Matéria Prima - 21ª edição

Download Matéria Prima - 21ª edição

Post on 26-Mar-2016

219 views

Category:

Documents

1 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Agosto de 2011

TRANSCRIPT

  • www.revistamateriaprima.com.br | Agosto de 2011 1

  • Agosto de 2011 | www.revistamateriaprima.com.br22

    ndi

    ce

    O consultor da WCI, Volnei Borba, analisa as causas de as empresas entrarem em crise e garante que o momento muito bom para quem est organizado. Borba ainda fala sobre parceria com o mercado chins e a mudana na forma de pensar os negcios.

    O mercado est excelente para quem sabe identificar boas oportunidades

    8 e 9

    Agosto - 2011 - Ano IV - 21a EdioCirculao: 5000 Exemplares

    Jornalista Responsvel: Roselaine Vinciprova (MTB 11043)

    Verso online: www.revistamateriaprima.com.br

    Fontes: Fiergs, Fecomrcio, Federasul, Sebrae RS, Portal da Qualidade, Setcergs, Zero Hora, Receita Federal do Brasil, Valor Econmico, Jornal do Comrcio, O Estado de So Paulo, Mundo do Marketing, Gazeta Mercantil, InfoMoney e Administradores.

    * Os artigos assinados no refletem, necessariamente, a opinio da revista Matria Prima e so de inteira responsabilidade dos autores.

    Contatos:Coordenao: - Roselaine Vinciprova - roselaine@trcomunicacao.com- Tadeu Battezini - tadeu@trcomunicacao.com

    Geral: 51 3041.2333 | redacao@revistamateriaprima.com.br

    Comercial: Tadeu Battezini - tadeu@trcomunicacao.com

    Colaborao: Camila Schfer (MTB 15120) - camila@trcomunicacao.comKamyla Jardim - redacao@trcomunicacao.comFernando Junges - criacao@trcomunicacao.comMateus Delazeri - criacao2@trcomunicacao.com

    Av. Flores da Cunha, 1050 / 604Centro - Cachoeirinha / RS51 3041.2333 Matria Prima uma publicao bimestral da TRCOM. Todos os direitos reservados.

    EXPEDIENTE

    A lngua do mundo dos negcios ........................................................... 11

    Voc j ouviu falar em Marketing Miopia? ......................................... 16

    Prmio Qualidade RS premia mais de 150 empresas ......................... 17

    Por que to difcil incluir Pessoas com Deficincia? .......................... 18

    Lanada a Pedra Fundamental do Ginsio de Esportes do Sesi ........ 24

    Empresas utilizam redes sociaispara avaliar perfil de candidatos .. 27

    Os modernos tablets conquistam as empresas ..................................... 28

    8 Segredos: venda e encante clientes ......................................... 29

    Normas para uma publicidade sustentvel ................................... 30

    Os reflexos da evoluo nas artes grficas ......................................... 33

    MATRIA DE CAPA

  • www.revistamateriaprima.com.br | Agosto de 2011 3

    O Grupo Perto/Digicon anunciou um investimento de R$ 38 milhes para a ampliao de sua fbrica de caixas de autoatendimento bancrio (ATM) instala-da em Gravata. Do total investido, R$ 26 milhes sero destinados para compra de equipamentos de altssima preciso com foco na automao dos processos. Os outros R$ 12 milhes sero aplicados na ampliao da rea construda de 33 para 41 mil metros quadrados.

    Esse investimento complementa a estratgia da empresa de crescimento no setor bancrio, responsvel por 60% da receita bruta, alm de atuar de forma mais agressiva no mercado de varejo, que hoje representa 10% do faturamento, e de servios, que respondem pelos 30% restantes. Com a expanso, a capacidade

    de produo de terminais de autoatendi-mento vai passar de 800 mil por ms para cerca de 1,6 milho.

    Avaliamos diversos locais, principal-mente no Norte e Nordeste, mas opta-mos por manter o projeto no Rio Grande do Sul, afirma o presidente da Perto, Thomas Elbling. O objetivo da empresa gerar 180 novos empregos (90% de mo-de-obra local) nas reas de manufa-tura, usinagem, fbrica de cofres, pintura, montagem, testes, engenharia e suporte. A previso de incio da obra setembro de 2011 e deve estar concluda em oito meses. A estimativa de que sejam ge-rados 60 empregos temporrios diretos e indiretos neste perodo.

