marcos hist óricos da organiza ção do trabalho - al.sp.gov.br .marcos hist óricos da organiza

Download Marcos Hist óricos da Organiza ção do Trabalho - al.sp.gov.br .Marcos Hist óricos da Organiza

Post on 09-Nov-2018

214 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • Profa. Dra. Ana Cristina Limongi-FranaUniversidade de So Paulo - FEA- NEP_GQVT

    Fundao Instituto de Administrao - FIA

    Seminrio Gesto de Pessoas no Setor Pblico: desafios e experincias

    AssemblAssemblAssemblAssemblia Legislativa do Estado de So Pauloia Legislativa do Estado de So Pauloia Legislativa do Estado de So Pauloia Legislativa do Estado de So Paulo

    Departamento de Recursos HumanosDepartamento de Recursos HumanosDepartamento de Recursos HumanosDepartamento de Recursos Humanos

    Instituto Legislativo PaulistaInstituto Legislativo PaulistaInstituto Legislativo PaulistaInstituto Legislativo Paulista

    Marcos HistMarcos Histricos da ricos da OrganizaOrganizao do Trabalhoo do Trabalho

    Revoluo Agrcola: frica 12.000 a.C.

    www.planetaorganico.com.br

  • Marcos HistMarcos Histricos da ricos da OrganizaOrganizao do Trabalhoo do Trabalho

    Revoluo Industrial: Europa sculo XVIII e XIX

    www.vestigios.hpg.ig.com.br/revolucaoindustrial.htm

    Marcos HistMarcos Histricos da ricos da OrganizaOrganizao do Trabalhoo do Trabalho

    Revoluo Tecnolgica: sia e Amrica do Norte Sculo 20 Anos 60

    http://www.comciencia.br/resenhas/bioinformatica/socialismo.htm

  • Marcos HistMarcos Histricos da ricos da OrganizaOrganizao do Trabalhoo do Trabalho

    Revoluo Financeira: China - EUA -Europa

    (Wall Street set 2008)http://www.diversityjobs.co

    m/files/images/le_floor_de_Wall_street.jpg

    4. Revoluo: Monetria

    Wall Street uma rua que corre na Manhattan Inferior, e considerada o corao histrico do atual Distrito Financeiro da cidade de Nova Iorque, onde se localiza a bolsa de valores de Nova Iorque, a mais importante dos Estados Unidos e uma das mais importantes do mundo.

    A falncia dos dois bancos de investimento, aps meses de tenso dos mercados financeiros deflagrada pela crise das dvidas imobilirias, fez o governo americano criar um plano de recuperao financeira de US$ 700 bilhes, que envolve a estatizao dos bancos.

    No Reino Unido, a Confederao da Indstria Britnica (CBI) alertou que, devido crise, devem ser extintos milhares de empregos nos departamentos de TI dos bancos da City a regio londrina que concentra as sedes a indstria financeira.

    Fonte: www.wikipedia.org

  • SADEExpectativas de vida

    ECON

    OMIA/

    DIREIT

    O

    desfro

    nteriz

    ao

    ECOLOGIAecossistema e

    responsabilidade social

    ERGO

    NOMI

    A

    confor

    to e de

    sempen

    ho

    PSICO

    LOGIA

    afetos

    e valo

    res pe

    ssoais

    SOCI

    OLOG

    IA

    influ

    ncias

    simb

    licas

    ADMINISTRAO

    velocidade e mudanasENGENHARIA

    tecnologia e produo

    enxuta

    GQVTGQVT

    CONTRIBUICONTRIBUIES DAS CINCIASES DAS CINCIAS

    MUDANAS DAS LTIMASDCADAS

    Os impactos tecnolgicos e econmicos mudaram a vida no trabalho.

    A linguagem digital, a desfronterizao da economia geram contnuas e novas exigncias.

