maconaria ea pnlby martha follain

Download Maconaria ea PNLby Martha Follain

Post on 21-Nov-2014

207 views

Category:

Science

18 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

História e Neurolinguistica

TRANSCRIPT

  • 1. Maonaria e Programao Neurolingustica Martha Follain. DEDICATRIA: In memoriam dos maons ARY FOLLAIN (1910-1975), meu pai, homem probo, meu melhor amigo - meu afeto. E EDWARD BACH (1886-1936), que demonstrou compaixo para com os seres vivos, criando as essncias florais - minha gratido. Ao maom CLAUDIOMAR LOPES BARCELLOS (1935), M.I., 33 do R.E.A.A. Pelotas/RS - meu respeito. Martha Follain. Junho/2006 So Paulo - SP PREFCIO APRESENTAO por Claudiomar Lopes Barcellos A Dr. Martha Follain honrou-me com a solicitao para que fizesse a apresentao do seu livro Maonaria e Programao Neurolingustica, em virtude de ter acompanhado a elaborao de to preciosa obra, sem quebrar meu juramento de sigilo. A Dr. Martha interessou-se pela Maonaria, em virtude de seu saudoso pai, Dr. Ary Follain, ter pertencido Ordem Manica. No
  • 2. obstante pesquisarmos sobre a afiliao manica, que deve ter sido por volta do ano de 1950. Infelizmente, no obtivemos, at o presente, resposta da Grande Loja Manica do Estado do Rio de Janeiro (GLMERJ) ou do Grande Oriente do Brasil/Rio de Janeiro (GOB/RJ). A autora, mulher culta e inteligente, tem escrito inmeros artigos sobre vrios assuntos, mormente, Vegetarianismo, Defesa dos Direitos dos Animais No Humanos, PNL, Terapias Holsticas etc., mas, este o primeiro livro que escreve. Seu objetivo, ao lanar-se tarefa de escrever tal obra, foi prestar homenagem a seu saudoso pai e ao mdico ingls, Dr. Edward Bach, criador da Terapia dos Florais que leva seu nome - Florais de Bach. Na biografia do ilustre e humanitrio mdico, sua assistente, Sr. Nora Weeks cita sua afiliao Maonaria inglesa. O segundo objetivo foi trazer ao conhecimento dos Maons e suas Famlias, o quanto de importncia tem a Filosofia Manica, para a Evoluo da Humanidade. Eu costumo dizer que, a Franco-Maonaria, com sua ao libertadora, foi a parteira das Independncias das Naes Americanas, eis que, todos os movimentos dessas independncias, foram liderados pelos Maons. O terceiro objetivo foi mostrar a Maonaria sob a tica da PNL - Programao Neurolingustica. A Dr. Martha foi uma brilhante aluna de um dos criadores da PNL, o Dr. John Grinder, professor da UCLA - Universidade da Califrnia (EUA). O livro comea a mostrar a estrutura da Maonaria, em seus Ritos, Graus, histrico e finaliza com a tica da Sublime Instituio, a Arte Real, sob a Luz da PNL. Por certo, tal enfoque dado pela Dr. Martha indito na bibliografia Manica, tanto a de elaborao dos pesquisadores maons como profanos. Sabe-se que a Maonaria estudada em Universidades, como fato cultural, sociolgico, antropolgico, histrico, etc. Lembremo-nos que homens de valor intelectual, cultural e tico, foram Maons e brindaram a Humanidade com suas preciosas obras. Citemos Carl Gustav Jung, Carl Sagan e Gibran Kalil Gibran, entre inmeros. Eis a obra que vem a Luz num momento da Histria da Humanidade, que podemos chamar da Grande Transio. Se, a maioria dos meus Irmos de Fraternidade, v com preocupao, tantos livros sobre Maonaria, eu, creio, firmemente, que o Sigilo Manico est preservado no ntimo dos Iniciados na Sublime Instituio, est resguardado no Sanctu Sanctorum do Corao do Maom...
  • 3. Tambm, um dos Paradigmas Espirituais da Humanidade e da Maonaria, o Mestre Yeoshua (latinizado para Iesu, Jesus), previu que, quando chegassem os Tempos Finais, tudo que fosse oculto seria revelado... Ora, se a Maonaria tem tanto ensinamento de Luz, seu Farol est beneficiando a Humanidade, quando sua Luz se expande e se revela, como no caso desta importante obra da Dr. Martha. Que o Grande Arquiteto do Universo, que Deus, ilumine a compreenso dos Maons, ao lerem Maonaria e Programao Neurolingustica. Um fraternal abrao a todos, Claudiomar Lopes Barcellos, M.*.I.*., 33 ARLS Fraternidade n 3 - R.*.E.*.A.*.A.*. - Or.*. de Pelotas/RS - GLMERGS ***************************** O vinho forte, O rei mais forte, As mulheres mais fortes ainda. Mas, a verdade conquista tudo. Inscrio no interior da Capela de Rosslyn (Lothian Esccia). - Companheiro sobre a Torre, De onde vens dia aps dia? - Venho das trevas profundas Em que se debate nosso velho mundo, Onde tudo frio, hostil e escuro. - Companheiro sobre a Torre, Que vs tu dia aps dia? - Vejo as sublimes obras-primas Dos grandes obreiros annimos, Os bons companheiros de antigamente Que trabalhavam com alegria E que nos abriram o Caminho Porque possuam a F. - Companheiro sobre a Torre
