais reciclados (vidro, plstico, metais, papel): so aqueles que no se decompem ou se decompem muito lentamente no meio ambiente, exigindo sua recolocao na cadeia (da re-ciclagem) produtiva. Requerem processo industrial para sua transformao. Exs.: Telhas recicladas; plsticos reciclados; vidro e metais reciclados. No confundir reciclvel com reciclado. No so considerados ecoprodutos materiais que, mesmo reciclados, resultam em graves problemas ambientais (alumnio e PVC). Compsitos: materiais formados pela unio de materiais de origem vegetal a produtos de origem sinttica (plsticos). Exs.: chapas de polipropileno mecladas com sisal ou curau.14

29/05/09

29/05/09

15

29/05/09

16

29/05/09

17

Identificao de EcoprodutosInforme-se sobre:

Matrias-primas (origem e natureza) Insumos (entram para composio final do produto). Agentes qumicos volteis, resinas etc. Utilidade/finalidade Processo de fabricao/beneficiamento Ciclo de vida (do bero ao tmulo) Legislao No no Brasil. S Anvisa (Associao Nacional de Vigilncia Sanitria) no permite uso de expresses como ecologicamente correto em produtos farmacuticos/cosmticos Prtica ilegal corrente no pas Rotulagem ambiental (quando existe) Nome/nomenclatura (nem sempre o produto identificado por seus benefcios ambientais)

29/05/09

18

Conceitos gerais

Reciclagem: processo de transformao INDUSTRIAL de matrias-primas de difcil degradao no meio ambiente. Exs: vidro, plsticos, metais. Reciclar significa Recolocar no mesmo ciclo. No confundir com reuso ou reutilizao. Reciclvel: material que pode retornar ao ciclo produtivo aps o fim de sua vida til, com as mesmas aplicaes ou no de seu uso original. Exemplos: plsticos (PET, PVC, PEBD, PS, ABS), vidros, metais e papis reciclados. Importante: a reciclagem requer o uso de equipamento industrial especfico. Ex.: PE de sacolas plsticas ou embalagens que so coletados e transformados em resina reciclada pelo processo de extruso. Reuso ou Reutilizao: processo de reaproveitamento de material ou objeto que, finda a vida til, pode ser empregado com outra finalidade, sem a necessidade de modificao por processos industriais (energia). Ex.: Materiais de demolio utilizados em uma nova obra; raspa de pneu ou areia de fundio usadas como sub-base de pavimentao.

29/05/09

19

Tipos de reciclagem

Reciclagem ps-consumo: resulta da reciclagem de produtos que foram consumidos e utilizados pelos indivduos. a de maior valor scioambiental, uma vez que contribui para a retirada de lixo do meio ambiente, liberao de espaos em aterros sanitrios, alm de gerar emprego e renda populao carente, que coleta este material e o destina para sua remanufatura industrial. Reciclagem ps-industrial ou pr-consumo: resulta da coleta de material descartado dentro de processos industriais. No chega a ser usado pelo consumidor.

Tipos de plsticos

Termoldveis ou termoformveis Com uso de calor (prensagem, extruso, injeo, outros), podem ser transformados nos mesmos ou em novos materiais. H sete tipos de plsticos bsicos que permitem reciclagem, identificados por numerao de 1 a 7. So eles: PET (1), PEAD (2), PVC (3), PEBD (4), PP (5), PS (6), Outros (7). Termo-rgidos - so aqueles que no se fundem e, depois de moldados e 29/05/09 endurecidos, no podem ser reciclados. Exs.: Poliester, poliuretano, 20 epxis.

29/05/09

21

Ferramentas para identificao

Permitem identificar, escolher e especificar ecoprodutos e tecnologias sustentveis Contribuem para minimizar os impactos ambientais da obra em todo seu ciclo de vida e para gerar construes sustentveis, autnomas e responsveis Devem ser empregadas de preferncia antes da elaborao do projeto

Ferramentas

ACV SGAs ISO 14000/14001 Selo Verde/rotulagem ambiental Critrios e Parmetros de Sustentabilidade (ver em Construo Sustentvel)29/05/09 22

ACV - Anlise de Ciclo de VidaMtodo para anlise de sistemas de produtos e servios, considerando os aspectos ambientais do bero ao tmulo, estabelecendo vnculos entre esses aspectos e categorias de impacto potencial ligadas a consumo de recursos naturais, sade humana e ecologia.

Ciclo de Vida: expresso usada para referir-se a todas as

etapas e processos de um sistema de produo de produtos ou servios, englobando toda a cadeia de produo e consumo, considerando aquisio de energia, matrias-primas e produtos auxiliares; aspectos dos sistemas de transportes e logstica; caractersticas da utilizao, manuseio, embalagem, marketing e consumo; sobras e resduos e sua respectiva reciclagem ou destino final.