    O novo cenrio impacta de mltiplas formas a experincia de tempo, a vida pessoal e a estruturao e o envolvimento familiar e comunitrio.

    Estas expectativas de alta performance requerem um novo aprender a desaprender sobre condies de vida dentro e fora do trabalho.

  • Dimenses do Trabalho no 3Dimenses do Trabalho no 3. Milnio. Milnio

    gesto e autogesto e auto--gestogestovelocidadevelocidadealta tecnologiaalta tecnologiaviso de riscosviso de riscoscompetitividadecompetitividade

    O TRABALHO SUSTENTO TRABALHO SUSTENTVELVEL

    Gera Gera credibilidadecredibilidade

    Integra Integra socialmentesocialmente

    Tem expectativasTem expectativaspriorizadaspriorizadas

    CapacitaCapacitae realizae realiza

    Efetiva a Efetiva a sobrevivncia sobrevivncia

    TRABALHO SUSTENTV

    EL

    TRABALHO TRABALHO SUSTENTSUSTENTVV

    ELEL

  • O QUE O QUE GESTO DA GESTO DA QUALIDADE DE VIDA NO QUALIDADE DE VIDA NO

    TRABALHO?TRABALHO?

    Gesto da Qualidade de Vida no Gesto da Qualidade de Vida no

    Trabalho Trabalho GQVTGQVT o conjunto das escolhas de bem-estar nico e

    personalizado -, em busca do equilbrio

    entre hbitos saudveis e condies de

    vida no trabalho.

    Sem trabalho todo vida apodrece, Sem trabalho todo vida apodrece, mas sobre um trabalho sem alma mas sobre um trabalho sem alma

    a vida sufoca e morre.a vida sufoca e morre.Albert Camus, 1913Albert Camus, 1913--1964~1964~

    Fonte: http://paulomartins.files.wordpress.com/2007/04/manif.jpg

  • Sade Organizacional...o que isso e como t-la

    Sade organizacional o conjunto de aes de promoo de sade que integra os fatores crticos de gesto da qualidade de vida no trabalho:

    Viso de pessoa,

    Produtividade saudvel;

    Legitimidade e sustentabilidade;

    Perfil das lideranas;

    Valores, prticas e clima organizacional;

    Especialistas e especialidadades

    Modelo alinhado de gesto da agenda e indicadores.

    Nveis de GESTONNveis de GESTOveis de GESTO

    OperacionalOperacional

    TTticotico

    EstratEstratgicogico

  • Nveis de gesto organizacional

    Nveis de gesto organizacional

    Gesto EstratGesto EstratGesto EstratGesto Estratgicagicagicagica misso e poltica da empresa, juntamente com a imagem corporativa.

    Gesto GerencialGesto GerencialGesto GerencialGesto Gerencial atribuio dos lderes e chefes das reas e departamentos especficos no segundo ou terceiro nvel hierrquico, com nfase em objetivos, metas e produtividade organizacional.

    Gesto OperacionalGesto OperacionalGesto OperacionalGesto Operacional aes especficas - aleatrias, reativas ou planejadas - dos produtos e servios de um setor, departamento ou

    organizao.

    O que Gesto de PESSOAS?

    O que Gesto de PESSOAS?

    Conjunto de polticas e prticas com o objetivo de promover e garantir um ambiente saudvel,produtivo e co-responsvel, nos diversos aspectos da cultura de uma organizao.

  • DIMENSES DA GESTO DE PESSOAS NAS

    ORGANIZAES - GPO

    DIMENSES DA GESTO DE PESSOAS NAS

    ORGANIZAES - GPO

    Recursos Humanos: referem-se a processos, estrutura, ferramentas e procedimentos;

    Gesto de Pessoas: refere-se a atitudes e socializao especfica do comportamento pessoal e organizacional;

    Desenvolvimento Humano e organizacional: refere-se a polticas corporativas, comunitrias e estratgicas de uma empresa ou instituio pblica ou privada.