    A ampliao da fbrica de ATMs est sendo desenhada com layout prevendo um

    fluxo contnuo e inteligente dos materiais e produtos ao longo dos diversos processos. A meta da Perto crescer cerca de 20% em 2011 e encerrar o ano com faturamen-to de R$ 320 milhes. Na rea bancria, a empresa aposta em diversas novidades como ATM com painel solar, desenvolvi-do para o mercado indiano e com grande potencial para ser implantado no Brasil.

    A Perto uma empresa com tecno-logia 100% brasileira, que atua h 22 anos no mercado de solues de har-dware e software para os segmentos de automao bancria e comercial. Possui cerca de 1,5 mil colaboradores, filial em Alphaville (SP), escritrios em 16 ci-dades e rede de suporte e servios em todo o Brasil. Seus produtos so expor-tados para 25 pases.

    Grupo Perto/Digicon anuncia ampliao da fbrica em Gravata

  • Agosto de 2011 | www.revistamateriaprima.com.br44

    edit

    oria

    l / m

    ensa

    gens

    Envie sua sugesto ou mensagem para ns! redacao@revistamateriaprima.com.br

    Sou ambientalista e gestora ambiental do Projeto Amigos do Planeta, programa de-senvolvido pelo Sindi-lojas Gravata e quero agradecer a veiculao do processo de reco-lhimento de lmpadas, desenvolvido pelo pro-jeto, na ltima edio da Revista Matria Pri-ma. Recebi muitas li-gaes de empresas de Cachoeirinha, mais do que aqui de Gravata, onde o projeto nasceu! Rose Mariah Sindilojas de Gravata

    MENSAGEMAnalisando desafios para transform-los em oportunidades

    Desde que nascem, as empresas enfrentam desafios: otimizar a produo, gerar lucro, obter resultados. Porm, o atual cenrio tem parecido cada vez mais desafiador para empresrios e em-preendedores. A globalizao, o surgimento de novas tecnologias digitais e as novas formas de consumo e distribuio de produtos tem muda-do a viso de muitos negcios, que agora preci-sam se adaptar a esses novos paradigmas.

    Nesta edio da revista Matria Prima, o empreendedor poder conferir diversos assuntos que fazem parte da atual pauta empresarial e que tm chamado a ateno de muitos administra-dores. Por exemplo, a incluso de Pessoas com Deficincia (PCD) no quadro de colaboradores, que, at pouco tempo, parecia um grande desa-fio, mas que hoje se mostra uma opo muito interessante para diversas empresas.

    Outro exemplo a globalizao e a chegada

    de produtos estrangeiros no mercado nacional, que tambm tm sido considerados obstculos para muitas empresas locais. No entanto, o con-sultor Volnei Borba, em entrevista, explica que o mercado est excelente para aquelas empresas que esto organizadas, afirmando que a China, por exemplo, pode ser um possvel parceiro co-mercial, desde que o empresrio saiba o que quer desse Pas.

    Alm disso, temos a internet e as redes sociais mostrando que existem novas formas de relacio-namento com clientes, colaboradores e fornece-dores. Ou seja, os desafios esto a, batendo na porta das empresas, por isso essa a hora de o em-presrio analis-los, buscar parcerias e consulto-rias para que esses desafios no sejam mais vistos como obstculos, mas sim como oportunidades.

    Boa leitura e at outubro!

  • www.revistamateriaprima.com.br | Agosto de 2011 5

    Zero infrao, zero acidente, esse foi o tema da palestra que ocorreu no incio do ms de julho na Oniz Distri-buidora. Os agentes da Coordenadoria de Educao para o Trnsito da Secreta-ria Municipal de Trnsito e Transportes (SMTT) de Cachoeirinha ensinaram e alertaram os funcionrios sobre a impor-tncia de manter um comportamento seguro no trnsito. A base da palestra partiu da ideia de que as tragdias nas es-tradas so consequncia de infraes em locais onde no visvel a fiscalizao, conforme dados dos ltimos trs anos do Detran.