  • 4. Que fazes dia aps dia? - Da Natureza inteira eu tomo A inumervel e rude matria, E com meu corao e minhas mos Segurando a ferramenta que canta e ressoa, Transformo-a e dou-lhe forma. E, trabalho para todos os seres humanos. La Gait-de-Villebois (maom medieval). LUX E TENEBRIS NDICE: MAONARIA: 1- Origem, Mitos e Histria; 2- Conceito, As Mulheres e a Maonaria, Objetivos, Misso, Propsitos, Obedincias; 3- Ritos e Graus: Rito Escocs Antigo e Aceito; Rito de York e Emulation Rite; Rito de Schrder; Rito Francs ou Moderno; Rito Brasileiro; Rito Adonhiramita; 4- Ritualismo, Simbolismo e Smbolos; 5- Maonaria e Hermetismo; 6- Maonaria e Astrologia; 7- Maonaria e Holismo; 8- Os Templos Manicos; 9- A Maonaria no Brasil. PROGRAMAO NEUROLINGUSTICA (PNL) E MAONARIA: 1- Conceito, Origem e Histria da PNL; 2- Pressupostos da PNL; 3- Como nos comunicamos com o mundo: Uso Adequado da Voz; Uso dos Crebros; Linguagem: canais de comunicao (linguagem verbal), pistas de acesso, fisiologia - rapport (linguagem corporal) - formas para obter rapport; Rapport e Cadeia de Unio;
  • 5. 4- PNL e Fsica; 5- Crebro: Como o Crebro Processa Informaes; Como o Crebro funciona; Anatomia do Crebro; O Universo Hologrfico - Crebro Hologrfico e Maonaria; Crebro Reptiliano: Aprendiz; Sistema Lmbico: Companheiro; Crebro Neocortical: Mestre; Crebro e Maonaria so Ritualsticos; Mente Consciente, Mente Inconsciente e Maons; Smbolos e Rituais Manicos; Hemisfrio Esquerdo, Hemisfrio Direito e Ritos; 6- Sociedade Planetria Maonaria e Terceiro Milnio. MAONARIA: 1- Origem, Mitos e Histria: A Maonaria, ou Ordem Manica, a mais famosa das ditas sociedades secretas, est envolta em segredos; seu prprio nascimento misterioso e, no pode ser detectado. Tal falta de comprovao de sua origem, atribuda ao fato de ser uma instituio sigilosa e, em tempos remotos seus ensinamentos serem transmitidos oralmente, no havendo referncias documentais. A falta de registros faz com que, o nascedouro da Ordem Manica, esteja envolto em contradies e divergncias. Porm, os fundamentos da filosofia manica esto presentes em diversas sociedades antigas: na Grcia, no Egito, etc. Em todas as culturas, o ser humano sempre procurou conhecer e estudar a respeito de sua prpria natureza e a finalidade da existncia. Criaram-se Tradies, as quais reconheciam propsitos para a humanidade. De uma forma geral, essas Tradies estavam ligadas religio da sociedade na qual se desenvolveram. Essas Tradies so os Mistrios. Os Mistrios eram Escolas de Conhecimento que ofereciam estudo a respeito de reinos no materiais e das leis naturais que neles operavam, onde somente iniciados eram admitidos. O conhecimento era transmitido atravs de etapas (graus), e a instruo envolvia Rituais e uma elaborada estrutura simblica, utilizada para preservar os ensinamentos. Os Mistrios, no eram necessariamente religies - a preocupao maior era com a filosofia e a moral. Eles se dividiam em Mistrios Menores e Maiores. Os primeiros eram preparatrios, e nos Mistrios Maiores o conhecimento completo era comunicado. Assim, as antigas Tradies dos Mistrios, expressaram sua filosofia e, graas ao simbolismo dessas tradies, pde ser preservada. O objetivo sempre foi o mesmo, conservado pela Maonaria: conhecer a si mesmo
  • 6. descobrindo a centelha divina interior, aperfeioando-se continuamente, no caminho da moral, da retido e da felicidade. Alguns autores dividem a histria da Maonaria em trs perodos: 1- Maonaria Primitiva ou Pr-Maonaria: Abrange o conhecimento herdado de antigas civilizaes. A Maonaria Primitiva pode ser dividida: - Mistrios Persas e Hindus; - Mistrios Egpcios; - Mistrios Gregos dos Cabiris (deuses cuja adorao remonta Ilha de Samotrcia, onde os Mistrios Cabricos foram praticados at o incio da era crist. Havia a lenda da morte e ressurreio de Atys, filho da deusa Cibele); - Mistrios Gregos de Elusis ou de Ceres ou Demter (de todos os Mistrios dos antigos, eram os mais populares. Celebrados na Vila de Elusis, prximo a Atenas, eram dedicados deusa Demter. Neles a perda e a restituio de Persfone, filha de Demter, eram representados de forma cnica); - Mistrios Judaicos de Salomo; - Mistrios Gregos de Orfeu; - Mistrios Gregos de Pitgoras (filsofo grego que nasceu na Ilha de Samos, por volta de 584 a.C.. Viajou muito para adquirir conhecimento: foi iniciado pelos sacerdotes, no Egito, nos Mistrios Egpcios. Na Babilnia familiarizou-se com os ensinamentos msticos dos caldeus e teve contato com os cativos judeus que haviam sido exilados de Jerusalm e l residiam); - Mistrios dos Essnios (sociedade ou seita judaica que combinava o trabalho com as prticas religiosas); - Mistrios Romanos. 2- Maonaria Operativa ou de Ofcio: Estende-se por toda a Idade Mdia e a Renascena e extingue-se com a fundao da Grande Loja de Londres em 1717; 3- Maonaria