ltcat pmi 2009

Download LTCAT PMI 2009

Post on 11-Jul-2015

1.809 views

Category:

Documents

1 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

LTCAT - LAUDO TCNICO DAS CONDIES AMBIENTAIS DO TRABALHO

IDENTIFICAO DA EMPRESA

Empresa:

Prefeitura Municipal de Ibipor

Endereo.:

Rua Vitoriano Valente, 540 Ibipor - PR

CNPJ.:

76.244.961/0001-03

Cdigo de Atividade.:

75.11-6 - Administrao pblica em geral

Grau de Risco.:

02

APRESENTAO O presente Laudo tem pr objetivo, avaliar as atividades laborais desenvolvidas pelos funcionrios, em funo das possveis exposies ocupacionais, aos agentes ambientais existentes nos diversos setores da empresa. Os enquadramentos de riscos, foram baseados nos aspectos legais trabalhistas, de insalubridade e periculosidade. ADICIONAIS DE INSALUBRIDADE E PERICULOSIDADE De acordo com a Norma Regulamentadora n 15, so consideradas atividades insalubres, aqueles que se desenvolvem acima dos limites de tolerncia, bem como as comprovadas atravs da inspeo do local de trabalho. E assegurada ao Trabalhador, em caso de caracterizao do risco, a percepo do adicional de insalubridade, sendo de 10% para o grau mnimo; 20% para o grau mdio e 40% para o grau mximo, sobre o salrio mnimo da regio. 1

LTCAT - LAUDO TCNICO DAS CONDIES AMBIENTAIS DO TRABALHO Na incidncia de mais de um fator de insalubridade, deve prevalecer o de grau mais elevado, no sendo permitida a percepo cumulativa. A eliminao ou neutralizao do(s) risco(s), atravs de proteo coletiva ou individual, determina a iseno do pagamento do adicional. Todo equipamento de proteo individual dever ter o C.A. - certificado de aprovao do Ministrio do Trabalho. A caracterizao de riscos de periculosidade, feita pela NR-16, atravs de seus Anexos 1 (atividades e operaes perigosas com explosivos) e 2 (atividades perigosas com inflamveis); pela Portaria n 3.393/87 (radiaes ionizantes) e pelo Decreto n 93.412/86, que qualifica os riscos devido ao fator eletricidade. O ndice do adicional de periculosidade, de 30% sobre os vencimentos do funcionrio, que tem o direito de opo pelo adicional de insalubridade, eventualmente devido. O risco deixara de existir com a cessao das atividades de riscos e/ou da atuao em reas consideradas periculosas. MEDIDAS DE PROTEO INDIVIDUAL E COLETIVA As medidas de proteo citadas neste Laudo, de cunho preventivo e/ou como metodologia para neutralizao de riscos, no prejudicam aquelas j adotadas ou que venham a ser adotadas pelo Servio Especializado em Segurana e Medicina do Trabalho (SESMT) da empresa. INSTRUMENTOS DE AVALIAO Os nveis de iluminao foram avaliados nos campos de trabalho, com o luximetro DIGITAL MLM 1333 da indstria MINIPA, sendo as medidas expressas em lux. Na indefinio do campo, as medidas foram tomadas a uma distncia aproximada de 75 centmetros do piso. Os nveis de rudo foram avaliados com o decibelmetro MSL-1351-C da indstria MINIPA, tendo sido coletados prximos ao ouvido do trabalhador. O rudo de natureza continuo/intermitente foi medido com o aparelho operando no circuito de resposta lenta e circuito de compensao sonora A. O rudo de impacto DB(C), foi medido no circuito de resposta rpida (fast) e circuito de compensao sonora C. A exposio ao calor foi avaliada com o aparelho EXPOCAL-AMBIETEC de visor digital, atravs dos valores obtidos nos termmetros de globo e de bulbo mido.

DATA DA PERCIA:

02 de julho de 2009 2

LTCAT - LAUDO TCNICO DAS CONDIES AMBIENTAIS DO TRABALHO

Dr. EUGNIO DAL MOLINN FUNCIONRIOS: 104

CENTRO DE SADE

3

LTCAT - LAUDO TCNICO DAS CONDIES AMBIENTAIS DO TRABALHOLocal: Setor: Data: Centro de Sade - Dr. Eugenio Dal Molin Pr-Consulta / Ps-Consulta / Enfermagem / Vacina / Inalao / Curativo. 02/07/2009

