manual para funcionÁrios da merenda escolar da cursan

Download MANUAL PARA FUNCIONÁRIOS DA MERENDA ESCOLAR DA CURSAN

Post on 18-Dec-2014

3.180 views

Category:

Education

3 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Destinado aos funcionários da merenda escolar, que prestam serviços às escolas municipais de Cubatão. Uma importante ferramenta de consulta para as dúvidas do dia-a-dia.

TRANSCRIPT

  • 1. CURSAN CIA. CUBATENSE DE URBANIZAO E SANEAMENTO CURSAN
  • 2.
    • Objetivo: preveno de acidentes;
    • Incio da gesto: 03/06/2011;
    • Final: 02/06/2012;
    • Membros compostos por eleitos pelos empregados e indicados pelo empregador;
    • Todos os funcionrios podem se candidatar;
    • Prximo processo eleitoral: abril de 2012;
    • Apresentao do membro que est representando os funcionrios da merenda escolar.
  • 3.
  • 4. aquele que ocorre pelo exerccio do trabalho a servio da empresa, provocando leso corporal ou perturbao funcional que cause a morte, perda, reduo permanente ou temporria da capacidade para o trabalho. LESO CORPORAL : qualquer dano anatmico. PERTURBAO FUNCIONAL : prejuzo ao funcionamento de qualquer rgo ou sentido. CONCEITO LEGAL DE ACIDENTE DO TRABALHO
  • 5. TPICO : todo o acidente com leso. DE TRAJETO : o acidente sofrido pelo empregado no percurso da residncia para o trabalho ou vice versa. CLASSIFICAO DOS ACIDENTES DO TRABALHO
  • 6. CAUSAS DOS ACIDENTES DO TRABALHO
    • CONDIES INSEGURAS :
    • Problemas de iluminao;
    • Rudos e trepidaes em excesso;
    • Falta de limpeza e de ordem;
    • Passagens obstrudas;
    • Pisos escorregadios ou esburacados;
    • Escadas entre pavimentos sem protees;
    • Condies sanitrias insatisfatrias;
    • Ventilao deficiente ou imprpria;
    • Ferramentas defeituosas.
  • 7. CAUSAS DOS ACIDENTES DO TRABALHO
    • ATOS INSEGUROS :
    • Atos imprudentes;
    • Recusa de utilizao de EPI;
    • Operao de mquinas e equipamentos sem habilitao;
    • Brincadeira;
    • Levantamento de cargas inadequadamente;
    • Fumar em locais onde h perigo de fogo;
    • Consumir bebida alcolica durante o trabalho;
    • Executar o servio com pressa.
  • 8. CAUSAS DOS ACIDENTES DO TRABALHO
    • FATOR PESSOAL DE INSEGURANA : Problemas pessoais do indivduo.
    • Problemas de sade no tratados;
    • Conflitos familiares;
    • Falta de interesse pela atividade que desempenha;
    • Alcoolismo;
    • Uso de substncias txicas;
    • Falta de conhecimento;
    • Falta de experincia;
    • Desajustamento fsico, mental ou emocional.
  • 9. CONSEQUNCIAS DOS ACIDENTES DO TRABALHO
    • Leses pessoais
    • Perda de tempo
    • Danos Materiais
  • 10. COMUNICAO DE ACIDENTES
    • obrigao legal;
    • O acidentado ou seu representante deve comunicar de imediato;
    • A Empresa deve fazer a comunicao Previdncia Social em at 24 horas;
    • Dever ser preenchida em 06 vias:
      • 1- INSS
      • 2- Segurado ou dependente
      • 3- Sindicato da categoria
      • 4- Empresa
      • 5- SUS
      • 6- Delegacia Regional do Trabalho
  • 11.
  • 12. PROCEDIMENTOS APS UM A.T.
    • Encaminhamento do funcionrio ao PS Central de Cubato;
    • Consulta;
    • Encaminhamento ao Setor de Acidente de Trabalho (Hospital Modelo);
    • Marcao do retorno ao Mdico;
    • Documentao ao SESMT;
    • Investigao do acidente;
    • Caracterizao ou no do A.T.;
    • Preenchimento da C.A.T. (Depende do resultado da investigao).
  • 13. AFASTAMENTO POR ACIDENTE DE TRABALHO
    • Acontece automaticamente aps a emisso da C.A.T.;
    • O funcionrio fica afastado at o seu retorno ao mdico.
  • 14. RETORNO MDICO
    • Mdico ter em mos a C.A.T.;
    • Consulta ao funcionrio;
    • Decidir sobre a aptido ou no do funcionrio.
    • APTO : Devolve a C.A.T. ao funcionrio e emite o comunicado de alta mdica.
    • INAPTO : Marca novo retorno e fica com a C.A.T. at a alta.
  • 15. ALTA MDICA a data do trmino do afastamento do acidentado a qual corresponde quela em que o acidentado foi considerado APTO a retornar ao trabalho. PROCEDIMENTO: LEVAR O COMUNICADO JUNTO COM AS VIAS DA CAT SEGURANA NO TRABALHO PARA FINALIZAO.
  • 16.
  • 17.
    • todo dispositivo ou produto, de uso individual, utilizado pelo trabalhador, destinado a proteo de riscos suscetveis de ameaar a segurana e a sade no trabalho.
  • 18. A empresa obrigada a fornecer aos empregados, gratuitamente, EPI adequado ao risco e em perfeito estado de conservao e funcionamento.
  • 19.
    • Adquirir o adequado ao risco da atividade;
    • Exigir seu uso;
    • Fornecer somente o EPI aprovado pelo rgo nacional competente;
    • Orientar e treinar o trabalhador quanto a seu uso, guarda e conservao;
    • Substituir imediatamente quando extraviado ou danificado;
    • Responsabilizar-se por sua manuteno e higienizao;
    • Comunicar ao MTE qualquer irregularidade observada.
  • 20.
    • Usar, utilizando-o apenas para a finalidade a que se destina;
    • Responsabilizar-se por sua guarda e conservao;
    • Comunicar qualquer alterao que o torne imprprio para uso;
    • Cumprir as determinaes do empregador sobre seu uso adequado.
  • 21. FICHA PARA REGISTRO DE EQUIPAMENTOS DE PROTEO INDIVIDUAL NOME: FUNO: REG: CDIGOS: A=AQUISIO B=DEVOLUO C=EXTRAVIO D=DESGATE Declaro para os devidos fins ter recebido os E.P.I. constantes nesta ficha,bem como intrues corretas quanto ao uso (portaria 3214 NR-6 item 6.6),responsabilisando-me por sua guarda e conservao (item 6.7). DATA QUANT. CD. EQUIPAMENTO ASSINATURA
  • 22.
  • 23. LUVA DE MALHA DE AO (02 fios)
    • Indicadas para corte de carnes cruas e vegetais ou outras operaes que envolvam o uso de facas;
    • Devem ser devidamente higienizadas aps o uso:
      • lavadas com detergente, enxaguadas com gua corrente, desinfetadas sob fervura por 15 minutos e guardadas em local limpo e seco, especfico para este fim.
  • 24. LUVA DE PROCEDIMENTO DESCARTVEL
    • Somente devem ser usadas quando no for possvel a utilizao de utenslios como talheres e pegadores;
    • Manipulao de alimentos prontos para consumo;
    • Alimentos que j tenham sido adequadamente higienizados, como na m