manual contabilidade ceara

Download Manual Contabilidade Ceara

Post on 22-Nov-2015

5 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • Agncia Reguladora de Servios Pblicos Delegados do Estado do Cear ARCE Desenvolvimento de Plano de Contas Contbil e Desenho Conceitual de Sistema de Informaes Relatrio 4 Manual de Contabilidade do Setor de Saneamento do Estado do Cear

  • 2

    Prefcio Atuao A Agncia Reguladora de Servios Pblicos Delegados do Estado do Cear uma autarquia especial, dotada de autonomia oramentria, financeira, funcional e administrativa. Foi criada em 30 de dezembro de 1997, atravs da Lei n 12.786, para promover e zelar pela eficincia econmica e tcnica dos servios pblicos, propiciando aos seus usurios as condies de regularidade, continuidade, segurana, atualidade e universalidade. A Arce atua na regulao, normatizao e fiscalizao dos servios pblicos prestados pela Coelce (Companhia Energtica do Cear), Cagece (Companhia de gua e Esgoto do Cear), distribuidoras de Gs Natural Canalizado e empresas permissionrias de Transporte Rodovirio Intermunicipal de Passageiros. A Arce tambm atua na mediao dos possveis conflitos existentes entre as prestadoras dos servios e os usurios, visando o equilbrio entre as partes. Misso Servir sociedade com transparncia, mediando os interesses dos usurios, do poder concedente e dos prestadores de servios pblicos delegados, a fim de garantir a excelncia desses servios no Estado do Cear. Saneamento Bsico Atravs da assinatura do Convnio n 20/01 e do Aditivo aprovado em 2006, com a Secretaria de Infra-Estrutura do Estado do Cear - Seinfra e a Companhia de gua e Esgoto do Cear - Cagece, a Arce passou a exercer as atividades de fiscalizao (auditoria) sobre os servios prestados pela Cagece nos municpios do interior do Estado, podendo ainda intermediar e dirimir conflitos derivados da prestao do servio. Trata-se de uma iniciativa pioneira no setor de saneamento bsico, e de fundamental importncia para a melhoria da prestao desses servios no Estado. Consoante ao Convnio Arce/Seinfra/Cagece, estes so os principais compromissos da Arce com os usurios de saneamento bsico:

    Editar resolues, alm de outros meios necessrios para normatizar o setor de saneamento em aspectos relativos qualidade da prestao dos servios de gua e de esgoto e das relaes entre usurios e a Cagece, contribuindo para compatibilizao de interesses desses agentes e o desenvolvimento sustentvel do Estado;

    Proceder fiscalizao direta, como exerccio do controle vinculado, exercida atravs

    de auditorias tcnicas, sistemticas e peridicas nas atividades da Cagece, relativas prestao do servio de gua e esgoto, tendo como sua referncia as normas editadas pela Arce;

  • 3

    Realizar anlise econmica atravs do estudo das propostas de reajuste e de reviso de tarifas e estruturas tarifrias do servio de gua e esgoto, encaminhando Seinfra relatrio opinativo;

    Apreciar as intenes dos usurios como ltima instncia recursal administrativa para

    julgamento nos conflitos entre estes e a Cagece; e

    Apresentar Seinfra proposta de critrios para indenizao dos danos causados pela Cagece na prestao de servios aos usurios.

    As aes de fiscalizao direta da Arce incidem nas seguintes reas de atuao da Cagece:

    Abastecimento de gua:

    Sistema de abastecimento;

    Qualidade e controle; e

    Centros de reservao. Esgotamento sanitrio:

    Estaes de tratamento de esgotos.

    Atendimento ao usurio:

    Teleatendimento;

    Cadastro de reclamaes dos usurios;

    Tempos de atendimento;

    Tarifa social; e

    Atendimento prestado nas lojas da Cagece.

    As obrigaes legais e contratuais, que norteiam as atividades de fiscalizao econmico-

    financeira da ARCE e que serviram de referncia para elaborao do Manual de

    Contabilidade do Setor de Saneamento do Estado do Cear, esto contidas nas normas e

    legislao vigentes, em especial:

    a) Lei n 6.404/76 (Lei das Sociedades Annimas), de 15 de dezembro de 1976, e posteriores

    alteraes.

    Dispe sobre a regulamentao que rege as Sociedades Annimas;

  • 4

    b) Lei n 6.385, de 07 de dezembro de 1976.

    Dispe sobre o mercado de valores mobilirios e cria a Comisso de Valores Mobilirios;

    c) Lei n 8.884 (Lei de Defesa da Concorrncia), de 11 de junho de 1994.

    Transforma o Conselho Administrativo de Defesa Econmica (Cade) em Autarquia, dispe sobre a preveno e a represso s infraes contra a ordem econmica;

    d) Lei n 8.987, de 13 de fevereiro de 1995 (Lei das Concesses).

    Dispe sobre o regime de concesso e permisso da prestao de servios pblicos previstos no art. 175 da Constituio Federal;

    e) Lei n 9.074, de 07 de julho de 1995.

    Estabelece normas para outorga e prorrogaes das concesses e permisses de servios pblicos;

    f) Lei n 11.445, de 05 de janeiro de 2007.