    PRODUTOPRODUTOSERVISERVIOO

    METASMETAS EXPECTATIVASEXPECTATIVAS

    TAREFASTAREFAS

    INTELIGNCIAS E INTELIGNCIAS E COMPETNCIASCOMPETNCIAS

    FORMAS DEFORMAS DECOMPARTILHARCOMPARTILHAR

    ESPESPRITO RITO EMPREENDEDOREMPREENDEDOR

    PROCEDIMENTOSPROCEDIMENTOSEE

    VALORESVALORES

  • A PESSOA NA ORGANIZAOA PESSOA NA A PESSOA NA

    ORGANIZAORGANIZAOO

    ASPECTOS BIOPSICOSSOCIAIS E ORGANIZACIONAIS

    O Contracto Psicolgico de Trabalho e os Gestores

    O Contracto Psicolgico de Trabalho e os Gestores

    As expectativas e as atitudes nas relaes de trabalho sofrem ajustes e influncias dos argumentos e projeto de vida da pessoa.

    As relaes multicontratuaisdesafiam os Gestores de Recursos Humanos a cada instante.

  • De onde vm os gestores?De onde vm os gestores?

    Super homens Mulheres vencedoras Famlias que so o impulso para o sentimento

    provedor, com o custo da ausncia de convvio familiar

    Vivos, vivas e orfos de workaholics Crtica ao trabalho como tema central da vida

    Onde est o gestor do 3o. Milnio?

    Onde estOnde est o gestor do 3o. o gestor do 3o. Milnio?Milnio?

    Trabalhando entre 10 a 15 horas dirias;

    Ciganos do ar, viajando sempre;

    Cursando e tendo cursado MBA;

    Querendo crescer mais;

    Tendo cidadania como valor e nem sempre como pratica;

    Sem tempo para cuidar de si e da famlia;

    Tendo que fazer supermercado...

    Repensando a vida.

  • Dilemas trabalho, dinheiro e resultados:

    cigarra ou formiga?

    Indagao: Comportamentos de luta e comprometimento so legitimamente mais adequados do hbitos ligados a

    lazer e indiferena ao trabalho? Trabalho, vTrabalho, vnculo e lazer: qual receita para o futuro feliz?nculo e lazer: qual receita para o futuro feliz?

    Sinais de mal-estar e disfunes na gesto de

    pessoas:

    Sinais de mal-estar e disfunes na gesto de

    pessoas:

    Absentesmo

    Faltar sem perder remuneraFaltar sem perder remuneraFaltar sem perder remuneraFaltar sem perder remunerao.o.o.o. Uso secundUso secundUso secundUso secundrio do sintoma.rio do sintoma.rio do sintoma.rio do sintoma.

    CritCritCritCritrios subjetivos de quem rios subjetivos de quem rios subjetivos de quem rios subjetivos de quem autoriza a falta justificada.autoriza a falta justificada.autoriza a falta justificada.autoriza a falta justificada.

    Risco de perda do emprego ou Risco de perda do emprego ou Risco de perda do emprego ou Risco de perda do emprego ou da posida posida posida posio quando a falta no e o quando a falta no e o quando a falta no e o quando a falta no e

    justijustijustijustiada.ada.ada.ada.

    Apoiado por polApoiado por polApoiado por polApoiado por polticas ticas ticas ticas organizacionais, empresariais e organizacionais, empresariais e organizacionais, empresariais e organizacionais, empresariais e

    ppppblicas.blicas.blicas.blicas.

    PresentesmoNo perder remunerao sobre dia ou horas de trabalho.

    Sofrer presso das chefias, os pares e grupos.

    No cuidar dos sintomas.

    Reduzir desempenho e nivelar o desempenho por baixo.

    Interferir no equilbrio do grupo, gerar conflitos com falta de clareza sobre a origem dos problemas de atuao.

  • Valores e Prticas na Organizao

    para Sa