manual do inspetor

Post on 13-Apr-2018

237 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • 7/26/2019 Manual do inspetor

    1/122

  • 7/26/2019 Manual do inspetor

    2/122

  • 7/26/2019 Manual do inspetor

    3/122

    MANUAL DO INSPETOR DE MALRIA

    I - PARTEEstruturao da CEM: Operaes de Campo Epidemiologia e AvaliaoAtribuies do Inspetor de MalariaRelao do material de trabalhoEmprego por funo, dos modlos de campo de EP e OIInformaes sbre o preenchimento dos boletins de OI e EP at o nvel deInspetorSupervisoTcnicas de Treinamento e RetreinamentoConduta e disciplinaResumo e interpretao das Circulares de OI e EP, no que se refere ao trabalhode campo.

    II PARTE

    Manuais de Trabalho de OI e EPEP - Manual do Guarda (atualizado)OI - Manual do Guarda de Inseticida

    " do Guarda Chefe" sbre Tcnica de Borrifao" da bomba" de Reconhecimento Geogrfico

    III - PARTEMalaria no Brasil - Teoria e Princpios de ErradicaoSangue noesImportncia da propaganda no sucesso da Campanha Conhecimentos bsicosos sbre:Chefia, Hierarquia e Comunicaes Humanas.

  • 7/26/2019 Manual do inspetor

    4/122

    ESTRUTURAO DA CEM

    OPERAES DE CAMPOBaseado na experincia de outros programas de erradicao da

    malaria, a CEM decidiu unificar as suas atividades de inseticida e busca decasos, em uma, operao nica que recebeu o no me de "Operao de Campo".

    Reunem-se, assim, sob uma nica chefia, tdas as operaes daatual O.I. e mais as ativi- dades ligadas obteno de informaes sbre aexistncia de casos de malaria, ou seja, busca / de casos e microscopia de

    campo, procurando com isso, tornar mais econmicos, funcionais e dinmicosos servios da CEM realizados no campo.

    Por outro lado, se criou outro grupo de trabalho, denominado ste,"Epidemiologia e Avaliaco", cuja atribuio principal a de condensar eanalisar os resultados colhidos com as medidas postas em execuo pelasoperaes de campo. Alm disso, fazem parte das atividades de Epidemiologiae Avaliao, a coleta das informaes de natureza entomolgica necessria complementao das informaes colhidas pela busca de casos. A anlise e

    interpretao dessas informaes podero indicar a necessidade da introduode medidas complementares, como por exemplo, o estabelecimento deprogramas de tratamento coletivo para certas regies.

    Concluindo, poderemos e esquematizar a transformao, daseguinte forma:

    1.

  • 7/26/2019 Manual do inspetor

    5/122

    2.

    O.I. E.P. OPERAES DE CAMPO EPIDEMIOLOGIA EAVALIAO

    Reconhecimento Geo-grfico

    Borrificao

    Busca de Casos

    Microscopia do campo

    Condensao primria dasinformaes

    Pesquisas entomol-gicas

    Investigao e clas-sificao dos casos

    Tabulao, condensao eanlise das informaes

    Interpretao dosresultados

    Tratamentos especiaisIndicao de medidascomplementares

  • 7/26/2019 Manual do inspetor

    6/122

    3.

    ATRIBUIES DO INSPETOR DE MALRIA

    O Inspetor de Malria o responsvel pela superviso daborrifao das casas busca de casos de malria, na sua rea de trabalho, ou seja,no sub-distrito sob sua jurisdio. Ficar, a seu cargo, a orientao e aresponsabilidade/das operaes, dentro do plano geral do Distrito estabelecidopela Chefia do Setor, de um nmero determinado de turmas de 0.I. e guardasde malria (EP). ste nmero varia de acrdo com as possibilidades de

    superviso da regio, pois depende da concentrao da populao, das vias deacesso e dos meios de transporte empregados. Em consequncia, pode um sub-distrito, abranger a rea onde operam duas ou trs turmas de 0I e mais dois outrs guardas de malria (EP).

    A exceo de regies,onde muito pequeno o nmero de casas eestas esto distribudas de maneira muito dispersa no terreno, a superviso acada turma de 0I dever ser realizada pelo menos uma vez por semana. Osguardas de Malria (EP) sediados no sub-distrito, por sua vez, devero sersupervisionados pelo menos uma vez em cada quinzena. Sendo assim, osInspetores de Malria devero estar muito bem treinados nas tcnicas deborrifao,de busca de casos, educativas e conhecer as normas administrativasda Campanha.

  • 7/26/2019 Manual do inspetor

    7/122

    4.

    O Inspetor de Malria como um dos lideres das operaes decampo, tem como re responsabilidade bsicas:

    1 Assegurar o cumprimento do Plano de Operaes da CEM, no seu sub-distrito;

    2 Supervisionar a borrifao das casas e busca de casos de malria nosub-distrito sob sua responsabilidade;

    3 Divulgar as atividades da CEM, de forma / contnua e sistemtica, a fimde obter a colaborao do pblico;

    Assim sendo, so atribuies do Inspetor de Malria:

    1 Cumprir o plano de operaes traado para sua rea de ao, dentro dasdatas previstas;

    2 Supervisionar e orientar o trabalho das Turmas de Inseticida e Guardas

    de Malria cm EP de acrdo com as tcnicas da CEM;3 - Observa se as turmas tm ba apresentao e se o

    equipamento est em ordem e completo;

    4 - Supervisionar o abastecimento dos PP.NN. e conservao domaterial do guarda de malria EP;

    5 - Supervisionar o abastecimento e conservao do insetcida eoutros materiais, referentes s turmas d 0I;

    6 - Verificar no ato do sou recebimento a qualidade das amostrasde sangue colhidas pelos guardas e colaboradores e proceder ao retreinamentodos mesmos, quando houver indicao;

  • 7/26/2019 Manual do inspetor

    8/122

    5.