    Segundo a funcionria da empresa, Alessandra Alderette, que faz parte da Comisso Interna de Preveno de Aci-dentes (CIPA), este o terceiro ano que os funcionrios da companhia pedem que a equipe da SMTT comparea duran-

    te a Semana de Preveno de Acidentes de Trabalho. A comisso reconhece a importncia do assunto e a qualidade dos trabalhos realizados pelos palestrantes, afirma.

    Para o Secretrio de Trnsito e Trans-portes, Renato Sparremberger, bom sen-so e respeito so essenciais para uma boa convivncia no trnsito. O trabalho da equipe de agentes da Educao para o Trnsito tem a misso de prevenir aci-dentes, conscientizando as pessoas de que a convivncia no trnsito tem que se dar atravs do bom senso e do respeito, declara.

    Para marcar palestras, os interessa-dos devero entrar em contato com o Coordenador de Educao para o Trn-sito, Joo Paulo Bezerra, pelo nmero 3041.6215 ou pelo e-mail transito@ca-choeirinha.rs.gov.br.

    Segurana no trnsito tema de palestra As inscries para o Programa

    Parceiras em Ao esto abertas at 12 de agosto. O programa es-timula a implementao de proje-tos de empreendedorismo e grupos produtivos comunitrios criados e liderados por mulheres de regies de baixa renda.

    Desenvolvido pelo Santander em parceria com a ONG Alian-a Empreendedora e destinado a entidades jurdicas - organizaes e instituies sociais sem fins lu-crativos o Programa Parceiras em Ao propicia capacitao de profissionais, com ensino sobre como gerar renda e sobre consu-mo responsvel, alm de construir uma parceria que ajuda no desen-volvimento de projetos empreende-dores. As cinco melhores iniciativas selecionadas recebero apoio tc-nico e investimento de at R$ 40 mil por 12 meses, com possibilidade de renovao por mais um ano.

    Programa abre inscries at dia 12

  • Agosto de 2011 | www.revistamateriaprima.com.br6

    De 23 a 25 de agos-to acontece na Fiergs a Expoagas e a Conveno Gacha de Supermerca-dos, que comemora seus 30 anos em 2011 consa-grada como uma grande e qualificada Feira de Ne-gcios. No ano passado, o evento contou com grande estrutura a fim de gerar mais negcios e fo-mentar grandes parcerias.

    Alm da feira de ne-gcios, o destaque da programao so as pa-lestras com Paulo Ra-bello de Castro (Pers-pectivas e entraves para a economia brasileira); Prof. Gretz (O cliente em primeiro lugar); M-

    rio Cortella (Da oportu-nidade ao xito: mudar complicado? Acomodar perecer) e Augusto Cury (Mentes brilhantes, mentes treinadas). Alm disso, a Famlia Lima tambm estar presente com sua palestra show. No espao Agas Mulher, o tema ser Mulheres que tornam o mercado gacho super. J no espao Agas Jovem, o destaque a participao do publicitrio Washing-ton Olivetto. As demais palestras e seminrios trataro ainda de temas como segurana no tra-balho, comunicao e inovao.

    6

    esta

    doAs exportaes da indstria gacha

    avanaram 26% em junho, em compara-o com o mesmo ms do ano passado, atingindo US$ 1,48 bilho. A balana comercial dos produtos industrializados gachos fechou o ms passado com saldo positivo de US$ 198 milhes. As impor-taes subiram 12,7% e somaram US$ 1,28 bilho. Para a Federao das Inds-trias do Rio Grande do Sul (Fiergs), um bom resultado para o setor no perodo, tendo em vista que a taxa de cmbio est muito valorizada e h elevado grau de in-

    certeza nos mercados internacionais.O primeiro semestre do ano tambm

    foi positivo para as exportaes gachas, que registraram um aumento de 21% em relao ao mesmo perodo do ano passa-do. As transaes internacionais cresce-ram em 18 setores e caram em sete. Os setores de veculos automotores, rebo-ques e carrocerias tiveram o maior avan-o, com 57% de elevao, puxado pelos embarques de carrocerias de nibus para o Chile e Peru. Por outro lado, o saldo no foi positivo para o refino de petrleo,

    com retrao de 23% nas vendas. A China continuou sendo o princi-

    pal destino das exportaes gachas no primeiro semestre, com 15,5% de parti-cipao na pauta do Estado, comprando principalmente gros e leos de soja. Em segundo lugar est a Argentina, com 9,8%, recebendo tratores, colheitadeiras, automveis de passeio e polmeros.

