macro processo do crÉdito tributÁrio - fesdt.org.br .extingue o crédito tributário após o...

Download MACRO PROCESSO DO CRÉDITO TRIBUTÁRIO - fesdt.org.br .extingue o crédito tributário após o cumprimento

Post on 10-Nov-2018

212 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • Ministrio da Fazenda

    1

    1

    MACRO PROCESSO DO CRDITO TRIBUTRIO

    25 de junho de 2009

    P

  • Ministrio da Fazenda

    2

    2

    Causas da instabilidade jurdica e do conflito

    Burocracia rgida, segmentada e incomunicvel Legislao complexa (caracterstica do processo democrtico) Morosidade na pacificao de conflitos, soluo de pendncias e

    fixao de orientaes estveis

    Necessidade construo de novas bases e canais de interao capazes de afirmar o compliance.

    Estabilidade Jurdica: 99% de complaince e 1% de enforcement; ou complaince, compliance e enforcement

  • Ministrio da Fazenda

    3

    3

    MACROPROCESSO DO CRDITO TRIBUTRIO

    Sociedade SociedadeRFB CC PGFN Justia Federal

    Transversalidade do macroprocesso

    uma estratgia de integrao da

    Administrao Tributria

  • Ministrio da Fazenda

    4

    4

    Integrar. Por qu?

    As organizaes: possuem objetivos e interesses comuns ou complementares - interdependncia mantm relaes relativamente estveis, de natureza no hierrquica

  • Ministrio da Fazenda

    5

    5

    Integrar. Para qu?

    Atividades e projetos alinhados em direo a um objetivo comum, o desempenho dos processos, assegurando:

    interesses da administrao necessidades do contribuinte

  • Ministrio da Fazenda

    6

    6

    Sief-Dau: Acompanhamento e Controle da Dvida Ativa da Unio, (Inscrio, encaminhamento para Ajuizamento e para Cobrana Judicial).Cobrana Integrada: Tratamento da cobrana dos crditos pblicos (tributrio e no tributrio) no mbito das cobranas administrativas e executivas das Procuradorias.Atendimento Integrado ao Contribuinte: Proporciona acesso central ao contribuinte s informaes relativas a sua situao fiscal, permitindo uma resposta mais gil a soluo de eventuais pendncias ou orientaes de procedimentos a serem observados.

  • Ministrio da Fazenda

    7

    7

    Ambiente de Pagamentos: Permite a gerao, impresso, armazenamento e consulta de todos os documentos de arrecadao de receitas federais.

    Trata Deciso: Aplicao de decises administrativas e judiciais no mbito da cobrana administrativa e executiva.Parcelamento Parametrizado: Cadastrar, conceder e controlar, de forma parametrizada, os parcelamentos dos crditos pblicos no mbito da cobrana amigvel, administrativa e executiva.

  • Ministrio da Fazenda

    8

    8

    Diagnstico

  • Ministrio da Fazenda

    9

    9

    Ineficincia do atual modelo de cobrana Durao mdia do processo tributrio:

    Fase administrativa = 4 anos Fase judicial = 12 anos

    Alta Concentrao de : Grandes valores em pequeno nmero de devedores; Grande nmero de devedores com baixos valores; Grandes dbitos no inscritos.

  • Ministrio da Fazenda

    10

    10

    Crditos Tributrios

    Inscritos na Dvida Ativa R$ 624 Bilhes

    No-Inscritos na Dvida Ativa R$ 649 Bilhes

    Crditos No-Tributrios R$ 43 Bilhes

    Valor Total dos Crditos da Unio R$ 1.316 Bilhes

    Baixo recebimento

    Cobrana judicial (em 2007) R$ 3 BilhesDepsito judicial(em 2007) R$ 10 Bilhes

    Elevada Quantidade de Processos 11,6 milhes

    Estoque de Crditos da Unio (viso geral) Posio 30 de abril de 2007

  • Ministrio da Fazenda

    11

    11

    PGFN: Dvida AtivaPGFN: Dvida Ativa

  • Ministrio da Fazenda

    12

    12

    Quadro da Execuo Fiscal do Estados

  • Ministrio da Fazenda

    13

    13

    Quadro da Execuo Fiscal do Estados

  • Ministrio da Fazenda

    14

    14

    CRDITOS TRIBUTRIOS POR FAIXA DE VALOR E SITUAO

    1,6 0,7 3,9 12,235,1

    119,0

    59,2

    123,6

    483,4

    206,8

    0,0

    100,0

    200,0

    300,0

    400,0

    500,0

    600,0

    No Inscrito Inscrito No Inscrito Inscrito No Inscrito Inscrito No Inscrito Inscrito No Inscrito Inscrito

    FAIXA DE VALOR E SITUAO

    R$ B

    ILH

    ES

    At R$ 1.000

    De R$ 1.001 a R$ 10.000

    De R$ 10.001 a R$ 1.000.000

    De R$ 1.000.001 a R$ 10.000.000

    Acima de R$ 10.000.001

  • Ministrio da Fazenda

    15

    15

    PROCESSOS TRIBUTRIOS POR FAIXA DE VALOR E SITUAO4.748

    848

    1.317

    1.599

    485 563

    36 22 12 30

    500

    1.000

    1.500

    2.000

    2.500

    3.000

    3.500

    4.000

    4.500

    5.000

    PRO

    CES

    SOS

    (MIL

    )

    No Inscrito Inscrito No Inscrito Inscrito No Inscrito Inscrito No Inscrito Inscrito No Inscrito Inscrito

