manografia merenda escolar

Download Manografia merenda escolar

Post on 05-Jul-2015

10.724 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • 1. Faculdade So BentoCurso Metodologia e Didtica do Ensino SuperiorAntonio Carlos Carneiro BarrosoA relao entre a evaso escolar e a merenda escolar naRede pblica do BrasilSalvador- 2007

2. Antonio Carlos Carneiro BarrosoA Merenda Escolar na Rede Pblica do BrasilMonografia apresentada como trabalho de concluso docurso de Metodologia e Didtica do Ensino Superior, naFaculdade So Bento.OrientadorSalvador-2007 3. Dedico aos meus pais,Francelino e ElisabethCom todo amor de filho. 4. Agradecimentos- Aos meus pais pelo carinho, ateno e estimulo para os estudos.- Ao professor--------------------------------------------------- meu orientador peladisponibilidade e apoio constante.Ao professor --------------------------------------------------------------- pela fora ereviso gramatical.Ao --------------------------,------------------------------,----------------------------------- edemais colegas de curso pela convivncia sadia.A Faculdade So Bento pela oportunidade de aprender e produzir o presentetrabalho. 5. Feliz aquele que ensina o que sabe e aprende o queensina.( Cora Coralina) 6. SumrioResumo1. Introduo ----------------------------------------------------N. 82. Capitulo I: A merenda Escolar e a Desnutrio 2.1 O Agente da Desnutrio3. Capitulo II : A Merenda Escolar numa ordem de racionalidade. 3.1 A proteo do Aluno nas Escolas Pblicas 3.2 O capital alimentar4. Capitulo III Razes da Fome 4.1 Desnutrio e a manuteno da Evaso e da Repetncia Escolar5. concluso6. Referencias Bibliogrficas: 7. ResumoO presente trabalho descreve sobre o tema merenda escolar problematizadoelementos constitutivos (palavra) da sua aao discursiva, identificados nodesdobramento do processo de institucionalizao das Poltica de Alimentaoe Nutrio no Brasil. Ensaiando uma abordagem terico-metodolgica emanalise de discurso, o percurso perseguido para constru-lo aponta para umareflexo sobre as condies de produo do dito em merenda escolar, dosanos 30 aos anos atuais a partir da palavra fome e racionalidade pronunciadapelos principais protagonistas a merenda escolar no histrico-social dapolitizao da questo alimentar na sociedade brasileira. 7 8. 1 Introduo:A relao entre a evaso escolar e merenda escolar na rede pblica do BrasilDiante dos conhecimentos adquiridos na nossa formao acadmica e noexerccio da profisso em sala de aula nos tornou inquietos e nos fez refletirpara um questionamento sobre a relao entre a desnutrio. A evaso e arepetncia escolar no Brasil. Analisamos a relao entre o discurso damerenda escolar na educao. Queremos entender o papel das polticas dealimentao e refeio no Brasil em especial a merenda escolar observa quenada foi feito para combater a desnutrio das crianas, vista que a distribuiode alimentos aos alunos das escolas pblicas brasileira no reduziu os altosndices de evaso e repetncia escolar.Tendo em vista que a merenda escolar e um elemento motivador da freqnciana escola, pois por falta de alimentao em casa, uma boa parte dos alunosfreqenta quase que religiosamente a escola. Em busca de saciarem a fomeatravs da merenda na escola que fornecida pela mesma. Faz-se entonecessrio avaliar a qualidade dessa merenda j que ela se formoupraticamente a alimentao diria mais importante que alguns consumiram. Segundo. Nobre (1999, p 15) o acesso alimentao um direito humano bsico que esta acima de qualquer outra razo que possa justificar sua negao. Seja de ordem econmica ou poltica. Mas que no adianta apenas ter acesso aos alimentos fundamental que os mesmos sejam de qualidade e nas quantidades e propores adequadas. proporo e a conservao da sade.E justamente nesses fatos que ns questionamos a eficincia da merendaescolar. As primeiras experincias emocionais do ser humano estointeiramente relacionadas com a alimentao e a medida que o tempo vai 8 9. passando outros significados sero associados alimentao e a criana terque aprender muitas coisas sobre esse assunto e em pouco tempo seushbitos alimentares estaro formados e influenciaro seu estado de nutrio esade por toda a vida. Formados por condicionamento e imitao. Muitasvezes com uma grande dose de erros alimentares. Mas ser que esses hbitosno podem ser mudados com a introduo da alimentao de melhor qualidadee com a composio nutricional necessrias nas escolas.O programa nacional de alimentao escolar ou merenda escolar. o mais antigo programa social do Governo Federal na rea de Educao.Vem sendo desenvolvido a quase oito dcadas .A prioridade do programa de merenda escolar nortear a busca pela qualidadecontribuindo para o bom estado nutricional e desenvolvimento intelectual dascrianas brasileiras de 7 14 anos matriculadas na rede pblica de ensino, noprimeiro momento do aprendizado sobre a vida em coletividade motivando odespertar sensorial e a socializao .O Programa Nacional de alimentao escolar, visa suprir 15% dasnecessidades proticas, calricas dirias dos alunos, oferecendo 350Kcal e09g de protenas por merenda, dentro dos valores nutricionais mnimos e dospadres de qualidade estabelecidos pelo fundo nacional de desenvolvimentoda educao (FNDE).Como deve ser a merenda escolar?Deve ser planejadas, desde a seleo de gneros, quantidades necessrias evalor nutritivo at o preparo e distribuio cada etapa precisa sercuidadosamente planejada, a fim de que os alunos possam receber umamerenda de qualidade.A merenda deve ser:De boa aceitao, saudvel, colorida, variada, balanceada, equilibrada esaborosa.A sade depende em grande parte de uma boa alimentao. Uma pessoa malalimentada enfraquece e ficam sensveis ao aparecimento de doenas. 