MANEJO DA PODA DO CAFEEIRO CONILON (Coffea canephora) ?· APRESENT AÇÃO Entre astecnologias de baixo…

Download MANEJO DA PODA DO CAFEEIRO CONILON (Coffea canephora) ?· APRESENT AÇÃO Entre astecnologias de baixo…

Post on 10-Nov-2018

213 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • ~&Ministrio da Agricultura,V""'Pecuria eAbastecimento

    MANEJO DA PODA DO CAFEEIRO CONILON(Coffea canephora)

    Amaz6nia Oriental

  • APRESENT AOEntre as tecnologias de baixo custo adicional, produzidas pela pesquisa com cafeeiro Conilon,

    e que resultam na melhoria da produtividade, qualidade e na eficincia das lavouras, destaca-se a.' poda, capaz de proporcionar um incremento de aproximadamente 50% no rendimento dos cafezais.

    De modo geral, a poda no uma prtica comum ao pacote tecnolgico de conduo decafezais, a no ser em casos de plantio adensado que, por suas caractersticas, leva a lavoura auma condio de fechamento tal, que compromete a estrutura da planta, a ponto de exigir podasperidicas para restabelecer suas caractersticas originais.

    O cafeeiro da espcie Coffea canephora um arbusto com caractersticas multicaule, isto ,formado de hastes ou ramos ortotrpicos, de porte elevado, capazes de provocar fechamento. Talcaracterstica pode causar prejuzos produo pela infestao de pragas e doenas, atraso namaturao de frutos, dificuldades de colheita e outros tratos culturais, tendendo a produzir tiposde caf de m qualidade.

    Adotando a prtica de poda corretamente, o produtor estar estimulando a renovao dosramos produtivos, promovendo entrada de luz, arejamento, facilitando a colheita e as operaesde controle de pragas e doenas na plantao.

    Com a utilizao de espaamentos adensados, torna-se obrigatria a prtica da poda nalavoura, bem como em espaamento tradicional, permitindo melhor insolao e a criao de umambiente menos favorvel broca e a ferrugem.

    CARACTERIZAO DO PRODUTOR

    Esta recomendao tcnica deve ser utilizada por pequenos, mdios e grandes produtoresque se dedicam produo de caf e que desejam melhorar o sistema de produo em sua lavoura.

    RECOMENDAES TCNICASObjetivos da Poda

    Recuperao da produtividade; Renovao de estrutura da planta; Diminuio do efeito da alternncia de produo, pela regularizao da produo anual; Reduo do tamanho da planta em abertura e lateralmente; Eliminao do excesso de brotos ou hastes e de ramos improdutivos; Facilidade no controle de pragas e doenas; Facilidade de colheita, pela reduo da altura da planta; Viabilidade na mecanizao e no manejo da lavoura; Melhoria na relao entre galhos e folhas; Aumento da vida til da planta.

    Necessidade da poda do cafeeiro. Quando as hastes da planta pendem, formando um aspecto de taa ou moita, ocorre o

    fechamento da lavoura mais precocemente. Com isso, a planta perde rapidamente os ramoslaterais baixos e mdios, e a produo fica restrita parte superior das hastes. O fechamento doscafezais da variedade conilon atrapalha a mecanizao dos tratos culturais, favorece o ataque deferrugem e broca, dificulta o controle e tambm a colheita. As hastes da planta, em nmeroexcessivo e longas, ficam muito finas e desenvolvem poucos ramos laterais e folhas em suasextremidades, formando tneis na lavoura, o que acarreta o fechamento da lavoura e a reduoacentuada da produtividade.

    poca de podaGeralmente, recomenda-se efetuar a poda dos cafezais depois da colheita, porm, antes da

    florao. Essa poca a mais adequada porque o cafeeiro encontra-se em repouso vegetativo ecoincide com o perodo de seca. Os ramos velhos e improdutivos devem ser eliminados para queno prejudiquem o crescimento de outros ramos mais vigorosos.

  • Fatores que determinam o nmero de ramos ortotrpicos ou hastesO nmero de ramos vai depender do espaamento adotado na lavoura. Assim, num plantio

    com espaamento 3,0 x 2,0 m, cada planta poder sustentar at sete hastes. Tudo vai depender dopotencial de cada planta, da fertilidade da rea, da adubao utilizada, sem prejudicar o seurendimento e o das plantas vizinhas.

    Tipos de podaPoda de formao ou desbrota - uma prtica muito comum, adotada pelo cafeicultor ou

    produtor de caf conilon, a partir do primeiro ano. Consiste na eliminao dos ramos ladres e notem poca pr-estabelecida, podendo ser conduzida em qualquer perodo. Esse sistema de podaresulta na formao de plantas tipo guarda-chuva, sem ramos de renovao, ocasionando queda deproduo devido conduo de cerca de 20 hastes, levando ao fechamento da lavoura.

    Poda de produo ou de frutificao - Nesta prtica, devem ser observados alguns aspectosdo cafezal, com relao cBO grau de fechamento da lavoura. Em algumas regies, deve ser feita nosramos que j sustentaram trs ou quatro colheitas e se tornaram pouco produtivos, nos ramos comseca dos ponteiros, com poucas folhas e que se curvam facilmente, promovendo o fechamento dasruas. Os ramos devem ser podados de 20 a 50 em da superfcie do solo.

    Cafeeiro antes da poda Cafeeiro aps a poda Cafeeiro um ano aps a 1" poda

    Decote herbceo ou capao - consiste no desenraizamento do broto terminal apical doscafeeiros a uma altura de 1,70 a 1,80 m, de modo a manter a planta com porte mais baixo euniforme, mais vigorosa e de fcil colheita.

    Decote com conduo de brotao

    Poda de renovao ou recepa - indicada quando se deseja renovar completamente a planta.Tem o objetivo de produzir novos brotos. Consiste em eliminar a parte area da planta, cortando otronco a uma altura de 30 a 40 cm do solo.

  • _.~------_.-.'r 300'.1

    40crn

    '"';'

    'I f i I; I //i,/ I

    Recepa aps a desbrota

    EQUIPE TCNICA

    Carlos Alberto Costa VelosoSydney Itauran Ribeiro

    Francisco Ronaldo Sarmanho de SouzaHerclito Eugnio Oliveira da Conceio

    EDITORAO E ARTE GRFICA

    Euclides Pereira dos Santos Filho

    Tiragem: 500 exemplares8elm 2003

    Amaznia OrientalMinistrio da Agricultura, Pecuria e Abastecimento

    Trav. Dr. Enas Pinheiro s/n, Caixa Postal 48,Fax (91) 276-9845, Fone: (91) 299-4500

    CEP 66095-100, e-mail: cpatu@cpatu.embrapa.br

    Patrocnio:

    ~ BANCO DA AMAZNIA

    MINISTRIO DA AGRICULTURA,PECURIA E ABASTECIMENTO UM