    Entre os Estados exportadores, o Rio Grande do Sul ocupou a quarta posio, com 7,8% de participao na pauta brasileira do semestre, depois de SP, MG e RJ.

    Exportaes gachas avanam no ms de junho

    Expoagas contar com grandes nomes Em julho tomou posse o

    novo presidente da Federao das Indstrias do Rio Grande do Sul (Fiergs) e do Centro das Indstrias do Rio Grande do Sul (Ciergs), Heitor Jos Mller. A cerimnia de posse contou com a presena da presidenta Dilma Rousseff.

    Mller afirmou que far uma gesto voltada conti-nuidade do dilogo entre os setores empresarial e pblico e entende que a livre iniciativa e o empreendedorismo so as melhores formas de desenvol-ver uma sociedade mais justa. O novo presidente enfatizou que os industriais gachos no desejam benefcios, apenas igualdade de condies para manter a competitividade e que sua gesto ser praticamen-

    te uma continuidade do traba-lho de seis anos do presidente Paulo Tigre, seu antecessor.

    A vida industrial de Hei-tor Jos Mller comeou pela avicultura, atravs do Grupo Frangosul, do qual foi um dos scios-fundadores na dcada de 70. Integra o Conselho de Administrao da Agrogen S.A. e fundou a Novagro Gran-ja Avcola S.A. scio-funda-dor da Deltapar Investimentos S.A. e diretor-presidente da Fundimisa Fundio e Usi-nagem Ltda.

    Integrante das Diretorias do Sistema Fiergs/Ciergs desde 1989, tcnico em Contabilidade e bacharel em Direito, Heitor Jos Mller ocupou, no ltimo mandato de Paulo Tigre, a vice-presidncia da Fiergs.

    Heitor Mller assume a Fiergs

  • www.revistamateriaprima.com.br | Agosto de 2011 7

    Cachoeirinha um dos 18 muni-cpios do Estado selecionados para receber recursos para melhorias da mobilidade urbana do Programa de Infraestrutura do Ministrio das Cida-des. O projeto, que vinha sendo dis-cutido com a comunidade h cerca de dois anos, prev um investimento de R$ 46 milhes para remodelar toda a avenida central da cidade, bem como construo de viadutos, ciclo-vias e corredores de nibus. O projeto o segundo maior do Estado. O pre-feito Luiz Vicente da Cunha Pires sa-lientou que esta aprovao no muda o cronograma de outras obras que esto acontecendo na cidade como a repavimentao da Flores da Cunha e a construo de novas caladas. Com mais esses R$ 46 milhes poderemos investir na construo e melhoria das caladas e em elevadas que vo contri-buir na travessia de pedestres e no fluxo de veculos. Sonhamos alto e estamos trabalhando para realizar este sonho,

    revela Vicente. A secretria da pasta de Captao de Recursos e Relaes Inter-nacionais, Mrcia Saraiva, lembra que existe toda uma tramitao ainda para que a verba seja liberada, com apresenta-o de novos documentos e mais o pra-zo para licitao. A expectativa que as obras iniciem em pelo menos dois anos.

    Cachoeirinha selecionada para receberR$ 46 milhes para obras na Flores da Cunha

    Cachoeirinha obteve vitria no de-bate da RS-010, a Rodovia do Progresso, que ser construda pelo Governo do Es-tado. O prefeito Vicente Pires pediu e a nova proposta da rodovia exclui o ped-gio que estava previsto dentro do Distrito Industrial do municpio. Com isso, o polo industrial de Cachoeirinha ser aliviado das tarifas para usar a nova rodovia, que se seguir o cronograma estipulado pela Associao dos Municpios da Grande Porto Alegre (Granpal), ter o trecho entre a Freeway e a RS-118 pronto em 2014.

    Outra boa notcia que alm de uma alternativa s avenidas Frederico Rit-ter e Flores da Cunha, para acesso Fre-eway, as empresas do Distrito ganharo uma nova rota at a BR-116, tambm sem custos, atravs de uma nova rodo-via que ligar Cachoeirinha s BRs 116, 386 (Taba-Can...