9 10. E de fundamental importncia para o homem o consumo dirio de alimentosque contenham substancias capazes de: promover o crescimento,fortalecimento e energia para o trabalho regular e manter o bom funcionamentodos rgos, aumentando assim as resistncias a doenas. Essas substanciasso encontradas nos alimentos.Municipalizao da merenda escolarLei n 8.913, de 12 de Julho de 1994.Dispe sobre a municipalizao da merenda escolarO Presidente da Repblica - Fao saber que o Congresso Nacional decreta eeu sanciono a seguinte lei.Art.1 Os recursos consignados no oramento da Unio, destinados aoprograma de alimentao escolar em estabelecimento de educao pr-escolare de ensino fundamental, sero repassados, em parcelas mensais, aosEstados, ao Distrito Federal e aos Municpios. 1 O montante dos recursos passados a cada estado, ao distrito Federal e a cada Municpio ser diretamente proporcional ao numero de matriculas nos sistemas de ensino por eles mantidos. 2 Os recursos destinados a programa de alimentao escolar em estabelecimentos mantidos pela Unio sero diretamente por elas administrados.Art. 2 Os recursos s sero repassados aos Estados, ao Distrito Federal eaos Municpio que tenham, em funcionamento, Conselho de alimentaoescolar, constitudos de representantes da administrao publica local,responsvel pela rea da educao; dos professores; dos pais de alunos; e detrabalhadores rurais .Art. 3 Cabe ao Conselho de Alimentao Escolar, entre outras, e a elaboraode seu regimento interno.Art. 4 A elaborao dos cardpios dos programas de alimentao escolar, soba responsabilidade dos Estados e Municpios, atravs de nutricionistascapacitados, ser desenvolvida em acordo com o Conselho de AlimentaoEscolar, e respeitar os hbitos alimentares de cada localidade, sua vocaoagrcola e a preferncia pelos produtos in natural.10 11. Art. 5 Na aquisio de insumos sero priorizadas os produtos de cada regio,visando reduo dos custos.Art. 6 A Unio e os Estados prestaro assistncia tcnica aos Municpios, emespecial na rea da pesquisa em alimentao e nutrio, elaborao decardpios e na execuo de programas relativos aplicao de recursos deque trata esta lei.Art. 7 Esta lei entra em vigor na data de sua publicao.Art. 8 Revogam-se as disposies em contrrio. Braslia, 12 de julho de 1994; 173 da Independncia e 106 darepblica. Itamar FrancoRubens Ricupero, Antonio Jos Barbosa.Na tentativa de identificar o nosso objetivo de estudo, encontramos nareferencia bibliogrfica produzida por Marcos Coimbra, 1982 comer e estudarno Brasil uma rica abordagem histria do processo de institucionalizao demerenda escolar no Brasil. Neste livro so identificados os principaisprotagonistas da histria da poltica de alimentao escolar no Brasildescrevendo, principalmente, sua participao no processo polticoadministrativo da institucionalizao da alimentao do aluno.Tanto do ponto de vista cientifico quanto ao ponto de vista poltico importantedestacar nosso desejo de problematizar a representao que tais protagonistasfizeram dos sujeitos da merenda escolar seguinte populacional.O programa Nacional de Alimentao Escolar (PNAE) repassa recursosfinanceiros para garantir a oferta da alimentao escolar, de forma a supri, nomnimo, 15% das necessidades nutricionais dos alunos, durante o perodo depermanncia na escola.Dessa forma, o programa contribui para a melhoria da capacidade deaprendizagem, para a formao de bons hbitos alimentares, alm decontribuir para a reduo de evaso escolar.Com o PNAE, o Governo Federal vem cumprindo um importante papel socialno Pas, uma vez que reconhece o direito alimentao dos alunos da redepblica, conforme determina a Constituio Federal, garantindo o atendimentouniversal, sem qualquer discriminao. 11 12. Beneficiados so atendidos pelo PNAE todos os alunos da Educao Infantil( creche e pr-escola ) e do Ensino Fundamental matriculados em escolaspblicas r filantrpicas cadastradas no censo escolar do Conselho deAlimentao Escolar (CAE) Colegiado deliberativo e autnomo, composto porrepresentantes civil, professores e pais de alunos, com mandato de dois anos .O principal objetivo do CAE consiste em zelar pela qualidade dos produtos,desde a compra at as distribuies nas escolas, prestando sempre ateno sboas prticas de higiene sanitrias, alm de fiscalizar a aplicao dos recursostransferidos.Tribunal de contas da Unio, Secretaria Federal de Controle e Sistema decontrole de Internos do Poder Executivo da Unio Atuam como rgosfiscalizado