29/05/09

23

Histria

Crise do Petrleo (Opep) 1973/74. 1974 - Coca-cola encomenda ao MRI (Instituto de Pesquisa do Meio Oeste) pesquisa sobre embalagens de vidro e de plstico (PET). Energia. 1985 Ecobalance Ferramenta europia para produo de alimentos, monitoramento do consumo de matrias-primas, energia e gerao de resduos na fabricao de seus produtos. 1991 - Ministrio de Meio Ambiente da Sua contrata estudo sobre materiais para embalagens, gerando um Banco de Dados referencial para outros estudos, inclusive a verso do primeiro software para ACV, o kobase I. Norma ISO 14040: ACV "compilao e avaliao de entradas e sadas (de matrias-primas e recursos energticos) e impactos ambientais potenciais de um produto atravs de seu ciclo de vida".29/05/09 24

ACV - Etapas

Definio de objetivos: finalidade, dados a serem levantados. Inventrio formao de um banco de dados com informaes quantitativas de energia, matrias-primas usadas/necessrias, emisses e poluentes gerados, lanamentos no ambiente durante o ciclo de vida do produto, processo ou atividade. Anlise de impacto Avalia os efeitos das cargas ambientais identificadas no inventrio. Considera os efeitos sobre a sade humana e meio ambiente. Anlise de melhoria Avalia as necessidades e oportunidades para reduzir a carga ambiental associada energia e matria-prima utilizadas e s emisses de resduos em todo ciclo de vida de um produto ou servio. Interpretao de resultados e tomada de decises Os resultados so avaliados e medidas corretivas so propostas, de forma a melhorar o desempenho sustentvel de todo o processo.29/05/09 25

ACV encara meio ambiente como consumidor final ou 'cliente' que ir receber o produto. Impactos ambientais so defeitos do produto ou de seu controle de qualidade e devem ser reduzidos. Problemas ambientais resultam em desperdcio por parte da empresa, ela se torna geradora de resduos e perde em competitividade.

Aspectos considerados

Matrias-primas Processo produtivo Energia1 (energia incorporada/embodied energy) Energia2 (Anlise do dispndio de energia necessria para elaborao, transformao e beneficiamento do produto) gua Poluentes (ar, gua, terra, som) Resduos Reciclagem ou potenciais de reuso Logstica Embalagens29/05/09 26

Sistemas de Gesto Ambiental (SGAs)

Ps Rio-92 (Conferncia Mundial para o Desenvolvimento Sustentvel e Meio Ambiente). Primeiras normas para Sistemas de Gesto Ambiental (tambm conhecidas como SGAs). 1a - BBS 7750, criada pelo BSI (British Standart Institution), na Inglaterra. SGAs comeam a ser implementados nas empresas, como indispensveis ao processo produtivo (P+L).

ISO 14000

Em 93, ISO 14000, elaboradas pela ISO - International Standart Organization (Organizao Internacional de Normatizao), ONG sediada em Genebra, Sua, com representao em 130 pases. Representada no Brasil pela ABNT. Em 94, a UE criou a EMAS - Esquematizao de Gesto e Auditoria Ambiental, para todos os pases membros (similar s Normas ISO).29/05/09 27

ISO 14001: a descrio dos esforos empreendidos pelas empresas para resolverem ou administrarem problemas ambientais por elas mesmas gerados. A srie das Normas que confere rtulos ambientais ainda no est vigente. ISO 14001: Tambm documenta o destino que as empresas do a seus resduos (envio a aterros sanitrios legalizados, rea para separao e coleta de lixo reciclvel etc.). CUIDADO: Empresas que associam as Normas ISO imagem de produtos ecolgicos. obrigatria para exportao para a Europa. H empresas que utilizam insumos condenados com ISO 14001 no Brasil.

RESUMO

SGAs e ISO 14001 so ferramentas para a qualidade ambiental dentro das empresas, mas no representam um compromisso direto com a fabricao de produtos sustentveis. So uma base importante, mas no servem de referncia para identificar ecoprodutos. Na ausncia29/05/09

de ecoprodutos, fabricantes com ISO 14001 so a opo possvel de mercado.

28

Comit Tcnico 207 Gesto AmbientalO que est implementado no Brasil, hoje:

Sistema de Gesto Ambiental (Sim) Auditoria Ambiental (No) Rotulagem Ambiental (No) Avaliao de Performance Ambiental (No) Avaliao de Ciclo de Vida (No) Termos e Definies (No) A...

Recommended

View more >