    Estabelece diretrizes nacionais para o saneamento bsico; altera as Leis n 6.766, de 19.12.1979; 8.036, de 11.05.1990; 8.666, de 21.06.1993; revoga a Lei n 6.528, de 11 de maio de 1978; e d outras providncias;

    g) Lei n 12.786, de 30 de dezembro de 1997.

    Institui a Agncia Reguladora de Servios Pblicos Delegados do Estado do Cear ARCE, e d outras providncias;

    h) Decreto 25.059, de 15 de julho de 1998.

    Regulamenta a Lei Estadual n 12.786, de 30 de dezembro de 1997, aprova a estrutura organizacional da Agncia Reguladora de Servios Pblicos Delegados do Estado do Cear ARCE, e d outras providncias;

    i) Resoluo n 15, de 27 de julho de 2000.

    Estabelece o Regimento Interno da Agncia Reguladora de Servios Pblicos Delegados do Estado do Cear ARCE, e d outras providncias;

  • 5

    j) Convnio n 20/2001.

    Convnio que entre si celebram a ARCE, a SEINFRA e a CAGECE, para a transferncia de atribuies de auditoria da SEINFRA sobre a CAGECE;

    k) Convnio ARCE n 01/2004.

    Convnio que entre si celebram o municpio de Juazeiro do Norte e a ARCE, para os fins nele indicados. A partir das Fiscalizaes, a ARCE identificou a necessidade de implantar Planos de Contas Padronizados para o setor de saneamento bsico, que permitam o controle das atividades objeto da referida concesso, contribuindo para a anlise de dados econmico-financeiros da concessionria.

    Em 2007 foi celebrado contrato entre a ARCE e a PricewaterhouseCoopers para o desenvolvimento do Projeto intitulado Manual de Contabilidade do Setor de Saneamento do Estado do Cear para o setor de saneamento regulado por esta agncia .

    Em abril de 2007 deu-se incio execuo do contrato para desenvolvimento do Manual de Contabilidade. A instituio de um plano de contas padronizado vem suprir uma lacuna regulatria de dcadas que o setor de saneamento apresenta em relao a outros setores regulados, a exemplo do setor eltrico e do setor de telecomunicaes. Trata-se de um projeto dinmico que no apresentar um produto esttico, mas sim um processo em constante aprimoramento. Este projeto conta com o apoio financeiro do Banco Mundial atravs do projeto Sector Wide Approach SWAP, um mecanismo de assistncia tcnica, financiado por uma variedade de doadores.

  • 6

    1. Introduo Em 30 de dezembro de 1997, foi promulgada a Lei n 12.786, que institui a Agncia Reguladora de Servios Delegados do Estado de Cear ARCE, e d outras providncias. Considerando o objetivo primordial da ARCE de dirigir, regular e fiscalizar os servios pblicos delegados. Sendo que, o poder regulatrio da ARCE ser exercido com a finalidade ltima de atender o interesse pblico, mediante normatizao, planejamento, acompanhamento, controle e fiscalizao das concesses e permisses submetidas competncia da ARCE, identificou-se a necessidade de elaborao de um Manual de Contabilidade do Setor de Saneamento do Estado do Cear a ser utilizado pela concessionria que faz parte do sistema de saneamento do estado do Cear. Este Manual foi elaborado em atendimento ao contrato n 003/ARCE/2007, datado de 10 de abril de 2007, no mbito do projeto de desenvolvimento do sistema de informao da contabilidade regulatria, para concesso do setor de saneamento do estado do Cear em que so partes a Agncia Reguladora de Servios Pblicos Delegados do Estado do Cear e a PricewaterhouseCoopers Auditores Independentes. Neste contexto, a ARCE elaborou, sob a coordenao da Coordenadoria Econmico-Tarifria e com a participao da Companhia de gua e Esgoto do Cear CAGECE, um Manual de Contabilidade, cuja adoo como referncia para os procedimentos contbeis das prestadoras dos servios de distribuio de gua e esgotamento sanitrio presentemente proposta.

  • 7

    2. Conceitos, Fundamentos e Aplicabilidade 2.1. Viso Geral 2.1.1. Conceitos e Fundamentos O plano de contas elaborado com a finalidade de fornecer ao Regulador as informaes referentes s atividades reguladas aplicvel prestao dos servios de abastecimento de gua e de coleta e tratamento de esgotos no Estado do Cear funcionalmente. Pelo fato de referir-se s atividades reguladas funcionalmente, o mesmo fornece informaes mais especficas do que as geralmente exigidas por lei. Cada Regulador poder adotar um enfoque diferente em relao oportunidade de desenvolver os requisitos da contabilidade regulamentar, dependendo essencialmente das caractersticas da indstria que esteja regulamentando. O uso e a aplicao da contabilidade regulamentar deve permitir ao Regulador, em linhas gerais:

    Monitorar o desempenho real em comparao com as suposies adotadas para o estabelecimento e controle de tarifas;

    Obter informaes para futuros controles tarifrios, para a tomada de decises

    relativas regulamentao ou outras decises que requeiram informaes contbeis como, por exemplo, a fixao de remuneraes;

    Detectar comportamento anticompetitivo, como subsdios cruzados entre atividades

    ou outras aes semelhantes; Monitorar o desempenho atravs de anlises co