manual para iniciantes em unix - ão continuada... · pdf fileprocessados...

Click here to load reader

Post on 09-Oct-2018

217 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • Manual para Iniciantes em UNIX

    verso 1.0

  • O objetivo deste manual servir de referncia inicial a usurios iniciais de Unix, e mais particularmente do Sistema Operacional Linux, desenvolvido para Pcs. Esto contidos aqui, os comandos mais utilizados numa primeira in-terao com esse sistema. O manual foi desenvolvido baseado em livros e na prtica em cima de mquinas Linux da rea de Internet e Laboratrio de In-formtica da Unicruz.

    O que o UNIX? R. um sistema operacional; uma coleo de programas projetados para

    controlar as interaes das funes de baixo nvel da mquina com os progra-mas de aplicao.

    Como tratado um arquivo no UNIX? R. Um arquivo pode estar disponvel somente para o prprio usurio ou

    ser compartilhado com outros usurio. Quem decide o usurio que cria-o. Ao digitar-se o comando ls -l, todos os arquivos do diretrio corrente sero lis-tados. Nota-se que na primeira coluna da esquerda para direita, teremos 10 caracteres. Estes caracteres so, em ordem:

    d, l, c, b - Se estiver setado, quer dizer que esse um diretrio / link / dispositivo caracterer / dispositivo bloco.

    r - Se estiver setado, quer dizer que o usurio pode ler o contedo do ar-quivo.

    w - Se estiver setado, quer dizer que o usurio pode escrever no arquivo. x - Se estiver setado, quer dizer que o usurio pode executar o arquivo. r - Se estiver setado, quer dizer que os integrantes do grupo o qual en-

    contra-se o usurio podem ler o contedo do arquivo. w - Se estiver setado, quer dizer que os integrantes do grupo o qual en-

    contra-se o usurio podem escrever no arquivo. x - Se estiver setado, quer dizer que os integrantes do grupo o qual en-

    contra-se o usurio podem executar o arquivo. r - Se estiver setado, quer dizer que os outros usurios podem ler o con-

    tedo do arquivo. w - Se estiver setado, quer dizer que os outros usurios podem escrever

    no arquivo. x - Se estiver setado, quer dizer que os outros usurios podem executar o

    arquivo. Ex: drwxrwxrwx

  • No estar setado, significa que em vez de ter uma letra na coluna corres-pondente, teria um -.

    Ex: -rwxr--r-- Este exemplo quer dizer que um arquivo, onde o usurio tem permisso

    de leitura, escrita e execuo do mesmo; onde o grupo s pode ler o arquivo, no podendo escrever e executar; e onde os outros usurio tambm s podem ler o arquivo, ficando sem a opo de escrever e executar o mesmo.

    O usurio pode mudar essas restries, usando o comando chmod, que ser explicado posteriormente.

    Comandos bsicos do UNIX: adduser - Cadastro de usurios. Comando vlido somente para o supe-

    rusurio. banner - usado para criar palavras com letras gigantes. Ex: banner Ola Mundo Normalmente a sada do banner o vdeo, mas pode-se redirecionar para

    um arquivo: Ex: banner Ola Mundo ola.mundo cat - Esse comando similar ao TYPE do DOS. Visualiza o arquivo, sem

    abr-lo em um editor de texto. Pode-se usar o comando |more, que visualiza o arquivo em pginas. cd - Passar entre diretrios. Ex: cd .. Esse comando volta para o diretrio me do diretrio onde estava. Ex: cd Esse comando volta para o diretrio home. Ex: cd/users Esse comando passa do diretrio atual para o diretrio users se ele existir. chfn - Esse comando muda informaes do finger.

  • Ex: chfn Muda informaes como nome, trabalho, telefone do trabalho e telefone

    de casa. chgrp - Esse comando usado para mudar o atributo de pertinncia de

    grupo de um arquivo. Ex: chgrp novo_grupo nome_do_arquivo chmod - Esse comando usado para mudar o modo de acesso de um ar-

    quivo Ex: chmod quem+-que nome_do_arquivo Ex: chmod go-rw arquivo Essa linha de comando faz com que o arquivo arquivo retire(-) as

    permisses de leitura(r) e escrita(w) do grupo(g) e dos outros(o). Quer dizer que os usurios do mesmo grupo e os outros no tero mais acesso sobre o arquivo.

    Opes: quem => u - usurio; g - grupo; o - outros. +- => + d permisso; - retira permisso. que => r - ler(read); w - escrever(write); x - executar. chown - Esse comando usado para passar a proriedade de um arquivo

    para outra pessoa. Para mudar a propriedade de uma arquivo, o usurio tem de ser dono do arquivo. Se o usurio mudar acidentalmente a propriedade, tem de pedir ao novo usurio que mude a propriedade de volta.

    Ex: chown novo_dono nome_do_arquivo clear - Limpa tela.

    cp - O comando cp usado para duplicar arquivos. Copia um ou vrios arqui-

    vos.

    Ex: cp arquivo1 arquivo2 Arquivo1 o arquivo de entrada da operao de cpia, e o arquivo2 a

  • sada produzida. Arquivo1 e arquivo2 devem ter nomes distintos; se tiverem o mesmo nome, ento ser emitida uma mensagem de diagnstico indicando que so identicos, e o arquivo no ser copiado sobre si mesmo. Se o arquivo2 j existia, seu contedo ser substitudo pelo contedo do arquivo1.