    At R$ 1.000

    De R$ 1.001 a R$ 10.000

    De R$ 10.001 a R$ 1.000.000

    De R$ 1.000.001 a R$ 10.000.000

    Acima de R$ 10.000.001

    FAIXA DE VALOR E SITUAO

  • Ministrio da Fazenda

    16

    16

    1. Reduzir os custos de administrao do sistema de cobrana

    2. Estimular o pagamento ou o parcelamento de crditos

    3. Reduzir litgios e a criao de passivos por demandas em excesso no contencioso administrativo ou judicial

    DIRETRIZES

  • Ministrio da Fazenda

    17

    17

    Mudanas Institucionais

  • Ministrio da Fazenda

    18

    18

    Extino de dbitos antigos e de pequeno valor: valor total at R$ 10.000,00, em

    31/12/2007, vencidos h 5 anos ou mais; Eliminao de 2,1 milhes de processos

    (18,1% do total) Baixa de R$ 3.632 milhes (menos de

    0,28% do total dos crditos)

  • Ministrio da Fazenda

    19

    19

    Contratao de instituies financeiras

    oficiais para cobrana amigvel de crditos, inscritos em Dvida Ativa, de pequeno valor (at R$ 10.000,00):

    Flexibilidade do prazo de pagamento, conforme a capacidade econmica do contribuinte;

    Facilidade ao devedor para pagamento do crdito fiscal, pela ampla capilaridade das instituies financeiras oficiais;

    Atualizao peridica do limite de pequeno valor pelo Ministro de Estado da Fazenda.

  • Ministrio da Fazenda

    20

    20

    Transao: acordo em que as partes, mediante

    concesses mtuas resolvem ou previnem litgios.

    Realizao imediata de crditos tributrios, sem os altos custos do processo judicial;

    Reduo da sobrecarga nas instncias administrativas e judiciais.

    Hipteses: Transao Judicial Recuperao Tributria Transao em Insolvncia ou Falncia Transao por adeso Consulta Especial Ajustamento de Conduta

  • Ministrio da Fazenda

    21

    21

    Projeto de Lei de Execuo Fiscal

    Transferncia, para o mbito administrativo, dos atos preparatrios da execuo fiscal (constrio provisria de bens, notificao administrativa do contribuinte, exceo de pr-executividade administrativa).

    Instituio do Sistema Nacional de Informaes Patrimoniais dos Contribuintes (SNIPC), mediante integrao e colaborao com Estados e Municpios (CF, 37, XXII).

    Concentrao de todas as execues fiscais e aes em matria tributria em Varas Especializadas da Justia Federal.

  • Ministrio da Fazenda

    22

    22

    Unificao dos rgos de Julgamento de Segunda Instncia Administrativa:

    1 Conselho de Recursos Administrativos Fiscais Agilidade de julgamento na esfera administrativa; Centralizao de decises; Unificao e padronizao de processos e sistemas; Melhor adequao da estrutura e dos cargos; Eliminao da superposio de atividades.

  • Ministrio da Fazenda

    23

    23

    Reduo progressiva dos encargos legais:

    ENCARGO LEGAL = Acrscimo de 20% sobre o valor consolidado, no momento da inscrio do Crdito em Dvida Ativa

    ATUAL NOVO MODELO10% Se pago

    antes da remessa da

    certido para

    ajuizamento da ao

    fiscal

    Se at 60 dias, da expedio

    da comunicao de cobrana

    administrativa

    Quitado 0%Garantia Integral por depsito, fiana bancria ou seguro-garantia

    0%

    Garantia Integral por bens espontaneamente indicados pelo devedor

    5%

    Se na fase de cobrana

    administrativa ou at 30 aps a citao vlida

    Quitado 5%Garantia Integral por depsito, fiana bancria ou seguro-garantia

    5%

    Garantia Integral por bens espontaneamente indicados pelo devedor

    10%

  • Ministrio da Fazenda

    24

    24

    Anlise e qualificao dos crditos, visando a

    cobrana de crditos viveis ou baixa dos crditos incobrveis.

    Possibilidade de oferta de garantias extrajudiciais a crditos inscritos em Dvida Ativa da Unio na esfera administrativa (antes do incio da execuo fiscal judicial).

    Pagamento de crditos pblicos mediante leilo administrativo de bens e dao em pagamento.

    Definio de critrios para adjudicao de bens, mveis e imveis, penhorados em aes judiciais

  • Ministrio da Fazenda

    25

    25

    1. Transao em Matria Tributria Dispe sobre transao e outras alternativas para soluo de

    controvrsias tributrias

    2. Mecanismos de Cobrana dos Crditos Inscritos em Dvida Ativa da Unio

    Garantias extrajudiciais Oferta de bens imveis em pagamento Parcelamento e pagamento vista de dvida de pequeno

    valor

    3. Execuo Fiscal Dispe sobre a cobrana da Dvida Ativa da Fazenda Pblica

    e d outras providncias

    4. Alterao e acrscimos no Cdigo Tributrio Nacional

    Instrumentos legais (5 Anteprojetos)

  • Ministrio da Fazenda

    26

    26

    1. Lei 11.941, de 2009, (converso da Medida Provisria 449) :

    contencioso tributrio; parcelamento ordinrio de dbitos tributrios; remisso de dvidas de at R$ 10 mil com mais de cinco anos; consulta tributria; Cadastro Nacional de Pessoas Jurdicas; unificao dos Conselho de Contribuintes; Cobrana amigvel mediante instituio financeira oficial; harmonizao de legislao previdenciria e dos demais tributos

    administrados pela RFB.

    Ins

Recommended

View more >