mapa de riscos pcmso

Download Mapa de Riscos PCMSO

Post on 25-Jul-2015

114 views

Category:

Documents

2 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • MAPA DE RISCOSO Ponto de Partida Sade e SeguranaCriao: PORTARIA N 05 EM 17/08/92.Obrigatria, por parte de todas as empresas. NR 9.NR 7.

    Tais programas esto intimamente ligados e deles podero resultar, a depender das necessidades detectadas, outros programas especficos.

  • Uma representao grfica de um conjunto de fatores presentes nos locais de trabalho. Completo ou setorial. Fatores capazes de acarretar prejuzos sade dos trabalhadores: acidentes e doenas de trabalho.

  • PARA QUE SERVE?Conscientizao e informao dos trabalhadores atravs da fcil visualizao dos riscos existentes na empresa.Reunir as informaes necessrias para estabelecer o diagnstico da situao de segurana e sade no trabalho na empresa.Durante a sua elaborao, a troca e divulgao de informaes entre os trabalhadores, bem como estimular sua participao nas atividades de preveno.

  • Reunir as informaes necessrias:

    Estabelecer o diagnstico da situao de segurana e sade no trabalho na empresa.

    Elaborao: - A troca e divulgao de informaes entre os trabalhadores. - Estimulo da participao nas atividades e preveno de acidente.

  • COMO SO ELABORADOS OS MAPAS?Conhecer o processo de trabalho no local analisado.Identificar os riscos existentes no local analisado, conforme a classificao especfica dos riscos ambientais.Identificar as medidas preventivas existentes e sua eficcia.

  • Identificar os indicadores de sade.Queixas mais freqentes e comuns entre os trabalhadores expostos aos mesmos riscos.Acidentes de trabalho ocorridos.Doenas profissionais diagnosticadas, causas mais freqentes de ausncia ao trabalho.Conhecer os levantamentos ambientais j realizados no local.

  • Elaborar o Mapa de Riscos, sobre o layout da empresa, indicando atravs de crculos:O grupo a que pertence o risco, de acordo com a cor padronizada.O nmero de trabalhadores expostos ao risco, o qual deve ser anotado dentro do crculo.A especificao do agente (por exemplo: qumico - slica, hexano, cido clordrico; ou ergonmico/repetitividade, ritmo excessivo) que deve ser anotada tambm dentro do crculo.

  • A intensidade do risco, de acordo com a percepo dos trabalhadores, que deve ser representada por tamanhos proporcionalmente diferentes de crculos.Quando em um mesmo local houver incidncia de mais de um risco de igual gravidade, utiliza-se o mesmo crculo, dividindo-o em partes, pintando-as com a cor correspondente ao risco.

  • Aps discutido e aprovado pela CIPA, o Mapa de Riscos, completo ou setorial, dever ser afixado em cada local analisado, de forma claramente visvel e de fcil acesso para os trabalhadores.

  • TABELA DE GRAVIDADE

  • SIMBOLOGIA DAS CORES

  • O AMBIENTE DE TRABALHORISCOS AMBIENTAISCompreendem os seguintes riscos: Agentes qumicos; Agentes fsicos; Agentes biolgicos; Agentes ergonmicos;

    Riscos de acidentes decorrentes do ambiente de trabalhoSo capazes de causar danos sade e integridade fsica do trabalhador em funo de sua natureza, intensidade, suscetibilidade e tempo de exposio.

  • RISCOS FSICOSSo aqueles gerados por mquinas e condies fsicas caractersticas do local de trabalho, que podem causar danos sade do trabalhador.

  • RISCOS QUMICOSSo aqueles representados pelas substncias qumicas que se encontram nas formas lquida, slida e gasosa, e quando absorvidos pelo organismo, podem produzir reaes txicas e danos sade.

  • RISCOS BIOLGICOSSo aqueles causados por microorganismos como bactrias, fungos, vrus e outros. So capazes de desencadear doenas devido contaminao e pela prpria natureza do trabalho.

  • RISCOS ERGONMICOSEstes riscos so contrrios s tcnicas de ergonomia, que exigem que os ambientes de trabalho se adaptem ao homem, proporcionando bem estar fsico e psicolgico. Os riscos ergonmicos esto ligados tambm a fatores externos (do ambiente) e internos (do plano emocional), em sntese, quando h disfuno entre o indivduo e seu posto de trabalho.

  • RISCOS MECNICOS OU DE ACIDENTESOs riscos mecnicos ou de acidentes ocorrem em funo das condies fsicas (do ambiente fsico de trabalho) e tecnolgicas imprprias, capazes de colocar em perigo a integridade fsica do trabalhador.