    Sintaxe: cp [-ipr] [arquivo ...]

    Parmetros:

    -i - Pede confirmao para cada arquivo a ser copiado.

    -p - Mantm na cpia as datas de modificao e permisses do arquivo ori-

    ginal.

    -r - Copia recursivamente arquivos e diretrios. Neste caso destino deve se

    referir a um diretrio.

    Exemplo: cp -r ~/leonardo/html/ /www

    date - Esse comado permite ver a data. Ex: date O comando date tambm permite trocar a hora do sistema. Ex: date 1225123097 Este comando quer dizer que o relgio do sistema passa a marcar 12:30

    horas do dia 25 do ms de dezembro (12) de 1997 (97). Exerccio:Verifique a data do sistema, e troque, se for necessrio. env - Comando usado para obter uma lista do contedo do ambiete shell

    do usurio. O contedo formado por cadeias que compes as variveis do shell e seus valores.

    Ex: env find - Este comando uma maneira fcil e poderosa de localizar objetos

    no sistema de arquivos do UNIX. O comando find tem muitas opes. Ex: find / -name Systems -print Esse exemplo instrui o comando find para comear a busca na raiz do

    sistema de arquivos ( / ), localizar todas as ocorrncias de arquivos chamados

  • Systems ( - name Systems), e exibir os resultados na sada padro ( -print ). Ex: find /usr/tsm -name Sis* -print Este outro exemplo, procura a partir do diretrio /usr/tsm todos os arqui-

    vos que tenham comeo com Sys. ftp - Protocolo de Transmisso de arquivos. Ao entrar em algum endereo de ftp, e o mesmo pedir um cadastro e uma

    senha, o usurio deve-se cadastrar como anonymous, e entrar como senha qualquer palavra, seguido de @, pois ele estar pedindo um e-mail como se-nha.

    Para copiar arquivos que o usurio tenha no sistema LINUX para o sis-tema W95, o usurio deve entrar no aplicativo ftp ( Iniciar - Programas - In-ternet - FTP), acessar a mquina dinf, com o comando open dinf, e digitando o seu login e sua correspondente senha. O usurio automaticamente ir para seu diretrio home, onde o usurio tem permisso de gravar arquivos. Ento, s copia-los, como se estivessem em uma mquina qualquer ( bin - hash - get ou mget ).

    Principais comandos: open => permite acesso na mquina especificada. bin => Seta modo de transferncia binrio. cd => Muda de diretrio. get remote.file => Download o arquivo. hash => Mostra o sinal: #, a cada bloco transmitido. lcd => Seta o diretrio local. ls -lF |more => Lista os arquivos com paradas na tela. mget => Download de vrios arquivos put local.file => Upload o arquivo. bye => Sair. Exerccio: Buscar no endereo da Universidade de Santa Maria (ftp.ufsm.br) os ar-

    quivos listao.txt.gz e listao.arj, que localizo-se no diretrio /pub/vest97. grep - a base da famlia de comandos grep(grep,egrep,fgrep). um

    filtro que examina os arquivos de entrada em busca de padres. Quando um batimento encontrado, a linha que o contm gravada na sada padro, a menos que seja impedido por uma das opes. Mltiplos arquivos podem ser

  • processados concorrentemente especificando-se seus nomes na linha de co-mando, embora usulamente seja usado em um arquivo por vez.

    Ex: grep opes expresso arquivo(s) As opes so: * -c : produz contagem das linhas que contm o padro; * -i : instrui o grep a no lvar e conta a diferena entre letras maisculas e

    ninsculas. * -l : especifica que somente devem ser exibidos os nomes dos arquivos

    que contm o padro. til quando se processa grande quantidade de arquivos. * -n : ativa a numerao de linhas, na exibio das linhas que batem. * -s : causa a supresso das mensagens de erro quando so encontrados

    arquivos que no podem ser lidos ou quando no so encontrados os arquivos especificados.

    * -v : instrui o grep a imprimir na sada padro todas as linhas, exceto aquelas que no contm o padro.

    Se o usurio quiser ver sua entrada em um arquivo como o /etc/passwd, no necessrio listar o arquivo inteiro, ou edit-lo. O camando a seguir pode-ria ser usado para produzir a informao desejada:

    Ex: grep tsm /etc/passwd

    Tabela de Tipos de Arquivos:

    Compactador Descompactador Extenso

    Zip Unzip .zip

    Pack Unpack .z

    Compress Uncompress .Z

    Gzip Gunzip ou Gzip d .gz

    Obs.:

    zip e unzip so os equivalentes ao pkzip e pkunzip para DOS / Windows.

    gunzip - Esse comando usado para descompactar arquivos com exten-es .gz, .tgz, .taz, .tar.gz e tar.Z.

    Ex: gunzip nome_do_arquivo Esse comando pode ser substitudo por gzip -d ou zcat. Exerccio:

  • Descompactar o arquivo listao.txt.gz, que foi buscado por ftp na UFSM. Logo aps, copie o arquivo para o diretrio c: e visualize-o no MS-WordPad.

    gzip - Esse comando usado para compactar arquivos. criada ento a

    extenso .gz. Ex: gzip nome_do_arquivo Cria-se ento, o arquivo nome_do_arquivo.gz. Para descompact-lo, usa-se o comando gzip -