    7 - Realizar investigaes epidemiolgica sistemticas;8 - Fazer o Tratamento Radical quando houver indicao;

    9 - Fazer o abastecimento de tda a sua equipe;

    10 - Ser responsvel pela conservao o manuteno do veculo, deacrdo com as instruesda Seo de Transporte;

    11 - Recolher e corrigir boletins das Turmas do Inseticida e Guardas

    (EP);12 - Preencher e enviar os boletins de superviso em uso,

    semanalmente, conforme instrues do captulo (Boletins) ;

    13 - Providenciar os reparos dos materiais que apresentem defeitos,a fim do evitar inter- rupes do trabalho;

    14 - Zelar pelo cumprimento da disciplina e hierarquia de todo opessoal sob sua responsabilidade, dando bom exemplo;

    15 - Entrevistar e visitar os lderes de cada localidade, para informarsbre os trabalhos e solicitar apio ao programa que estiversendo desenvolvido;

    16 - Analisar com os seus subordinados a qualidade do trabalhorealizado, fazendo cada um sentir a responsabilidade pela suaexecuo.

    A seguir feita uma anlise detalhada das atribuies do Inspetorde Malria.

  • 7/26/2019 Manual do inspetor

    9/122

    6.

    ATRIBUIES DO INSPETOR DEMALRIA(Resumo das atribuies normais)

    EM 0.I.

    Assegurar o fiel cumprimento do plano de operaes, no seu sub-distritoacompanhando o trabalho das equipes.

    Supervisionar, cada um dos componentes das equipes: guarda, chefe , guardas,motoristas e abastecedores.

    Fiscalizar o abastecimento de inseticidas e outros materiais das turmas deborrifao e Postos de Abastecimento (PA). O abastecimento feito peloInspetor ser uma, medida de emergncia.

    Preencher boletins e guias de superviso dos / guarda chefe e guardas, deacrdo com as instrues em vigor.

    Estudar com. cuidado o problema das recusas e casas fechadas da sua rea de

    trabalho, procurando solues que reduzam o nmero das Mesma. Emdeterminadas situaes, resolver recusas e borrifar casas.

    Atualizar os itinerrios e mapas, juntamente com o pessoal de O.I. visandomelhora o rendimento dos trabalhos.

  • 7/26/2019 Manual do inspetor

    10/122

    7.

    ATRIBUIES DO INSPETOR DE MALRIA(Resumo das atribuies normais)

    EM EP.

    Supervisionar: guardas de EP., PP.NN., BCL.

    Instalar, fechar e reinstalar PP.NN, e BCL, de acrdo com o plano de trabalho.

    Visitar PP.NN. localizados no seu itinerrio a no visitados pelos Guardas. Em

    casos especiais, realizar Busca Ativa.Investigar, quando autorizado, casos de malria. Quando autorizado, realizar otratamento radical ou acompanhar execuo do mesmo, pelos guardas.

    Preencher boletins relativos s atividades da semana.

    Em comunicaes especiais, ralatar as falhas e as providncias maisimportantes tomadas. Sugerir medidas para san-las.

    Promover meios eficientes e rpidos, para caminhamento das laminas com os

    respectivos boletins ao laboratrio.Supervisionar no ato do seu recebimento, a qualidade dada das laminascolhidas pelos guardas e notificantes.

    Junto com o Guarda de Malria (EP), atualizar itinerrios e mapas, visandomelhorar o rendimento do trabalho.

  • 7/26/2019 Manual do inspetor

    11/122

    8.

    ATRIBUIES DO INSPETOR DE MALRIA(Resumo das atribuies normais)

    EDUCATIVAS

    Realizar entrevistas com autoridades, lderes e pblico ou geral.

    Realizar palestras, no sentido de divulgar a CEM esclarecer aspectos dotrabalho das equipes OI, guardas EP., PP. NN.

    Obter a permanente colaborao do pblico para tda as atividades da CEM.Adestrar e readestrar o pessoal de campo da CEM, e os notificantes.

    Orientar o pessoal da CEM , sediado no seu sub-distrito, e os Notificantes.

    Colaborar na soluo dos problemas pessoais de subordinados seus, quepossam interferir na qualidade ou no rendimento do servio.

    Manter elevada a moral e a disciplina, entre os seus subordinados.

    Trabalhar uniformizado e com todo o seu equipamento, para poder exigir omesmo dos seus subordinados.

  • 7/26/2019 Manual do inspetor

    12/122

    9.

    ATRIBUIES DO INPESTOR DE MALRIA(Resumo das atribuies normais)

    ADMINISTRATIVASCumprir e fazer cumprir as determinaes e os regulamentos que regem aCEM.

    Distribuir sempre em tempo oportuno todo o material necessrio ao bomandamento dos trabalhos no seu sub-distrito.

    Conferir todo o material recebido e relacionar o entregue.Zelar pelos meios de transportesprprios da CEM supervisionando-os, bemcomo aos seus condutores.

    Preparar com antecedncia o seu prprio itinerrio de superviso aos traba