DESCRIO DO AMBIENTE

O ambiente ficou prejudicado em virtude do mesmo entrar em reforma nos prximos dias. Obs.: os ambientes devero ser avaliados por ocasio do retorno ao local. Enfermeiro (05) Tcnico de Enfermagem (05) Auxiliar enfermagem (11) Auxiliar de Enfermagem: Executar aes de enfermagem ambulatorial ou hospitalar, atuando na recepo, triagem e acompanhamento de alta a pacientes, segundo critrios estabelecidos; Preparar o paciente para consultas mdicas, exames e tratamentos prescritos; Orientar os pacientes na ps consulta, quando ao cumprimento das prescries de enfermagem e mdicos; Recepcionar os pacientes e colher dados iniciais do paciente, tais como sintomas da patologia e controlar sinais vitais, verificando a temperatura, pulso e respirao e presso arterial; Manter o controle, manuteno, organizao e assepsia do material e do ambiente de trabalho; Manter controle e atualizao das informaes, a partir de formulrios prprios e de acordo com as regras prestabelecidas; Realizar registros e controles administrativos da respectiva unidade de trabalho, conforme orientao, bem como elaborar e confeccionar correspondncias internas e externas, atravs de equipamentos disponveis unidade em que serve; Realizar trabalho de campo, conforme programas municipais; Entrevistar, cadastrar e orientar a comunidade, atravs de formulrio e informaes padronizados; Fornecer dados para levantamentos estatsticos; Executar atividades bsicas de sade, tais como: pr-consulta, ps-consulta, inaloterapia, curativos, visitas domiciliares, administrao de medicamentos por via oral ou parenteral, conservao e aplicao de vacinas, aplicao de teste de reao imunolgica, coleta de material para exames laboratoriais e desinfeco e esterilizao de materiais; injeo; curativo; hidratao; entrega de medicamentos, sob orientao e superviso, conforme regulamentao profissional; Recepcionar, triar e efetuar orientaes aos pacientes e encaminhamentos pertinentes; Cadastrar, manter, registrar e controlar informaes e ocorrncias referentes sua atividade; Organizar e controlar a desinfeco e esterilizao dos equipamentos, materiais, instrumentos e local de trabalho; Atuar e participar em aes educativas e suas atividades; integrando equipes de programao e de aes assistncias de enfermagem ou de equipes de programao e de aes assistenciais de enfermagem ou de equipes de trabalho pertinentes, sob superviso do enfermeiro; Participar de aes de vigilncia epidemiolgica; atuando em atividades de atendimento e programas de sade (Pr-Natal, Puericultura, Hipertenso, Diabetes, entre outros), conforme especificaes; Rarticipar das aes de vigilncia epidemiolgica, coletando e remetendo notificaes, efetuando bloqueios, auxiliando na investigao e no controle de pacientes e de comunicantes em doenas transmissveis;

FUNES

DESCRIO DE FUNES

4

LTCAT - LAUDO TCNICO DAS CONDIES AMBIENTAIS DO TRABALHOLocal: Setor: Data: Centro de Sade - Dr. Eugenio Dal Molin Pr-Consulta / Ps-Consulta / Enfermagem/ Vacina / Inalao / Curativo. 02/07/2009 Realizar visitas domiciliares, para atendimento de primeiros socorros, educao sanitria e convocao de usurios faltosos; Desenvolver aes educativas junto a comunidade; Fornecer dados para levantamentos estatsticos; Preencher e colaborar na elaborao de relatrios de atividades e escalas de servios, lanando dados de produo e registrando tarefas executadas para controle de atendimento; Executar atendimento bsico de enfermagem junto ao paciente internado (banho de leito, higiene bucal, acompanhamento de alimentao, verificao de SSVV e controle, puno venosa, curativo, controle diurese, controle drenagem, controle aspirao orofaringeo, coleta de material laboratorial), sob orientao e superviso; Realizar entrega de medicamentos, coleta de exame laboratorial, etc.), sob orientao e superviso, conforme regulamentao profissional recepcionando e triando pacientes e efetuando orientaes e encaminhamentos pertinente; Comunicar ao mdico ou enfermeiro-chefe as ocorrncias do estado do paciente, havidas na ausncia do mdico; Controlar faltosos, organizando cadastro, visitando residncias e conscientizando pacientes e comunicando-os dos riscos da descontinuidade e da necessidade de seqncia do tratamento; Controlar medicamentos e vacinas, efetuando levantamento de necessidade, verificando condicionamento, solicitando suprimento, acompanhamento a distribuio, conforme prescrio mdica e elaborando relatrios de consumo; Receber o planto, ouvindo e informando sobre a evoluo do servio e do estado do paciente; Coletar e preparar material para exame de laboratrio, obedecendo determinao superior; Efetuar higiene pessoal de pacientes, executando os demais procedimentos necessrios manuteno do asseio individual; Efetuar higiene de ambientes, desinfetando locais, organizao de armrios, arrumao de leitos e recolhendo roupas utilizadas; Auxiliar na vigilncia dos pacientes, atendendo chamadas de campainhas, bem como, acompanhar e auxiliar na movimentao, deambulao e transporte; Manter organizado o setor de trabalho, procedendo a limpeza, assepsia de instrumentos e equipamentos; Executar outras tarefas correlatas ao cargo para a eficincia de sua rea profissional. Tcnico em Enfermagem: Executar aes de enfermagem ambulatorial ou hospitalar, atuando na recepo, triagem e acompanhamento de alta a pacientes, segundo critrios estabelecidos; Preparar o paciente para consultas mdicas, exames e tratamentos prescritos; Orientar os pacientes na ps consulta, quando ao cumprimento das prescries de enfermagem e mdicos; Recepcionar os pacientes e colher dados iniciais do paciente, tais como sintomas da patologia e controlar sinais vitais, verificando a temperatura, pulso e respirao e presso arterial; Manter o controle, manuteno, organizao e assepsia do material e do ambiente de trabalho; Manter controle e atualizao das informaes, a partir de formulrios prprios e de acordo com as regras prestabelecidas; Realizar registros e controles administrativos da respectiva unidade de trabalho, conforme orientao, bem como elaborar e confeccionar correspondncias internas e externas, atravs de equipamentos disponveis unidade em que serve;

DESCRIO DE FUNES

5

LTCAT - LAUDO TCNICO DAS CONDIES AMBIENTAIS DO TRABALHOLocal: Setor: Data: Centro de Sade - Dr. Eugeni