  • NR-09 - PPRAPPRA levanta o mapa de riscos do ambiente do trabalho, atravs da antecipao, reconhecimento e avaliao e consequente controle da ocorrncia de riscos ambientais, existentes ou futuros no ambiente de trabalhoAes devem ser desenvolvidas no mbito de cada estabelecimento da empresa

  • ESTRUTURA BSICA DO PPRAPlanejamento anual com estabelecimento de metas, prioridades e cronograma dos prazos para o desenvolvimento das etapas e cumprimento das metasEstratgia e metodologia de aoForma para o registro, a manuteno e a divulgao dos dadosPeriodicidade e forma de avaliao do desenvolvimento do PPRA

  • Desenvolvimento do PPRAETAPAS-antecipao e reconhecimento dos riscos-estabelecimento de prioridades e metas de avaliao e controle-avaliao dos riscos e da exposio dos trabalhadores

  • Desenvolvimento do PPRA (cont.)-implantao de medidas de controle e avaliao de sua eficcia-monitoramento da exposio aos riscos-registro e divulgao dos dados

  • Desenvolvimento do PPRA (cont.)O PPRA deve estabelecer critrios e mecanismos de avaliao da eficcia das medidas de proteo implantadas considerando os dados obtidos nas avaliaes realizadas e no controle mdico da sade previsto na NR-07

  • RESPONSABILIDADES DO EMPREGADOREstabelecer, implementar e assegurar o cumprimento do PPRA como atividade permanente da empresa

  • CONCLUSOUM BOM PCMSO UM INVESTIMENTO, NO UM CUSTO-menor absentesmo-menor rotatividade-menor sinistralidade do plano de sade da empresa e consequente custo-maior ndice de satisfao-maior produtividade da empresa

  • NR-07 PCMSOPrograma tcnico-preventivo a ser realizado pela empresa como parte integrante do conjunto mais amplo de iniciativas no campo da proteo sade dos empregados

  • NR-07 PCMSOCarter de prevenoRastreamento e diagnstico precoce dos agravos sade relacionados ao trabalho, alm da constatao da existncia de casos de doenas profissionais ou danos irreversveis sade dos trabalhadores.

  • NR-07 PCMSOEmpresas, instituies pblicas e privadas que admitam trabalhadores como empregados so obrigadas a elaborar e a implementar o PCMSO, com o objetivo de promover e preservar a sade dos trabalhadores

  • ETAPAS A SEREM OBRIGATORIAMENTE OBSERVADAS NA ELABORAO DO PCMSO

    Verificao fsica geral e preliminar, em todas as dependncias do estabelecimento, objetivando identificar a presena de riscos profissionais porventura existentesEstabelecimento de metas, inclusive discutindo as prioridades com a CIPA e com o SESMT, implantando as medidas de controle (proteo coletiva e individual) e avaliando periodicamente sua eficcia

  • ETAPAS (cont.)

    Desenvolvimento de aes elementares ou primrias para a manuteno da sade, atravs de:-campanhas educativas e de conscientizao para a melhoria da higiene pessoal (banho dirio, lavagem de mos), habitacional (gua encanada, adequado sistema de esgotos) e da sade em geral (combate ao fumo e ao lcool, preveno da hipertenso e do stress)-preveno de doenas ocupacionais especficas (LER, DORT e PAIRO)-campanhas de vacinao para profilaxia das doenas em geral (gripe, sarampo, dengue,hepatite A e B)

  • ETAPAS (cont.)Implantao de aes complementares ou secundrias, atravs da avaliao mdico-ocupacional em todos os trabalhadoresObjetivo: identificar se os riscos profissionais presentes nos correspondentes ambientes de trabalho j esto ou no apresentando consequncias nocivas sade e, conforme o caso, indicar medidas preventivas adequadas.

  • RESPONSABILIDADES DO EMPREGADORGarantir sua elaborao e efetiva implementaoZelar por sua eficcia, inclusive arcando com o nus de custear todos os procedimentosIndicar dentre os mdicos do SESMT da empresa um mdico-coordenador responsvel pela execuo do PCMSONo havendo SESMT, o empregador contratar um mdico do trabalho para ser o responsvel pelo PCMSOSe no houver este especialista na localidade, poder ser contratado qualquer outro mdico

  • AVALIAO MDICO-OCUPACIONAL DOS TRABALHADORESAdmissional antes do incio das atividadesDe retorno ao trabalho no primeiro dia da volta do trabalhador ao trabalho, aps ausncia por perodo igual ou superior a 30 dias, motivada por doena ou acidente, de natureza ocupacional ou no, ou parto

  • Avaliao mdico-ocupacional (cont.)De mudana de funo antes da data da mudana de funo, entendendo-se como tal toda e qualquer alterao de atividade, posto ou setor de trabalho que implique em exposio do trabalhador a risco diferente daquele a que estava exposto antes da mudana

  • Avaliao mdico-ocupacional (cont.)Peridico nos seguintes intervalos mnimos:-Trabalhadores expostos a riscos ou situaes de trabalho que impliquem o desencadeamento ou agravamento de doena ocupacional, ou aqueles que sejam portadores de doenas crnicas:Anualmente, ou a intervalos menores, a critrio do mdico encarregado, ou se notificado pelo mdico auditor-fiscal do trabalho, ou como resultado de negociao coletiva

  • Exame Mdico Peridico (cont.)

    De acordo com a periodicidade especificada no Anexo 06 da NR-15: Trabalhos sob Presses Hiperbricas: Atividades e Operaes Insalubres

    Para demais trabalhadores:

    Anualmente, para menores de 18 e maiores de 45A cada 2 anos, para trabalhadores entre 18 e 45

  • Avaliao mdico-ocupacional (cont.)Demissional at a data da homologao da resciso contratual, desde que o ltimo exame mdico-ocupacional tenha sido realizado h mais de 135 dias para as empresas de grau de risco 1 e 2, ou h mais de 90 dias para as empresas de grau de risco 3 ou 4, conforme Quadro II da NR-04